Imprensa como bode expiatório do Ministério do Comércio, Indústria e Turismo

Publicado em 06 Out 2009
Comentários; fechado

ministro-do-comercio.jpgPerante a denúncia feita pela Embaixada do Brasil, através de uma nota verbal enviada ao Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, dando conta que foi por ordem do Director de Gabinete do Ministro do Comércio, que o governo são-tomense alterou a lista dos produtos a serem importados do Brasil, com destaque para o leite em pó, que foi alterado pelo polémico composto lácteo, o Ministério do Comércio através do seu director publicou um comunicado, com um e único objectivo, desmentir a notícia veiculada pela imprensa, nomeadamente o Téla Nón. Em nenhum momento o comunicado do Ministério do Comércio fala da nota verbal da embaixada do Brasil. Porque a notícia em causa é dada pela embaixada do Brasil, através da nota verbal, e o Téla Nón apenas publicou a notícia, o jornal toma agora a liberdade de publicar na íntegra a nota verbal da embaixada brasileira em São Tomé, que envolve o Governo de Rafael Branco no escândalo da importação dos produtos. É uma forma de travar a tentativa do Ministério do Comércio de Celestino Andrade(na foto) em transformar a imprensa no bode expiatório, de uma denúncia feita oficialmente ao governo pela embaixada do Brasil em São Tomé.

Para conhecer na íntegra a nota verbal da embaixada do Brasil e os respectivos anexos. Clique. doc0007.pdf

Diante dos factos relatados pela embaixada do Brasil, o Governo de Rafael Branco, através do Ministério do Comércio, reagiu tentando desmentir a imprensa, e não a embaixada do Brasil, que denunciou o envolvimento do governo no caso.

No comunicado assinado pelo director de Gabinete do Ministro do Comércio, Manuel Lopes, é dito o seguinte :

1 – Desmentir categoricamente a notícia segundo a qual o Director do Gabinete do Ministro do Comércio, Indústria e Turismo, teria enviado qualquer planilha de produtos a serem importados do Brasil, cuja listagem contivesse composto lácteo.

2 – Na verdade após ter recebido a comunicação da comissão da Câmara do Comércio, em 19.11.2008, foi enviada ao então Embaixador de Brasil em São Tomé, a planilha definitiva dos produtos a serem importados. Nela estavam expressas, dentre outros produtos, leite integral em pó em latas de 900 gr e leite em pó magro em sacos de 25 kgs.

3 – Tendo sido institucionalizada em 29 de Novembro de 2008, a STP – Trading recebeu a factura – proforma nº RIO 081204 de 18 de Dezembro de 2008 e nela constavam as quantidades e os preços do leite em pó integral em caixas de 12 latas 900 g e leite em pó magro – saco de 25 kgs. De lá para cá, todas as diligências comerciais têm sido efectuadas pela STP-Trading.

4 – Finalmente o Gabinete do Ministro do Comércio, Indústria e Turismo, recebeu para conhecimento, uma nota da STP-Trading datada de 25 de Setembro de 2009, remetida à AWQ Galvão & Filhos, de rejeição de alguns produtos recebidos, dentre os quais, se destacam a mistura láctea integral e composto lácteo semidesnatado.

Referências feitas pelo gabinete do Ministro do Comércio numa nota de imprensa de 2 de Outubro.