MLSTP/PSD leva Fradique de Menezes para as barras do Tribunal Constitucional

Publicado em 31 Dez 2009
Comentários; fechado

mlstp.jpgO MLSTP/PSD não tem dúvidas de que o Presidente da República e Chefe de Estado Fradique de Menezes violou a constituição política ao ter assumido a Presidência do partido MDFM-PL. Para provar que tem razão, decidiu interpor processo junto ao Supremo Tribunal de Justiça enquanto Tribunal Constitucional. José Viegas Secretário Geral do MLSTP/PSD, respondeu também as declarações de Fradique de Menezes que chamou os seus adversários de escumalha.

«A única coisa que nos resta dizer em relação a isto, é que provavelmente isto terá saído da boca de alguém que deve ter-se retratado no espelho». Assim reagiu o MLSTP/PSD através do seu secretário Geral José Viegas, em relação ao facto de Fradique de Menezes ter chamado os seus críticos de escumalha.

Porque o Presidente da República e do MDFM-PL, Fradique de Menezes pediu aos seus críticos incluindo o MLSTP/PSD para refrescar a memória em relação aos factos do passado, nomeadamente o domínio total do poder por parte do MLSTP/PSD, tendo endividado o país, o secretário geral José Viegas, exigiu também que Fradique de Menezes refrescasse a memória. «Teve oportunidades de ser embaixador, ser ministro dos negócios estrangeiros, de comercializar o cacau do país como comercializou e teve a oportunidade de lançar-se a partir daí como comerciante do cacau», afirmou José Viegas.

Para o MLSTP/PSD, Fradique de Menezes violou a constituição política ao assumir o cargo de Presidente do MDFM-PL, por isso o caso vai ser entregue ao Supremo Tribunal de Justiça enquanto Tribunal Constitucional. «Na ausência de uma funcionalidade plena do Tribunal Constitucional, naturalmente que será o Supremo Tribunal a ter essa incumbência e nós iremos desencadear acções nesse sentido», concluiu.

Crise política aberta.

Abel Veiga