Presidência da República distribui ajuda alimentar da Líbia a favor dos mais necessitados

Publicado em 04 Fev 2010
Comentários; fechado

palacio-do-povo-2.jpgA acção de apoio social do Presidente da República Fradique de Menezes com apoio do seu homólogo líbio Muamar Kadaffi, está a minimizar as dificuldades alimentares nas creches e outros centros sociais que albergam as populações mais desfavorecidas. Sacos de arroz ofertados pela Líbia estão a ser distribuídos pelo sector social da presidência da república. Uma acção que no entanto está a gerar polémica. Os dois partidos que sustentam o governo, defendem que as ajudas internacionais devem ser geridas pelo governo. Um deputado do PCD, instou a Assembleia Nacional, a averiguar o caso, na perspectiva de avançar com um processo-crime contra o Presidente da República. Sebastião Santos, deputado do PCD, mais conhecido por Bidão, foi uma das vozes que se levantou na última sessão parlamentar, para protestar contra o facto do Presidente da República Fradique de Menezes, estar a distribuir ajuda alimentar ofertada pela Líbia. O deputado considera que é uma competência exclusiva do governo, gerir as ajudas externas, e instou uma das comissões parlamentares a averiguar a legalidade da acção do Presidente da República, com vista ao levantamento de um eventual processo-crime.

O MLSTP/PSD, pela voz de Dionísio Dias, também criticou o facto do Presidente da República estar a gerir a ajuda externa ofertada pela Líbia a favor do Povo de São Tomé e Príncipe. São Tomé e Príncipe vive uma fase de pré-campanha eleitoral e os deputados dos dois partidos que sustentam o governo consideram que a ajuda ofertada pela Líbia pode estar a ser utilizada como meio de conquista de votos, uma espécie de banho alimentar.

No entanto o departamento social da presidência da República, diz que a ajuda alimentar foi uma oferta do Presidente Líbio directamente ao seu homólogo Fradique de Menezes. « Essa ajuda surge no âmbito da amizade e de cooperação do presidente da república fradique de Menezes com o seu homólogo da líbia. Isso é uma oferta que foi feita directamente ao senhor presidente da república. Neste sentido o sector social da presidência da república iniciou a distribuição dos produtos no sentido de chegar as pessoas que acreditamos mais necessitam do produto», explicou Armanda Cunha, coordenadora da acção social da Presidência da República.

Esta semana o sector social da presidência da República, entregou sacos de arroz vindos da Líbia a diversas creches e centros de apoio social do país. As crianças da comunidade agrícola de Quintas das Palmeiras, foram uma das beneficiárias da ajuda directa do Presidente da República.  O mesmo aconteceu na Creche do Bairro da Liberdade, e no centro de apoio social de Guadalupe.

Abel Veiga