Política

Conselho de Ministros decide agravar medidas contra os motoqueiros

Com mortes e feridos quase que diariamente nas estradas do país, o governo veio anunciar que o sistema nacional de saúde também não está a suportar os custos com o tratamento das pessoas acidentadas. O Ministro Carlos Gomes, porta voz do governo anunciou algumas medidas para travar a velocidade dos motoqueiros.

Segundo o conselho de ministros, a epidemia de acidentes com motorizadas, está a causar custos elevados para os cofres do estado. «Tanto no tratamento a nível hospitalar, como na evacuação de alguns casos para o exterior», declarou o porta-voz do governo, o ministro Carlos Gomes.

Para tentar estancar a hemorragia que está a ensanguentar as estradas do país, o executivo decidiu «agravar as multas que actualmente são aplicadas aos infractores», frisa o comunicado do conselho de ministros.

Pelo que o Téla Nón apurou junto ao ministério da administração interna, as multas até agora aplicadas para casos de acidentes, estão desactualizadas. «Pela lei em vigor, devem pagar cerca de 150 dobras como multa», explicou a fonte do ministério da administração interna.

A decisão do conselho de ministro visa elevar o valor das multas de forma a sancionar melhor os motoqueiros. Mas não só, o governo decidiu também orientar o serviço de trânsito no sentido de no momento da feitura da paragem STOP, «solicitar aos motoqueiros para além da carta de condução, o seguro obrigatório contra todos os riscos, isto é a apólice de seguro. Envolver as seguradoras nos custos suportados pelo estado provocados por acidentes dos motoqueiros», concluiu o porta-voz do conselho de ministros.

Em declarações a imprensa nacional, o secretário-geral do sindicato dos motoqueiros, protestou contra a decisão do governo. Para o sindicato dos motoqueiros, a exigência de apólice de seguro, não é justa. A classe dos motoqueiros, considera não ter meios para segurar as motorizadas.

Abel Veiga

    39 comentários

39 comentários

  1. Red Bull

    7 de Junho de 2010 as 14:17

    O Governo da República está agindo bem, no sentido de poupar vidas humanas e garantir a segurança dos sinistrados bem como dos seus familiares.Um Motoqueiro invalido, por causa de acidente, muitos membros da familia ficam sem o ganha pão, sendo certo de que essa actividade é lucrativa. O estado deve tambem reabilitar as ruas e as vias de acesso, que muitas vezes causam acidentes.

    • N'gumba

      10 de Junho de 2010 as 2:10

      Mas, onde estava o Shr. Dr. Carlos Gomes, com todo o respeito, quando se deu o caso de roubo de agua do Hospital central????
      O Abal veiga deveria aproveitar esse exacto momento para por-lhe algumas questoes concernentes ao assunto…

  2. RITA

    7 de Junho de 2010 as 15:16

    Finalmente o Governo reagiu. Nao se pode deixar que esse problema se agrave mais , sao muitas vidas perdidas e muitos custos pra um pais com tantas dificuldades como o nosso . Para alem das multas e seguro ,o que `e absolutamente legitmo , sobretudo quando se trata de individuos fazendo negocio, o Governo deveria fazer o uso do capacete obrigatorio tanto para o motoqueiro como para o passageiro.Se `e que ainda nao existe essa lei , ha que introduzi-la. Mais uma oportunidade de criar mais postos de trabalho caso a policia nao tem pessoal suficiente.
    Ate breve…

  3. hugo Lima

    7 de Junho de 2010 as 15:30

    Concordo com a medida do governo, como forma se evitar custo para o governo e ceifar vidas e muito mais.
    Referente ao apólice de seguro não devia ser obrigatório só aos motoqueiros mas a todos os motoristas em geral.
    Deviam aumentar o valor de multa,Solicitar o BI para certificar se é menor ou não,
    E certificar com a Direcção de T.Portos se realmente fizeram a carta.

  4. tagarela

    7 de Junho de 2010 as 15:37

    As medidas adoptadas se fazem pertinentes, no entanto as condições rodoviárias devem ser melhoradas com estradas alcatroadas com qualidades, vias devidamente sinalizadas, polícias de trânsitos conscientes das suas obrigações, etc. Convém ressaltar que os “motoqueiros devem usar capacetes e conduzir com precaução, evitar excesso de velocidades e manobras pegigosas, transportar o número adequado de pessoas, etc.O mais importante é legalizar essa actividade, com a respectiva combrança de impostos devidos. Temos que acabar com a tradição de conviver com ilegalidades e de sucumbir a pressão eleitoralista. Medidas sérias e duras, dóa a quem doer. Viva STP!!!

  5. hugo Lima

    7 de Junho de 2010 as 15:39

    Se não possuem a carta a multa tem que ser redobrada.E compete ao governo arranjar estradas,e meios de solução de vida para esses jovens que fazem esse trabalho para o sustento da sua família e outras possíveis despesas porque nem todos são cabeça de vento,e aos vendodores o governo tem que criar medidas também.
    A culpa de toda essa situação,é a má governação de sucessivos governo, principalmente este que veio com a história de privatização das Roças.

  6. "Nós por cá e a nossa Maneira"

    7 de Junho de 2010 as 17:17

    …..bom… isto não é novidade nenhuma….porque a Policia Nacional até dos seus agentes têm, levado acabo, por sua iniciativa e risco, tais ideias novas do governo…..que de novo não tem nada…..e a já muito tempo….. o que não tem dado grande resultado…..ao meu ver……. acho que deveriam ter iniciativas mais inovadoras…..e ser algo de novo a serio…….dentre elas proceder revisão da Lei das Contravenções e Transgressões ao Código da Estrada,…… porque hoje em dia já estas praticas já não se coadunam com a nossa realidade…..santomense……é que esta lei foi pensada para epóca colonial e como tal fazia todo o sentido……é que na altura não constituiam crimes as violações das normas estradais….apenas constituiam contravencões e transgressões….. com multas poucas…..além fronteira……..é crime penal quem for apanhado a conduzir, seja ele quem for, na via publica, sem habiliatação legal para tal…… no nosso país……por força das contravenções e das transgressões…….. apenas são punidas com multa de dbs 150 mil dobras………..e os infractores nem sequer são presentes ao Ministerio Publico……temos que começar a pensar em coisas serias…..em vez de andarmos a tapar o sol com a penera………temos de começar a decidir de forma a matar o mal desde a raiz…..rever todo o Código da Estrada…….implementar novas medidas….e multas à serio para todos e quaisquer utentes possuidores de um veiculo, seja ele automovel, motociclos ou ciclomotores,… porque todos matam….todos infringem regras de trânsito…uns mais do que os outros e cada um a sua maneira…..se a memoria não me falha e se não estiver em erro o nosso da Código de Estrada…..para bem dizer, o codigo da estrada colonial……..data de 1958!!!……já é tempo de fazermos uma reforma de fundo e adapta-lo de acordo com as nossas realidades……não vale apena andarmos com meias medidas que isto não vai resolver o problema que se esta a tentar combater…..e depois também temos de exigir estradas melhores……

  7. Fernandes

    7 de Junho de 2010 as 17:25

    Antes de tecer algum comentário,gostava de ser exclarecido quanto ao montante que o motoqueiro infractor deverá quando fôr multado 150 dobras? , depois para dizer que a medida do governo vem tarde demais.Contudo, mais val tarde do que nunca. No meu entender,não basta o governo implementar estas duas medidas porque só elas não serão suficientes, se as pessoas que devem zelar para q estas medidas possam sortir efeito, por necessidades tb colaboram com os infratores a trocos de algumas notas, se os proprios(polícias) tb circulam sem carta de condução,sem capacetes, se mtos tb fazem mototaxi. No meu entender o governo devia criar alguns incentivos para os que irão fazer cumprir estas medidas sentissem mais motivados. Tem-se notado uma apatia por parte das polícias, os motoqueiros continuam a circular sem carta de condução, com cartas falsas, sem capacetes, com crianças em cima do depósito, com três pessoas e as polícias quase nada fazem. Espero que não seja mais uma das medidas tomadas que em nada resultou. Neste mesmo jornal, lí q um dos partidos politicos importou cerca de trezentas motorizadas, gostava de perguntar se lebraram dos capacetes, se as pessoas q irão receber o banho a motor serão habilitadas antes, se antes do banho as referidas motorizadas terão seguros caso não os acidentes irão aumentar e estas duas medidas, será mais uma que não sortirá efeitos.

    ESPERO PARA VER, DOU TEMPO A TEMPO

  8. cesarjesus

    7 de Junho de 2010 as 17:30

    …esta medida ja deveria ser tomada desde as primeiras ocorrencias de acidentes e mortes nas estradas provocadas pelos motoqueiros…bom antes tarde do que nunca…sendo assim a obrigatoriadade de um seguro contra todos os riscos tambem e muito justo…vai obrigar o seguro suportar os custos e danos causados aos terceiros!!!juntar a todas estas medtas julgo k falta a apreencao de carta de conducao!!!

    Forca povo STP…

  9. akieassim

    7 de Junho de 2010 as 20:19

    nao basta isso estar so no dito, mas sim na pratica, proibicoa de conduzir pelo individo apanhado sem carta,obrigacao ao capacete de protecao

  10. Voz do Povo

    8 de Junho de 2010 as 4:20

    Voz do Povo ja chegou!

    Faltou verdade nessa deliberacao do conselho de ministro porque nao transpareceu qual o valor que agressores deverao pagar caso forem multados. Por favor, sejam transparentes, abre todo o jogo porque o povo quer saber de antemao quanto eh que ele deve pagar quando deparado com uma multa pela policia do transito. Tambem o conselho de ministro a referir publicamente que a anterior multa era de apenas 150,00 Dobras, isso tem de ser mais exclarecido porque nao eh verdade que o motoqueiros teem pagos apenas 150,00 por multa. Isso implica concluir que os policias de transitos teem engandos os condutores. Assim se for, devem eles tb serem chamado a tribunal a prestar contas ao Povo pro faltarem verdade. Transparencia meus senhores cobardes!

    Num Estado democratico voz do povo eh a palavra de Deus! Viva a voz do Povo! Viva!

    Fui……………

  11. J. Luis

    8 de Junho de 2010 as 4:57

    Estas Medidas nao resolvem o problema dos motoqueiros,um seguro contra todos os riscos, so e justificavel a longo prazo, um motoqueiro pode fazer um seguro hoje e ter o acidente amanha, isso em nada vai ajudar em relacao as despesas, porque com o numero de acidentes que ha por dia, as seguradoras nao tera a capacidade de resposta, para custiar as despezas se nao for ao longo prazo, principalmente em Sao Tome, ha necessidade de haver um seguro, ate aqui estou de acordo, mas nao resolvera o problema,o que esta em causa nao sao os custos hospitalares….

    J. Luis
    Londres 08/06/2010

  12. pinto

    8 de Junho de 2010 as 8:12

    ANTES TARDE QUE NUNCA DIZ O VELHO DITADO. ACHO MUITO BEM QUE O GOVERNO TOME MEDIDAS E SOBRETUDO QUE SEJAM CUMPRIDAS POR PARTE DOS AGENTES POLICIAIS

  13. Awó

    8 de Junho de 2010 as 9:31

    A iniciativa é boa. Mas eu acho que isso é mais uma maneira dos nossos políticos comerem dinheiro. Os gajos não querem ver ninguém a crescer. Essa profissão de motoqueiros é uma profissão universsal, mas o país tem que estar preparado para suportar a tal. Todos esses accidentes de motoqueiros são devido as más condições da Polícia Nacional e a falta de uma boa formação policial. Digo isso porque em STP os transitos só servem para parar Motoqueiros e tentar sacar deles aquilo que conseguem com muito esforço, porque não munir a equipa de trânsito com equipamentos como tacógrafo para medir a velocidade dos veículos, submeter aos mototaxistas ao teste de alchool. Eu aposto que os agentes de trânsito não estão capacitados para tal, e o cúmulo é que agentes de trânsitos que nem código de estrada conhece. Meus senhores vamos criar condições depois exigir, são esses tipos de coisas que o consenhos de ministros devem reunir. Todos sabemos que essa multa redobrada e esse seguro de riscos é para ser gastos nas viajens e nas etc. de certas pessoas.

  14. diogo

    8 de Junho de 2010 as 10:10

    Sim acho que e uma boa medida para evitar tantos acidentes que se verifica no Pais assim ja havera mas responssabilidade por parte dos Motoqueiros tanto para os ditos patroes que eles fazem acompanhar todos os documentos incluindo o Seguro e em dia.Mas os senhores agentes tem que ter enconta que esse caso nao e pra se brincare aplicar a multa sem do para evitar morte de tantos jovens.

  15. Bateu

    8 de Junho de 2010 as 11:05

    Para travar ou inverter esta situação o governo tem q dar formações adequadas as autoridades policiais.. e também criar postos de trabalhos para os jovens poderem ter uma condição de vida rasuavel… ñ basta dar ou aumentar as multassss…acham q isso irá mudar alguma coisa….

  16. Apollo III

    8 de Junho de 2010 as 13:04

    SENHOR ABEL VEIGA, COM TODO RESPEITO, GOSTARIA DE SABER A RAZAO PELA QUAL O SENHOR TEM BOICOTADO OS MEUS COMENTÁRIOS. SE EXISTE UM ESPACO DEDICADO A COMENTERIOS, ENTAO DEIXE QUE CADA UM EXPRESSE DE FORMA LIVRE A SUA OPINIAO. EU QUE SR ABEL VIEGAS NAO É IQUAL AO BACOCO DE DESTE TAL CARLOS GOMES, POR ISSO DEIXE DE SENCURAR AS OPINIOES DOS CIDADAOS NO PLENO GOZO E CUMPRIMENTO DOS SEUS DIREITOS E DAS SUAS OBRIGACOES. UM BEM HAJA. SOMOS TODOS SANTOMENSES!

    • abelveiga

      8 de Junho de 2010 as 15:55

      Comentários críticos sim. Insultos Não. A moderação está a esforçar-se para simplesmente excluir os comentários insultuosos. Mesmo que isso seja interpretado como sendo censura. Paciência mas assim será.

  17. Tino

    8 de Junho de 2010 as 15:31

    Infelizmente, existe um número bastante considerével de agentes da polícia corruptos no nosso São Tomé e Príncipe. Por isso, difícilmente a lei se fará cumprir.A prova do que digo é que, actualmente, se a norma indica que os infractores de código de estradas são punidos com STD 150.000,00, não tem sido essa a prática. No mínimo a Polícia corrupta leva STD 850.000,00., em clara violação do que está legalmente estabelecido. Tudo isso sem contar com a corrupção nas estradas. Covil de Malandros.

  18. meymadra

    8 de Junho de 2010 as 17:15

    Um governo (não a utopia que temos) buscaria alternativas e não “tomar medidas”, mas… Creio que antes de tomar todas essas medidas, o governo deveria melhorar as condições rodoviárias, melhorar a sinalização, aplicar multas serias, não só as motorizadas, mas principalmente as viaturas, talvez muitos não concordam, mas o que vejo aqui em STP é que a causa maior dos acidentes são as viaturas mal estacionadas e a falta de sinalização. Não se admite que tenhamos viaturas que se estacionam nas curvas, na marginal, etc e dizemos que os culpados são os motoqueiros. Se tivéssemos polícia de trânsito (actualmente temos perseguidores de motoqueiros) se evitaria muitos acidentes.

  19. jano

    8 de Junho de 2010 as 19:53

    sim, concordo com atitude do governo, terra tem que ter ordem, mais digo, maior culpado de tuda essas situações lamentaveis é nosso proprio gorverno.
    O fluxo de motos nos último anos aumentou muito no pais, devido varios fatores, como, falta de emprego para jovens, temos um transporte público deficiente q não atenda a demanda da população, nesse pais não se constrou estrada para melhoramento do trafigo.

  20. cesario verde segundo

    8 de Junho de 2010 as 21:26

    foste tao mao professor de filosofia e disfarcado em padre, mas gostando de miudas, ( se bem que nenhuma biblia o proibe mesmo) que por fim agora andas noutras ondas…sim senhor. mas até a medida tomada cá nao está má, ó carlitos…!!!!

  21. DULCE PEQUENO

    8 de Junho de 2010 as 21:55

    Boa noite,tenho lido varios comentarios acerca deste assunto,quase todos citam o governo que não tem feito o seu papel.E nós como cidadãos, sera que temos feito tudo que esta ao nosso alcance para mudar ou resolver este problema?Pensar que o estado, o governo são os que estão no poder e não todos nós , deixará a nossa consciencia mais tranquila?Como cidadã consciente ,posso fazer a diferença quando imponho aos meus filhos,nunca conduzirem uma moto , um carro , ou seja o que fôr,sem terem habilitações para tal ou seja a devida carta de condução e no caso de uma motorizada , tambem o capacete que é fundamental.Passamos de educadores determinantes , firmes , para facilitadores , porque sera ?Segundo informações, os chamados motoqueiros , sao na maioria miudos.Não querendo ofender ninguem , aonde param os pais destes miudos ?

  22. ALEX SACA PAPO

    8 de Junho de 2010 as 22:37

    DEVIA HAVER TAMBEM UM CONSELHO DE MINISTROS PARA DEBATEREM A SITUAÇÃO DA AGUA DE AYRES MENEZES. NÃO, NÃO PODE SER. ESQUECI-ME DE QUE ELES É QUE DESVIARAM A AGUA PARA AS SUAS PALHOTAS. POIS É, UM JUÍZ NUNCA O JULGA A SI PRÓPRIO.

  23. Gilberto

    8 de Junho de 2010 as 23:38

    Essas medidas não vão a lado nenhum! É apenas mais um ad hoc adoptado pelo “governo” para se dizer que fizeram alguma coisa!
    A solução ao meu ver é regulamentar essa actividade e colocar o X ou Y no seu devido lugar!
    Por outro lado, tratasse de evitar a perda de vida humanas e não é dobrar multa e exigir seguro obrigatório num país onde a corrupção, o descumprimento de lei, o desrespeito, a falta de educação, ganhou proporções alarmantes que se vai resolver essa onda de mortes!
    Vamos cobrar rigor, imparcialidade e cumprimento de leis por meio de formação e actualização de nossos órgãos competentes!
    Vamos resolver o problema de exclusão social, êxodo rural e pobreza, por meio de criação de empregos regulares, o próprio reparo ou construção de estradas gera empregos, isso sim ajuda a tirar os jovens de guidon das motos-táxi e evitar perdas de vidas nas nossas estradas! Enquanto não resolvermos os problemas básicos não adianta tomar medidas para problemas de tipo sistema end-of-pipe!

    Povo de STP acorda!

  24. Bili Uê

    9 de Junho de 2010 as 4:02

    Boa noite!

    Por falar em multa aos infratores, será que se abordou no conselho de Ministros sobre as condições precárias das nossas estradas, da implantação de passarelas que tragam realmente segurança aos pedestres, sinais verticais de transito como por exemplo semáforos e placas de sinalização?

    Realmente esse não é de fato único e exclusivamente um problema do governo. O que temos feito com individualidades para mudar a mentalidade da nossa gente, da nossa terra?

    Neste e como em diversos assuntos todos temos muito a dizer fazer!

    Já se pensou em aumentar por exemplo as taxas alfandegárias para diminuir a entrada de motorizadas no país?

    Sim, sobre-taxar os impostos! Pelo menos parte destes recursos arrecadados serviriam (se não fossem desviados) para incrementar as condições de atendimento “nos nossos hospitais”.

    Saudações à todos.

  25. Placa n

    9 de Junho de 2010 as 11:07

    A melhor forma de acabar com sistema mota taxi em são tomé é o govergo criar frotas de transportes publico com o mesmo preço da mota taxi para que este fenomino acabasse de uma vez por todas.

  26. Lenisio Nazaré

    9 de Junho de 2010 as 11:16

    É DE LOUVAR ESTA MADIDA DO ESTADO. DO MESMO MODO, SERIA DE LOUVAR SE O MESMO FOSSE FEITO COM TUBARÕES QUE FURTAM ÁGUA DO HOPITAL, PONDO EM RISCO A SAÚDE PÚBLICA.

  27. certeza

    9 de Junho de 2010 as 12:16

    Uma fonte de alfandega disse-me que tambem se vai aumentar valor aduaneiro.
    Outra fonte assegurou que toda multa tem que ser depositada no Banco Central para não haver desvio por parte dos barrões. As multas foram aumentadas ate com algum exagero e vao ser publicadas brevemente.

    Telanon devia pedir copia desse documento para publicar e toda gente ver.

  28. joca de madre deus

    9 de Junho de 2010 as 13:34

    Moto-Taxi… hum, reflexo de desemprego. Pais corrupto, desenvolvimento nenhum, emprego zero. O pior… proprios partidos politicos andam a importar motas. Cinicos e malvados. Quem criou o monstro? O Governo.
    Bem haja. Viva STP

  29. edgar

    9 de Junho de 2010 as 15:57

    Contra todos os riscos! isso vai custa kanto? 2x do salario minimo! oh senhor manda os putos a escola de conducao, ou cria uma escola de acordo com as condicoes financeira do pais para conhecimentos basicos de codgos de estradas. (as seguradoras sao vossa e nao esta a dar lucro nee?)

  30. CUBANITO

    9 de Junho de 2010 as 22:00

    Partindo do princípio y defini~cão geral do que é lei y sabendo que são conjunto de normas y regras que regen un estado,São Tomé y príncipe é uma bela nação,mais cheia de sabichões que se dedicam a falar nelas ma~is não a respeitam.
    é uma pena que esta nossa terra ainda após 30 y a caminho de 31 anos de independência exista tanta anarquía y individualismo.
    São tomé pode se murir de leis mais duras y mais abrangentes,mais a verdade é que si nos os Sãotomenses não nos concientisamos de que precisamos respeitarnos mutuamente como seres humanos que somos,nunca conseguiremos respeitar lei alguma!

    O problema de São Tomé é simples,enquanto não ouver pesoas serías y d boa indole representando o povo y o poder público,nada do que se diga o se queira fazer nessa terra vingará.

    Falando do problema dos motoqueiros!
    Se diz que os motoquieros estão a vitimar muytas pessoas y fazendo cada vez mias vitimas mortáis,é uma estatistica que fala por sí,mais em Cuba aprendí un velho ditado que diz assim”TANTA CULPA TIENE EL QUE MATA LA VACA COMO EL QUE LE AMARRA LA PATA”

    Si temos que encontrar culpados,ese culpado é o estado en permitir tal coisa.O digo por que si o estado não permite algum tipo de coisa,o povo por mais que queira não o faz,isso é assím aonde funciona a lei y aonde o estado se faz sentir.
    Quem atropela outrem,leva uma multa de 150 mil dobras!
    Que brincadeira…….é lógico,não podem aplicar uma coima merecedora de tal ato por que muitos dos señores que deviam estar a defender y proteger o povo,são os mayores monopólios desse negócio que tem vindo a crescer em São Tomé y tirando a alegría de viver a muitas familias……

  31. Klincatá sa ca teté

    10 de Junho de 2010 as 12:01

    Motoqueiros
    Acho justa a decisão do governo, mas ela pode ser melhorada. Ora vejamos.
    As motorizadas são importadas e entram via legal. Os proprietarios das motorizadas são funcionarios publicos, muitos deles ganham mal e encontram nesta actividade uma forma de ganha Pão.
    Porque razão o governo não apoia os taxistas com viaturas novas zero KM, dando isenção, por forma a melhorar a imagem da cidade. A nossa cidade parece que está em guerra, não apetece pessoas com roupas limpas entrarem nas viaturas, Taxis. com muito respeito que tenho pelas donos, mas a situação é preocupante. Onde eu vi carros velhos desta natureza é Senegal.
    Os motociclistas, aqueles que são da PIC, da policia e outros não usam o capacete, Porquê?
    Estacionam as motos no passeio ao lado da Igreja da Conceição, sendo certo que têm um quintal enorme para o fazer. O cumprimento das leis deve ser de alto a baixo. Temos que dar o exemplo. Capacetes, seguro, carta de condução para todos. As multas devem ser partilhadas entre o motoqueiro e a pessoa que está rebocada na moto.
    Taxis novos, ruas reabilitadas, sinais colocados, sinais luminosos na cidade. A cidade de um país (Poçon) não é roça. Eu sou da Roça.

  32. badiu di stp

    11 de Junho de 2010 as 14:31

    Acho tudo isso uma vergonha nacional deveriam pensar noutra… meus caros não sei se pararam para anisar uma coisa, em São e Princípe quém circula na rotunda não tem prioridade. STP tem um Código da estrada especial………..tem piada e que ninquem está preocupado com isto, só pra dizer que está terra é bonita mas os diregentes são……….

  33. quequa

    14 de Junho de 2010 as 23:35

    Não se pode exigir muito dos motoqueiros e dos automobilistas em geral num País em que as estradas não tem condições para circulação. Num estado de Direito onde as leis funcionam, quando um cidadão tem um acidente devido as más condições das estradas, ele deve ser indemnizado… e a pergunta que se põem neste caso é a seguinte: quando é que se vai começar a indemnizar os cidadãos que têm acidentes em S.T.P devido as pessimas estradas que abumdam em todos os Distritos de STP?

  34. ze cabra

    22 de Setembro de 2010 as 21:27

    aleluia até que enfim temos governo esses motoqueiros realmente sao um perigo nas nossas estardas também espero que revejam esses taxis aem minima de condiçoes de segurança e o codigo de estrada ainad a coisa de uns 2 meses vi que ia haver um grande acidente com um turista portugues dentro de uma rotunda o homem ia dentro ad rotunad aprece um motoqueiro que pelas nossas regras tinha prioridade em com a regra da boa educaçoa em vez de explicar ao turista como se transitava ca foi extremamente malcriado e ordinario e o homem simplismente respondeu MEU CARO SENHOR ISTO È A EDUCAÇAO QUE LHE DERAM resumindo e concluindo conversa puxa conversa veiu-se a saber que o turista era natural de ca embora seje filho de pais portugueses a resposta final do turista foi OLHA MEU AMIGO ANTES DE ANDARES POR ESTAS TERRAS JA EU ANDAVA o motoqueiro la acalmou no fim aos abraços e vejo o turista a puchar pela carteira e a dar umas notinhas o que o motoqueiro nao rejeitou ieto é é que um bom cartaz para recebermos os turistas

  35. J. A

    23 de Setembro de 2010 as 9:24

    As medidas tomadas estou de acordo mas nunca deves esquecer que a segurança alimentar eé uma prioridade para o páis

  36. ze cabra

    23 de Setembro de 2010 as 13:49

    temos as estradas em lastimaveis estado de conservaçao é veradade mas nao é a estarad que tem culpa em nao cumprirem com o codigo de estrada de andarem alcoolizados conduzirem sem estarem habilitados com as respectivas cartas de conduçao nao cumprirem com as regras das perioridades das viaturas andarem em lastimaveis estados de conservaçao sem o minimo de seguraça como os nossos taxis andam por ai com excesso de lotaçao um dia quando houver um grave acidente que morra muita gente o que havemos de dizer se algumas das vitimas forem familiares nossos por isso a culpa nao é so das estradas estarem em estado em que se encontram era mais uma razao para andarem com mais cuidado ANTES PERDER UM MINUTO NA VIDA QUE A VIDA NUM MINUTO e SE CONDUZIRES NAO BEBA e o governo decretar uma lei em que as veiculos automoveis e ciclomotores sejem todos obrigados a ter o seguro obrigatório e uma legislaçao que puna bém quem nao cumpri EXEMPLO conduzir com taxa alcoolemia de 050g a 1.19g litro de alcool no sangue uma coima e de um a 12 meses de carta apreendida apartir de1.20 gl no sangue detino presente ao juizo onde sera o juiz a aplicar a respectiva pena que pode ser uma coima e a carta aprendida com podera custar uns meses na prisao sem seguro obrigatorio a viatura apreendida até apresentar o seguro valido e a respectiva coima e a carta apreendida de 1 a 6 meses conduzir caso nao apresente o certificado de seguro dentro do prazo estabelecido pela lei a viatura ser perdida a favor do estado sem estar habilitado detido e presente ao tribunal onde o juiz aplicara a respectiva pena, passageiros fora dos assentos uma cima e a carta apreendida de 1 a 6 meses, conduzir em contra-mao coima pesada e carta aprendida de 1 a 12 meses sem cinto de segurança uma coima , sem capacete uma coima, falar ao telemovel durante a conduçao uma coima grave e a carta apreendida de 1 a 6 meses emais cisas assim havia disciplina no transito mas também em contra partida melhorar as estradas

  37. Alessandro silva soares

    4 de Fevereiro de 2012 as 20:34

    Ola Tudo Beim meu nome e alessandro silva soares Tenho 16 anos vou fazer 17 dia 9 de abril’ Mais eu nao moro com minha mae porq ela me pois pra fora’ agora to ficanu na casa de um amigo’ qui a mae dele me acolheu’ I e quasse 3 porte de diferença e mt perto da minha casa’ Mais eu quero pegar o meu historico da escola pra mim mudar de escola e continuar estuldanu mais e so a mae qui pode pegar ii ela nao quer pegar como eu faço agora ? obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo