Política

Hospital Ayres de Menezes passado a pente fino por Patrice Trovoada

Após a passagem de Pasta com o Primeiro-ministro cessante Rafael Branco, o novo Chefe do Governo realizou a sua primeira missão oficial no país. O Hospital Ayres de Menezes, foi o alvo de uma visita surpresa. Patrice Trovoada acompanhado pela Ministra da Saúde Angela Pinheiro e pelo Ministro Secretário Governo Afonso Varela, percorreu todas as instalações do Hospital Ayres de Menezes. Quando a direcção do principal centro de saúde do país, se despertou já Patrice Trovoada e a sua comitiva, estavam a tomar contacto com os serviços e os pacientes. O Primeiro-ministro reconheceu que a pediatria está aliviada, ou seja, não tem havido muitas crianças internadas. Mas no banco de urgências constatou problemas graves. Doentes que são atendidos na cadeira por falta de macas, dentre outros aspectos. Nos sectores vocacionados para diagnósticos, como radiologia, também há carências gritantes. A água é outro ingrediente precioso que ainda não chega ao hospital em quantidade desejada. Questões que segundo Patrice Trovoada vão merecer análise profunda a nível governamental, para mudar o rumo dos acontecimentos no hospital de referência.

    12 comentários

12 comentários

  1. Zovirax

    17 de Agosto de 2010 as 16:59

    Senhor Primeiro Ministro,
    Faça uma visita a todos os sectores do Estado, consubstanciada com o levantamento e avaliação das carências e patologias constatadas e os respectivos diagnósticos, que no meu entender devem ser devidamente publicados, fazendo referência ao que está bem e o que não esta bem. Para corrigir o que esta mal e melhorar o que deve ser melhorado o seu governo devia de trabalhar em concordância com a sociedade civil, tanto nacional como na diáspora. Pode até criar um site do governo onde a sociedade civil possa dar sugestões e contribuir para mudar STP. Juntos venceremos!

  2. katia

    17 de Agosto de 2010 as 18:12

    Muito bem Dr.Patrice,fizeste bem em visitar o hospital…Começando a tratar da saúde do nosso povo,pois com saúde o ser humano é capaz de desenvolverse melhor.

  3. Pleto

    17 de Agosto de 2010 as 19:30

    Tolerancia zero, auditoria geral.

  4. triste

    17 de Agosto de 2010 as 22:39

    ummmmmmmmmmm começo a acreditar no tipo.pois este e uma das rasoens que me faz nao pensar na velhice na africa.se fiser as coisas como deve ser… nao me inporto de investir de novo na africa….. veremos quais serao os proximos paços… se ele nao voltar para putas e vinho verde como todos ex.peço desculpa pelo palavrao.mas chamace os bois pelos nomes.

  5. Alberto Nascimento

    17 de Agosto de 2010 as 23:00

    Alguem que finalmente trabalhe nessa terra.

  6. Hugo Lima

    18 de Agosto de 2010 as 9:16

    É mesmo assim, não precisa comunicar a suas visitas é uma boa estratégia para se ver quem trabalha e quem anda em brincadeiras descumprindo os horários laborais, com essa surpresa fez- me lembrar um director que tive a anos.
    Sempre pontual mesmo nos dias de chuvas.
    Não sei se o senhor Ministro sabe que nas épocas chuvosas não se trabalha em STP.

    Não pare sempre em frente. que o povo bisará em 2014. Viva

  7. Hugo Lima

    18 de Agosto de 2010 as 9:18

    Queria dizer nos dias de chuvas não se trabalha em vez nas épocas.

  8. Zumbakuê

    18 de Agosto de 2010 as 9:33

    Bem…….,,
    já se vislumbra a luz no fundo do túnel.
    Os meus olhos já começam a brilhar.
    A acção governamental, começa a ter visibilidade. Desde já louvo a atitude dos recém nomeados. Espero que a visita surpresa tenha surtido efeito, e faça com que as medidas necessárias para melhorar a nossa saúde sejam tomadas. Sei que os elementos que efectuaram a visita, são pessoas que conhecem o bom funcionamento de instituições como saúde, noutros países. Espero que encetem estratégias para que a saúde dos sãotomenses melhorem substancialmente.
    ASSIM SIM.
    Ê bôbô êêêêê

  9. cesarjesus

    18 de Agosto de 2010 as 21:30

    Pois bem Sr Dr Patrice Trovoada, e assim que se governa, tomando conhecimento de todos os promenores de cada Ministerios e servicos Publicos de forma a analizar as carrencias, dificuldades e funcionalidades de cada organismos estatais!!!
    So assim poderais avancar com a Politica de restruturacao e reformas dos funcionarios publicos…acredito que ha muito que fazer, e uma tarrefa ardua e que vai causar muita dores de cabeca, mas que tera que ser feita para reduzir despezas publicas!!!

    Forca Povo STP

  10. uniao,liberdade, harmonia e paz

    19 de Agosto de 2010 as 10:24

    SE CONTINUARES A SURPRENDER NAO SÓ NOS HOSPITAIS COMO TAMBÉM EM TODOS OS SECTORES DE TRABALHO PARA UMA BOA CONDIÇAO E PARA UM FUTURO MELHOR ,DOU VOS BOAS VINDAS. MAS ISSO NAO ME ATRAI PORQUE TODS QUE LA PASSAM FAZEM ALGO DE GÉNERO,POR ISSO O QUE PRETENDO VER CLARAMENTE SAO MUDANÇAS E DESENVOLVIMENTOS. SE TENS PRINCIPIOS DE MUDAR AS COISAS PARA MELHOR ,TERAS APOIO DOS CIDADAOS MAS SE VIERS COM AS MESMAS CANTIGAS DOS QUE JA FORAM ,PODES CRER QUE SERAS O PROXIMO A ABANDONAR A GOVERNAÇAO.ACHO QUE JA ESTÁ NA ALTURA DE STP TER MAIS D QUE UM HOSPITAL E MAIS DO QUE UM LICEU NACIONAL E FACULDADES, ESTA NA HORA DE DEIXARMOS DE DEPENDER BASICAMENTE DOS OUTROS PAISES. QUE DEUS VOS ABENÇOE E AJUDE NOS BONS PENSAMENTOS PARA UMA BOA GOVERNAÇAO. TENHA UMA BOA TARDE..

  11. josé

    5 de Setembro de 2010 as 11:00

    força senhor primeiro ministro nao tenha medo dos criticos e dos parasitas que andaram a sombra dos ladroes tenha coragemliberte a nossa terra dos ladroes e dos curuptos investigue as riquezas e que os ladroes sejem julgados e punidos severamente

  12. Luis Dondoia

    23 de Janeiro de 2012 as 4:19

    Agora aguardo que a Srª Ministra tenha um plano estatégico para melhorar o salario dos ´profissionais de saúde , acabar co a rebaldaria da mistura entre o Público e o privado através de um sistema de bonifação e exclusividade .Todos os estudantes que doravante estiverem a estudar medicina ao abrigo dos acordos de cooperação deverão regressar e trabalhar pelo menos o nº de anos de formação.
    Quanto aos cargos directivos e a questão dos 3 anos é mais uma idiotice dos que estão instalados no poder e querem “comer” de dois lados ( ONG e Coisa Pública ) .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo