Política

Construção do bloco operatório na ilha do Príncipe continua a dar dor de cabeça a Patrice Trovoada

Pela segunda vez consecutiva e na qualidade de Primeiro Ministro, Patrice Trovoada, sente-se triste e revoltado, por causa das obras de construção do bloco operatório no hospital Quaresma Dias da Graça na ilha do Príncipe.

A primeira vez que tal obra deu Patrice Trovoada forte dor de cabeça, foi em 2008. Numa visita a ilha enquanto primeiro-ministro, Patrice Trovoada manifestou-se revoltado com o atraso na execução da obra do bloco operatório. Naquela altura nem os caboucos tinham sido erguidos. Isto depois de ter-se lançado a primeira pedra há anos atrás.

Em 2010, novamente como Primeiro-ministro o destino leva Patrice Trovoada a cruzar-se com as obras do bloco operatório da ilha do Príncipe. Nada mudou. «Sinceramente não podemos aceitar. Queremos promover os empresários nacionais mas têm que cumprir têm que realizar as obras. E se não realizam as obras têm que perceber também que o governo, os doadores e a própria população tem que pedir contas a alguém. É uma questão antiga, que me deixa triste», afirmou o Chefe do Governo.

As obras estão atrasadas há mais de 5 anos. «Fui primeiro-ministro em 2008 e foi uma questão que não foi resolvida, estamos em 2010 prestes a entrar em 2011, e fico com a impressão que só em 2020 é que teremos um bloco cirúrgico. Ora isto não é aceitável», reforçou.

Desta vez o Primeiro-ministro promete tomar medidas e apurar as responsabilidades. Em 2008 não teve tempo para actuar, porque o seu governo tripartido morreu assim que deu a luz, ou seja, logo a seguir a aprovação do orçamento geral do estado. 

Abel Veiga

    57 comentários

57 comentários

  1. Lima

    1 de Setembro de 2010 as 10:23

    Sr. primeiro Ministro, oriente o ministro de Justiça para mais rapidamente construir um novo centro prisional, porq muita gente de renome tem de ir tambem pra cadeia. São dentre outras coisas que Sr. vai ter que enfrentar(corrupção em todas as vertentes). Viva, STP.

    • Helmader

      1 de Setembro de 2010 as 19:03

      Como é que é??? Construir cadeia nova para colocar aqueles lóló-dédu? Com dinheiro do povo? Não!!!
      Deve-se sim confiscar todos bens móveis e imóveis que eles roubaram ao país ao longo dos anos, vendê-los em hasta pública, com esse dinheiro sim construir uma cadeia no meio do mato sem luz electrica e sem água potável, sem saneamento algum pra verem como é bom. Essa que é essa, hehehehehe.

  2. Pleto

    1 de Setembro de 2010 as 11:05

    Tem que apurar as responsabilidades,a parte que nao cumpriu o contrato tem que responder na justiça.Tao simples como isso, quém nao cumpriu tem que ser responsabilizado, seja o estado ou empresas privadas.

    Se o estado nao consegue construir um bloco operatório,entao vai conseguir construir um PORTO DE ÁGUAS quase PROFUNDAS!!!

    Andam a brincar com coisas sérias meu povo, o novo governo tem que averiguar o que se passa com todas as obras e projectos lançados e que continuam parados. De certeza que andam muitos POLVOS a comer quieto a nossa DOBRA 🙂
    Fui

  3. Zebideu

    1 de Setembro de 2010 as 11:10

    Acho muito bem Senhor Ministro,

    Agora tem que se pedir responsabilidades daqueles que nada querem fazer,
    Se assumiram de fazer, não sei o porquê da tanta demora, só se por outro lado não obtiveram linha de crédito para tal…Mas contudo, sugiro que peçam responsabilidade.

  4. E.Santos

    1 de Setembro de 2010 as 14:04

    Eu sou de opinião que não nos vai valer de nada fazer uma caça às bruxas agora. O País mudou, ou estamos a espera que mude. Identifiquem os responsáveis e a pena deve ser interdição total ao exercício de qualquer função de gestão do país no futuro.

    Se já safaram suas vidas, óptimo, é de mosdos que a gente nem os quer ver pintados pela frente.

    E que não nos apareça mais pessoas com esta postura, principalmente, gente jovem. Ai deles.

    Ponham ordem nisso…e já estaremos bem.

    • Emilio Pontes

      1 de Setembro de 2010 as 16:49

      Concordo. Bem aja.

      • Emilio Pontes

        1 de Setembro de 2010 as 16:55

        haja

  5. kimposso

    1 de Setembro de 2010 as 14:30

    Nao deve ser tao dificil apurar a responsabilidade, partindo de principio que se sabe a quem foi adjudicada a obra.
    Eh uma questao de policia e justica, pura e simplesmente.
    Se as extruturas funcionarem, eh caso para dizer, assunto resolvido.
    Forca e muita coragem nesta fase.

  6. bm

    1 de Setembro de 2010 as 14:38

    Não atire a primeira pedra em quem erra.
    De acusadores o mundo está cheio
    nem, por outro lado, aplauda o erro;

    mas ofereça sua mão primeiro para levantar quem caiu;
    sua atenção primeiro para aquele que foi esquecido;
    seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém;

    eu já fiz a minha parte enviando essa mensagem

    para que seu dia seja bem melhor

    bom trabalho

    Thanks & Regards

  7. Adriano Málé Bobo

    1 de Setembro de 2010 as 14:46

    Sr.PM essa questão de ajudicação de Obra é uma dor de cabeça conforme o sr. referiu, porque é assim os senhores dito emprasários quando recebem obras do estado em vez de terminar a obra, o que fazem é comprar carro de ultimo modelo, então como é a obra chega ao fim,
    obrigado
    fui,

    • Helmader

      1 de Setembro de 2010 as 19:37

      Dedo na ferida!

    • Pleto

      2 de Setembro de 2010 as 9:39

      Isto só acontece porque nada funciona em STP,nao temos instituiçao credíveis.
      Tudo está errado,desde justiça que nao funciona,estado incapaz, instituiçoes como polícias,finanças etc… nada funciona.

      1-Num país moderno e sério, quando o estado quer fazer uma obra, contratar pessoal ou por ex. vender alguma coisa,o mesmo tem que lançar concurso público, seguir todas as formalidades e o processo tem que ser claro(o que nao acontece em STP).

      No caso de uma obra, o concurso tem que ser público para as empresas que quiserem participar,mas antes de adjudicar obra a A,B,C o estado tem que analisar se a empresa realmente reune todas as condiçoes para vencer o concurso.

      Infelizmente quem vence esses concursos sao os mesmos dirigentes e “Empresários”,depois n fazem nada porque a impunidade ja os protege. Assim, nao vamos lá.
      É preciso mudar as coisas.

      • Zé_Quim

        2 de Setembro de 2010 as 11:27

        Meu caro Pleto!!!!

        O problema não está nas instituições, está sim nas pessoas.

        Mas, devemos ficar felizes pelo facto de começar a haver denúncias públicas, sinal de que a população terá oportunidade de acompanhar.

        De facto é preciso mudar as coisas mas, só será possível mudando as pessoas, nem que seja recorrendo à pressão.

        FUI

        • Pleto

          2 de Setembro de 2010 as 14:32

          Sem dúvida,é preciso mudar a mentalidade das pessoas mas também o estado e justiça tem que funcionar.Hoje em dia acordo de cavalheiro n conta, tudo tem que ser firmado no papel, contrato aos olhos da lei.

          O cidadao precisa saber e entender, que vive numa sociedade com régras.A lei tem que funcionar e ser cumprida por todos(estado,socidade civil e nao só).

          Tudo tem que ter uma consequencia.

  8. Zovirax

    1 de Setembro de 2010 as 14:59

    Tratando-se de uma obra do Estado, o papel da fiscalização tambem cabe ao Estado (DOPU). A culpa do atraso da obra deve ser repartida 50% para empresa e 50% para a fiscalização (DOPU). Cabe a fiscalização (DOPU) realizar reuniões semanais com a construtora e produzir uma Acta de Reunião de Obra. Nesta Acta faz-se um relato de todo o processo de andamento dos trabalhos, bem como futuras decisões a tomar. Deve ainda ser elaborado mensalmente um relatório de obra, com a descrição dos trabalhos, executados e previstos, acompanhado de um levantamento fotográfico. De acordo com instrumentos juridicos e existentes, com base nas Actas das reuniões e relátorios de obras, o Estado pode pedir responsabilidades a Construtora e a Fiscalização.
    Haver vamos.

    • Tentado a ler

      1 de Setembro de 2010 as 19:23

      Zovirax,

      O seu relato descreve o cenario principal. Por sinal a sua contribuicao e legal e tecnicamente aceite universalmente. Porem o cenario alternativo que tem a ver com rotura de stock, avaria das gruas, entre outras situacoes, nao vem espelhiada. Como reequacionar??

    • Franz K

      2 de Setembro de 2010 as 8:25

      Já tinha saudades dos seus comentários Zovirax.

      Mas acho que estamos todos a falar sem conhecimento de causa. E o PM e/ou os jornalistas não estão a fazer o seu papel de informar com rigor e isenção.
      Não estou aqui a defender o empreiteiro da obra em questão e nem sei qual é a empresa. Mas é costume em obras do estado, estas começarem e depois levarem muito tempo para terminar, sobretudo por falta de financiamento.
      Era de bom tom que o PM e/ou os jornalistas fornecessem mais informações sobre o assunto em questão. Porque para mim isto não passa de “atirar areia aos olhos das pessoas”, da parte do PM é claro. Estejam também atentos a isto, meus caros.

      P.S.: Votei no ADI, acho que começaram a trabalhar bem, mas não é por isso que temos que aceitar e acreditar em tudo o que este governo faça ou diga… ainda esta manhã foi uma complicação no transito por causa de algum evento no gabinete do PM, cortaram as estradas na hora de ponta, acho que isso não tem lógica nenhuma.

      • Zovirax

        2 de Setembro de 2010 as 12:10

        As actas e os relatorios de obras devem constar condicionalismos que prejudicam ou alteram os metodos e os processos construtivos plasmados no caderno de encargos e no plano de trabalhos. Se esses condicionalismos forem imputaveis ao estado, cabe o mesmo assumir as suas responsabilidades e suportar os custos inerentes ao atraso dos trabalhos. Por outro lado, a construtora pode pedir a anulacao do contra de empreitada, e pedir a reposicao dos valores investidos, alegando o incumprimento do estado, de acordo com a legislacao vigente em stp.

        • FC

          2 de Setembro de 2010 as 16:27

          Daí se conclui que…?

          • Zovirax

            2 de Setembro de 2010 as 21:20

            O estado (dono da obra), a fiscalizacao e a construtora devem analisar os condicionalismos que prejudicaram o andamento dos trabalhos………, e assumirem as suas responsabilidades……….

      • Zovirax

        2 de Setembro de 2010 as 12:16

        As actas e os relatorios de obras devem constar condicionalismos que prejudicam ou alteram os metodos e os processos construtivos plasmados no caderno de encargos e no plano de trabalhos. Se esses condicionalismos forem imputaveis ao estado, cabe o mesmo assumir as suas responsabilidades e suportar os custos inerentes ao atraso dos trabalhos……….Por outro lado, a construtora pode pedir a anulacao do contra de empreitada, e pedir a reposicao dos valores investidos, alegando o incumprimento do estado, de acordo com a legislacao vigente em stp.

    • Zidane

      4 de Setembro de 2010 as 14:23

      Concordo. Realmente a teia da corrupção em São Tomé e Principe é coisa impressionante. De facto, falamos sempre das empresas esquecemos de que tem a responsabilidade de fiscalizar as obras públicas. Eu até diria que a maior responsabilidade é da fiscalização, porque se não estão envolvidos tambem no esquema, como é que se compreende que eles ficaram pávidos e serenos a ver esse atrazo durante tanto tempo???

  9. falaverdade

    1 de Setembro de 2010 as 16:40

    O Sr. Primeiro tem é que apurar a responsabilidade. E não só ao nível do hospital do Príncipe. Que as medidas que o Sr. tem tomado não é só para o organismo do estado mas também para todas as Empresas onde o estado tem as suas acções.
    Viva a mudança, ou desta vez ou nunca mais.

  10. hugo

    1 de Setembro de 2010 as 17:44

    Concordo Plenamente com a sua Excelência

    Temos que por fim as trivialidades instaladas no país. E mandar todos os responsáveis a grilheta.sem excepção, de topo a base é muita falta de responsabilidade com o povo.

  11. Helmader

    1 de Setembro de 2010 as 19:33

    Caros conterrâneos,
    Apesar de não ser partidário do cepticismo, confesso que sou céptico quanto à tomada de medidas anunciadas pelos governos contra os prevaricadores no nosso país. Mas este governo começou a dar sinais de querer fazer alguma coisa, e espero que não seja balão de ar. Acho que com este governo não funciona o “laissez faire, laissez passer”.
    Realmente é inadmissível tal situação quando sabemos que já náo há o “táxi aéreo” dos antigos dirigentes, o famoso aviocar, para evecuar os doentes do Príncipe. Sou patriota sim, mas permitam que vos diga que quando se trata de questões dessa natureza, é preferível adjudicar essas obras às empresas estramgeiras. Se tal acontecesse, ja teriamos o bloco operatório em funcionamento.
    Tudo isso acontece porque os dirigentes são coniventes com todas essas situações. Porque dá-lhes jeito ou porque quem está à frente das coisas é familiar e acham que fica mal chamar atenção.
    Outra situação que o governo deve ter em conta, é que após conclusão do bloco operatório, ter médico cirurgião no Príncipe. Quem é daquela ilha ou quem por lá passou sabe do que falo. Estas manobras têm que acabar duma vez por todas.
    Lembram-se quantos anos durou a construção do bloco de apartamentos na cidade de S.António em frente ao campo de futebol? Quase vinte anos. Repito, isto tem que acabar se quisermos um país à sério, basta do país de faz de contas.
    Bem haja à todos.

  12. cesarjesus

    1 de Setembro de 2010 as 19:56

    Acho que isto e uma das mais vergonhosas situacoes que se pode admitir num estado do direito onde a saude Publica foi ignorado!!!
    A estes individous ou grupos de corruptos, deveriam ser enviados a uma colonia de trabalho muito longe de STP, assim como o Presidente da Republica havia surgerido para solucoes de desemprego em STP!

    Forca Povo STP

  13. Kekwa

    1 de Setembro de 2010 as 21:03

    O 1º Ministro terá de deixar de ser um menino chorão dos problemas do País e passar a resolvê-los. Afinal de contas o Povo o elegeu para que o mesmo possa encontrar soluções e não para fazer lamentações sobre os problemas que o País tem e que todos sabemos se arrastam há ja 35 anos.
    Ou o Senhor 1º Ministro quer com estes chorinhos, “tipo, sorrisos amarelos”, querer estar a dizer por outras palavras que não tem competências para assumir as suas responsabilidades que o povo lhe atribuiu nessas eleições ?????????????????????

  14. sydnei

    2 de Setembro de 2010 as 8:22

    Sr. 1º Ministro dou a minha força para continuar e pedir a responsabilidade aos todos esses ladroes de dinheiro de estado ..
    continua assim e n tenha medo de esses ladroes …e

    • Fernando Spencer

      2 de Setembro de 2010 as 16:20

      Ladrões! Pois veremos no fim quem é ladrão. Vão vender o país aos libíos, gaboneses, e o guineeses. Realmente, o PT ganhou alguma lotaria? Tem alguma empresa? O dinheiro que ele tem caiu do céu? Quanto é que ele pede para receber um investidor no seu gabinete? Quanto é que ele pediu para que o seu pai recebesse alguém quando o mesmo era presidente. Perguntem-me que eu vos digo! Alguns de vós são inocentes! Parem com essa brincadeira. Deixe, observem o mocinho e os seus discípulos hipócritas por algum tempo e depois atribuam-lhe mérito ou não. Agora é muito cedo.

      • aleandro neves

        3 de Setembro de 2010 as 9:04

        Spencer,concordo contigo. Também sei. Quando o pai era presidente ele vendia os encontros por Dez Mil Dólares Americanos. Em 2008 o preço subiu para um milhão de dólares. Ele era pm. Trabalhei na presidência e era amigo dele.

        • Odete Rodriges

          3 de Setembro de 2010 as 9:20

          Olá Spencer. Confirmo. Também estive dentro do negócio. Só que ele gosta de comer sozinho. Esqueceu-se de quem come só morre só. O Varela também sabe disso. Só que como tem de sustentar a família, vai outra vez atrás do seu papa para apanhar umas migalhas.

          • sydnei

            3 de Setembro de 2010 as 13:14

            estava dentro de negocio???vç???
            meu carro amigo deveria ser presso e condenado …ladrão de povo
            agora vem a rua dizer esta dentro de negocio sem vergonha, carra de pau , gatono de dinheiro de povo …

          • moreno

            7 de Setembro de 2010 as 11:46

            por amor de Deus se esteve dentro do negocio porque so agora?caladita ficaria melhor que lata……

      • sydnei

        3 de Setembro de 2010 as 13:11

        deixe homem trabalhar
        se o pai recebia o dinheiro para receber alguem no gabinete então porque vç n denuciou…????? tambem é complise de ladrões..?

        • Diamantino Jesus

          3 de Setembro de 2010 as 15:02

          pois é dois pesos duas medidas. Ele pode fazer os outros são corruptos, ladrões, e assassínos.
          vai tomar banho! Isso só confirmar que os santomenses não são sérios. Só quando não nos convém é que chamamos de corruptos aos outros, quando nós mesmos somos os maiores corruptos. Todos os corruptos merecem a cadeia incluindo você.

  15. Daniel

    2 de Setembro de 2010 as 9:45

    TEM QUE SE TOMAR MEDIDAS PARA MOSTRAR A ESSES SENHORES QUE TEMPO DE CAMBALACHO JÁ SE FOI……

  16. cereno

    2 de Setembro de 2010 as 10:05

    Sr. PM, STP tem vivido muitos anos de ingerência e não apuramento das responsabilidades nas coisas públicas, estamos numa nova era e torna imprescindível a tomada de posição por parte do governo, naquilo que foi, está e será feito. Temos um caso actual que é a escavação para canalização, nas minhas contas isso já matou duas pessoas em lugares diferentes nomeadamente em Água Porca, o jornalista “Tomas Andrade” e na zona de Quartel “um jovem” dentre outros acontecimentos que não é do conhecimento público, enfim, são consequências do trabalho mal feito, temos buracos por todos os lados por onde passaram é necessário acabar com isso no nosso país, estamos num mundo moderno, não se pode levar tanto tempo para fazer algo tão simples.

  17. BOMBASTICO

    2 de Setembro de 2010 as 10:49

    Caros santolas esse PM esta a dar uma de MC (mestre de cerimônia) andando de traz pra frente a gastar combustível que vai custar ao bolso do estado, com a imprensa atrás esquecendo Sr Patrice a campanha já acabou o povo ñ votou num papagaio mais sim num humano, então faz no que os outros ñ fizeram trabalha e fala pouco, chega de governo de 3D (despesas, dividas e défice ) das coisas publicas queremos governo que trabalhe, já perdemos muito tempo, basta mostra pelo menos q você é alternativa. Permita me perguntar no seu governo de 2008 quantas obras, pagastes ou planificastes e o Rafael ñ o fez? O nosso maior problema é ñ acreditar em quem é capaz, mais sim perseguir outros pela cor política ou pela inveja de ñ ter mais do que nós, se for a fazer justiça ao saqueador das publicas podes ter a grande Máxima (pontopé da ni giba) quem tem telhado de vidro ñ atira pedra ao visinho porque devemos ver q os nossos parentes também são culpados desta desgraça. Graças a deus ñ tenho ninguém q já assumiu cargo no governo desse país ñ sei se é sorte ou azar. Nu entanto tenho motivos pra dizer vamos fazer um S.tomé diferente.

    • Manuel Amaral

      2 de Setembro de 2010 as 16:08

      Pergunte ao Patrice de onde venha a sua fortuna? Diga lá ao povo q ele merece saber. Todos os dias pedir responsabilidades! Cresça senhor PM, A CAMPANHA JÁ ACABOU! Sóp conseguiste ser Primeiro Ministro (bem quem é primeiro Ministro é o Varela) porque é filho de Miguel Trovoda. Os seus apoiantes pensam que Miguel é o Rei e ele é principe que tem o direito de ser presidente do País e primeiro ministro de fazer sala e falar! falar! Muito bem o Levy, Agostinho, o Stock são uns oportunistas que pensam que podem influenciar o Patrice para que os mesmos consigam realizar os seus sonhos de dirigentes levianos, sem principios e ganância de poder. Isso vai vos ficar muito caro! A história fará justiça e vocês se arrependerão.

      • Suraya Azevedo

        3 de Setembro de 2010 as 8:55

        Deixem o PM VARELA GOVERNAR! ELE SABE O QUE TEM DE BAIXO DA MESA PARA O PATRICE. VARELA DEU FACADA AO RAFAEL DAQUI A UM ANO VAI ESFAQUIAR O PATRICE.

        • Diamantino Jesus

          3 de Setembro de 2010 as 16:09

          Isso já sabemos. Logo que o barco tomar outro rumo ele salta para a agua e pede socorro ao mlstp.

      • aleandro neves

        3 de Setembro de 2010 as 11:12

        VENDA DE INFLUÊNCIA.VENDA DE TITULO AOS SEUS AMIGOS LIBIOS, GABONESES, CONGOLESES, MALIANOS, GUINEEESES.

        SOU PRIMEIRO MINISTRO! SOU FILHO DO EX PRESIDENTE! VOU SER O PROXIMO PRESIDENTE DE SAO TOME E PRINCIPE! AGORA SÓ QUE O PRIMEIRO MINISTRO É O VARELA…. E O PRIMEIRO MINISTRO ADJUNTO É O LEVY! ESTOU A ESPERA DE SER ELEITO E COM A AJUDA DO PINTO DA COSTA VOU SER MESMO O PRÓXIMO PRESIDENTE DA REPUBLICA DE BANANAS.

      • meymadra

        3 de Setembro de 2010 as 14:12

        sinceramente nao vejo por onde o seu comentario ajuda a resolver a situação do pais, quando alguem tinha esses comentarios, Nelson Mandela dizia:
        “MAS QUE O ACTO DOS MAUS, ME HORRORIZA A INDIFERENÇA DOS BONS”.

        si o senhor sabia tanto e nao denunciou, entao é pior que todos eles juntos.

        • Diamantino Jesus

          3 de Setembro de 2010 as 14:57

          Quem neste blog esta interessado em resolver o problema do País? Este blog só serve para criticar-mos uns aos outros e emitir as nossas opiniões a favor ou contra alguém. Até o sistema de avaliação é falso. O SR. TB É FALSO! Estamos todos aproveitando do blog para emitir opiniões contra aqueles de que não gostamos.

  18. Matabala

    2 de Setembro de 2010 as 12:06

    Que medidads sejam tomadas, mas também que seja incluido em cada discurso e comentários quem tem as devidas responsabilidades relativamente a casa assunto, é uma forma de fazer vergonha a aqueles que não cumprem com o seu dever…por exemplo: “população tem que pedir contas a alguém” quem é esse alguém certamente o Sr P.M sabe quem deve apresentar justificações…se for uma ou várias pessoas, se for uma ou várias Instituições diga tudo claro se tiver certesa…essa certesa é que traz garantia e confiança a população

  19. Élcio Tiny

    2 de Setembro de 2010 as 13:10

    Sim, porque o apertar do cinto, não deve ser dirrida só a clase pobre da população.

    Chamar a responsabilidade, dos dirigentesm no vandalismo da coisa pública.

    Implimentar um sistema de gestão firme, séria,com verdadeiro sentido de gestão, (mas uma vez, falando da empresa “EMAE”.-)

    Investimentos sem fim não.

    Rigor, Sr. Primeiro Ministro e olhos bem abertos Sr. Ministro das Finanças.

    Confira sempre as facturas da EMAE aos fornecedores Estrangeiros.

    Um bem aja S.T.P.

    Estamos Juntos.

    Élcio Tiny.

  20. Antonio Sousa

    2 de Setembro de 2010 as 15:47

    Muito simples, SR PM, mas com cuidado, isso tem muito peixe gordo, mas sera que vai resultar as medidas

    • sydnei

      3 de Setembro de 2010 as 13:16

      claro que vai..
      quem n deve n teme

  21. aleandro neves

    3 de Setembro de 2010 as 9:25

    Olá Odete. Estás viva?
    Os velhos maus tempos! Afinal também nada recebestes? Que pena! Esse gajo é um traidor.

    • josé

      5 de Setembro de 2010 as 10:24

      este artigo nao tem nexo

  22. Jeka

    5 de Setembro de 2010 as 9:06

    Todos os artigos, comentarios e opinioes aqui expressos devem reflectir o lado mais tolerante do nosso ser. Aceitemos as opinioes de uns e outros, desde que apresentadas com respeito, urbanidade e civilizadamente. Devemo-nos sentir livres, mas responsaveis, quando fazemos os nossos comentarios e nao se esquecam que nem sempre foi possivel exercer esse direito. Se hoje e possivel foi uma conquista da democracia. A democracia deve ser preservada e para isso temos que interiorizar alguns principios basicos, tais como, o respeito pela opiniao contraria, a humildade, a justica, a honestidade, etc..
    A liberdade e a democracia sao como o amor. Exigem atencao, dedicacao e respeito mutuo.
    Bem haja.
    Jeka.

  23. CT

    5 de Setembro de 2010 as 9:29

    Que vergonha!!!! Sinceramente os comentários acima não ajudam em nada o desenvolvimento de STP. Mas é preciso sermos claros e frontal, Quem é o Patrice Trovoada? Temos que saber efctivamente alguma coisa do nosso Primier!!, depois disso sim é que devemos confiar no Homem, eu todos os dias vejo-o agora na TVS a falar que vai apurar as responsabilidades, parece que até que os jornalistas da TVS são politicos, agora fazem grandes reportagens e com todas as imagens, olha São de Deus Lima não és politica, és jornalista…cuidado com jogo sujo e de influência.siga o exemplo da rádio, imparcialidade.

  24. Son Longo

    5 de Setembro de 2010 as 9:32

    Bloco Cirurgico no Principe. Muito bem pensado, ja nao era sem tempo. E toda uma equipa cirurgica com cirurgiao, medico,anestesista,instrumentista,etc…ja estarao prontos para operarem o doente n.1? Espero que nao seja como o caso da “Doca Pesca”! Constroi-se e depois fica fechado. MISERICORDIA!

  25. josé

    5 de Setembro de 2010 as 10:22

    força senhor primeiro ministro para acabres com os ladroes que em 35 anos adquriram riquezas omo bons carros quantidades de casa dinheiro no estrangeiro etc etc e o povo na miséria mas tenha cuidado com os lobis da oposiçao força e coragem para mudar o pais

  26. Ayres Guerra Azancot de Menezes

    5 de Setembro de 2010 as 12:47

    Perante uma diversidade de candidatos ser vitorioso num pleito eleitoral resulta de uma grande confiança,responsabilidade e desejo de mudança,progresso pela inovação com finalidade de melhoria de qualidade de vida.
    O novo governo tem a oportunidade de revalorizar o capital intelectual e corrigir definitivamente e redimencionar a sua historia perante o mundo.
    Pois esta mais valia tem sido entregue a sua sorte pela mediocridade e insencibilidades das anteriores governações.
    Também seria útil que resgatacem o seu tão valioso património cultural/histórico que representa um tesouro incalculável que nenhuma nação tem sabido respeitar,valorizar e enquadrar.

  27. san ponha

    8 de Setembro de 2010 as 16:15

    so se ressuscitasse para usar as minhas magias para acabar com muitos ladroes a nossa terra ficava feliz se desparecese alguns grandes gatunos que estao a roubar o povo por favor senhor Patrik nao tenha medo o povo esta consigo tenha coragem como o primeiro ministro de portugal

  28. Dangereux comme feu Edi Viegas

    8 de Setembro de 2010 as 18:24

    Hoje em dia a política é algo de extremo impacto visto que conquistou um espaço relevante na sociedade baseada no método de conciliação entre ideologia e alienação buscando a implementação de estratégias almejando enredar a população e extirpar as suas convicções fazendo com que o ideal de alguns projete como norma para todos, o que faz com que os mesmos fiquem submetidos a seguir as mesmas e caminhem cada vez mais ao caos ou até mesmo a extinção da democracia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo