Primeiro-ministro anuncia nova política para o sector da defesa

Durante a visita ao quartel-general das forças armadas na última semana, o Primeiro-ministro e Chefe do Governo, Patrice Trovoada, indicou as acções prioritárias para o sector da defesa. Implementação de um regime de programação militar, assume destaque no processo de modernização da instituição militar. A descentralização dos quartéis, construção e equipamento de novas instalações militares, implementação de um novo regime remuneratório e treino constante das unidades militares, são outras prioridades na reforma que visa construir uma força armada republicana e que se enquadre no conceito estratégico de defesa nacional.

  1. img
    Matabala Responder

    Esta bem, mas não se esqueça Sr. PM de incluir formações (profissionais e superiores) nos planos de acção relativos aos militares…isso é indispensável para a sustentabilidade da classe…
    Obrigado

  2. img
    Manga safú Responder

    Concordo contigo, e acrescento:
    Para evitar militares tipo da Guiné-Bissau.

  3. img
    Madalena Responder

    Somos um país pequeno, temos de optimizar os recursos. A Instituição militar tem o seu papel definido na constituição da republica, mas a componente Engenharia militar é muito forte noutras paragens do mundo.
    Então sendo assim, pode reabilitar as pontes,edificios antigos da ex-empresas agricolas, desta forma contribuir para o desenvolvimento do país, sem concorrer com as empresas de construção civil. a reforma deve passar por esta vertente. Teremos umas forças armadas multifuncionais ao serviço da nação.

  4. img
    Matabala Responder

    Justamente…E dar mais credibilidade aos militares…e também devemos lembrar que o serviço militar obrigatório não dura muito tempo, depois disso, o que vão ser como cidadãos comuns???

  5. img
    Adriano Málé Bobo Responder

    Sr.PM, seja corajoso em reformar alguns paramilitares, militares,que estão nas FORÇA Armada a não fazer nenhum,
    obrigado,
    fui,

  6. img
    Digno de Respeito Responder

    Finalmente nova visão estratégica para os nossos homens. É preciso acompanhar a dinâmica da actualidade mas, de acordo com a nossa dimensão para não cairmos em erros. Vamos nos ajudar a todos. Benvida a ideia e que a práctica seja a mais acertiva.

  7. img
    INCOMODADO COM ISTO Responder

    UMMMM POIS É
    JÁ ESTOU A VER O TIPO ( p. chuvisco ) FOI DAR ÁGUA COM AÇUCAR AOS MILITARES, DE FORMA A MANÇA-LOS,AXO BEM, ATÉ PORK SÓ ELES MESMO CONSEGUEM FASER FRENTE QUANDO A COISA NÃO CORRE BEM….

  8. img
    amor a patria Responder

    muito bem Ex: falaste de treino constante mas esqueceste de logística uma alimentação um treino sem sucesso e mas tem que ver a situação dos praças que tem uma vida dura com um maldito chamado pré de miséria , se tropa pertence estado pq não salário mínimo pra os praças que sai com uma mão afrente e outra atrás, antiga mente os militares que saem tinham direito a um subsídio de risco onde anda este subsídio eles não são formados pra mundo de emprego fora ,a gora o refúgio deles `e esconder cabeça na policia,segurança e motoqueiro a jovem com 10 e 11 classe não tem direito de fazer um corso profional ou superior porquê os sobas não deixa pq tem medo de perder lugar mas os filhos deles mesmo com 8 ano vão a bolsa de estudo senhor tem que acabar com esta burocracia militar `e tudo viva futuro de stp…

  9. img
    vinho de palma Responder

    porque tanta tropa num pais tao pobre a paizes mais desenvolvidos que em percentagem nao tem tanta tropa pergunto eu porque tanta segurança ninguén vem nos fazer mal

  10. img
    Tomas SancKara Responder

    concordo com a posição do governo, mais em 1ª lugar é nnecessario resolver problemas dos Alferes que ja estão a 10 anos sem promução, muitos deles ja estivenram fora do pais em academias:
    - em brasil , Nigeria; Gabãoetc.
    Eles estão descontente, ouvi que eles terram que frequentar novamente um novo curso, de mais 3 anos, para fazerem parte do quadro do exercito, tambem foi militar de aqueles tempos, eu penso que é muito fustrante, dêe oportunidade aos jovens para singrarem tambem na vida, é tudo mais antis eu gostaria de emitir as seguinte opinião, para S.T.P , como insular que somos é melhor termos , uma Força Aerea bem equipado, uma Marinha com vedetas que possa patrulhar as nossas águas territorial , e uma artelharia moderna, uma infantaria a medida de possivel. obrigado.

  11. img
    PUMBU Responder

    APRECIO A IDEIA DE INGENHARIA MILITAR PARTICIPAR NA CONSTRUCAO E RECONSTUCA DE OBJECTOS PUBLICOS. E ACHO QUE OS MILITARES DEVIAM CONSERVAR O TERRITORIO A VOLTA DO QUARTEL LIMPO, CAPINADO. ESTE SERIA UM PEQUENO PASSO PAR MOSTAR lQ AS COISAS SE FAZEM COM AS MAOS.

  12. img
    Barrrackk Buushh Responder

    A elite corrupta de São Tomé não esta interessada em democracia. Os corruptos querem ditadura militar para protegerem o que roubaram do povo. Será infalível violência e mortes como aconteceu no pais irmão; Guiné Bissau. Na minha opinião para evitar conflicto, não é necessário haver ditatura em S.T.P. Apenas, igualdade na distribuição da riqueza de São Tomé e Príncipe para todos os Santomenses, e assim todos viveremos em paz, tranquilidade, e alegria.

    Os ricos ficam mais ricos e os pobres ficam mais pobres. Isto é injustice

  13. img
    Hillary Clintonian Responder

    “lei de programação militar”?????????

    COMPORTAM-SE!!!!!!

    Que tal sobre comida, trabalho, saúde, educação, etc etc????

    Help children and woman, first and foremost!!!! Stop this military nonsense, NOW!!!!!

  14. img
    fuzileiro Responder

    sim, tens mesmo que nos apoia, mas n te esquessas das nossas logistica.

  15. img
    fuzileiro Responder

    saco vazio nao para de pe, depois de um bom treino, temos que ter uma boa alimentacao,

  16. img
    zeca diabo Responder

    carnes para canhao sem boa alimentaçao nao aguentao

  17. img
    zeca diabo Responder

    os oficiais estao bem gordinhos graças ha deus os praças alguns se passar um ventaval vao pelos ares com bariga vazia

Deixe um comentario

*