Política

Primeiro-ministro reforça compromisso com a Região Autónoma do Príncipe

Após ter sido confrontado por um dos deputados da Região Autónoma do Príncipe, com pedido de esclarecimento, sobre a implementação do compromisso de honra assinado antes das eleições legislativas com a população da ilha do Príncipe, Patrice Trovoada, disse que o engajamento do seu governo para com a ilha do Príncipe é total.

O chefe do governo decidiu apresentar todas as contas relacionadas com o orçamento geral do estado para a ilha do Príncipe. Patrice Trovoada fez comparação entre o orçamento do ano passado e de 2011 para melhor elucidar, o empenho do seu governo na implementação do compromisso de honra assinado com a população da ilha. «Em 2010 foram 109 mil milhões programados, a execução foi fraca, não temos os números finais, mas sabemos que foi fraca devido também aos confrangimentos que existem em relação a região autónoma do Príncipe, Acredito que não foi vontade de não fazer mas, a execução na Região do Príncipe coloca sempre algumas dificuldades nomeadamente em matéria logística», explicou.

Para 2011 os números são maiores. «Passamos de 109 mil milhões para 199 mil milhões programados, o que representa um aumento significativo na ordem dos 80%. Em 2010 a Região Autónoma do Príncipe representava 4,46% do OGE e em 2011 6,52% do OGE. Queremos dizer que o engajamento do Governo com a Região Autónoma do Príncipe é total», concluiu.

Abel Veiga

    7 comentários

7 comentários

  1. Bili wé

    10 de Janeiro de 2011 as 15:17

    Oh senhor primeiro ministro, o senhor assinou um compromisso com o povo do principe de 10% do OGE, repito, 10% do OGE!!!
    Na altura vossa excelencia não conhecia as dificuldades que colocava a execução na regiao do principe? E mesmo assim prometeu porquê? Se não conhecia, a culpa é sua, que passa mais tempo fora do país e da-se ao luxo de nem ter ocupado em full time o lugar de deputado que tinha.
    O que o senhor tem que fazer é ajudar o principe a ultrapassar as dificuldades logisticas que tem, e isso não se faz com 10 milhões de dolares por ano, isso se conseguirmos chegar a esse valor, porque tenho a certeza que os primeiros dinheiros das ajudas que cairem no cofre ficarão em São Tomé. Vamos ver no fim do ano quanto é que irá realmente para o principe.

    • SPC

      11 de Janeiro de 2011 as 8:54

      Concordo ctg em genero, numero e grau.
      Dizer mais o quê?!!!
      Prometeu 10%, então mande os 10%…sem essa de comparações entre o Governo passado e o seu. Afinal houve um rompimento com aquele passado ou não?
      Tal coomo no Príncipe, aqui em S. Tomé tb houveram inumeras promessas.
      O quê que esta a ser feito, realmente, a favor JUVENTUDE?
      O OGE já está aprovado agora estou a espera…
      Que Deus abençõe S. Tomé e Príncipe.

  2. mano

    11 de Janeiro de 2011 as 9:17

    Caro Biliwê. Você não é sério ou é ignorante. Devia, por esta via, pedir desculpas ao Primeiro Minstro, ao Governo e a todo o povo pela sua ignorância.

    Você por acaso conhece os artigos do acordo? Terá lido?

    No Acordo entre ADI (Patrice) e os populares do Príncipe prevê alocar 10% das ajudas, sobretudo, do fundo de Taiwan no que toca ao Programa de Investimento Público a Príncipe. Ainda estamos no Primeiro ano. Foi uma promessa para uma legislatura que tem um horizonte de 4 anos. Deixa o governo trabnalhar depois de 4 anos faz as tuas críticas se até lá lhe restar motivos. Mas como tudo que se faz por mais bem que seja são poucos que sabem reconhecer mesmo com os aumentos que se registou para o ´Príncipe o Governo de ADI é criticado.

    VAmos ser sérios. Será que todo os sãotomenses são mentirosos, coruptos, sem caracter, sem humildade, burros? Não acredito. Acho que há homens e mulheres de bem neste país. Eles estão no ADI, no MLSTP, no PCD, no MDFM, na sociedade civil. Nem todos somos podres. É bom começar a ver as coisas com olhos de ver e com realismo. Vamos ver o país real.

    Abraços

  3. mano

    11 de Janeiro de 2011 as 9:33

    CAro Bili Wê. É hora de de sermos otmistas. É hora de colaborar. É hora de assumir o país. Se não fizermos por nós ninguém fará por nós. Vamos criticar sim mas com conhecimento de causa. Vamos apontar o deno onde está mal. E vamos também contribuir. Ja agora, meu caro. Se fosses tu o Primeiro Minstro.

    Em 153 milhões de dólares darias 15.3 milhões (10%) ao Príncipe?. Quanto é que darias a Agua Grande e Mézoche que os dois distritos~tem mais de 70% da população do país. E Caué e Lembá? Sejamos sérios. Se conheces bem o país é bom sermos realistas. Eu acredito que dentro de 4 anos, com este Governo de ADI, o Príncipe vai mudar. E já temos sinais. Dou 1 como exemplo. Há dois anos estavam no porto de S.Tomé Geradores e materiais de contrução para a ilha do Príncipe. A população estava as escuras. As obras das estradas estavam paradas. Tudo por falta de grua.

    Caro Bili Wê. Sabe o que aconteceu? Antes do Governo de Patrice completar 3 meses de governação conseguiu alugar um barco adaprado e transportou quere os geradores quer os materiais para a ilha do principe.

    Sou atento as informações. O tela nom não fez referência a isto. O Tozè Cassandra na entrevista não fez referência ao esforço do governo central. Nós somos santomenses e sabemos como as coisas por aí são.

    Mas há gente que gosta deste país. Sei que o sr. Bili Wê também. Por isso acredito que um dia reflectirá nas coisas e pessoas.

    Que 2011 seja um ano de início de novo cíclo para o país. Já chega de intrigas baixas entre nós. Vamos trabalhar. Vamos nos unir. em vez de sempre está a apontar os outros como exemplo vamos seguir os exemplos para que um dia sejamos referência. Hoje a nossa refewrência é nos acusar uns aos outros pelo bem pelo mal. isso é grave . Isso não constroi uma sociedade e isso não pode sr herança para os nossos filho.

    abraços amigos do tela nom

  4. mini ié

    11 de Janeiro de 2011 as 10:03

    Bili wé
    Téns Razão
    A culpa não é do Primeiro Ministro, ja consegui os votos que queria.
    O pior de tudo são os “bata fofoni”, como se diz no lunguié, mordem e sopram.Esses só queriam tachos, agora niguém quer saber de mas nada,então não viste o papel do Carlos Correia o chamado “bajulador” esse é um deles.Mas deixá-lo! O povo do Principe ja não têm os olhos tapados, havemos de nos encontrar.
    Estamos a recordados que foi com este PM que tentou silenciar o nosso Presidente Eleito pelo povo do Principe, mas estamos atento. Tony dimifô.

  5. mano

    11 de Janeiro de 2011 as 10:36

    mini ié

    Lembra qual foi o Ministro que mandou Prender o Presidente do Governo regional Eleito pelo Povo? Você defende os grupos que tinha um MInistro que ameaçou prender o seu Presidente ou eefende um PM que te pôs gerador no Príncipe mesmo sem grua. Sejamos sérios.

    Acompanhei o debate de princípio ao fim. Dizem que António recebia cábulas de Maria das Neves para falar. Eu nao estava no parlamento. Fala têndê na ca bá wé juxi fá. Ouvi dizer. e Deputado Carlos Correa tentou explicar que as coisas se conseguem paulatinamente.

    mini ié. Sobe-se as escadas degrau a degrau. Sabe que essas queixinhas são queixinhas de campanha. Não te esqueças que estamos na pré campanha e Maria das Neves é Pré candidata. O António é Irmão da Maria das Neves. Quanto mais se puder queimar o Governo de PAtrice e ADI é melhor para MAria e MLSTP/PCD. Claro que o António foi instruído para atacar o PM. Será que ele teria lido bem os números?

    VAmos ser claros. Carlos Correa é realista. Dá tempo a tempo mini e verás. Ok!

    Abraços

  6. Adriano Málé Bobo

    11 de Janeiro de 2011 as 12:02

    Este deputado António Barrinho , arrumado, precisa ter noções dos numeros, obrigado
    fui,

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo