Recenseamento Eleitoral de raiz na diáspora começa dia 25 de Abril

A Comissão Eleitoral Nacional, vai dar início ao processo de recenseamento eleitoral de raiz nos 4 círculos da diáspora, nomeadamente Portugal, Angola, Guiné Equatorial e no Gabão.

Previsto para início de Abril, a Comissão Eleitoral Nacional, teve que adiar o processo de recenseamento eleitoral de raiz nos 4 países onde a comunidade são-tomense participa na eleição do Presidente da República, nomeadamente Portugal, Angola, Guiné Equatorial e Gabão.

Segundo a CEN, 25 de Abril à 15 de Maio próximo é o novo período aberto para o recenseamento eleitoral de raiz na diáspora. O departamento de comunicação da Comissão Eleitoral Nacional, garantiu ao Téla Nón, que já neste fim-de-semana os agentes recenseadores estarão destacados nos 4 países que albergam grande parte de emigrantes são-tomenses.

Dificuldades financeiras, foram apontadas pela CEN, como sendo a causa principal do atraso no processo. A instituição que organiza e realiza as eleições apresentou ao Governo um orçamento de 3 biliões de dobras, o equivalente a mais de 122 mil euros para realizar o recenseamento de raiz na diáspora.

Segundo o departamento de comunicação da CEN, até agora o executivo só disponibilizou, 600 milhões de dobras, cerca de 24 mil e 500 euros. Valor que vai garantir o arranque dos trabalhos, contando para mais tarde com a alocação da outra parte do montante.

Abel Veiga

  1. img
    Vugu-vugu Responder

    Boa atitude essa do Governo.

    A diáspora agradece. A melhor forma de expressar esse agradecimento seria comparecermos em massa e cumprirmos o dever cívico de recensearmo-nos e participar massivamente no próximo acto eleitoral do dia 17 de Julho.

    Povo na diáspora ‘bora la!!!

    • img
      jaka doxi Responder

      Ja me disseram que vão estar só na embaixada e consulados.

    • img
      ambrosio silva Responder

      Caros amigos
      Para que não digam que não sabiam e que os sãotomenses são ingratos, quero agradecer ao Governo todo o apoio que tem dado para que o recenceamento seja feito na diáspora.
      Para que tudo corra bem, quero alertar a todos os membros da comissão e muito em particular a embaixada para fazer o trabalho bem feito.
      Temos mais de vinte mil são tomenses em portugal e para cima de quinze mil em angola e só temos praticamente três mil pessoas recenseadas em portugal.
      Por favor façam o recenseamento da seguinte forma:
      1.Nas cidades e localidades nas horas em que as pessoas estejam em casa – 17horas às 20 horas;
      2. Nas cidades onde estão os estudantes contactando as associações e fazer igualmente nas horas em que os mesmos disserem – São eles que conhecem melhor;
      3. Contactar as associações das comunidades para estarem melhor informados acerca das necessidades das mesmas;
      4. Não recensencearem só os amigos dos partidos políticos como tem acontecido;
      5. Solicitar aos responsáveis associativos de angola os locais onde a população são tomense vive;
      IMPORTANTE: Não fazerem o recenceamento só nas embaixadas e consulados porque as pessoas (ver os estudantes) não têm condiçoes financeiras para se deslocarem.
      Nada de aldrabices meus senhores, vamos trabalhar agora com consciência estou de olho!!!

    • img
      jaka doxi Responder

      Estes senhores deveriam é estar preocupados com a desorganização que já é bem patente no processo de recenseamento na diáspora.
      Em Portugal está fuba com bicho.
      Colocaram amigos e amantes,sem formação alguma, nas brigadas de recenseamento e tudo indica que vai acontecer o que aconteceu nas últimas eleições Presidênciais.
      Fui

    • img
      DJ_Wistar Responder

      Questão. Pertenente sobre Recenciamento na diáspora…

      Portugal: Não ha divulgação, sobre o Inicio do Recenciamento, Existe um Cilêncio, que apenas quem vai a embaixada por acaso,tratar de outro assunto. fica a saber. Algumas mensagens passadas por telemovel.. Meu Povo, Pergunto… Sabem o que é um Acto Eleitoral? é um dever civico, é um Direito de do Cidadão, Ninguem pode os privar disto.. O Governo deve fazer chegar aos Emigrantes na diáspora.SERÁ que no orçamento para o acto eleitoral, não restou um trocado, para divulgar atravez dos meios de comunicação? não restou para pagar meia duzia de Jovens para andarem de zona em zona fazer o convite? O que se Passa? Portugal sem exageiro, tem cuase metade do povo santomense..Aonde entrou 25 mil Euros?.. Ha muitas associações Voluntarias que podiam fazer divulgação e trabalhar caso Embaixada os convidas-se.. Não precisava vir Tecnicos de S.Tomé para Portugal. com Hotel,viagem e alimentação e ectc..Tudo pago por Governo.. se Existe Tecnicos formados e Capacitados para este acto.. O Governo procurou saber?? por Favor, Cumeter memo erro varias vezes, Tem outro Nome…

  2. img
    Buter teatro esquecido Responder

    Gostaria que o Tela – nom divulgasse quais são os lugares aonde é que podemos recenciar cá em Portugal. Será somente na Embaixada? Se assim for muitas pessoas terão dificuldade para recensear. Seria bom que houvesse recensiamento também aos fins de semana, porque cá em portugal a maioria dos Santomenses Trabalham dias normal de expediente e, não vejo as pessoas com o gosto de trocar seu trabalho pelo recenciamento.

  3. img
    jaka doxi Responder

    Temos que manifestar em frente a embaixada.

    • img
      Dos Santos Responder

      Minha gente eu tava a ler uma coisa aqui que disse 122 mil euros para realizar recenseamento,Xe ,!!! credo coisa se nossa populacao e 160 mil pessoas;alguem tem que fazer essa conta pra mim pra eu sabe qual material que custa esse diero todo assim,nos tem que abri olho assim agua toma cidade.(Porque agua de banho vai ser grande)

  4. img
    jaka doxi Responder

    Consta que a comissão eleitoral só tém disponível 27 mil euros para o recensemento em portugal e que vai durar apenas uma semana.

    • img
      manuel sousa Responder

      nao sao 27 mil,mas sim 36 mil.
      6 mil serao gastos com os recenseadores,que sao 15 elementos,recebendo cada um a quantia de 400 euros,depois haverá uma comissao especial composta por 6 elementos e encabeçado pelo sº penetra, portanto,quero q tirem as vossas proprias ilaçoes

      • img
        # HeCoS # Responder

        S.T.P. – São Tomé e Príncipe, ” esta é a ditosa pátria minha amada “.

        ókaká,o que quer dizer isso de “comissão especial” ?
        que tarrefas vão desempenhar esse segundo grupo de 6 elementos para serem considerados “especial” ?
        Cá por mim são farças. Aranjam sempre maneiras para dar dinheiro aos outros para comer de graça. Meus senhores, vocês têm de parar com isso, chega de encher os bolsos aos outro sem ser merecido.
        E depois queixam que não há rendimento ou porque naõ há verbas. Aprendam a gerir.
        Bem hája.

  5. img
    HFM Productions Lda. Responder

    Só espero que isso não venha acontecer exclusivamente no Roma Areeiro, há muitos santomenses cá em Portugal que moram fora de Lisboa e que não terão como chegar a nossa dita embaixada… Por favor descentralizam-se

  6. img
    boca calada Responder

    vivo em faro , preciso votar ,cumprir o meu dever cívico…mas ñ consigo ir a nossa embaixada pra me recensiar ,espero que vêm ca pf.VIVA S.T.P

  7. img
    S. Tomé no coração Responder

    olha CEN tem que analisar isso bem visto que estudante S.tomense que anda fazer profissional estar espalhado pelo portugal todo

  8. img
    ovumabissu Responder

    Recenseamento em Portugal tem que se uma coisa bem feita. tem de abranger todo o território, tem que ter em conta que as pessoas trabalham e não pode ser coisa reservada apenas aos militantes dos partidos políticos.

    Sei que as associações (estudantes e da comunidade) estão disponíveis para colaborar.

    Srs. da CNE façam, por favor, o vosso trabalho com deve ser.

    Fé kuá pa nanse tê lazon.

  9. img
    Digno de Respeito Responder

    Será que tão pouco tempo que resta, permitirá a todos santomsnes actualizarem as respectivas inscrições no Caderno Eleitoral? Que comunicação está sendo feita nesse sentido afim de mobilizar os santomenses na diáspora?

    Lembro-me que Cabo Verde, desenvolveu uma campanha que mobilizou os seus cidadãos mais de mês. E nós fazemos tudo #sobre joelho# e procedendo de forma pouco agradável porque só sabe da actualização de Caderno Eleitoral às Presidenciais 2011, as pessoas que ouvem RDP Africa ou pessoas que visitam “Tela Non” ou ainda os que partilham informação de “café” e pessoal do meu estudantil.

    Pergunto: Como chegar aos coitados que não dispõe de qualquer meio de comunicação ou telecomunicação?! Que alternativa. Considerando essa a única oportunidade para a diáspora santomsnens, acho que a CNE, Embaixada e Consolados deveriam agir de forma consertada comas Associações e outras instituições, tal como fez CV, para que assegure a participação massiva das pessoas nas eleições presidenciais.

    Como são destribuidas as delegações da CNE nos Países onde acontecem o Recenciamento Eleitoral 2011? Existe pessoal do meio estudantil, organização civil e técnicos estatais que facilitem o desenvolvimento do trabalho?

    Afinal que apoio financeiro foi dado estrangeiro para esse trabalho e qual a contribuição do OGE? não seria mau de tudo, conhecermos o valor global com os encargos desse processo nacional.

    Bem haja

  10. img
    jaka doxi Responder

    Força Liberato Moniz.Vais ganhar,
    fui

  11. img
    Bodon Culu Responder

    Vamos ter 3 ex-PR. Será que algum deles vai abdicar ou já abdicou do salário, já que o país não tem recursos? Ninguém é obrigado a isso mas se considerar-mos que até há quem tenha outros rendimentos…

  12. img
    terra sabi Responder

    É muito importante estes acto mais espero que a comissão eleitoral também de uma forma justa, preocupasse com a diáspora que se encontra em cabo verde, um pais irmão que a meu ver poderia também estar dentro desse pacote eleitoral, bom mais como já é do habito o nosso estado alega não ter dinheiro para o mesmo efeito aqui, gostaria de pedir a nossa assembleia nacional para rever esta questão do recenseamento em cabo verde com muito carinho, porque para nós que estamos aqui isto realmente seria um presente que esta república poderia dar a esta diáspora, que muito merece.
    Quanto a questão do acto eleitoral ou a data marcada para o povo ir as urna a meu ver estaria muito perto dos cidadão conhecerem realmente os candidatos os seu programas seu objectivos e mais eu penso que uma decisão que os estado poderia rever uma outra data para o mesmo acto juntamente com o presidente e não deixar o povo cair no erros de votar precipitadamente.

  13. img
    DiasporaDiz: Responder

    Chocados,tristes e revoltados; apos tomarem conhecimentos do problema e da situaçao dos dois jovens irmaos gemeos e filhos da naçao saotomense.

    Decidiram gritar junto aos mesmos o som da gigantesca trombeta ,de modo a TODA A CLASSE POLITICA DE STP E NAO SO,ouvirem o som de desespero do seu povo.

    Em solidariedade aos nossos irmaos ficou decidido:- Se no caso o governo,partidos politicos e ou candidatos as presidenciais ,pessoas de boa vontade com poder financeiro e influente deste pai´s; nao procurar de forma urgente solucionar o problema dos jovens;(enviando-os para um Centro Hospitalar Clinico especializado no exterior)para os devidos tratamento;Muitos Cidadaos Eleitores Saotomenses radicados em :Portugal,Angola,Guine Equatorial,Gabao e mesmo S.Tome e Principe…;

    -FICA COMO ALERTA “NAO IRAO VOTAR NAS PRESIDENCIAIS DE JULHO PROXIMO.

    O POVO DE S.T.P,TAMBEM TENHEM DIREITOS A RECEITAS DO PETROLIO

  14. img
    diaspora Responder

    Chocados,tristes e revoltados; apos tomarem conhecimentos do problema e da situaçao dos dois jovens irmaos gemeos e filhos da naçao saotomense.

    Decidiram gritar junto aos mesmos o som da gigantesca trombeta ,de modo a TODA A CLASSE POLITICA DE STP E NAO SO,ouvirem o som de desespero do seu povo.

    Em solidariedade aos nossos irmaos ficou decidido:- Se no caso o governo,partidos politicos e ou candidatos as presidenciais ,pessoas de boa vontade com poder financeiro e influente deste pai´s; nao procurar de forma urgente solucionar o problema dos jovens;(enviando-os para um Centro Hospitalar Clinico especializado no exterior)para os devidos tratamento;Muitos Cidadaos Eleitores Saotomenses radicados em ortugal,Angola,Guine Equatorial,Gabao e mesmo S.Tome e Principe…;

    -FICA COMO ALERTA “NAO IRAO VOTAR NAS PRESIDENCIAIS DE JULHO PROXIMO.

    O POVO DE S.T.P,TAMBEM TENHEM DIREITOS A RECEITAS DO PETROLEO

Deixe um comentario

*