Em Luanda, Patrice evita comentar sobre eventual candidatura as presidências de julho próximo

Na sua curta deslocação a Luanda, em visita oficial de dois (02) dias, O primeiro ministro sãotomense, Patrice Trovoada, evitou comentar sobre seus planos a uma eventual candidatura nas eleições presidenciais santomenses, marcadas por decreto presidencial, para o próximo mês de julho.

Questionado por jornalistas angolanos, sobre uma eventual candidatura a presidência do arquipélago santomense, Patrice evitou tecer argumentos consistentes sobre o assunto.  Na ocasião limitou-se apenas a frisar que o país precisa de um presidente que seja o garante da estabilidade e desenvolvimento do país. “Há vários candidatos as presidenciais e precisamos de um presidente, que possa enquadrar o governo e a presidência e ter um alinhamento perfeito quanto ao grande objetivo do país, que é o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe”, afirmou Patrice.

Na ocasião, Patrice, afirmou que São Tomé e Príncipe internamente goza de uma boa estabilidade política porque as relações políticas entre o primeiro-ministro e o presidente da republica, são ótimas, e que a governação da nação tem sido feita com responsabilidade, sendo as questões de Estado geridas com base numa gestão transparente.

Patrice,  disse ainda que para o bem do país, está confiante que  o próximo presidente da república, a ser conhecido em julho próximo,  dará continuidade a este clima de estabilidade política reinante no país.    “As eleições presidenciais previstas para julho, não podem constituir um foco de tensão. Temos de continuar a assumir uma postura de responsabilidade”, disse.

De recordar que esta foi a segunda visita oficial de Patrice Trovoada  a Angola,  desde que assumiu a chefia do executivo santomense. A primeira visita aconteceu em Setembro de 2010, um mês após ser empossado como primeiro ministro de STP, fruto da vitória do seu partido, o ADI, nas legislativas daquele mesmo ano.  Em ambas as visitas realizadas a Angola, Patrice foi recebido pelo chefe de estado e de governo de Angola, José Eduardo dos Santos.

Carllile Costa Alegre

  1. img
    Diáspora Responder

    É bom que o sr Primeiro Ministro continue a pensar assim.

  2. img
    Jacinto Novaes Responder

    Na minha opinião, é bom que Sr Primeiro Ministro esqueça a possibilidade de se candidatar para as presidenciais e continue como Primeiro Ministro da RDSTP. Desta forma estará a exercer o cargo para o qual foi escolhido pelos santomenses. Caso o Sr. Primeiro Ministro caia na insensatês de se candidatar às presidenciais, acabará consigo próprio e com ADI – políticamente falando.

    Como disse no inicio, está é apenas minha opinião!

    • img
      Ue beto Responder

      Bem falado…

  3. img
    santa catarina Responder

    “Há vários candidatos as presidenciais e precisamos de um presidente, que possa enquadrar o governo e a presidência e ter um alinhamento perfeito quanto ao grande objetivo do país, que é o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe”, afirmou Patrice.
    Concordo com a frase, infelizmente sabemos que não será assim. A historia já nos demostrou.Na nossa sociedade todo o PR que mandar que ser o PR executivo contrariando a Constituição. Temos que avançar rapidamente para um regime Presidencialista.Temos que mudar a constituição, quando não teremos sempre instabilidade. Se vermos para as afirmações dos candidatos todos querem fazer obra( agricultura, educação, etc.)
    Creio que estamos no momento certo de fazer uma reflexão profunda e decidirmos o futuro com clareza.
    Avancemos para um regime Presidencialista e sem demora, adapta melhor a nossa realidade. O momento é de decisão e não de exitações.
    bem haja.

    • img
      SPC Responder

      Meu caro,
      O discurso do Sr. PM é mais do que esclarecedor: ele quer/pretende ser candidato a PR.
      Desde quando é que o PR tem que ser continuidade do Governo ou vice-versa? Esse discurso é direcionado ao eleitorado como forma de justificar a vontade pessoal do nosso PM em ser PR tal como foi o seu pai.
      Espero que os Santomeses e as santomenses saibam dar a resposta certa caso este Sr. deixar a primatura e concorrer ao Palácio Cor de Rosa.
      Democracia faz cada coisa!!!

      • img
        santa catarina Responder

        Meu Caro.
        Não estou preocupado com quem será ou não cadidato ao PR. Nesta assunto a constituição é clara.
        A minha preocupação reside fundamentalmente na instabilidade entre dois poderes que buscam a todo custo o protagonismos.
        Passamos 15 anos de partido unico.
        Passamos já alguns anos de regime semi-presidencialista com o resultados que todos conhecemos.
        No meu entender devemos fazer uma outra reflexão Regime Presidencialista num sistema multipartidario.Assim ficamos a conhecer quem é o chefe e acaba com a instabilidade o maior pecado que herdamos na democracia.
        Devemos primeiro discutir os sistemas e não os nomes.
        Viva a liberdade

    • img
      Bejunto Aguiar Responder

      Caro Santa Catarina,

      Bem dito. Concordo com a sua proposta. Aliás a presidencia do Fradique de Menezes apenas serviu para reforçar a ideia que de facto temos que rever o nosso sistema constitucional.

  4. img
    Ovumabissu Responder

    Amigos,

    Eu destacaria a seguinte passagem:

    “As eleições presidenciais previstas para julho, não podem constituir um foco de tensão. Temos de continuar a assumir uma postura de responsabilidade”.

    Destaco essa passagem porque ela contém o cerne da questão. Pondo de lado as diatribes dos pré-candidatos do MLSTP/PSD, o grande foco de tensão reside precisamente na indefinição de Patrice Trovoada em relação a este tema (presidenciais).

    Na verdade, o que o país mais precisa saber neste momento é se Patrice Trovoada está , ou não, na corrida às presidenciais.

    É essa a questão que se pede ao PM que responda de forma inequívoca e serena. É ou não é candidato a PR?

    A menos de 3 meses da data marcada para as eleições, os cidadãos têm o direito de saber se o actual PM, empossado há menos de 1 ano, está também na corrida para Presidente da República.

    Essa clarificação é essencial e já devia ter ocorrido. Não se pretende que o PM diga qual o candidato que, de forma directa ou discreta, irá apoiar, mas tão e somente que diga, de uma vez por todas, se é ou não candidato.

    A indefinição que, pelos vistos, irá alimentar por mais algum tempo, leva, legitimamente, os cidadãos a verem em cada acto do Govermo e do PM (Patrice Trovoada) uma actividade de pré-campanha das presidenciais. Isso não é saudável para o país nem para a acção do governo.

    Esse quadro entra, na minha opinião, em contradição com os aparentes desejos de Patrice Trovoada de que as eleições presidênciais não sejam um foco de tensão.

    Concluindo, “postura de responsabilidade”, pressupõe que o PM, com sabedoria, vá evitando ou desbloqueando as fontes de tensão. Uma delas está nas mãos dele e é de resposta simples.

    PATRICE TROVOADA, É OU NÃO É CANDIDATO?

    • img
      ambrosio silva Responder

      Concordo contigo,
      O homem não pode andar a fazer campanha com o dinheiro do esrtado e do povo.
      Se quer ser candidato e matar o governo e o país diz mais não anda aí a driblar para enganar
      Contenta com o governo e deixa de ambição para não fazer nada
      Cuidado Patrice o povo esta de olho em ti

    • img
      lada Responder

      Meu caro amigo;Patrice Trovoada ñ é candidato ok ele foi ileito para governar o nosso lindo S.T.P.

      • img
        vugu vugu Responder

        Se você fosse o Patrice Trovoada, nós podiamos acreditar que não é candidato.

        Mas como sabemos que você não é PT, então… a msg vale o que vale, ou seja, pouco ou nada.

  5. img
    Digno de Respeito Responder

    Parece ter acordo para a realidade. Esperemos… que a realidade não se confunda com a virtualidade do estado das coisas.

    Na minha opinião, teve uma postura coerente perante a imprensa angolana.

    • img
      Kundu Muala Vé Responder

      Digno e demais participantes ,

      A postura do Patrice Trovoada foi (apenas) aparentemente correcta perante a imprensa angolana.

      Na verdade Patrice Trovoada mandou vários recados para o interior do país e foi tão longe ao ponto de afirmar (perante a imprensa angolana) que “Há vários candidatos as presidenciais e precisamos de um presidente, que possa enquadrar o governo e a presidência e ter um alinhamento perfeito quanto ao grande objetivo do país, que é o desenvolvimento de São Tomé Príncipe”. Para bom entendedor…

      Peço-vos que retenham, por favor, a passagem “alinhamento perfeito” entre Governo e PR. Ela tem a resposta para tudo: Patrice Trovoada também é candidato a PR!!!

      O alinhamento perfeito que defende PT consiste em ter Afonso Varela (ou qualquer outro “Yes-Man”) como Primeiro-Ministro e o próprio Patrice Trovoada como Presidente da República.

      É, manifestamente, um quadro de completa subversão (de facto e não de jure) do actual quadro constitucional no sentido da presidencialização (por portas travessas) do regime.

      Portanto, Patrice Trovoada, ao contrário daquilo que o DR (Digno de Respeito) parece defender, falou de forma explícita no estrangeiro sobre questões de política interna. Não esteve bem, esteve péssimo.

      Concordo a 100% com o Ovumabissu quando diz que a questão que o Patrice Trovoada tinha/tem de responder, sem evasivas nem rodeios, é se é ou não candidato a PR. Não responder a essa pergunta é um desrespeito para com cidadãos.

      A nossa comunicação social e os partidos políticos têm que fazer o seu papel e levar PT, o mais brevemente possível, a ser claro nas suas intenções e pretensões.

      Patrice Trovoada não está na mesma situação dos restantes pré-candidatos. PT é tão e somente o actual Primeiro-Ministro do país. Tem, portanto, deveres e responsabilidades acrescidos.

  6. img
    artigo 5.7 Responder

    penso que escolhemos o pm para governar e si quer concorrer para pr não pode ser quer algo que o povo não lhe pode dar esse poder….assim iria concorria para o pr agora já numa sena e quer outra não dá ….

    • img
      Ue beto Responder

      Se o patrice candidatar a pr, de certeza que ele vai ser aniquilado, politicamente falado……

  7. img
    adilson bete- angola Responder

    Por favor patrice, nao nos decepciona, se deixares o governo para se concorer a presidencia, nunca mais nos os santomenses vamos confiar em pulitico. continua exercer teu cargo, esse e teu lugar

  8. img
    BARÃO DE ÁGUA IZÉ Responder

    O Presidencialismo (Democrático) deveria ser uma opção a testar m STP. Os custos e conflitos do Semi-Presidencialismo são demais onerosos e prejudiciais para o povo de STP. Não confundir com o Presidencialismo autocrático, centralista, anti-democrático e pessoal do após Independência. A revisão da Constituição poderia acautelar eventuais desvarios de candicatos Presidencilistas.

    • img
      Bejunto Aguiar Responder

      Conconrdo Consigo Caro Barão De Agua Ize

  9. img
    Edson Francês Responder

    Seria no minimo ridiculo se o senhor Patrice Trovoada a quem o povo depositou cegamente a sua confiança para chefiar o governo actual, abandonasse o cargo para se candidatar a presidência da Repùblica. Acho que são pequenos pontos como esse da nossa constituição que devem ser revistos e alterados, ou seja um individuo acabado de ser designado pelo partido vencedor das eleições legislativas, não pode nem deve em hipotése alguma abandonar o cargo para se candidatar as outras eleições!

  10. img
    jaka doxi Responder

    Estes senhores deveriam é estar preocupados com a desorganização que já é bem patente no processo de recenseamento na diáspora.
    Em Portugal está fuba com bicho.
    Colocaram amigos e amantes,sem formação alguma, nas brigadas de recenseamento e tudo indica que vai acontecer o que aconteceu nas última eleições Presidênciais.
    Fui

    • img
      ambrosio silva Responder

      É bom e muito bom que o Governo esteja atenta com a bandidagem dos agentes de recenseeamento na diáspora só para ganhar dinheiro.
      Trabalhe Patrice, trabalha governo
      QUeremos confiar em vós, jovens governantes.
      Façam melhor que os outros sejam sérios e responsávies

  11. img
    luis monteiro Responder

    Patrice não desiludir o Povo de S.T.P
    Esqueça os negócios escuros e ajude os filhos da terra meu amigo

  12. img
    luis monteiro Responder

    Remodele o Governo e corra com os ministros incompetentes que ou fazem borradas ou nada fazem.
    Corra com os ministros que começam a negociar tachos. Veja o caso da ROSEMA em que vais la pór uns amigos.
    Veja o caso dos irmãos monteiros que eram teus inimigos e agora estão como unha com carne, até parecem família.
    Veja o trabalho que estás a fazer com negócios para arranjar dinheiro para a tua campanha a custa do povo.
    Veja o estado da justiça, da polícia, da tropa da economia, dos passeios, das estradas, dos mercados.
    Quero fazer-te umas perguntas patrice
    O ministro da justiça é o que o país precisa?
    O ministério sei la como se chama, plano e qualquer coisa faz falta ao país ou é mais um tacho?
    O ministro da defesa é o que nós queremos? esta lá a fazer o quê?
    O que anda a fazer o vosso secretário geral do governo, criar barriga e andar na borga?
    Será que a missão do governo é só ir buscar dinheiro para resolver os vossos problemas ou é por o povo a trabalhar com o governo para desenvolver?
    Por isso pense bem no que já fizeste e no que já fizeram os teus membros do governo, tenha pena do povo e não arranje mais tachos para os que não querem ou não sabem trabalhar projectando para o futuro quadros competentes
    Esqueça a ambição de ser presidente que não tem quase nenhum poder e trabalha governando porque agora tens poder para trabalhar e não para passear
    Se queres governar nós te apoiamos mais se queres presidência para não fazer nada vais levar com elas para saberes

  13. img
    Bejunto Aguiar Responder

    Caros,

    Pessoalmente acho que o Patrice esta muito calmamente a abordar a situação no país e ver quais as hipóteses pessoais para ser ele o candidato a presidência.

    Discordo com alguns que dizem que ele deveria desde ja esclarecer a situação. O PT esta dentro do tempo e da razão. A constituição e a lei eleitoral assim o permite.

    No entanto espero que PT tenha o discernimento de ler os acontecimentos políticos e não cair na tentação de se candidatar já nessas eleições. Seria eventualmente uma jogada demasiado arriscada e provavelmente um tiro no pé com consequências penosas para o ADI caso ele não ganhe.

    O cenãrio político referente ás eleições presidenciais estão nubladas que até entristece ate aos mais optimistas. Por isso Caro Primeiro ministro peço-lhe pelo bem do país que deixe os candidatos já declarados a se esfolarem e desgastarem as suas imagens. O senhor ainda é jovem e terá muito tempo pela frente para ser PR. Coligue se com PCD e apoie o F Costa Alegre ou o P da Costa. De certeza que assim conseguirão derrubar o MLSTP que está completamente despedaçado.

    O Aurélio Martins se não retitar a sua candidatura e perder essas eleições estará acabado dentro do partido uma vez que a pouca autoridade que lhe restar, se desfazer-se-á com o Tsunami que vira do seus colegas do partido.

    Bejunto

    • img
      ovumabissu Responder

      Concordo, em parte consigo, do ponto de vista estritamente racional e de interesses pessoais.

      Mas a política não pode ser vista apenas do ponto de vista dos prazos jurídico-legais ou constitucionais. Essa parte não tem qualquer interesse. O tempo em política é sobretudo de natureza psicológica e gerador de tensões que devem ser geridas.

      Confesso que, se o Patrice Trovoada não é candidato, não vejo nenhuma razão para continuar a alimentar esse “tabuzinho” de trazer por casa.

      A única consequência política desse tabu é ele (PT) continuar a ser visto como candidato, o que lhe retira eficácia enquanto PM, sobretudo quando já se sabe a data das eleições. Se é isso que ele pretende e os seus conselheiros acham aceitável, quem somos nós para contrariar esse “non-sense”?

      Aliás, a má preparação do recenseamento na diáspora (em particular em Portugal) já está ser interpretada como uma joga política de Patrice Trovoada para as presidências. A partir de agora, todos os actos do Governo serão vistos à luz de uma candidatura do seu chefe a PR. É assim que as coisas funcionam em política: Se parece, é!

      Quem ele deve ou não apoiar, isso só a ele diz respeito. Nesta fase não é politicamente relevante.

      A menos de 3 meses das eleições é obrigação política (e não constitucional) do PM clarificar o seu posicionamento.

      Se ele não tratar de eliminar esse foco de tensão, vão começar a chover mensagens anti-ADI, contra o Governo e contra Patrice Trovoada. Porquê? Porque a percepção geral será que ele é candidato e isso vale bem mais que qualquer declaração.

      Está aberta oficialmente a época do tiro ao PaT(r)o. O “pato” assim quer, seja feita a sua vontade. Vai levar chumbo grosso nas asas!!!

      • img
        ambrosio silva Responder

        Concordo consigo amigo desconhecido,
        Patrice tem que ter vergonha para não fazer e ser igual aos Pintos, Marias, Elsas, Filintos, Aurelios
        Cuidado Patrice com as ambiçoes pessoais desmedidas e mal calculadas. Pena é o povo mais um dia isso vai acabar e todos vamos sofrer.
        O Povo esta cada vez mais farto dos políticos de saõ tomé e príncipe

      • img
        Bejunto Aguiar Responder

        Caro amigo,

        Ai está. Essas são as tais convenções não convencionadas que as pessoas assumem. As leituras políticas são subjectivas e passíveis de interpretações diversas, tanto é que a minha difere da sua. E esta será em principio um dos pressupostos básicos da democracia e quicas da política. PT está claramente dentro do tempo em relação a sua possível candidatura. Não tenho dúvidas que ele está a espreitar o buraco. Apenas espero que ele não avance.

        Aliás o seu silencio para alem do que ja disse anteriormente, representa também uma jogada e diga-se de passagem, bem conveniente. O MLSTP precisa também de um esclarecimento do PT para definir melhor a sua posição que como ja se viu, está artilhada e cheia de ratoeiras. Por isso quanto mais tarde o tal esclarecimento, melhor para PT, calculo.

        Agora , a candidatura do PT será mau para ADI e em ultima instancia para o país. O seu futuro político poderá estar seriamente comprometido caso ele perca , mesmo tendo, ainda que obscura, a hipótese de eventualmente reassumir a pasta do PM.

        Por fim, existe tantos pre candidatos para essas eleições que qualquer um dos candidatos estará numa situação muito melindrosa. De resto só é de louvar que a democracia no nosso STP esteja a funcionar em pleno mesmo achando irracional que num país de pouco mais de 100M eleitores exista quase 1 candidato para cada 10 mil eleitores.

        Bejunto

        • img
          ovumabissu Responder

          Afinal até estamos de acordo quanto à análise da situação. Apenas divergimos numa questão: você coloca-se (aparentemente) numa posição de mero observador passivo, eu (e muitos deste fórum) prefiro uma abordagem mais activa e cívica (não confundir com a Cívica) de denúncia da postura de Patrice Trovoada.

          Por saber que é esse o objectivo de Patrice Trovoada (ganhar tempo e ir-se aproveitando da posição de PM para ganhar vantagem na corrida) que considero um dever cívico de qualquer cidadão de STP pressionar para que ele (que é o PM em exercício) clarifique de uma vez por todas a sua posição.

          É nossa obrigação, de cidadãos, educarmos (sim, educar) os nossos políticos para que cumpram também as convenções não escritas. Cruzar os braços e assistir não me parece razoável (posição pessoal). Os políticos fazem aquilo que nós (os cidadãos) deixamos que eles façam.

          Não podemos assistir passivamente o Sr. primeiro-ministro Patrice Trovoada sacrificar os interesses nacionais (garantir a todos os candidatos as mesmas condições à partida) para satisfazer os seus caprichos e interesses pessoais (ficar melhor colocado que os outros através de um processo de abuso de poder). É tempo de deixarmos de ser um país de bananas e passarmos a fazer política com P (“p” grande).

          O elevado número de pré-candidatos não me assusta particularmente. Até 17/Julho muitos ficarão pelo caminho. É apenas sintoma de ausência de projectos congregadores e mobilizadores. Para ser mais exacto, o projecto que considero congregador ainda não está suficientemente difundido.

          Preocupante mesmo é o amadorismo do processo de recenseamento em Portugal. É uma farsa! Uma vergonha! Credo!!!

          • img
            Bejunto Aguiar

            Ovumabissu,

            Que caprichos pessoais você se refere? O homem não disse nada e não fez nada. Neste momento ele é apenas o PM. Tudo o resto é pura especulação alimentada por nós que estamos a dar relevo a algo que em princípio é normal-como se diz tempestade no copo de água. No fundo isso faz parte do jogo político do PT como os outros tambem vão usando as armas que têm. Desigualdade não existe.
            Agora por favor não queira incutir em PT a culpa dos outros partidos ou candidatos não estarem melhor organizados i.e. Aurelio Martins e colegas do partido. Não vejo nisso nenhuma desvantagem propositada. Eu diria que os outros provavelmente se puseram na linha de combate muito cedo. O homem esta apenas pura e simplesmente a usar das faculdades que a lei oferece.

            Mas enfim, entendo a sua posição. A minha é diferente. Se pretende por isso “educar” os políticos ( e ainda por cima sao tomenses) então prepare-se para perder um bom tempo da sua vida a apanhar agua com o cesto e com o risco de um dia perder também o cesto na corrente.

    • img
      ambrosio silva Responder

      Credo apoiar um que nada faz ou um radical da cívica? É melhor ir buscar cocolala.
      Pois acho que cocolala é melhor que o Pinto que nada faz ou o Filinto que pensa que é mais santomense que todos os santomenses assim como a sua familia e o PCD
      fui fui fui

      • img
        Bejunto Aguiar Responder

        A civica não esteve á direita nem a esquerda ou no centro. É ou melhor, foi simplesmente a Cívica. Alguns decidiram atribuir o nome Radical ao FCA talvez por ter posições mais fortes. Mas prefiro pessoas com forte personalidade e ideias bem esclarecidas do que os ambrosios de nossa terra que nada fazem para além de criticar ou aqueles que desafogam as suas mágoas e frustrações em cidadãos como cocolala, que infelizmente deveria estar numa casa de tratamento apropriado se houvesse pessoas capazes em STP . Cocolala é humano,tem família e deveria merecer mais respeito.

        • img
          O regresso de "Os Flechas" 1975 Responder

          Bejunto,

          Francamente. Eu até subscrevo a parte do Cocolala. Mas creio que percebeu a verdadeira intenção da menção ao pouco afortunado.

          Agora, quanto ao FCA. Por amor de Deus. Homem não é radical. É ultra radical. Defensor de um nacionalismo estreito e racista. Para ele santomense só tem uma cor. Imagino o que ele deve ter sentido quando o Fradique de Menezes foi eleito (por 2 vezes) PR por sufrágio universal e directo.

          Quem já comandou pessoas para entrar nas lojas, despejar comida no chão para as pessoas marcharem em cima, difundir boatos de que branco estava a pôr veneno em bens alimentares não pode ser boa pessoa.

          • img
            Bejunto Aguiar

            Amigo,

            Conheço relativamente bem FCA. Não estou aqui para defender a ninguém. Mas não se pode generalizar a ação de alguém que aconteceu ha muitos anos atrás e em contextos completamente diferente.

            Quando se é jovem faz se muitas vezes coisas menos positivas. Mas ao menos ele fez alguma coisa. A luta para a libertação do país e a ânsia de se conseguir algum resultado assim o levou.

            Veja se o exemplo do Durão Barroso que para mim é por ventura um dos melhores politicos portugueses da actualidade. Mas a sua juventude esteve também envolta em momentos pouco gloriosos

      • img
        Felismino Bolivar Responder

        Engraçado.

        Como alguém sábio costuma dizer:
        Os sao-tomenses têm os presidentes que merecem.

        Vcs ainda não perceberam que o Filinto é a melhor pessoa para Dirigir o nosso país.

        Será que vcs ainda não perceberam o que nós próprios queremos?

        Será que ainda não perceberam que temos que restauram o orgulho nacional e dar um nome e presença efectiva do nosso país na arena internacional?

        Então?

  14. img
    Quá ê dá ê dá Responder

    Caso PT, abandone o cargo para qual foi eleito, pelo sufrágio universal, estará dando provas inequívocas de que será um péssimo PR. Afinal de contas ele foi eleito baseado numa plataforma política que o povo confiou, na qual se quer cumpriu um terço, se quer até deu mostras de que levará a bom termo o seu mandato, quanto mais dirigir um país. Um passo de cada vez, ha uma agenda política e esta precisa ser cumprida, se é verdade que o PT pensa que deva existir um alinhamento entre as duas esferas governativas, porque não apoir alguém do seu círculo político, acontece que o homem público santomense ele não tem a visão estratégica que é a de pensarmos num horizonte de longo prazo, vejamos exemplos estrangeiros, podemos manter a alternância de poder, mas sem abandonarmos a corrente política, fazermos uma projeção de próximos 5 ou 10 anos, sejamos arrojados, com jogo de cintura, aprendamos a fazer política.

  15. img
    maria chora muito Responder

    Patrice, nos queremos ver-te Presidente de São Tomé e Principe. De resto, já foiste candidato as eleições presidenciais, apoiado pelo MLSTP do Guilherme Posser da Costa. Agora que o teu partido está em força aproveita essa oportunidade de ser Presidente da República. A função do primeiro Ministro é um fuzivel ou mesmo ou dijuntor electrico, dispara e salta rapidamente. Olha, o teu pai face a contestação popular de 1991 e 1992 demitiu rapidamente os Primeiros Ministros para assegurar o “regular funcionamento das instituições”. Força Patrice! Candidata-te

    • img
      kundu muala vé Responder

      Pois é, para além de chorar muito esta “Maria” não diz coisa com coisa.

      O Sr. Patrice Trovoada anda é a viajar, com fundos e meios provenientes sabe-se lá de onde, apenas para angariar fundos para a sua campanha para Presidente da República, enquanto engana os menos atentos que está a arranjar dinheiro para o Orçamento do Estado. Bandidagem!

      Depois de dar “banho” ao povo com esse dinheiro “sujo” e ser eleito PR, sou capaz de jurar que Patrice Trovoada vai dizer que não conseguiu arranjar dinheiro para o orçamento e que o povo terá que fazer mais sacrifícios. Mais bandidagem!!!

      Mas na sua maluqueira a “maria chora muito” acabou por dizer uma verdade. O Patrice Trovoada quer um cargo seguro por pelo menos 5 anos para poder fazer vida de caixeiro viajante à custa do sacrifício deste martirizado, explorado, oprimido, humilhado povo de STP.

      Quem age dessa maneira não pode ser uma pessoa séria.

    • img
      kimi-kimi Responder

      Vai chorar para outro lado… MARIA
      É por isso que o país não avança. Interesses pessoais para encher o peito e a barriga enquanto o Povo morre.
      Concorre e vais ver como é bom para tosse.
      Estamos fartos de políticos oportunista!!!!!!!!!!!! e cegos para o povo

    • img
      augusto Ferreira Responder

      Desculpem mais essa Maria só pode ser o Patrice caso ele queira mesmo candidatar, alguns dos seus amigos mais próximos (membros do governo ou do partido) ou alguém que não gosta mesmo dele e tem inveja das medidas que esta tentando tomar no governo.
      Sou um ausente mais digo-vos patrice trovoada cuidado com os filhos da terra. Parece que não vêm mais estão atentos. Só a pobreza os faz não gritar muitas vezes até um dia quando deus se fartar.
      Também quero dizer que se o Patrice candidatar é porque ele acredita que o banho é que ganha as eleiçoes.
      Por isso eu aconselho ao povo santomense a não deixar que isso aconteça como é que ele não tem dinheiro para governar e tem dinheiro para nos comprar?
      Se nos roubares também vamos te roubar seja lá onde for tu e outro qualquer que nos queira aldrabar com o nosso próprio dinheiro
      È demais …. JÁ CHEGA

    • img
      O regresso de "Os Flechas" 1975 Responder

      O único e verdadeiro foco de instabilidade política neste momento em STP é a candidatura de Patrice Trovoada a Presidente da República.

      Os poderes do PR já não são os do tempo do Trovoada pai (Miguel). A constituição mudou desde 2006 (2º mandato do Fradique) e a estabilidade governativa depende agora sobretudo da relação entre o governo e a assembleia.

      Dizer que o alinhamento perfeito entre Governo e PR é essencial à estabilidade política é um disparate, é pura demagogia. O Patrice Trovoada que vá enganar outro.

      Seriedade é o que se exige. A situação do país não está para brincadeiras e ambições pessoais desmedidas e insaciáveis.

      Se STP é demasiado pequeno para Patrice Trovoada, ele que se candidate à presidência do… Mali, ou qualquer coisa do género. Lá, sim, ele pode dar largas aos seus tiques autoritários, perseguir e purgar jornalistas, controlar a comunicação social e fazer do país o seu quintal e parque de diversões.

      Saudações “Flechistas” (uma relíquia de 1975)

  16. img
    hildilberto Dias Responder

    Acho no meu ponto de vista que este espaço foi feito para dar boas oponioes como tambem critica mas de uma forma contituitida sobre o discurso dado pelo primeiro Ministro nao quer dizer que o mesmo pretende candidatar ao mais alto cargo na nacçao mas sim o seu ponto de vista o senhor Patrice trovoada como um cidadao da terra a lei lhe confere este direito em ser candidato a Presidencias ,antes de tomar esta grande decisao aconselho o senhor pensar e refletir sobre o assunto porque se notamos bem STP de hoje ja nao e de ontem o povo lhe deu esta confiança e o senhor terá que fazer uma boa gestao desta mesma confiança porque quem esta a dizer para o senohor candidatar sao esses maos feitores que deram cabo na sua candidatura na epoca passada puseram a casca de bana bo baixo de tapete o senhor estava disatento acabou por cair mas como o nosso santo poderoso e tao grande hoje eles estao na rua e quero que o senhor lhe faça compania entao muito cuidado porque eles sao aqueles que matam e ainda perguntam a noticia.

    Pela sua visao governativa o senhor tem ki governar o nosso sao tome porque foi o senhor quem o povo lhe deu esta incunbencia por isso muita força e coragem.

    com melhores cumprimentos
    hildilbeto Dias
    Cabo Verde.

  17. img
    vugu-vugu Responder

    O Patrice Trovoada que não se esqueça que ele não tem maioria na Assembleia Nacional. O Governo pode cair antes das presidenciais. Se isso vier a acontecer, coisa que ninguém deseja, o único culpado será Patrice Trovoada.

    Sente-se nas ruas e “funca-funcas” de STP que o período de graça deste governo está a acabar. Com primeiro-ministro candidato, então… será o seu fim.

    Se Patrice Trovoada quer mesmo estabilidade política em STP, ele que se assuma como verdadeiro PM e trabalhe para evitar mais instabilidade política. A instabilidade política não é obra do acaso, mas sim o resultado das acções dos políticos.

  18. img
    Serenato Responder

    Caso o Sr. Patrice cometa a loucura de se candidatar para as presidenciais ele matará a sua imagem assim como o seu partido. Sê sensato e mantenha-se aonde esta. Pois o tal ditado: k quem tudo ker tudo perde, é verdadeiro. Não se esqueça k o Fradique também tudo quis e… O MDFM esta morto e enterrado. O Sr. Carlos Graça foi um primeiro ministro k valia a pena, mas infelizmente foi insensato e candidatou-se as presidenciais, ficou queimado e foi pena, pois ele parecia ser um primeiro ministro coerente. Por isso Patrice não faça história de Zambá, homem ambisioso é bom mas extremamente ambisioso torna-se perigoso.

  19. img
    António Martins Gomes Responder

    …só espero que o Dr.Patrice ná caia nessa tentação de se candidatar ao mais cargo do magistrado da Nação, isto é, tem mais a dar como Primeiro Ministro- para que o País prospere é necessário e urgente a prevalência do “Bom Senso” !!!

  20. img
    Digno de Respeito Responder

    Caro Kundu Muala Vé,

    O artigo se refere a visita de PT à Luanda e por conseguinte a sua respota a imprensa angolana quanto as próximas presidenciais. Embora o senhor tenha feito a sua leitura (não tenho que concordar ou descordar), posso lhe dizer apenas me baseia de aspectos factuais para tecer qualquer comentário ou ponto de vista. Tendo em conta que não leio “entre linhas”, o assunto que revela ou pretende revelar é um facto omisso no texto. Embora el algum momento tende a parecer. E porque o parecer não é ser, agradeço o momento que despensou para ler, analisar e concluir o que pretende(u).

    Saudação fraterna.

    • img
      Kundu Muala Vé Responder

      Já percebi que o DR prefere as linhas às entre-linhas. Respeito o Digno.

      Um político, que nunca se assumiu como tal (Dr. Salazar), dizia que “em política o que parece é”.

      Outra máxima (desconheço o autor) diz que “mais importante que o se diz é aquilo não se diz”.

      Se seguir estas duas “pistas” irá perceber muito melhor o jogo político.

  21. img
    O regresso de "Os Flechas" 1975 Responder

    Respondendo ao Bejunto Aguiar (post de 27/04/2011 às 16:12)

    Sim, dá para ver que conhece bem o FCA, de tal modo que, não sei porquê, fico com a impressão que um e outro são a mesma pessoa. Enfim, percepções.

    Durão Barroso percorreu um caminho ideológico, que não encontro no FCA. Este último (FCA) ficou sempre muito entrincheirado num certo nacionalismo radical. Diria, tomando como referência o quadro político português, que o FCA passou de PCTP/MRPP (revolucionário) para… o BE (Bloco de Esquerda, revolucionários acomodados) e não para o PSD. Digamos que o FCA_2011 é um FCA_1974 _ Versão: 0.37, ou seja o mesmo FCA com mais 37 anos em cima.

    Mas quem sou eu para julgar os temerários actos de juventude de FCA e seu companheiros da Cívica e do MLSTP? Mas, se calhar, se ele e outros como ele tivessem ficado quietos, talvez hoje a situação fosse outra, para melhor. Mas, a História não se faz de “ses”. Se cá nevasse fazia-se cá esqui.

    • img
      Bejunto Aguiar Responder

      Caro Flechas,

      Não me parece que a sua comparação seja justa. Acho a completamente desenquadrada. Mas as pessoas são livres de fazerem interpretações e terem percepções variadas ainda que erradas.

      E para não haver equívocos, peço lhe que não impute identidade alheias á terceiros pelo simples facto de ter alguma simpatia pelo FCA.

  22. img
    Ovumabissu Responder

    Por razões técnicas, continuo a troca de msg (27/04/2011 às 17:46) com Bejunto Aguiar.

    Se é católico sabe que podemos pecar por palavras, actos ou omissões. O PT está a pecar por omissão (não fazer nada… fazendo).

    Acha que um PM utilizar os meios que tem a seu dispor, por força exclusiva do cargo que ocupa, para fins pessoais (preparar a sua candidatura para outro cargo político) é uma coisa NORMAL? É preciso uma lei para definir que esse procedimento é inaceitável? É uma arma legítima?

    Não é minha intenção levar o PT a um tribunal. Limito-me (vale bem mais que um tribunal) a colocá-lo ao julgamento da opinião pública. É essa atitude que gostava de ver nos fazedores de política na nossa terra. Mas creio que é pedir-lhes muito.

    Não posso imputar ao PT a culpa da desorganização dos outros partidos ou candidatos pela simples razão de, em momento algum, eu ter insinuado essa culpa. Antes pelo contrário. Não quero saber nada sobre os outros possíveis candidatos. Quero (eu e creio que a maioria dos santomenses) apenas que o meu (nosso) PM responda se ele é candidato a PR. Mais nada!

    Apenas ele tem essa obrigação para afastar qualquer suspeita de estar a utilizar o cargo de PM para outros fins que não sejam os de serviço público. Se o cidadão PT não fosse PM, ou ocupasse um cargo político com menor relevância, é óbvio que não me (nem alguém se) dava ao trabalho de levantar esse tema.

    Não encare isso como um ataque à pessoa do Patrice Trovoada. A minha posição seria exactamente a mesma caso o PM fosse outro cidadão.

    Já ando nisto há alguns anos, já perdi muitos “cestos” para a corrente. Sigo o lema “alcança quem não cansa”.

    Penso que o tema está esgotado.

    Obrigado pelas réplicas. Foram desafiantes.

    • img
      Ovumabissu Responder

      Esqueci-me do pecado “por pensamento”.

  23. img
    BARÃO DE ÁGUA IZÉ Responder

    Por que ter medo do Presidencialismo?
    É preferivel manter este clima permanente de conflito entre PM, Partidos e PR?
    O Povo São Tomemse merece o adiamento e lentidão sucessivos em decisões vitais para aumento da sua qualidade de vida?
    Com revisão adequada da Constituição é possivel acautelar desvios de um Presidencialismo Democrátio. Não confundir este om o Presidencialismo de Pino da Costa.

  24. img
    maria chora muito Responder

    Olá Kundu Muala Vê? Parece-me que és contraditorio. Começas a dizer que a “Maria” não diz coisa com coisa. Mas, depois vens concluir dizendo que a “Maria” acabou de dizer uma verdade. Claro que é obvio!! O Patrice não quer ser governo. Ele quer ser Presidente, um cargo com maior durabilidade no tempo. Voçes sabem o que faz o Fradique durante o dia como Presidente da República. NADA. É isto que o Patrice quer. Tapete vermelho, boas viagens, bons subsidios, boas malas,dinheiro para dar banho, para lavar os pés etc. Assim, ele poderá afirmar -se em voz alta que esta a lutar contra a corrupção.

  25. img
    Tio Castro Responder

    Sr. Patrice Trovoada Fala Bonito. Mas, como todo político, ele fala para tentar agradar. Nós queremos quem faça para agradar o povo. Queremos quem venha a pensar na maneira como vive esses coitados das prais Malanza; Yô Grande; Pesqueira; Santa Catarina; E outros habitantes, vivendo em palafitas, com em tempos de pré-história, dentro do nosso país, em pleno século 21. Alguns países que têm recebido menos apoio externo que nosso, têm construido casas condignas para seu cidadãos e criado condições de sobrevivência mais promissora. Que têm feito os nossos dirigentes. E todos os PR, com todas as promessas? Olha, se esse quadro não muda, acho que o que vai mudar será a csa de doidos, que terá que ser alargada para caber a maioria de frustados que já enchem as ruas dessa pequena terra de 160 mil habitantes. Que vergonha, menos do que uma comuna de Angola que é só dirigida por um Administrador.

Deixe um comentario

*