“A estabilidade não se confiará jamais a manutenção do governo em funções a qualquer preço”

Declaração do Presidente da República Fradique de Menezes. Numa altura em que alguns actores políticos tentam convencer o eleitorado de que a estabilidade só pode significar manutenção do governo no poder, Fradique de Menezes, considera que não é bem assim.

No seu último discurso como Presidente da República por ocasião da celebração do dia da independência nacional, Fradique de Menezes reconheceu que o país fracassou nos seus esforços para melhoria das condições de vida do povo.

36 anos depois São Tomé e Príncipe, é um país marcado por pessimismo, declarou Fradique de Menezes. A instabilidade que parece ser uma das características do homem são-tomense, ajudou a complicar a situação do país. «Aconselho que o frenesim pela estabilidade não se dissocie a responsabilidade. Porque creio que estabilidade não se confiará jamais a manutenção do governo em funções a qualquer preço, independentemente do seu desempenho, nem se manterá imune as controvérsias, desconfianças e intrigas políticas, matérias em que revelamos muitas vezes, a nossa real mestria», afirmou o Presidente da República.

Segundo Fradique de Menezes a estabilidade de que São Tomé e Príncipe, precisa «necessita ela de ser ancorada na responsabilidade das instituições e personalidades».

Para o Presidente da República, apesar do pessimismo dominante no país após 36 anos da independência, nada poderá pôr em causa «o carácter democraticamente redentor do 12 de Julho de 1975. E não devemos responsabilizar o 12 de Julho de 1975 por aquilo que colectivamente não fomos capazes de fazer desde então», pontuou, o Chefe de Estado.

A culpa não morre solteira, Fradique de Menezes, considera que todos os são-tomenses são responsáveis pela estagnação e em outros casos pelo retrocesso, que o país conheceu nos últimos 36 anos. «Se algo condicionou decisivamente o nosso percurso nestes anos, foi seguramente a nossa conhecida incapacidade de politicamente forjarmos entendimentos duradouros, indispensáveis à criação de condições de relançamento do nosso desenvolvimento económico», fundamentou.

Fradique de Menezes comentou também, o momento político que o país vive com vista a eleição do seu sucessor no cargo de Presidente da República. «Promovemos a par do chamado “banho”, no essencial campanhas festivas, carnavalescas, mas grande parte das vezes distantes do essencial, sem devida responsabilidade e seriedade. O carácter lúdico e festivo das campanhas não poderá continuar a dispensar o dever de uma mobilização responsável por parte dos concorrentes. Se continuarmos assim, multiplicaremos certamente a quantidade das eleições, mas golpearemos a essência da democracia», frisou.

O Presidente da República, sugeriu que fossem revistos alguns articulados da lei eleitoral, para melhorar o processo democrático são-tomense.

Abel Veiga

  1. img
    Sempre a subir Responder

    Estamos aí dias e noites discutindo coisas que não nos levam a lugar algum. Coisas que não interessam ao nosso desenvolvimento.
    O problema desse país é que os nossos dirigentes não sabem como tirar um país de pobreza.
    Com tantas riquezas que temos no mar e na terra, esses bloqueados não criam nenhuma indústria nem acredita na possibilidade de se criar alguma, dedicando exclusivamente ao pedido de esmolas (mendigues). Copiam quase tudo que é mau de Portugal, deixando de fora aquilo que é bom. Ex. Aprende-se a língua Inglesa em Portugal a partir de 3ª classe e Francesa a partir da 7ª, porque o mundo mudou. Isso é feio copiar, não dá é muito difícil etc… Porque vai facilitar o país na globalização, vai facilitar os futuros estudantes universitários a pesquisarem na Internet etc…
    Todo país do mundo que é hoje industrializado, não foi por causa de matérias primas, foi por causa de indústrias. Mas é que S. Tomé não pode ter indústrias, razões para desculpar não lhes faltam. Quando razões para justificar estão bem patentes. Mas o segredo do nosso problema é simples, demónio só vem para matar roubar e destruir. Construir mine fábricas e industrializar o país não é permitido que agentes de satanás o faça.
    Deixem de ser agentes de satanás e em menos que 10 anos, esse país estará a se comparar com Japão em termos de desenvolvimento.

    • img
      Pen Drive Responder

      Adorei!

      • img
        O.Santos Responder

        Gente boa…

    • img
      Grupo Zero Responder

      Não é verdade.

      Não é preciso industrializar para desenvolver. No caso de um pequeno país como STP chega a ser disparate falar-se em industrialização.

      • img
        Deus tem poder Responder

        Disparate é alguém se identificar como zero.
        Zero, não vale nada.
        Achas que alguém iria esperar algo de bom vindo de um zero?
        Você ficaria melhor debaixo da terra ou calado, pois um bloqueado e zero, não desenvolve o país. Logo é nornal fazer um esforço péssimo para manter o país como está.
        Você sabia que o Japão é muito pequeno comparando com o nível da sua indústria?
        Bem procura rezar para tua cabeça. Isso sim ajudará o país. E quem sabe poderá aparecer algumas ideias boas para desenvolvimento deste país. Reza comigo assim… Eu renuncio o satanas e todas as suas obras, em Nome de JESUS CRISTO. Amém… Eu amo a DEUS sobre todas as coisas, e respeito a oponião de outros… Amém….
        Fique sabendo que quando alguém que presta, contraría alguma coisa, tem que apresentar alternativas.
        Qual é a tua alternativa?
        Espero que não tenhas alternativas diabólicas.
        Fique bem, fique com DEUS, JESUS e MARIA. Amém….

      • img
        Sempre a subir Responder

        Pessoas como você, falam de assuntos que não entendem.
        Existem vários tipos de indústria e em diversas escalas.
        Há muitos tipos de indústrias que não requerem muito espaço.
        Sabias que todos os países ricos e desenvolvidos têm indústrias?
        Lembro-me de uma entrevista do Dr. Silvério Pereira, na rádio nacional e ele também propôs indústria dentre outras como alternativa. Os bloqueados dos nossos dirigentes também acham e pensam como você. E estamos aí estagnados. Eles só sabem o que não é solução. E não sabem o que é solução. Mesmo que lhes digam não concordam.
        Mas de qualquer modo obrigado pela opinião.

  2. img
    DT Responder

    Sr Fradique não tem moral para falar de “banho”.Quando o Senhor diz que o povo também é responsávem por actual situação do país, eu concordo na medida em que eles elegeram o senhor para dois mandatos consecutivos, tempo para senhor mesmo obdicando de negócio de cacau, conseguiu tripicar as suas riquezas. Agora vamos ver se o senhor quero mais saber dos Santomenses…

    • img
      LL Responder

      Sr. Fradique a dez anos no poder só agora consegue ter opiniões relevantes quanto a política de STP!? Sabendo que é o senhor quem acabou por corromper de forma descarada este povo,fraco como são os sãotomenses e sobre tudo plantou um clima de desconfiança entre os políticos que deu lugar a instabilidade e vem com essa carra de “Porco manso”falar de coisas qn euem mesmo o senhor acredita!?olha o senhor vai, e ja vai tarde……Só nessa “Res Pública” sãotomense se elege vezes cosnecutivas o sr. como PR.

    • img
      terrasabi Responder

      Sr.”Porco” de raça saia de poder! porque descosto já deu demais para o povo são-tomense.

    • img
      terrasabi Responder

      Quem se contrarie a corrupção desde Presidência até o mais simples funcionário que cumpre o seu dever por uma comissão,estará a renuciar-se a si mesmo

    • img
      Celsio Junqueira Responder

      Meus Caros,

      Todos devemos oferecer a Sua Excelência o Sr. Pres. Fradique de Menezes um bom espelho de preferência em 3D.

      Então na entrada para a Presidencia, era sempre “eu” isto, “eu” aquilo, posso e faço, vou fazer, …, tudo na primeira pessoa.

      10 anos depois…

      Na saída e termino dos dois mandatos, começa por dizer “nós” isto, “nós” aquilo, tudo no colectivo, culpas generalizadas, envolvendo tudo e todos.

      Meu caro ainda Sr. Presidente, cada um deve falar por si e não pelos outros. Somos adultos e responsaveis, e não “meninos” que imputam responsabilidades a terceiros de modo a diluir a culpa.

      O Sr. Presidente tenha ombridade de terminar os seus mandatos assumindo os seus erros publicamente, e visto o cargo ser unipessoal, as culpas são e serão todas suas. E não como pretende extende-los a todos.

      E para terminar, o preço de manter um Governo, é o de honrar a palavra da posse, acto feito por si. Consigo a excepção virou regra e ninguém entende e nem entenderá 10 anos e 10 Primeiros Ministros, é obra!

      Pense bem, se for catolico, ainda vai a tempo de redimir, confessando os seus pecados. Da minha parte, ide em paz…

      Agradeço o seu prestimo,

      Saudações tristes,

      • img
        Horácio Will Responder

        Celsio Junqueira,
        Estou muito de acordo no que toca a inutilidade da diluição da culpa. O que poderia fazer uma elemento do povo sofrido para evitar que a imagem de governantes a repartirem entre si o bem do povo pudesse ser tomada como real?
        Como o Sr Presidente tentou contrariar isso? Que ajudas solicitou à população e que esta tenha recusado?
        Que preparação deu aos jovens de modo a que estes pudessem precaver o futuro da nação?
        Se houve partilhas do bem do povo, esssas foram premeditadas. AS pessoas já sabiam que iam gerar miséria e que o povo ia ficar revoltado com elas. Porquê que não saem simplesmente calados?
        Se quiserem salvaguardar a imagem, porquê que não promovem uma campanha de devolução de bens sociais fraudulentamente adquiridos?

        • img
          Celsio Junqueira Responder

          Carissimo Horácio Will,

          Levanta e muito bem as questões dificeis de responder, ou como diria perguntas incomodas para todos e incluindo os que governam.

          O povo não pode fazer muito porque infelizmente não tem a noção da gestão da “coisa pública”, nem de receitas e muito menos da despesa. A opacidade também não ajuda muito e o discurso politico “entruncado” dificulta tudo.

          Mas com tudo o povo tem sempre uma arma mais forte que o voto, a censura pública de má conduta e/ou idoneidade dos politicos. Enquanto as más praticas e gestão danosa não for alvo de censura pública, os politicos fazem “ouvido de mercador” e continuam na sua senda vitoriosa de “delapidação” ostensiva e abusadamente.

          O Sr. Pres. não fez e nem governou diferente dos seus antecessores e dos politicos em geral, foi uma continuidade e num país numa rota “errada” agravou obviamente o nosso estado.

          Não condeno de todo a vossa escelência Pres. Fradique de Menezes, o estranho e raro era ele ser diferente de todos e ter uma conduta que surpreendesse. Claro que tem a sua quota de responsabilidade e deve assumi-la, como Homem e Cidadão. Mas nós também temos que assumir que os nossos politicos saem do lote populacional Santomense, portanto a nossa imagem e semelhança.

          Não canso e repito as vezes que for necessário, teremos de ser a mudança que queremos ver nos outros, aliás porque a única forma de legitimar uma aprendizagem é dando exemplo.

          Finalizando, se todos consciencializarmos que os bens do Estado que ilicitamente pararam nas mãos dos politicos devem retornar a posse do Estado, voltará, não tenhamos dúvida. O povo quando quer consegue, basta observar os países do Magrebe (tanto Ben Ali como Mubarak sairam e os bens estão a pouco e pouco a voltar ao seu legitimo dono “povo”).

          Abraços calorosos,

  3. img
    Viegas Responder

    Enfim, comentar para quê!…

  4. img
    Cabo Responder

    Sr, devia estar prezo!!! Sr nao podia comentar mais .

  5. img
    nacional Responder

    meu Deus …

  6. img
    Digno de Respeito Responder

    Ouvi dizer que entre os candidatos À PR, o DF tem apoio financeiro forte. Se é verdade, qual a proveniência do financiamento “forte”?! Sinceramente, não sei talvez alguém neste forum poderá esclarecer e para quê tanto dinheiro para campanha que dura apenas duas semanas e a fome continua no País?

    Não será que vai apenas alimentar a construção de “tanques d’água” para que se possa melhor banhar neles?!! Mesmo depois de banho, basta o pó da gravana para que o corpo mental permaneça na falta dele: … moral e ética.

  7. img
    Liberdade Responder

    Fradique recebeu ou não os trinta mil?
    Responde antes de sair do Poder.

    • img
      Tentado a ler Responder

      Nao tenhas duvida, aonde esta o caso que ele no tribunal?

  8. img
    yure pereira Responder

    Essa é uma falta do respeito por sua parte o Sr.tem discarramento de expressar que todos santomense foram culpados pela estagnação e pelo retrocesso q o pais conheceu nos ultimos 36anos; sabendo k o Sr. prometeu-nos mundo e fundo, so nos deu prejuizo, ha culpa ñ é tua é do povo carrente k o Sr. enganou, aproveitou no alfabetismo para teu sucesso financeiro,e a depilação dos bens publico k n sabemos onde andão, nem temos direito mas de usofuri as linas praia k por direito é nossa,o mas importante é de saber k o cachão n acabe tudo isso.

  9. img
    ponderação Responder

    Sua excelência, sr. presidente, nos diseludiu, nos seus anteriores descursos,eu vertia lágrimas de emoção por ver e ter um presidente de massas , de povo, tera à terra, mas com andar dos anos não se viu as suas acções, esprememos e nada de liquido saia para este povo marterizado de STP bebesse e com tantas promessas feitas, enfim, a história assim julgará o sofrimento deste o povo sacrificado.Mas embreve haverá uma salvação para o mesmo … que será o ” Papa Grande “, se também não coligar bem, com o actual governo, também não terá a oportunidade de bisar os anos seguintes. Terá o cartão vermelho. O povo de STP, já está quase maduro, quando assim é, os politicos, já não têm mais força em STP, porqie o povo é que manda, põe e tira, quando não vê o seu ensejo realizado,

  10. img
    Afonso - fiá luxinga Responder

    Desculpe, vi ai para um dia tão importante proferir estas palavras é brincar com todos, depois de tanta asneira cometida durante os dois mandatos, desde de enganar a população de alargar a cidade até agua arroz, mudar sistema de cambio do banco central, meter tanto inocente na cadeia,de modo a construir sua fortuna, impedir concorrência no mercado democrático, chega de brincadeira, tiveste sorte de ver este povo desgovernado para votar em si
    santomense abram os olhos, deixa de demagogia…

  11. img
    Francisca Cara Linda Responder

    Adeus Furacão(FM). MDFM bila CODO, destino arquivo histórico.

  12. img
    Francisca Cara Linda Responder

    O Furacão também deveria escrever um livro, que eu sugeria com o título “Receita para criar e arrasar com um parido politico em menos de 10 anos.”

  13. img
    fc Responder

    Fradique tentou trabalhar mas não conseguiu foi mamipulado. O Sr Patrice manipulou a nacao. Mas vamos a ver. Um ano quase ja foi faltam 3, Patrice vai cortar rabu

  14. img
    Helves Santola (Brasil) Responder

    Eu tenho a convicção de que a história de STP da independência pra cá é muito rica para os maiores produtores de cinema do mundo, daria um bom filme…com bilheteria esgotada durante meses…..trágico!

    As palavras do nosso Presidente são bem ditas e eu concordo com elas. Só não concordo com a parte que ele diz que a culpa da estagnação do país também é minha…..eu sempre estudei pa caramba, sempre cumpri com os meus deveres, sempre respeitei o patrimônio público e influenciei próximos meus a fazer o mesmo, de que forma eu posso ter culpa?? Bom, se calhar generealizando, falando-se de uma massa popular que não tem força pra intimidar o poder político, aí sim eu concordo com a culpa do povo……..!!!!

    • img
      Grupo Zero Responder

      Só se for guião para filmes de terror ou comédia trágica.

      • img
        Deus tem poder Responder

        Oi, viros…
        Não fales de terror e coisas parecidas.
        Sei que um zero não vale nada mas nunca é demais tentar reabilitar um perdido.
        Dê opiniões válidas, faça algo de bom procure evoluir, seja pelomenos 0,001 em algo positivo.
        O pessimismos não nos leva ao positivismo… Você parecer ser alguém altamenete frustado, sem norte, sem visão, sem esperança e não duvido que foi enganado por algum curandeiro. Mas para todo mal há saída que é DEUS. Arependa-te… meu irmão, em CRISTO… A tua alma ainda pode ser resgatada de satanas… Por JESUS nosso Redentor…O nosso país tem soluções, se nós realmente quizermos o bem deste povo, temos que ser autenticos cristãos praticantes, aquele que ajuda o outro sem pensar receber algo em troca… O nosso desenvolvimento não está em parte alguma, mas sim está dentro de cada um de nós ” O BEM QUERER ” , ” AMAR O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO “. Nós temos capacidade, nós temos matérias primas, nós temos quadros, nós temos saúde, nós temos força,… falta-nos a fé, acriditar que apenas três em cada sector pode fazer a diferença, ou seja desbroquear os bloqueios, sei que não é facil ser diregente, nunca fui, mas sei que eu posso e poderi fazer alguma coisa para este país que é meu e de todos. JESUS CRISTO, veio para nos salvar e foi crucificado, mas não deixou de cumprir a sua missão. Ele teve doze apóstolos que lhe ajudaram. E nós temos mais que doze pessoas boas para nos apoiar no desenvolvimento deste país. Eu acredito que daquí a 50 anos nós seremos um pais do 1º mundo. Eu acredito que a minha fé vai contagiar muitos e ele irão converter. Eu acredito no PODER DE DEUS. Este país foi dado por DEUS, o poder pertence a DEUS. Nós só somos apenas seus filhos. Todos nós temos um tempo de vida. E é bom que cada comece a pensar nisto. Não adianta tirar o outro aquele pouco que lhe pertence para depois mais tarde vir a morrer, seus filhos, seus netos, seus bisnetos… Aquela riqueza é amaldiçoada, ele não sabe. Trabalhe, esforce, ganhe pelo merecimento e vive alegre. Esta riqueza é abençoada…
        Que DEUS abençoe este nosso belíssimo país e abençoe todos os candidatos as eleições presidenciais e que realmente ganhe aquele que tenha um coração puro. Apesar de vir a haver uma segunda volta entre dois candidatos. Mas mesmo assim que o Espirito Santo ilumine e favoreça o mais sensato. Amém. Assim seja.

  15. img
    Jose Rocha Responder

    Vamos todos apostar no candidato da estabilidade Evaristo Carvalho. Mais nenhum outro candidato por mais bem intencionado que seja nao nos garante tal fato.

  16. img
    Digno de Respeito Responder

    Está-se mesmo a ver as tristes brincadeiras entre linhas que que culturas de massa quer de cultura social. As inquerencias, as (im)parcealidades e omissões ou casos omissos continuam a entristecer o tão belo País com gente de olhos cansados, de tanta dureza crua e nua entre os lábios que nada podem “mastigar”, senão o ar vai pela barriga dentro depois de duas semanas de campanha.

    Certo é para uns e outros, só dentro de 4 ou 5 anos voltarão a ter o papo cheio para fazer mergulhar os “coitados” no mundo absmático de interesses e sufisma …
    Para aqueles que tiveram a oportunidade de se banharem entre vários “tanques d’água”, é desejável que tenham conseguido os interesses para a vida futura junto dos seus. Para os que não conseguiram, talvez pela seriedade ou ingenuidade, talvez tenham beneficiando de mais uma momento de reflexão para o melhor amadurecimento…

  17. img
    Buzio sem pena Responder

    Que pouco vergonha sr. Fradique, o srº é muito corajoso, em dar palmatória nas próprias mãos, o srº é um dos mentores do banho no país, esta esquecido.
    Porta-te com juizo srº e deixa de brincadeiras
    fui…

    • img
      Eu mesmo!!! Responder

      Mentor de Banho em S. Tomé e Príncipe foram os Srs. Miguel e Patrice Trovoada.
      Por isso agora vai apanhar do elitorado pois o candidato que ele apresentou não serve pra nada, nem pra Presidente da Assembleia.
      Pra quem já viu o Show-micio deles presta atenção e repara que o dito candidato ocupa um plano secundario…
      Será que, se elito, ele será PR ou PM (Pau Mandado)?
      Quanto a mim o meu voto é pra Delfim Neves…Acho que assim S. Tomé e Príncipe vai ganhar pois o Primeiro Ministro sentir-se-à precionado e vai começar a trabalhar e deixar de fazer puse pra TV.
      Viva esse país que Amamos.

  18. img
    Anca Responder

    «Aconselho que o frenesim pela estabilidade não se dissocie a responsabilidade. Porque creio que estabilidade não se confiará jamais a manutenção do governo em funções a qualquer preço, independentemente do seu desempenho, nem se manterá imune as controvérsias, desconfianças e intrigas políticas, matérias em que revelamos muitas vezes, a nossa real mestria»

    Despede-se com uma ameaça ao governo.

    Incita a instabilidade e não a paz,desenvolvimento e coesão social dos Santomenses.

    Na noticia lê-se;

    “Segundo Fradique de Menezes a estabilidade de que São Tomé e Príncipe, precisa «necessita ela de ser ancorada na responsabilidade das instituições e personalidades».”

    Onde está a responsabilidade das instituições e personalidades do Presidente da Republica perante este discurso.Ou não será o Presidente da Republica, o Presidente de todos os Santomenses?

    «o carácter democraticamente redentor do 12 de Julho de 1975. E não devemos responsabilizar o 12 de Julho de 1975 por aquilo que colectivamente não fomos capazes de fazer desde então»

    «Se algo condicionou decisivamente o nosso percurso nestes anos, foi seguramente a nossa conhecida incapacidade de politicamente forjarmos entendimentos duradouros, indispensáveis à criação de condições de relançamento do nosso desenvolvimento económico»

    «Promovemos a par do chamado “banho”, no essencial campanhas festivas, carnavalescas, mas grande parte das vezes distantes do essencial, sem devida responsabilidade e seriedade. O carácter lúdico e festivo das campanhas não poderá continuar a dispensar o dever de uma mobilização responsável por parte dos concorrentes. Se continuarmos assim, multiplicaremos certamente a quantidade das eleições, mas golpearemos a essência da democracia»

    No entanto o Sr Presidente da Republica,também fez e faz parte da classe politica, que tem dirigido e governado o país nos últimos 36 anos.

    Vê-se aqui, perante este discurso alusivo a dia da Independência, a mentalidade e o pensamento e comportamento causa de instabilidade do e no país, da sua população, do sofrimento do seu povo.

    Nenhuma palavra sobre o país real, o que implica que o chefe de estado parece que não vive no país e nem se quer está, preocupado com a soberania do país.

    Segundo os dados publicados pela INE 2006, a população, estimada em 2006 em São Tomé e Príncipe , era de 151 912, habitantes.
    Destes a classe etária da população entre 00-04 anos constituía 23 675 mil habitantes, entre os 05-09 anos, constituía 20 424 mil habitantes, entre os 10-14 anos , constituía 18 498 mil habitantes, entre os 15-19 anos , constituía 17 615 mil habitantes, entre os 20-24 anos, constituía 16 162 habitantes, dos 25-29, constituía 13 024 mil habitantes, somando, um total de 109 398 mil habitantes, logo mais de 100% da população.

    Não, desprezando outras classes etárias da população, nem os problemas que os afectam, , sendo as classes aqui , mencionadas aquela onde há maior expressão em termos de densidade numérica, é de concluir que o país é essencialmente um país jovem.

    Mais de metade da população Santomense vive abaixo do limiar da pobreza, ou seja se 100% da população do país, já é pobre, metade vive na pobreza extrema, e como podemos observar, mais de 100% da população é essencialmente jovem, logo a pobreza extrema afecta também a juventude.

    Cinco anos passaram, estamos em 2011.

    O que verdadeiramente mudou, em relação as condições de vida, dessas classes etárias?

    O que mudou em relação as condições de vida da juventude e da população em geral?

    Segundo o INE, ano 2006, a taxa de natalidade, situou-se em 33,4%, enquanto a taxa de mortalidade, em 7,3%, mais atentem a taxa de mortalidade infantil, 43,9%, a esperança média de vida, para a estatística do ano 2006 era de 66 anos a nascença, a taxa de crescimento natural da população, era de 2,61%, enquanto a de crescimento efectivo da população, era de 1,94%.

    Em 2006, morreram 1111 pessoas, nasceram 5072 pessoas, não existem dados sobre casamentos realizados.

    Se olhar-mos densidade da população, distribuída por distrito, 2001/2006, verificamos, que para o distrito de Agua Grande,
    em 2001 a densidade da população era de 3144,6 em 2006 passou para 3423,8,

    Mé-Zochi , em 2001, era de287, em 2006, foi de 317,0,

    Cantagalo, emm2001 foi de 111,4 e em2006 situou-se em 123,0,

    Caué-2001, foi de 20,6, em 2006, situou-se em 23,7

    Lembá, a densidade era de 46,6 em 2001, e passou em 2006 para 51,2

    Lobata, 2001-144,6, e em 2006 -164,3.

    R.A.Príncipe, 2001-42,0 e em 2006-47,4

    Se atentar-mos, aos números, verificamos que houve um aumento da densidade populacional, em todos os distritos e também na R.A.Príncipe, com maior expressão no de Água-Grande, Mé-zochi, Lobata e Cantaga-lo.

    Agora olhando para ,os números de desemprego para o ano de 2006, comparado com o ano de 2001.

    2001-15,7% da população desempregada sendo que, 9,7% eram homens e 24,9% mulheres.
    2002-17,6% da população desempregada sendo que 12,1% eram homens e 25,0% mulheres.
    2006-14,2% da população desempregada sendo que 13% eram homens e 15,6% mulheres.

    Sendo que o grupo etário entre os 10-14 anos, o valor bruto situou-se nos 469 individuos, em 2006

    Ainda em 2006, o grupo etário entre os 15-24 anos o desemprego afectava 4.207 mil indivíduos,

    Em 2006, a classe etária compreendida entre os 25-44, o desemprego afectava, 3.465 mil indivíduos.

    Logo o desemprego afecta a população essencialmente jovem e com maior incidência, para os indivíduos de sexo feminino.

    No ano de 2001, o Nº total da população desempregada era de 8.212, mil indivíduos,
    Em 2006, o Nº total da população desempregada situou-se em 8894, mil indivíduos,

    Já para não traduzir aqui os números referentes a educação , saúde, emprego, cultura e lazer, economia, etc… etc..
    Ou andamos brincar de governação a tentar, apanhar água com o cesto?
    Os lugares de governação não devem ser visto como, um cargo profissional mais sim como um sentido de missão, com sentido de Estado e dever de cumprir a missão proposta para o cargo de governação.

    Logo a pergunta, que políticas tem-se desenvolvida nos últimos 20 anos para colmatar os problemas que assolam essas classes etárias da população? Que politicas para a juventude? Que politicas de desenvolvimento?

    Que políticas de natalidade, educação, formação, para o incentivo ao casamento(constituição de família), emprego, saúde, cultura/lazer, desporto, etc, etc…?

    Os organismos como os partidos políticos que papel e políticas têm? Estão organizados ou são simples associação de pessoas e grupos com interesses?
    Qual a sua função e palpel, na nossa sociedade Santomense? Qual a sua contribuição?

    As instituições , do Estado, que politicas têm desenvolvidas, refiro, aos diversos ministérios, a assembleia da republica, a presidência? Qual a sua contribuição?

    Os tribunais, quais o seus papeis, e contribuição?

    A sociedade civil, que contribuição têm dado, para minimizar os problemas, que afectam essas classes etárias?

    O denominado quarto poder (comunicação social), que contribuição têm dado, em relação a informação publicada a investigação , aos problemas da juventude SãoTomense? Que debates tem se levado a cabo, que fóruns?

    È altura de começar-mos a pensar São Tomé e Príncipe?

    Quem são aqueles , que nos têm governados, nos últimos 20 anos,

    O que fazem na sociedade?

    Que contribuição deram ou que contribuição continuam a dar para o desenvolvimento do país?

    Como vivem?

    De onde vêm?

    Quais os seus pensamentos e comportamentos, social?

    São indivíduos idóneos , humildes, sinceros com o povo?

    Ou os seus actos (pensamento e comportamento) não coincidem com aquilo de dizem, e que mostram ser?

    No dia 17 de Julho, realizam-se eleições, para a Presidência da Republica?

    Qual o papel consagrado na constituição do presidente da republica na sociedade Santomense ?

    Qual o papel, do Governo consagrado, na constituição da republica?

    Quais os papeis dos diferentes, tribunais?

    Não levemos banho sem questionar essas , questões , e tempo de exigir postura , e não se deixar enganar pelo dinheiro fácil, pois ninguém dá nada a ninguém de graça, sem esperar ter em troca algo mais.

    Não nos deixemos enganar juventude.

    Não nos deixemos enganar Povo.

    Olhos bem abertos

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Bem haja a todos

  19. img
    D.João, Quinto nome da tabela real Responder

    Olha só quem fala, muito sinceramente o senhor tem é lábia isso sim.

  20. img
    lino Responder

    as palavras do fradique nem merecem comentários.
    O rei de “BANHOS” a falar.
    Era preciso ter uma lata do caneco.!
    Devia ter vergonha quando proferiu essas palavras.
    Ele banalizou o cargo de presidente na nossa terra.
    Por isso agora temos essa gentalha toda …sem eira nem beira…sem noção das coisas….aventureiros a quererem ser presidente.
    Desde delfin…aurélio e companhias….são uns aventureiros.
    Vejam bem a que ponto isso chegou …que até o liberato e gilberto umbelina se perfilaram.
    Grandes tretas.!

  21. img
    ECAS Responder

    De facto, concordo com Fradique, quando diz que todos os são-tomenses são responsáveis pela estagnação e em outros casos pelo retrocesso, que o país conheceu nos últimos 36 anos, porque sempre pusemos e continuamos a pôr os nossos interesses ou de grupos acima dos interesses do todos Santomenses. O nosso presidente é concerteza pra mim um de muitos homens inteligentes que o nosso país tem, sobretudo quando reconhece, que ele também é um dos BURROS, INCOMPETENTES, ORGULHOSOS e com muita MÁ FÉ, “com o devido respeito”, porque em muitos momentos que teve oportunidade pra isso, ñ deu verdadeiramente o melhor de Si em benifício de nós povo de STP que lhe elegeu, preferiu nos humilhar e fragelizar ainda mais… E talves só fez esse discurso por causa da imagem/auditório internacional que estão de olhos posto em nós, por causa do seu interesse de continuar a tirar dividendos da politica assim que deixar a presidencia, no Seu fracassado e traiçoeiro partido MDFM e não por remorço ou consciência, até porque ñ resolveria os nossos gritantes problemas.

    Que Deus dê saúde, paz, amor e abençoe o Senhor Fradique e a todos Santomenses, para um dia de facto, tenhamos o verdadeiro consenso e entendimento para o bem estar de todos e do nosso País.

    Que esteja connosco sempre e sempre!

  22. img
    Papagaio Responder

    O Sr. Presidente da República foi a personalidade que mais contribuiu para desestabilização do País e contribui na grande maioria pela situação que hoje encontramos. E não vem cá atirar poeras para os olhos dos S. Tomenses com discursos demágicos para nos convencer. Porque foi o Sr. que nos prometeu em mudar STP em dois anos. Caso não conseguisse regresssaria a sua Quinta em Favoreta. Depois de atropelar descaradamente a constituição da república agora vai na Quinta que durante os 10 anos serviu para construir em Praia das Conchas

  23. img
    Biboss Responder

    O Senhor Fradique, por a caso já fez uma análise sincera do seu balanço como Presidente nestes 10 anos?????,por favor deixa de hipocrisia…o balanço foi sim muito positivo para a sua conta pessoal nos bancos.Tenha vergonha,gatuno assumido com certificado Internacional.

  24. img
    lmga Responder

    Tanta ingratidão!!! depois de construir tanto património, criar tanta influencia , criar tanta instabilidade…E uma pena sr Fradique ter memoria curta…O sr esqueceu que o sr fez mais para o sr do que para este povo que tomou banho perdeu juízo e voltou a dar o sr segundo mandato

  25. img
    Laura Mendes Responder

    Que vergonha, este presidente que foi sempre eleito por banho hoje a chamar de burro ao povo. Tem razão, por 5 tostões nós povo temos deixado que nos limpem os bolsos, até ao dia que apercebermos que temos que leger um presidente honesto, que se preocupa com o país, em vez de um luxuoso empresário que se exibe com o que nos pertence.

  26. img
    Laura Mendes Responder

    Mais, parece que este presidente está disposto a levar a instabilidade até aos seus últimos dias. Num mundo onde todos os presidentes falam em união e estabilidade, nota-se que este nos odeia ou está farto da nossa burrice de o ter eleito.

    Sr. Fradique o mundo não fala noutra coisa senão em estabilidade para ultrapassar a crise global!

    Dê uma leitura rápida aos jornais ou peça à alguém que os leia, é o mínimo que um presidente deve fazer.

  27. img
    san Responder

    Cala-te. Hipócrita. Pérfido e sem coração.

  28. img
    Estudante Responder

    Tubarao de gravata “destruidor”

  29. img
    14 candidatos Responder

    O povo de STP elegeu um partido para formar governo. Esse governo deve manter durante um período de 4 anos, ninguém está autorizado a mandar o governo a baixo, seja qual for a pessoa que ganhar as eleições em STP, aconselho a não embarcar nessas aventuras, porque desta vez irão arrepender amargamente pela queda governo.

    Se governo está a governa mal, caberá o povo de STP daqui a 3 anos fazer a sua justiça.
    Aconselho a senhor Fradique de Menezes a deixar STP em paz o senhor já arranjou muita confusão no país, chega e basta.
    O senhor depois de deixar a Presidência, por favor faça umas férias bem longe de STP, fique por lá, durante 15 a 20 anos pelo seu bem e pelo bem do povo de STP!

    A sua mensagem está clara, o senhor quer dizer alguma coisa, pois se o seu amigo Delfim ganhar fará cair o governo na sequência disso, senhor Fradique ser nomeado 1º ministro.
    Advinha-se uma grande fraude eleitoral a favor de Delfim Neves com grande patrocínio de Fradique de Menezes.

  30. img
    Chimberlingue Responder

    SÃO TOME SÓ TEM PRESIDENTE FRANCOFONE.E DITADOR.VIVA PITO DA COSTA.

  31. img
    Chimberlingue Responder

    Presidentes sem carisma,com patologias agravadas de cegueira. Que são tome teremos?

  32. img
    alex Responder

    Fradique de Menezes foi o pior presidente da república, não sei aonde o povo estava com a cabeça quando pôs esse homem no palácio cor-de-rosa. Ele é um homem baixo nível, não tem modos, um bruto. Foi a maior desilusão dos S.tomenses.
    Fradique podes ir a vontade não deixaras saudade

Deixe um comentario

*