Polícia Nacional tem missão difícil na sociedade são-tomense

Constatação do Presidente da República Fradique de Menezes, nos festejos do trigésimo sexto aniversário da instituição. A Polícia Nacional foi criada a 27 de Agosto de 1975. O Presidente da República destacou o facto dos valores societários estarem em queda livre no país. Facto que coloca a instituição numa situação difícil.

Com 36 anos a Polícia Nacional, tem pela frente missão difícil. Defender a lei e a ordem numa sociedade em que os valores éticos estão em queda livre. «Uma sociedade maioritariamente jovem ansiosa e carente de respostas prontas e imediatas para as suas principais necessidades, num país no qual, a manutenção dos níveis de obediência aos valores sociais tende a cair vertiginosamente arrastando com ele valores nos quais assentam a intervenção das forças policiais e de segurança, onde a manutenção da ordem pública num contexto de tanta efervescência social, é reconhecidamente difícil, já que as dificuldades criam em muitos de nós um tipo de audácia que nem sempre encaminhados para aquilo que é bom ordenado de valor social», referiu o Presidente da República, Fradique de Menezes, no acto central do dia da Polícia Nacional.

Fradique de Menezes acrescentou que durante o seu mandato, sempre propôs que a polícia tivesse um posicionamento mais próximo das populações. O Chefe de Estado que está a despedir-se do cargo, reforçou a ideia de que para além da garantia de meios materiais a instituição policial, deve também ser exigido que a instituição tenha recursos humanos qualificados.

A par disto, a Polícia Nacional deve segundo o Presidente da República, adoptar métodos de proximidade e abordagem mais inclusivas, rigor esclarecido nas tomadas de decisões que visem, a perda da liberdade prontidão e disciplina. «Nenhum desses objectivos se realiza instantaneamente, como se de uma magia se tratasse», precisou.

Aos 36 anos, a Polícia Nacional exibiu as novas viaturas importadas pelo actual governo. Os agentes marcharam diante do velho edifício que hoje é comando da Polícia do distrito de Água Grande. Roldão Boa Morte, comandante geral da Polícia Nacional, anunciou algumas acções realizadas desde finais de 2010. Pelo menos 1 agente da polícia está a ser formado em Taiwan no domínio de informações policiais.

O Comandante Geral, reforçou que até o final será realizado curso para subchefes da polícia nacional. Como habitualmente pelo menos dois cadetes, vão seguir este ano para formação em ciências policiais em Portugal. Ainda no quadro da cooperação com Portugal, 3 oficiais vão ser formados no domínio de comando e liderança.

Abel Veiga

  1. img
    3 Setembro 2011, fim da palhaçada Responder

    Peço as pessoas que estão a organizar a cerimonia de tomada de posse, para não deixarem Fradique de Menezes falar muito, ele só dever enmtregar a pasta e pegar no seu lindo carro comprado com nosso dinheiro, sair em direcção a favorita lugar onde nunca divia ter saido para ser Presidente de STP. Se deixarem esse senhor falar muito, vai ser maior das vergonha perante os muitos convidados ali presente.. Esse senhor tem uma certa qualidade para falar coisa sem sentido que pode ser evitado…

  2. img
    Anca Responder

    Pois a acção da polícia deve estar em consonância, com a acção da justiça, acção judicial, com respeito, pelas liberdades,garantias, deveres e direitos dos cidadãos.

    Não, obstante é necessário adequar equipamentos e meios, de acção da policia nacional-(pensar em grande)-,formação qualificada, helicópteros,cavalaria,meios de transportes e armas de defesa adequadas a acção de combate ao crime,iluminação publica, edifícios prisionais , que garantam o respeito pelos direitos humanos e luta cerrada contra a corrupção dentro do estabelecimento e força policial.

    • img
      Anca Responder

      Laboratório de investigação criminal, rumo a uma investigação policial científica-formação e criação de um ramo de policia cientifica no país.

      • img
        webb design Responder

        Se nao tens laboratorio em condicoes para hospital queres para policia?Deixe de comparar sao tome com Europa.

  3. img
    Luis Responder

    Parabens à Polícia Nacional por mais um aniversário.
    Porém, venho narrar aqui um facto que testemunhei no dia em que a PN comemorava o seu aniversário, e que me deixou incrédulo: eram cerca das 11 horas, estava eu a passar pela avenida marginal quando passam por mim, dois agentes da PN, a pé, ridiculamente uniformizados. Os agentes traziam as calças de cor azul escuro (zuarte??) com largos bolsos nas pernas. Traziam cada um, preso no cinturão, um colt com a respectiva pistola. Nos pés traziam como é normal as botas de cano alto. O que me surpreendeu foi que os referidos agentes não traziam vestidos a camisa que completa o fardamento mas sim tee-shirts. Acredito que seja normal que os agentes, nomeadamente durante os treinos, enverguem t-shirts em vez das camisas do uniforme; normalmente essas são lisas, sem estampas nenhumas. E os agentes em questão não estavam numa sessão de treinos mas circulando tão simplesmente na mais movimentada avenida da capital.
    O meu espanto foi ver que, além das t-shirts em questão serem estampadas, elas eram t-shirts de campanha eleitoral com efigies de dois candidatos às eleições presidenciais (os agentes envergavam cada um t-shirts de candidatos distintos)!!!! Isto foi para mim, o cúmulo do descaso que assola o país e o testemunho da ignorância e falta de formação (e de bom senso???) que tomou conta da nossa gente. Não me parece difícil a uma pessoa sensata de entender que nunca se pode estar parcialmente fardado, e que devemos respeitar os uniformes, nomeadamente os das forças militares e paramilitares.
    De facto, se já é, do meu ponto de vista, grave as t-shirts serem estampadas mais se torna ainda quando transmitem uma mensagem política, como o apelo a voto.

  4. img
    Teresa Triste Responder

    Não peçam a população para respeitar valores quando figuras como PR estiveram nas tintas para explica da fuga de barris de petróleo.
    Quem ouvirá a quem e porquê quando um país tem dirigentes do seu calibre moral?

  5. img
    Esperanças Renovadas Responder

    Não,obrigado Sua Excelencia sr PR,Fradique de Menezes.Considero inoportuna as declarações de V.Excia.Com todo respeito,digo e assumo-o olhos nos olhos. O Srº. apercebeu-se disto tarde demais.Traga-nos uma outra leitura e,por favor não nos venha com essa na hora de despedida para querer mostrar serviço.No entanto, acho que o diagnóstico por sí apresentado demonstra bem o “estado do estado da nação”, e,para a tristeza de todos,lamento o mal que estes flagelos estão a causar aos jovens e a sociedade cívil em geral. Este discurso de retórica do srº.PR, alusivo ao dia da Polícia Nacional, como é de conhecimento de todos reflecte a dura realidade que estas assimetrias provocam nas preocupações de todos nós, enquanto cidadãos deste País.Mais, é preciso reverter a situação.Pergunto:Qual é a solução para combater este mal? Os problemas já estão identificados e reside no fosso que separa os ricos e os pobres,devido a corrupção que se instalou a todos os níveis, das desigualdades sociais, o que e na minha opinião passa pela moralização do estado.De igual modo penso que a galopante taxa de desemprego e a falta de oportunidade que se verifica no nosso País.Ao meu ver,reclama-se uma sociedade mais inclusiva.A palavra chave é:Polícia de proximidade”SIM”,mas deve ter acima de tudo uma função solidária, pedagógica,de aconselhamento e estar munida de meios necessários ou seja,de conhecimentos técnico-cientificos para manter a ordem pública e combater à criminalidade.Não basta só repremir. Em primeiro lugar é preciso dar condições de trabalho, educar os homens e só depois puní-lo, se fôr o caso disso.O mais importante são as pessoas desde que a justiça funcione.Permita-me que eu termine Srº. Presidente, deixando aqui para a reflexão de todos os compatriotas desejosos num S.Tomé e prncipe melhor a velha máxima::Se a cabeça está doente, o corpo também está.Pensemos nisso!Esperanças Renovadas p/STP.Com fraternidade.

  6. img
    maduque Responder

    essa agora, topamos com cada uma,o sr. “presidente” o que fez em prol da causa durante dez anos?
    Não vejo a hora de me ver livre dessa figura….

  7. img
    truquim deçu Responder

    Senhor Fradique tem toda razão, eu desejo-lhe boa sorte e coragem, de qualquer maneira ele fez alguma coisa, o culpado é o Miguel Trovoada,agora falando de corrupção ,isso é uma coisa serio, esta implantado em todo lugar de STP, o que vamos fazer para acabar com isso? O tribunal de contas que tentou fazer alguma coisa, assembleia reuniu e tirou-lhe algum poder, o tribunal Constitucional tambem fez calar o tribunal de contas, a onde vamos parar ?

Deixe um comentario

*