MDFM-PL projecta relançamento das suas acções no terreno

Agora sob a presidência oficial de Fradique de Menezes, o partido MDFM-PL reuniu a sua comissão política no passado dia 7 de Setembro para analisar as questões internas do país, e sobretudo para definir acções que visam o relançamento do partido à escala nacional.

Num comunicado enviado a redacção do Téla Nón, o MDFM-PL de Fradique de Menezes, dá conta que a reunião da comissão política do passado dia 7 de Setembro presidida por Fradique de Menezes, orientou a direcção do partido a convocar para 8 de Outubro próximo uma reunião do conselho nacional, para aprovar uma série de medidas com vista ao relançamento do partido que tem apenas 1 assento no parlamento.

Análise e aprovação da nova direcção do Partido a ser submetida ao Conselho Nacional pelo Presidente Fradique de Menezes, é um das acções que sustenta o processo de relançamento do partido.

Fradique de Menezes vai submeter ao conselho nacional alguns nomes para os respectivos cargos da direcção, conforme manda o artigo 56 dos Estatutos do partido. Na reunião do Conselho Nacional de Outubro próximo, serão conhecidos os nomes do Vice-Presidente, o Secretário-geral, os Secretários Adjuntos, a nova comissão política.

MDFM-PL pretende recuperar a popularidade perdida, e nesta fase de relançamento das suas acções, a Comissão Política anuncia que em Outubro será aprovado um plano “MASTER” de acções que deverão ser levadas a cabo junto das bases do partido.

Na análise da situação interna, o partido de Fradique de Menezes, diz que «manifestou o mais veemente desagrado face a degradação dos meios, valores, e condições de trabalho à que estão sujeitos os vários sectores de capital importância para a vida económica e social de São Tomé e Príncipe, sendo de destacar a crítica situação operativa em que se encontra o Porto de São Tomé, e a inexistência até a presente data de uma grua no Porto da Ilha do Príncipe, onde as operações portuárias de carregamento e descarga de navios continuam a ser executadas à mão» diz o comunicado da Comissão Política do MDFM-PL.

O partido acrescenta que instou o Governo «a desenvolver esforços o mais rapidamente possível no sentido de garantir o regresso à casa dos naturais da Ilha do Príncipe, que por falta de transporte marítimo ou aéreo, se encontram em São Tomé privados de desenvolverem as suas acções do dia – a – dia», concluiu o comunicado.

Abel Veiga

  1. img
    lino Responder

    o senhor fradique de facto só vem provar que não é um homem digno.
    Não é um politico responsável.
    Mas que tamanha falta de vergonha….Meu Deus!!!
    So agora é que ele dá conta que s.tomé e principe está mal? Andou lá esses anos todos …e só agora que deixou a presidência é que vem em viva vóz pedir responsabilidades ao governo?!!!
    Caso para perguntarmos….o que andou lá esses anos todos a fazer?!!!
    Andou na treta. Andou a encher os bolsos e a usar as influências para tratar da sua vida.
    Pelos vistos, só isso fez ele.
    O povo não deve ir na conversa demagógica desse senhor. Esse partido devia é ser extinto.
    Não valem nada. Corruptos da primeira.
    Todos que lá estão ou que passara por lá são corruptos nato.
    Tenha vergonha senhor fradique.
    Reforme-se e deixe o nosso povo sossegado.
    O senhor teve sorte e já foi muito feliz na vida. O nosso povo é que foi parvo um dia e acreditou em si.
    Mas estou certo que jamais repetirá.

Deixe um comentario

*