Eleições presidenciais

PCD contesta ausência de diálogo por parte de alguns órgãos de soberania

Sem pronunciar o nome do Governo como órgão de soberania que alegadamente, tem as costas viradas para o diálogo, o Presidente do PCD, Xavier Mendes(na foto), defendeu que só com muito diálogo será possível gerar consensos e solução para os problemas do país.

O PCD, saiu do Palácio do Povo, convencido de que o Presidente da República, está a dar contributo importante para promover o diálogo, a concertação e unidade das forças políticas com vista a ultrapassar divisões e tensões, para alcançar a estabilidade e o progresso. «Concluiu-se que só com um amplo consenso a nível nacional, consenso entre os partidos políticos, os actores políticos e a sociedade civil podemos resolver os desafios que o país enfrenta. Para este consenso é preciso muito diálogo. Diálogo na Assembleia Nacional, no seio da sociedade civil», declarou o Presidente do PCD.

Xavier Mendes, aproveitou o exemplo dado pelo Presidente da República, para contestar a posição diferente que outros órgãos de soberania têm adoptado. «Muitas vezes há instituições que têm costas viradas para o diálogo. Pensam sozinhos, e pensam que podem resolver os problemas do país sozinhos. A história diz o contrário. É preciso sentarmos para discutir os problemas nacionais», sublinhou.

PCD, considera que a actual minoria parlamentar que governo o país, tem todas as condições para exercer o seu mandato. No entanto garante que o diálogo poderá dar muito mais força aos projectos de desenvolvimento que o executivo pretenderá executar. «Os governos minoritários sempre funcionaram. O que se passa é que tem que haver uma Assembleia Nacional forte, capaz de materializar diálogo, criar pontes de entendimento através do diálogo. É necessário diálogo e o que temos visto é uma ausência do diálogo. É urgente reactivar o diálogo», pontuou.

Confrontado pela imprensa sobre a possibilidade de o diálogo reclamado não vir a acontecer nos próximos tempos, Xavier Mendes, deixou entender que se o governo não se abrir ao diálogo com as outras forças políticas, só poderá ser por birra, ou então para dar vazão a alguma estratégia ainda desconhecida ou oculta.

Abel Veiga

    9 comentários

9 comentários

  1. santa catarina

    19 de Setembro de 2011 as 8:49

    O partido das estrategia oculta é sem duvida o PCD.
    Dizer que não existe dialogo é mesmo muita hipocresia.Já conhecemos o PCD e muito menos com esta direcção que está na liderança.

    • Helves Santola

      19 de Setembro de 2011 as 14:51

      Meu (minha) amigo (a), quando é que vamos parar de viver no passado? “Perdoamos” MPDC, porque não “perdoar” o PCD tbem…..vamos fazer com que os políticos do país percebam que o povo conta com eles para desenvolver o país….se continuarmos a atacar e ofender os partidos político (com ou sem razão), só vamos sustentar o espírito de vingança neses…..vamos cultivar a paz e o respeito e amor ao próximo…..nós somos capazes disso!! Abraço!

      • caboverdiano

        22 de Setembro de 2011 as 8:59

        ha ja esqueceste do desvio de5 milhoes de dolares por actual derigente do pcd a naoesqueci nao quero houvir ondeforam parar esse montante

      • caboverdiano

        22 de Setembro de 2011 as 9:04

        aprovo a ideia do dialogo mais tambem reprovo o esquecimento de esclarecimento
        dos montante da doca pesca pelo DELFIN NEVES. ENQUANTO NAO HOUVER DEBATE DESTE TEMA NAO VOU DESCANSSAR ATE APURAREM A VERDADE DO
        FACTO .

    • Tito

      25 de Setembro de 2011 as 18:57

      Com esta direcção não, o problema é mais grave, … enquanto o PCD for de DN, que tem todos os “intelectuais” do partido hipnotizado com o cheiro de dinheiro, o partido esta mal e vai continuar a lixar o Patrício e o ADI e levar para o buraco todos saotomenses. È triste o papel que os grandes intelectuais do CD estão a jogar, alguns abandonaram o barco como FC, OT, Alda B., d’Alva… outros como Santa, Bidão, F Pontífice … submeteram-se ao poder de dinheiro e mandaram para quintas do inferno as suas dignidades.
      Que tristeza

  2. Santa Marta

    19 de Setembro de 2011 as 13:47

    Um partido que sustenta o governo e que não consegue uma maioria sustentada na assembleia é porque ou é incopetente, não tem capacidade de dialogo ou é arrogante. O ADI sabe que nenhum governo é legítimo se não possui uma maioria garantida na assembleia e esse governo confia na compra dos deputados para a aprovação do seu orçamento. Na primeira vez conseguiu, será que aquele judas estará sempre presente nas sessões?

    • Tito

      25 de Setembro de 2011 as 19:07

      Meu caro,não queres o bem deste país, não tens pena de STP? Es mesmo saotomenses? Aponta razões para que este governo deva cair? Os duros do MLSTP e do PCD falam sempre de incompetencia do goverrno do ADI e de falta de experiença? Os diferentes fgovernos de LMSTP, PCD ou MLSTP-PCD foram competentees? O que fizeram de bom para o país? São experientes? Que tipo de experiença? Corrupção, roubos? todos dizem que STP esta mal, todos concordamos, então de que raio de experiença falam essess diabos?

  3. Helves Santola

    19 de Setembro de 2011 as 14:48

    Muito bem dito pelo Presidente do PCD…. diálogo é a melhor forma de termos um desenvolvimento sustentável. A prova disso é que nada funciona sem diálogo… ninguém está sozinho na sociedade ou no mundo, ninguém é auto-sustentável. O PCD não disse nenhuma novidade, mas é sempre bom frisar os pontos importantes da vida política e social do país, parabéns!

    • Tito

      25 de Setembro de 2011 as 19:10

      è claro que é preciso o dialogo. mais para se dialogar tem que ser dois. O PCD quer mesmo dialogar com o governo? Quem são os deputados do do PCD? Esses senhores querem mesmo dialogo? delfim quer mesmo dialogar com o governo? Em troca de quê? Deixamos de hipocresia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo