Política

Presidente da República destaca que jovens têm papel determinante na mudança do país

O Presidente da República sublinhou este domingo o papel dos jovens no futuro de São Tomé e Príncipe durante breves palavras proferidas no piquenique realizado no âmbito da semana da juventude.

5 de Novembro é o dia da Juventude são-tomense. Em ambiente de festa, Manuel Pinto da Costa assistiu às diversas actividades recreativas, culturais e desportivas que marcaram a iniciativa realizada na Praia da Juventude, no nordeste da ilha de São Tomé.

Acompanhado pelo Ministro da Justiça, e pelo Secretário de Estado da Juventude e Desporto, Abnildo d´Oliveira, Pinto da Costa subiu ao palco por onde tinham passado vários artistas e grupos culturais.

No seu discurso, o Chefe de Estado, manifestou confiança na juventude e no seu contributo para o futuro do país.

Para o Presidente da República a juventude «deve e pode jogar um papel determinante para mudar o país», desde que sejam criadas condições para que os jovens dêem o seu contributo à sociedade.

Manuel Pinto da Costa associou-se ainda à campanha “Zunta Mon” que visa angariar fundos para ajudar as vítimas da fome no corno de África.

A campanha cívica “todos lado a lado”, uma iniciativa do PNUD em parceria com a Comissão Eleitoral Nacional, que visa promover valores de cidadania, pelo futuro de São Tomé e Príncipe, também ganhou um aliado importante na sua divulgação e promoção, o Presidente da República.

Abel Veiga

    15 comentários

15 comentários

  1. Francisco Ambrósio Agnelo

    7 de Novembro de 2011 as 17:39

    Pois é! O Srº Presidente entre estes dois senhores faz rir.
    5 de Novembro é o dia da Juventude são-tomense. Como é costume, houve muita vibração, comes e bebe, e claro, muita música. Esse jeito é característico do nosso Povo. A ingratidão, tem feito com que homens deste país, não têm encontrado o caminho que os possa guiar para o trabalho. Existem números elevados de pessoas sem o ganha-pão, mas que lutam por todos os meios para sobreviver. Não sendo coisa de outro mundo, o Apoio Social devia ser criado de modo a resgatar os mais fracos. Com a iniciativa do estado, estes são tornados úteis, efectuando trabalhos terciários (não exigindo especialização) que o nosso País carece.

  2. j'aime STP

    7 de Novembro de 2011 as 18:13

    e os estudantes bolsistas tambem podem ter “papel determinante para o futuro du pais” : so précisamos pagar as bolsas que nunca foram pagos ate hoje…

  3. Anca

    7 de Novembro de 2011 as 19:26

    Necessário se torna olhar para os problemas de das classes sociais e os problemas de género, essencialmente das classes etárias, compreendida entre os 0-5 anos dos 5-18 anos dos 18-30 anos, de modos a darem continuidade e o seu contributo de modo à garantir sustentabilidade social, económica, futura e a renovação social das classes etárias, num ajuste que deve ser pacifico e em harmonia com os recursos disponíveis.

    A falta de engajamento da sociedade civil, das autoridades competentes, aos problemas que assolam a nossa juventude, a questão de género, passando pela falta de visão e políticas de e para uma boa integração social da juventude,(política de juventude/política de género) vai nos colocar ao país(população/território) a desafios e sacrifícios sociais- políticos- económicos e financeiros, incalculáveis, numa altura em que necessário se torna a revisão do associativismo e os seus valores para o bem da sociedade/verso egoísmo, falta de humanidade, inversão dos valores humanos e sociais, o desrespeito pela vida humana e pelos seus valores.

    Investir na educação/formação de qualidade é um imperativo e desafio que se coloca a nossa sociedade, as autoridades competentes, ao cidadão comum, de modo a inverter o modo de ser estar e fazer (pensamento/comportamento), da juventude e da sociedade no seu todo, alertando para os problemas que os afectam, a questão de género, a questão do HIV, exclusão e paz social, a questão familiar e de saúde, aos problemas e perspectivas e sonhos num futuro que neste momento não promete, o melhor para a juventude, deve ser colmatadas com investimento nas instituições, com políticas de e para a integração da juventude em toda a sua dimensão e género.

    A muito trabalho a desenvolver.

    Com mais unidade, disciplina e consciência da realidade, social, política, económica, e financeira, que se encontra o país(população/território) situação de pobreza extrema(mais de 80% da população encontra na pobreza e com falta de acesso aos serviços básicos, água, electricidade(luz), educação e formação de qualidade, falta de acesso aos cuidados de saúde e saúde social, falta de integração, os problemas de género( que tem nome e rosto, a mulher e as crianças), a falta de emprego, etc,etc…, deve mobilizar e sensibilizar a todos quantos têm consciência responsabilidade social, na condução do país(território/população), passando pela sociedade civil organizada, pelo cidadão comum, pois a sociedade Santomense é que está em perigo.

    Cabe a nós os Santomenses, estar a altura dos desafios dos esforços conjunto, com nosso saber e contributo para inverter-mos o quadro social, político, económico e financeiro em que o nosso país(território/população) se encontra.

    Pois o único tempo que conta na vida é hoje.

    O ontem e o amanhã de nada nos serve.

    Hoje podemos fazer tudo o que está ao nosso alcance, ao nosso poder.

    Tomando como exemplo as nossas esposas,as nossas irmãs, as nossas avós.

    Tal qual,quando querem fazer um bolo que nós apreciamos com prazer satisfação e gosto lá em casa e esquecemos de agradecer, utilizam uma fórmula, de fazer bolo de cerveja, bolo de chocolate, de ananás, aplicando, ingredientes certos na altura certa, um de cada vez, numa sequência e organização na combinação dos mesmos, até a cozedura e amadurecimento do bolo propriamente dito, nós a juventude sociedade civil organizada e as autoridades competentes, todos em conjunto e sintonia podemos aplicar e combinar os ingredientes certos na altura certa, para mudar-nos a nossa realidade.

    Existe uma fórmula.

    Quem?
    O quê?
    Quando?
    Onde?
    Porquê?

    Para a organização e mudança de modo de ser estar e de fazer, da sociedade em que nos encontramos inseridos, para o progresso, modernização, social, político económica e financeira, do nosso país(população/território).

    Existe uma fórmula para o sucesso.

    Se ela foi aplicada noutro lugar, outro País(território/população), a mil probabilidade, com os devidos ajustes de termos sucessos no nosso país(território/população).

    Todos temos que trabalhar, e empenhar-mos mais.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    E não esqueçamos a nossa selecção joga dentro de dias, apoiemos para o sucesso e nossa qualificação, para o orgulho de todos nós Santomenses.

    Bem haja

    • Anca

      8 de Novembro de 2011 as 14:01

      Na fórmula falta

      Como?

      Bem haja

  4. Cauteloso

    7 de Novembro de 2011 as 20:16

    Santomenses abram os olhos! Estas frases bonitas do Pinto da Costa são para boi dormir mais uma vez. não vai mudar nada e mais ainda será quando o Euro entrar em descalabro total.

    • waldo

      11 de Novembro de 2011 as 0:30

      ja não sei o k vos faz feliz se um presidente n falar nem participar em nenhuma actividade vcs criticam se ele for para actividades e dialogar frases de incentivo vcs criticam xe ms afinal quem são vcs amenos respeita o vc povo deixa o presidente fazer o seu papel sem criticar deixam de preconceito isto e k nos enterra
      vcs apenas so lembram de criticar e nunca sabem valorizar

  5. Cauteloso

    7 de Novembro de 2011 as 20:17

    Estas frases bonitas do Pinto da Costa são para boi dormir mais uma vez. não vai mudar nada e mais ainda será quando o Euro entrar em descalabro total.

  6. Uamato

    8 de Novembro de 2011 as 8:16

    cauteloso o que pint fez vc?

    • Cauteloso

      8 de Novembro de 2011 as 19:29

      O Pinto é responssável pela desgraça do povo de S.Tomé e Príncipe.Foi ele que bloqueou todo desenvolvimento de S.tome e Príncipe com o regime de partido único e a hitória dirá um dia.Se tivesse um pouco de bom senso numca mais teria metido nisso.Caro amigo vamos falar daqui a 2 ou 3 anos saberás o porquê que o Pinto da Costa quis ser Presidente. Que estabilidade! mais uma vez vc foram levados.Abram os olhos.

      • waldo

        11 de Novembro de 2011 as 1:19

        pinto é sim um verdadeiro político sempre falam de partido único , se ele fosse como muitos dizem porque não sabem da história ou porque simplesmente herdaram esta fala, mas saibam que foi o pinto quem deu a democracia de sua livre vontade porem com tudo por outro lado ja que vcs lembram se de o criticar uns dizendo que ele é culpado por situação em que hoje vive o povo de stmé gente lembram se a quanto tempo este homem não metia em nada como podem ver o que mudou? nada muitos são os que criticam falam do que nem sabem so para defender os interesses pessoais mas não sabem fazer o melhor por isso que o povo chegou a esta conclusão vale apenas ter pinto como presidente por isso que ele esta lá hoje.com certeza que no tempo de partido único que nem se quer havia todas estas potência que hoje há.privilegio que hoje há com financiamentos dos países amigos etc… não se via todas estas miséria que vê se hoje .recordando que no tempo do partido único de pinto da costa era rei para um rei para todos se chegaste depois compras depois gente isto não era nada mais nada a menos quer um pais com lei e ordem . e hoje? o que vemos? só e só quem tem padrinho na cozinha não passa fome isso que é boa governação?pensem nisto antes de maldizer do pinto da costa

  7. sulila miranda

    8 de Novembro de 2011 as 10:32

    Estou em crer que o PR está desempenhando e muito bem o seu papel, porquanto a ele cabe a estabelização do país. Tudo quanto ele puder fazer para ajudar o governo a suplantar as dificuldades, em termos politico-económicos , deve ser feito em conversação constante com o 1º Ministro, que é o chefe do governo. Não queiram que ele começe a interferir na área governativa para começarem os insultos. Ele já tem cabelos brancos e sabe o quanto a casa gasta, vamos é dar-lhe força para que ele possa cumprir a sua missão, ajudando-nos a levantar a cabeça! Nada de mais atribulações, vamos é pois enveredarmo-nos pela via do diálogo, da conversa, da tolerância e do repeito pelo semelhante. Tendo em conta que este lindo país é de todos nós santomenses!!!.

    • Cauteloso

      8 de Novembro de 2011 as 19:40

      Deus Pinto da Costa vai resolver o problema de STP.HAAAAAAAAAA RSSSSSSSSSSSSSSSSSS Os Africanos estão mal;Deixem de Culto de Pesonalidade Vêm mais televisão e acompanhem a politica do 1º mundo. O Pinto já não tem nada para dar a este povo.Aliás numca deu nada.

  8. Zémé só

    8 de Novembro de 2011 as 19:35

    Estou de acordo contigo sulila miranda.
    Precisamos de dialogo,tolerancia,tranquilidade, para que cada um na esfera da sua competencia desenvolva o seu trabalho.Nada de interferencias na esfera do outro,forjando crises la onde não existe.
    Unamo-nos todos em torno de uma causa comum, o bem de STP e dos santomenses.
    Obrigado

  9. NINA

    8 de Novembro de 2011 as 19:37

    BOM SINAL

  10. raposa

    9 de Novembro de 2011 as 14:29

    concordo contigo amigo francisco; dia da juventude aquele que estado sentado no meio e jovem? Se acreditasse na juventude nao estaria onde esta depois de tantos anos………….

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo