Governo deixa entender que a greve na Rádio Nacional tem natureza política e aponta o dedo ao PCD

Num comunicado lido na TVS o Governo garante que o Grupo Parlamentar do PCD, teria confirmado a comissão do trabalhadores em greve que o Governo anualmente da Voz de América 1 milhão de dólares. Factor que estará a alimentar a greve que já dura 12 dias.

Fruto do acordo que permitiu a instalação da base de retransmissão da Voz de América em São Tomé, o Governo recebe anualmente uma contra partida financeira. No seu comunicado, o executivo de Patrice Trovoada, acusa o PCD de alegadamente ter instigado os grevistas a manter a luta com base no valor da contra-partida que entra nos cofres do Estado em resultado do acordo com a Voz de América. «A inflexibilidade dos trabalhadores da rádio nacional decorre ainda de facto segundo a comissão dos trabalhadores da rádio nacional o grupo parlamentar do PCD, ter-lhe confirmado que o governo recebe Anualmente da Voz da América uma soma superior a UM MILHÃO de dólares, que lhes é destinado, o Governo vem uma vez mais manifestar a sua estranheza a em relação a esta atitude proveniente de um partido com assento parlamentar e informa a todo o povo de São Tomé e Príncipe o seguinte: Que os valores decorrentes dos contratos celebrados com o governo dos Estados Unidos da América com vista a instalação da estação de retransmissão da Voz de América estão destinados ao tesouro público e não à rádio nacional em especial», declarou o Governo pela voz do secretário de Estado da Juventude e Desporto, Abnildo de Oliveira.

Declaração desmentida pelo PCD num comunicado distribuído a imprensa, e também pelo líder da Comissão dos Trabalhadores da Rádio Nacional. «Até hoje não estamos a ser manipulados por nenhum grupo político. Desminto categoricamente esta versão do Governo. Em nenhum momento qualquer partido político nos disse isso, e muito menos teríamos feito tal referência ao Governo», disse ao Téla Nón Alfredo Medeiros, líder da comissão dos trabalhadores em greve.

Alfredo Medeiros, acrescentou que a declaração do Governo na TVS foi um golpe baixo. «É um golpe baixo do Governo. Chegamos a conclusão que não é preciso ir a TVS pedir direito de resposta em relação as declarações do Governo. Preferimos ignorar esta atitude do Governo», afirmou o líder da comissão dos trabalhadores em greve.

Segundo o líder sindical da Rádio Nacional, o golpe baixo tem a ver com o facto de na declaração a TVS na última quinta – feira, o Governo ter dito ao país que os trabalhadores da Rádio Nacional exigem aumento do salário na ordem de 6 milhões de dobras para os de base e 28 milhões para os trabalhadores de escalão superior. A declaração do Governo foi feita mesmo dia, em que segundo Alfredo Medeiros, «após várias horas de negociação com o Ministro Secretário do Governo Afonso Varela, o Ministro da Justiça e o Director do Orçamento, termos decidido com o aval do governo avançar com uma outra proposta assente essencialmente na criação de um subsídio simbólico para melhorar o rendimento dos trabalhadores, uma vez que o governo disse não ter condição financeira para dar resposta a proposta salarial inicialmente apresentada», explicou.

No seu comunicado o Governo confirmou que o Estado são-tomense recebe uma contra-partida financeira da Voz de América, cujo valor está longe de 1 milhão de dólares. «O tesouro público recebeu neste ano de 2011, 278.669USD, valor que receberá igualmente no próximo Ano, quando o contrato completará o seu vigésimo ano», assegurou o Secretário de Estado que é porta-voz do Governo.

No confronto político com o PCD, o Governo recorda que na década de 90, quando o PCD foi governo, a contra-partida financeira da Voz de América ultrapassava 1 milhão de dólares. «Para que toda a população esteja informada repito este paragrafo que apenas nos anos de 1992 e 1993 em que o próprio PCD, conduziu o destino do país por via deste contrato respectivamente 1.280.000USD e 1.500.000USD, sendo pois legitimo perguntar ao PCD o que terão feito pela rádio nacional e pelos seus trabalhadores?», interroga o governo.

Abel Veiga

  1. img
    NINA Responder

    MUITO MAU SINAL

  2. img
    Siberiano Responder

    Resposta do Governo (ADI) a PCD nao eh argumentativa, pois o Governo devia ser mais coeso em dizer o que realmente aconteceu com os jornalistas da RNSTP em 1992-1993 altura quando o pais recebia mais de 1Milhao de dolares anual da VOA num governo liderado por PCD e Miguel Trovoada como Presidente num sistem que o Presidente ditava tudo. Ao detalhar isso, ai sim estariamos convicto em dizer k a resposta do Governo ao Comunicado PCD eh justificavel. Nisso tdo, o Governo de ADI continua mostrar akela atitude do seu lider, arrogancia. Ademais, o ADI nao eh um partido politico, eh uma corja de empresa k o dono dita tudo. Kem nao sabe k no ADI os ministros sao todos comprados? Vamos ver onde irao esses ministros depois do seu mandato. Provavelmente enfileirao nas suas cores partidarias de origem. Isso todos nos sabemos.

  3. img
    Anca Responder

    Gostaria de saber, com quanto, é que a comunicação social nacional, contribui, para o orçamento geral do estado?
    Em relação aquilo que se está a exigir, do aumento.

    Mais unidade, mais disciplina, mais trabalho.

    Para modernizar o país.

  4. img
    Anca Responder

    O terreno onde situa a estação VOA, pertence, o por acaso a comunicação social nacional do sector publico, ou pertence ao país(território/população?

    Como podem exigir os jornalistas, algo, que pertence ao todo país(população/território)?

    A transmissão da outras estações, o benefícios, que daí possam existir, não pertence a todos os Sãotomenses?

    Mais trabalho por favor.

  5. img
    Felismino Bolivar Responder

    Isso depende, meu caro.

    Acho sinceramente que devíamos acabar com a Rádio Nacional e a TVS. Não são precisas, excepto para o Estado controlar e fazer campanha política como faz na TVS. Será que não é isso, Anca?

  6. img
    NINA Responder

    O AUMENTO SALARIAL DEVE SER PARA TODA A FUNÇÃO PÚBLICA EM STP, EM 2012 APÓS A APROVAÇÃO DO OGE, MAS COM O EFEITO RETROACTIVO A PARTIR DE 1 DE JANEIRO. TENHAM CALMA E PACIÊNCIA. 2011 JÁ ESTÁ NO FIM. BOAS FESTAS E FELIZ NATAL. BOAS ENTRADAS. VIVA STP

  7. img
    Pobre do Povo Responder

    O governo deve deixar de remendar e dizer a verdade. A Radio Nacional depende do OGE como outras instituições Nacionais, então como pode os trabalhadores desta querer um aumento neste nível? E depois vem com um subsídio destes. Há sectores do Estado que depositam milhoes no cofre do estado e recebem 30% para eles e para as despesas do sector. Os senhores grevistas não sabem disto? Não estou contra a greve, mas bamo fé quá cu lepálo, pá nón tê lazóm. Necessário se torna uma mexida no salário dos trabalhares do Estado é bem verdade, mas também não pode ser desta maneira. Estou sim a favor desta greve no que respeita as condições físicas do edifício e dos equipamentos para a Radio, porque sem ovos não se faz omoletes.

Deixe um comentario

*