Política

Primeiro-ministro viajou para Cuba

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada, está de caminho para Cuba e Venezuela. Dinamização da cooperação com os dois países anima a primeira visita de Patrice Trovoada, aos países de Fidel Castro e de Hugo Chavez.

A ofensiva diplomática do Governo de Patrice Trovoada nos dois países da América Latina, se enquadra no processo de continuidade do Estado. As áreas de cooperação a serem analisadas com os Governo de Cuba e de Venezuela foram acordadas desde 2009.

Na altura o anterior governo, conseguiu acordo com Cuba e Venezuela com vista a construção em São Tomé de uma escola superior de medicina. O Primeiro-ministro, visita pela primeira vez os dois países para dar seguimento ao projecto, que pode transformar São Tomé e Príncipe num centro de prestação de serviços a nível de formação de quadros na região do Golfo da Guiné. «Em relação a Venezuela no quadro do projecto trilateral temos o projecto de uma escola de medicina em São Tomé e Príncipe e vamos ver se realmente existem condições para arrancarmos com o projecto», afirmou o Chefe do Governo.

Segundo o entendimento alcançado em 2009, pelo anterior governo, a escola de medicina seria administrada por professores cubanos e todas as actividades seriam financiadas pela Venezuela. Para além de formar quadros são-tomenses, a futura escola teria portas abertas para formação de estudantes dos países da sub-região da África Central.

Cuba parceiro tradicional de São Tomé e Príncipe no domínio da saúde, está interessado em alargar a cooperação para outros domínios. «Vamos continuar a cooperação no domínio da saúde, vamos aprofundar no domínio da educação, e vamos tentar ver se abrimos novas áreas. Cuba está interessada nas pescas e na agricultura», declarou Patrice Trovoada.

Patrice Trovoada, acompanhado pelos Ministros da Saúde e dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, em busca de oportunidades de cooperação em Cuba e Venezuela.

Abel Veiga

    26 comentários

26 comentários

  1. Voz da razão

    14 de Novembro de 2011 as 14:44

    rsrrrrssssssss

    • Zé Mulato

      15 de Novembro de 2011 as 23:59

      Porquê que ele não vai para Coréia do Norte e Irã também? Anda para cima e para baixo a viajar, gastando dinheiro do povo com viajens que não se vê nenhum resultado, não se vê nenhum progresso no país. Patrice é um homem falso!

      Meu povo querido, eu rogo-vos de joelhos no chão, ajuda-me a destruir Primeiro Ministro Patrice Emery Trovoada politicamente e através de revolução intelectual paulatinamente. O que nós queremos é prosperidade económica do povo Santomense. O que nós queremos é o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe. Nós não queremos e não estamos interessados nos fantoches, pau-mandado, puppets, inimigos do povo!
      Meu povo! Temos que tirar Patrice e pô-lo fora de São Tome e Príncipe. Este indivíduo este criando problemas ao país…

      Por favor meu povo,

      Zé Mulato

  2. ôssobó

    14 de Novembro de 2011 as 16:01

    Sr. 1º Ministro so viaja, e nao senta para resolver os problemas do País. ele em vez de ver com outros colegas dele, como aumentar a produção de Banana, matabála, mandioca e pescado para matar a fome a população, anda a viajar, gastando dinheiro com viajem.
    Patricio trovada, nos prometeu melhoria de energia, água e saude. onde esta a melhoria? quando chegarmos as eleicoes, pode vir mais.

    bem Haja Sao Tmé

  3. luisó

    14 de Novembro de 2011 as 16:40

    qual faculdade qual quê?
    não seria melhor e mais barato mandar vir mais médicos de cuba?
    sabem quanto custa fazer e manter uma faculdade, especialmente de medicina? não devem estar a ver bem a coisa…
    não contem muito com o chavez porque esse qualquer dia morre e vai abaixo como o kadafi e depois acaba-se a mama…

    • guedes

      16 de Novembro de 2011 as 12:04

      pensamento pequeno, com esta facultade atrairiamos muitos recursos quer ele direto e indireto a mais algo dessa natureza trás consigo grande melhoria a nosso sistema de saúde, penso eu…

  4. NINA

    14 de Novembro de 2011 as 17:18

    BOM SINAL.

    • Felisberto

      14 de Novembro de 2011 as 18:01

      Mas este homem sóviaja?? Ele não sabe fazer outra coisa? Um país que não tem dinheiro para nada, nem para pagar bolsa de estudo aos alunos no estrangeiro, passa a vida a ver o seu primeiro-ministro a viajar de um lado para outro como um monarca de um país endinheirado? É para isto que eu votei neste homen? Sinceramente… Passam a vida a dizer que não há dinehiro, que a situação é má, que o país não tem meios e, volta e meia, o senhor primeiro-ministro e o seu cão de guarda Varela passam a vida a viajar de um lado para outro. Etsmoa desgraçados.
      Felisberto

  5. Paracetamol 500mg

    14 de Novembro de 2011 as 20:39

    Ministro DVD. E depois, ninguém vai a não ser ele mesmo resolver esses assuntos.
    Que raio de 1º ministro é este? Muitas ideias, poucas soluções…

  6. pagagunu

    15 de Novembro de 2011 as 7:40

    Muito bem, sentar, e ficar a espera nunca, um pequeno País sem recursos, tem que ser agressivo diplomaticamente, acho os projetos muito interessantes, força Patrice.Seria o nosso fím si ficassimos pela matabala e fruta.

  7. Valentim Cravid

    15 de Novembro de 2011 as 8:19

    Mas… este homem não para de viajar???

  8. Deus grande

    15 de Novembro de 2011 as 8:48

    O 1º Ministro,eu acho que o Senhor não tem nem se quer um conselheiro, ou que é mais um que vai há escritorio quando quer, fora da hora normal da função pública, vejo que essa cooperação com cuba e venezuela tem dedo ou é mais uma visita ao seu escritório no ESTADOS UNIDOS

  9. Saúde...saúde e mais saúde !!!

    15 de Novembro de 2011 as 9:28

    Afinal esse Sr. chegou a menos de 4 dias dos EUA e já está saindo de novo. O país com inúmeros problemas e os ministros só noa avião. Bom na verdade “temos que assumir responsabilidades…e por conseguinte e conseguinte…” ´Pelo amor de Deus Sr. 1º Ministro trabalhar faz bem a saúde e neste caso ajuda o país a crescer…

  10. S.Antonio

    15 de Novembro de 2011 as 9:41

    jon poker

    Dixem me o Homem Trabalhar oh gentes desgraçada deixa o homem em paz.vcs gostam de padecer.Ta Sossegado.

  11. Francisco Ambrósio Agnelo

    15 de Novembro de 2011 as 10:39

    Numa conversa amigável, tida na Praia Gamboa, referente a frequente viagens do 1º Ministro, juntou-se à nós um bom falante do Português com todos os “S”. Foi lhe dado pouca importância, isso porque, o espaço de conversa fora sugado por este, não passando pela mero papagaio. Confuso fiquei! No governo anterior, ouviu-se falar da criação da Faculdade de Medicina no País, alguns meses do final do mandato do então Governo de Rafael. Porém, considerei-o como sendo algo de campanha. Posto isso, disse o papagaio que não seria possível, pois, “ A casa não se constrói a partir do telhado”. O calado respondeu-lhe dizendo que na Democrática o governo é eleito pelo povo através das Urnas, mas o desenvolvimento deste mesmo País tem a ver com a perseverança do seu líder. Ao tomar o conhecimento de que existe a negociação para que este seja implementado, é gratificante. Que o projecto avança, e a sua conclusão ainda seja nessa legislatura.

  12. Rebas Moris

    15 de Novembro de 2011 as 12:05

    subli avion bé bi só
    ê sá cadá Kuá. Non môlê
    Quê côlô Kuá ê pôvô?

  13. Anca

    15 de Novembro de 2011 as 12:24

    A selecção nacional joga hoje sabem?

    Que tal dar o nosso apoio.

    Daqui a três anos, temos como avaliar o trabalho, do governo, deixem, o governo eleito democraticamente pelo povo, que detém a soberania, fazer o seu trabalho.

    Que se trabalhasse-mos também para aumentar a produtividade, logo a produção do país(território/população).

    Mais unidade, mais disciplina, mais empenho no trabalho, para a modernização e desenvolvimento do país.

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe e ilumine São Tomé e Príncipe

  14. Golpistas

    15 de Novembro de 2011 as 14:36

    É esse o momento ideal!!!

  15. emigrante

    15 de Novembro de 2011 as 17:25

    a vida.. quem pode faz quem não pode?
    na verdade é preciso buscar recurso para estabelecer o país.. não podemos tambem olhar para parte negativa.. temos que olhar a parne positiva.. para ter um são tomé futuramente garantido… se não aver saúde… o que sera dos futuros.. só não criar uma boa base como o país vai estabelicer o produção, tudo a de ter base.. todos tenhem direito de creticar antes de creticar é preciso nalisar…

  16. Ludmilo Aguiar

    16 de Novembro de 2011 as 9:18

    Olha o homem ainda não sabe usar novas tecnogias de informação, tentem entender, e nasceu em berço de ouro e cobre, e gosta de gastar dinheiro. deixa-la que vai ser castigado nas proximas eleições.

  17. Rabujento

    16 de Novembro de 2011 as 11:04

    Nao gosto da cara do Patrice, realca arrogancia!

  18. African Union Familiar

    16 de Novembro de 2011 as 23:24

    SaoTome and Principe Prime Miniter Mr. Patrice Emery Trovoada should step down and resign from his post emediately!

  19. Nilson

    16 de Novembro de 2011 as 23:47

    “…conseguiu acordo com Cuba e Venezuela com vista a construção em São Tomé de uma escola superior de medicina…”

    Boa idea de louvar! Escola Superior de Medicina vale a pena. Lembro-me que ha mais de uma decada passada tinha-se formado enfermeiros em Sao Tome e Principe. Espero que se continue com essa iniciativa. E’ possivel sim, criar condicoes para “a construção em São Tomé de uma escola superior de medicina.” Forca Pinto!

    Os parceiros mais fortes d’Africa sempre foram Cuba, ex-Uniao sovietica, e China. No passado, Sao Tome e Principe tambem se beneficou com esses parceiros, incluindo outros como Angola, Japao, Taiwan, etc. etc. Venezuela, Ira, e Correia do Norte conhecem e entendem muito bem sobre a injustica que existe neste mundo. Por outro lado, o EUA e a China nao sao melhores amigos, mas a cooperacao economica entre eles e’ muito forte. Sao Tome e Principe devera tomar decisoes no melhor interesse de STP e povo Africano em geral. As multinacionais e as empresas com capital enorme proveniente de meios desconhecidos estao a manipular e controlar o mercado internacional. Temos que evitar isso e nacionalizar os nossos recursos. Esses mega bancos e interesses do “corporation” fazem ameacas aos governos internacionais sobretudo em Africa, empobrecem e roubam a todos para interesse dos ricos e da pequena elite no globo; exploracao do homem pelo homem tem que terminar. Temos que nos tornar autosuficientes e deixar de dependencia. Africa precisa tambem de Armas Nuclears para ter algum respeito da parte do mundo ocidental. Temos que encontrar uma solucao mais inteligente para resolver a situacao d’Africa. Nao esta nada bem.

    Aprovo a construção de uma escola superior de medicina em São Tomé!

  20. ALEIXO.........

    24 de Novembro de 2011 as 0:51

    É o Ministro que temos e é esse que foi eleito para liderar os distino do País e é esse Senhor que temos que trabalhar com ele dando apoio e coragem de enfrentar Momentos dificieis que a comunidade internacional atravessa …………Não é facil estar no lugar do 1-Mnistro ………..A coisa não é tão fácil como insultar filho de cada um ……É preciso moderação e muita compreensão para chegarmos a um nivel onde ´fazer criticas construtivas fica muito bonito ……..

  21. Barão de Água Izé

    26 de Novembro de 2011 as 1:03

    Visitar Paises que não são exemplo em inovação, liberdade económica e democracia é gastar dinheiro Santomense e não servirá para nada. Pura perda de tempo.

  22. Horlando Boi da Silva

    25 de Janeiro de 2012 as 14:48

    Antes do meu comentário quero em primeiro lugar agradecer a Sua Excelência Senhor Primeiro Ministro Patrice Trovoada por estar a procurar uma forma para superar da crise que estamos vivendo no nosso país.
    Meu contributo é direccionado aos santomenses em geral, somos um povo que já dependemos muito das ajudas externas mas mesmo assim não alcançamos os nossos objectivos e continuamos a procura de ajudas externas.
    Pergunto: Será que os problemas não estão em nós? Será que não devemos organizar mas a nossa casa? Será que não devemos trabalhar mais uns para outros?
    Na minha opinião temos que em primeiro lugar parar de criticar uns aos outros e juntarmos todas as ideias em prol do desenvolvimento do nosso país, porque sem união nunca iremos sair desta situação, depois, temos que criar lemas do tipo: “conseguimos sim, se trabalharmos nesse sentido”, para terminar, temos que preocupar mas é com a alimentação da nossa população porque ninguém vai trabalhar com fome.
    Muito obrigado pela atenção que me foi dado.
    Horlando da Silva
    Estudante Universitário no Curso de Engenharia Civil

  23. Minu íhêe!

    31 de Janeiro de 2012 as 8:29

    sum domònho, via vêe na patxi de IHêe. buka modu de xinà documento nom, (PEPELO) pidí DÊÇO. pidi nom sa fogafôo? ah bom…hora kua sa vika. amí ki falaa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo