Política

Fradique de Menezes reage ao caso de importação de Jeep de luxo

Numa nota explicativa, preparada pelo Gabinete de Assessoria do ex-Presidente da República, Fradique de Menezes, está detalhada a posição do ex-Chefe de Estado, em relação ao caso de importação da viatura de luxo.

NOTA  EXPLICATIVA

Com data de 24 de Novembro corrente, o Jornal digital Tela-Non, publicou um artigo intitulado “Pinto da Costa trava aquisição de viatura de luxo para a presidência da República”, insinuando no corpo do artigo de que se tratava da aquisição de uma viatura que se teria sido ordenada por então Presidente Fradique de Menezes e seria destinada à este no termo do seu mandato em 03 de Setembro de 2011.

Porque a divulgação “insípida” de informações desta natureza, podem estar providas de outros motivos que não sejam apenas o de divulgar informações credíveis, vem o Gabinete de Serviços de Assessoria do ex-Presidente da República Fradique de Menezes esclarecer o seguinte:

1º- Que conforme previsto pela Lei, aqueles que exerceram as funções de Chefe de Estado, ao terminarem o mandato, têm direito à uma viatura nova do Estado, uma residência do Estado e direito também ao pessoal de segurança.  Deste modo, a Presidência da República encetou contactos, em Julho de 2011, com conhecimento e anuência do Governo, para a aquisição da referida viatura

2º- Entretanto ao receber-se a proposta do preço, e ter-se dado conhecimento deste ao então Presidente Fradique de Menezes, este, face ao elevado custo de uma tal viatura, preferiu abdicar-se da mesma, tendo decidido continuar a usar a viatura com que já vinha circulando – aliás como os santomenses o têm visto a utilizar, desde do fim do seu mandato, em 03 de Setembro de 2011, tendo deixado bem claro ao então Secretário Geral da Presidência da República, que seria mais correcto que a viatura nova deveria fosse para o novo Presidente da República Eleito, pois partindo o Presidente Cessante com a viatura de função com que andava, julgava este que o novo Presidente Eleito ficaria sem uma viatura compatível.

3º- É bom acrescentar que o ex-Presidente Fradique de Menezes também abdicou-se do direito à uma casa do Estado, consenquência lógica, pois durante os dez anos dos seus mandatos nunca viveu numa casa do Estado, nem beneficiou de subsídios de rendas, tal como previsto na Lei.

4º- Por estes factos, o ex-Presidente da República considera totalmente fora de propósito trazer um assunto desta natureza ao publico, o que pode ser explicado somente por propósitos outros que o de informar o Povo de S. Tomé e Príncipe quão limpa e não corrupta é a nova Presidência da República !

5°-  O ex-presidente da República Fradique de Menezes acha muito estranho, que uma nova Presidência da República, cujo o principal locatário com o qual julgava ele ter boas relações, compreensão e até uma certa amizade, traga, ou deixe que seja trazido, hoje ao público, quase três meses após a sua tomada de posse, um assunto de tão elevado decoro, sobretudo quando o ex-presidente da República ao deixar a função declarou publicamente que pensava continuar no País neste próximos tempos, e que estava à disposição do novo Presidente para qualquer assistência e/ou esclarecimento, e também quando todos sabemos que aquele que exerceu as funções de Secretário Geral da Presidência durante os dois mandatos do Sr. Fradique de Menezes, quem está a par de todos os processos dessa natureza, como o da aquisição de uma nova viatura para o Presidente da República, continuou no Palácio do Povo, a prestar assistência ao novo Presidente, até que este criou o seu próprio Gabinete !  

6°- Se o novo Presidente da República achou por bem não consentir uma tão elevada despesa na aquisição de uma viatura, estando ele já pessoalmente bem transportado, é de louvar.  Assim, a verba que iria utilizar para a compra de uma nova viatura poderá servir-lhe para outras despesas, como sempre se fez na Presidência da República.  Recusando a aquisição de uma nova viatura, o Presidente da República Pinto da Costa acabou por tomar uma decisão  tomada pelo seu predecessor Fradique de Menezes – ambos recusaram o uso da nova viatura.

7º- Na esperança que a divulgação tão perniciosa de um assunto que não o merecia não seja fruto de uma sede de protagonismo que infelizmente caracteriza muitas pessoas, que desesperadas de nunca serem testa do elenco, estão prontas a passarem até sobre o cadáver do próprio irmão para chegarem aos seus fins, o ex-Presidente da República Fradique de Menezes espera que este episódio de hoje não seja o anúncio de outros tantos, que em nada contribuirão para um ambiente estável que todos precisamos para trabalharmos, cada um no seu sector, trabalho esse sim que possa contribuir para o desenvolvimento de S. Tomé e Príncipe.  Nada nos servirá estarmos de costas viradas, sobretudo entre um novo Presidente da República e aquele que o precedeu.

S.Tomé, aos 25 de Novembro de 2011

P´lo Gabinete

___________________

/Adelino Lucas dos Santos/

    44 comentários

44 comentários

  1. ESMERALDA

    25 de Novembro de 2011 as 19:28

    FRADIQUE, TENHA CALMA, NÃO PRECIPITE. QUEM NÃO DEVE NÃO TEME. A VER VAMOS. VIVA STP . VIVA A DEMOCRACIA. VIVA O POVO DE STP.

    • Nilson Guru

      29 de Novembro de 2011 as 23:03

      Fradique esqueceu-se do Patriotismo Africano.

      Orgulho nacional contra o colonialismo, contra o neocolonialismo, e contra o imperialismo.

      Habilidades de liderança para os Africanos

      Futuro brilhante para o nosso continente d’África

      Saber quem somos e começar a aprender sobre o nosso sentido de identidade

      Valores familiares e de respeito

      Ter espírito de cooperação e solidariedade entre as nações e os povos Africano.

      Amor a São Tomé e Príncipe. Amor ao povo Santomense, sua cultura, sua história, etc.

      A riqueza da África pertence a todas as pessoas Africanas.

      Esse jeep de luxo não reflecte igualdade na distribuição de riqueza do povo Santomense.

  2. coblo

    25 de Novembro de 2011 as 19:45

    Desculpe, mas gastar tanto verbo para atacar outro sem que esse o tenha feito e falar mais do mesmo, denota que a Assessoria do ex é fraca ou ainda pensa estar em um embate eleitoral. Uma matéria jornalística, com propriedade ou não, que cita um ato do presidente anterior sendo anulado, leva à acusações, um tanto quanto levianas porque se sentiu atingido por um ato que a própria nota diz que o ex tivera a mesma presunção de que o custo era alto e decidira anular ou deixar para seu sucessor o uso. Não teria sido uma armadilha? O feitiço parece ter virado contra o feiticeiro em função da reação raivosa da assessoria do ex. Veja bem que não acredito que o ex tenha tomado conhecimento do teor desta nota eivada de contradições peculiares. Deixa para lá porque o mau uso da coisa pública é a prática corriqueira

  3. ESMERALDA

    25 de Novembro de 2011 as 21:27

    1º- Que conforme previsto pela Lei, aqueles que exerceram as funções de Chefe de Estado, ao terminarem o mandato, têm direito à uma viatura nova do Estado, uma residência do Estado e direito também ao pessoal de segurança. Deste modo, a Presidência da República encetou contactos, em Julho de 2011, com conhecimento e anuência do Governo, para a aquisição da referida viatura.
    ASSIM SENDO,
    E O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA ?
    O PRIMEIRO MINISTRO ?
    O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA ?
    STP É POBRE OU ESTÁ POBRE ? A VER VAMOS.
    VIVA A DEMOCRACIA.
    VIVA O POVO DE STP

    • luisó

      26 de Novembro de 2011 as 17:52

      esmeralda você leu bem só os Chefes de Estado…

      • Maria Guerra

        27 de Novembro de 2011 as 19:15

        ESTE TIPO DE LEI… É GOZO … TB QUERO SER CHEFONA DE ESTADO

        • revolucionário

          28 de Novembro de 2011 as 11:08

          isso é q seria boa…
          até poderias ser chefona e nao chefe…

  4. Antonio Santos

    25 de Novembro de 2011 as 21:47

    Essa noticia foi tendenciosa e com propositos bem especificos.
    Querem lipar a imagem de um e de outro, como sempre.
    E TELA NON que vergonha. estão a fazer jornalismo ou…. Tenham vergonha na cara.

  5. Adonilo Cotrim

    25 de Novembro de 2011 as 23:52

    Campanha aqui não!!!! Ironia irónica de STP… ” um musico precisa compor, um cantor precisa cantar”#, um politico precisa mentir com objectivo de deixar o seu coração em paz.

    #Abraham Maslow

  6. Digno de Respeito

    26 de Novembro de 2011 as 0:20

    Entendo que o Gabinete de Imprensa , deve assesoriar corretamente. Mas, pelo que deixa transparecer (aos que estudaram sobre a assessoria institucional) a tentativa de resposta foi precipitada. Como alguém comentou “quem não deve não teme”, logo o Assessor do ex, deveria ter mais calma e nunca fazer um “pastelão” (entenda-se: texto= te(x)stamento) para justificar uma uma simples notícia que na minha análise, simplesmente tinha como propósito revelar a atitude positiva de Pinto da Costa em poupar o Tesouro Público evitando gasto com “luxuria”. Talvez esse dinheiro será canalizado para fins de interesse público (prioridades).

    Caberia ao Assessor, elaborar um simples comunicado de imprensa. Bastava 3 ou 4 parágrafos para esclarecimento público. Procedimento:

    1º Parágrafo, lead(principio = revelando o
    assunto)

    2º Parágrafo, esclarecimento(meio = quebrar
    possível equívoco)

    3º Parágrafo, (fim = agradecimento e disponibilidade e cordialidade)

    Conclusão: com uma assessoria assim, deixa muito a desejar. Queima-se e queima os outros. O assessor deve cuidar da imagem do seu assessoriado (a todos os níveis). A linguagem textual deve ser mais clara e simples possível. Por mais que lhe custe, poupe palavras, ganhe tempo e provoque impacto positivo no sei trabalho. Seja mais objectivo em direito de resposta (Se é esse o objectivo). Elabore ou ajude na construção de boa imagem do seu sector e nunca de forma rancorosa. (É aconselhavel passar sempre o aspecto favorável positivo do local onde trabalha mas, de forma positiva. Evite responder qualquer coisa e de qualquer jeito.

  7. Barão de Água Izé

    26 de Novembro de 2011 as 0:53

    O ex-presidente Fradique, que é empresário bem sucedido em STP, levou com ele a viatura do Estado que utilizava? Se é verdade, é vergonhoso, pois parece que tem capacidade económica para ter uma viatura paga com o seu dinheiro, tanto mais a desgraça financeira do Estado Santomense. STP não tem capacidde para as mordomias indicadas.

    • Awa-Mátu

      28 de Novembro de 2011 as 9:17

      Esta Nota explicativa é na verdade um INSULTO a intiligência dos sãotomenses.
      Vejamos as seguintes citações do texto:

      1- “Entretanto ao receber-se a proposta do preço, e ter-se dado conhecimento deste ao então Presidente Fradique de Menezes, este, face ao elevado custo de uma tal viatura, preferiu abdicar-se da mesma, tendo decidido continuar a usar a viatura com que já vinha circulando”

      Comentário:Até parece que era obrigatório que se comprasse uma viatura com tais características e que ao saber o valor o Fradique decidiu ceder o privilégio ao PR eleito; Onde na lei está escrito que cabe ao PR cessante proceder à compra da viatura que lhe é reservada? Mas Fradique se tem tanto Amor à Terra, porque não prescindiu deste direito, uma vez que tem o suficiente para comprar do seu proprio bolso duas ou três viaturas destas? Bastam os lucros obtidos com uma importação de cimento!!!!
      2 -“…que seria mais correcto que a viatura nova deveria fosse para o novo Presidente da República Eleito, pois partindo o Presidente Cessante com a viatura de função com que andava, julgava este que o novo Presidente Eleito ficaria sem uma viatura compatível.”

      Pergunta: Onde na lei se diz que ao partir o PR tem que levar a viatura de funções; ele tem, é verdade, direito à uma viatura do Estado, mas isto não significa que este direito tem que ser exigido no 1ºdia.

      3- “É bom acrescentar que o ex-Presidente Fradique de Menezes também abdicou-se do direito à uma casa do Estado…consenquência lógica, pois durante os dez anos dos seus mandatos nunca viveu numa casa do Estado, nem beneficiou de subsídios de rendas, tal como previsto na Lei…”

      Comentário: Só pode ser brincadeira: Fradique chama a isto abdicar??? Ele queria ter subsídio de renda?? Era o que faltava. Sempre soube que no Palácio existe uma ala residencial, e no Morro da Trindade uma residência oficial.

      4- “Recusando a aquisição de uma nova viatura, o Presidente da República Pinto da Costa acabou por tomar uma decisão tomada pelo seu predecessor Fradique de Menezes – ambos recusaram o uso da nova viatura.”
      Comentário: Que descarramento!!! Fradique achou que seria mais cómodo continuar com a viatura top de gama que vinha utilizando mesmo sabendo que essa decisão implicaria a compra de outra provocando a saída dos cofres do Estado uma “nota preta”. Já o Pinto abdicou de uma viatura e, ele sim poupa o Estado de gastar a tal “nota preta”

      Em conclusão: O ser humano é mesmo avarento! Mesmo sabendo que o Estado esta pobre, e apesar das múltiplas benesses de que beneficiou nos 10 anos no exercício do cargo, Fradique não poupou-nos mais uma despesas desta. Podia sair de cara bem alta, abdicando deste “injusto” privilegio. Para isto bastava utilizar parte de um dos envelopes que certamente recebeu da Líbia.

  8. Baga Tela

    26 de Novembro de 2011 as 1:26

    Fradique, você não tem vergonha. Bô sá ploco manjoca mé ém.

  9. vava sovietico

    26 de Novembro de 2011 as 6:38

    DEMOCRACIA é mesmo assim,as pessoas tem direito de exclareçer as coisas nos sitio onde elas foram publicadas,parabens TELA-NON

  10. JF

    26 de Novembro de 2011 as 10:23

    Todos têm direito a resposta, mas penso que não devemos gerar clima de tenção.
    Mas, contudo, deixo uma pergunta.
    A sede nacional do MDFM/PL foi comprada ou foi uma doação do Estado?

  11. jorge

    26 de Novembro de 2011 as 10:26

    conversa para fazer boi dormir. acredito que neste assunto, Fradique tenha razao. mas ele e responsável pela degradação moral e desrespeito ao povo santomense pelo exterior, mostrou desrespeito pelo cargo e pelo povo que representava. se justiça há, entâo há-de cair sobre quem prefere proveito proprio ao do povo.

    perdoem-me a pontuação…

  12. J.Rufino

    26 de Novembro de 2011 as 11:25

    Enfim,a semelhanças de varios comentários venho salientar o seguinte:Esta nota de imprensa de acessoria do Sr.Fradique não nos interessa o que interessa sim e a verdade,como sabe o Jornal tela-nom vem batendo nas verdades e quando isto assim acontece já todos nos sabemos que as reações aparecem logo desmentindo tudo.Bem,vejamos se o senhor Fradique tanto quis comprar um carro para quê ser um carro de tanto luxo?..e poquê o encomendou?..porquê não deixar o proximo presidente fazer a escolha de tranporte que precisa-se?..sabendo que STP um país pobre para quê precisava uma viatura tão cara?…quanto a uma casa de estado que o senhor ex-presidente tanto reclama ou abdicou e verdade mas tudo isto só vem cobrar tantas outras regalias que viveu este senhor ao longo destes anos,se reparar bem o senhor deveria ter e pena deste povo e quanto a estes acessores com assinatura de Adelino Lucas só tenho a dizer o seguinte que mudem de vida reaprendam a fazer outra coisa em vez de andar sempre ao mesmo reboque porque os tempos mudaram.

  13. Mina di Célivi

    26 de Novembro de 2011 as 11:33

    Fradique sabe muito… Disses-te que abdicas-te de casa, subsidios…tu deverias era ter vergonha!

  14. Ghadafi

    26 de Novembro de 2011 as 12:23

    Meus caros,

    Sinceramente, penso existir ai alguma contradicao dos factos relatados. Sengundo o que li, o EX PRESIDENTE, ja havia “obdicado” da referida viatura. Entao como explica ele, que mesmo assim, foi necessario uma segunda negacao do ACTUAL PRESIDENTE.
    Bem, contra factos nao a argumentos, e o facto e que segundo o tela non, quem negou a viatura foi o PINTO DA COSTA.Afinal seria ilogico pensar que o Fradique tivesse cancelado a compra e mesmo assim a viatura estaria em vias de ser comprada.

  15. h silva

    26 de Novembro de 2011 as 12:30

    Ok onde esta o erro do tela-non?divulgaram uma noticia que fradique acabou por confirmar.Pinto travou ou não a aquisição de uma viatura de luxo e com preço que nada tem a ver com a nossa economia?

    Mas porque sera que o fradique não saiu com a segunda viatura do PR e saiu logo com a que era destinada a transportar o PR?essa lei deveria ser alterada ou seja deveriam dar uma viatura em condições a PR e PM que terminam as funções!e não eles a saírem com uma viatura ao próprio gosto.nao somos burros,claro que man fradi saiu com a melhor que tinha na presidência e deixou ao atual PR na posição de gastar oq não temos.

    Boa atitude do Pinto da Costa,em axar que so o facto de ter a frente do seu nome o PR já o basta!pk carros de luxos e tal num pais como STP que só o facto de te chamarem de dr. já es Deus!mesmo nao tendo $…

    Agora a justificação do Fradique deixa me com pulgas na orelha!Pk não cancelou antes de deixar a presidência,sabendo que julgou ser um preço elevado?si a viatura chegasse a tempo,ou seja antes de 3 de setembro,qual seria o destino da referida viatura? ficaria msm na presidência ou teria o msm destino da que usava para transportar o PR?sei não,nao podemos julgar coisas abstratas por isso não o julgarei.

    Mas de qualquer forma a que ver que homem durante a presidência como diz!nunca recebeu o subsidio para residencia e não beneficiou de uma casa do estado que na verdade ultrapassaria bues $…mas deveria ter fechado isso com cancelamento da viatura k julgava ser muito para bolso do estado pobre como STP.espero k isso não o tira ponto,porque tb nos poupou a abrir a mão de muitos direitos que tb tinha.

    Que não haja mais coisas dessas entre atual presidência e o Fradique para bem de uma paz na instituição que espero ser um embalo para o bem-estar dos são-tomenses…

  16. Edson Francês

    26 de Novembro de 2011 as 12:52

    O Téla-non sò fez o que lhe cabia, ou seja denunciar actos de corrupção e lapidação da coisa pùblica! Viva a liberdade de imprensa!

  17. FIJALTAO

    26 de Novembro de 2011 as 13:03

    Sinceramente: Eu pessoalmente não vejo razões para tanta tinta preta no branco, uma vez que o actual presidente limito-se pura e simplesmente a dizer não a aquisição pretendida.
    Ficaria muito bem posicionado na fotografia o ex- presidente se mantivesse calado!
    Aos conselheiros do ex-presidente, cabe-me dizer-vos. não façam mal a este homem. Dêem-lhe bons conselhos para perpectuar a sua honra como a pessoa que bem ou mal serviu o seu povo, pois só assim o ex-presidente terá o respeito que todos nós desejamos que ele tenha!
    Mas, o certo é que o povo de S.Tomé e Príncipe “Assembleia da república”, terá que arranjar uma sessão plenária denominada: Revogação dos direitos, subvenções, regalias e mordomias dos presidentes da república cessantes. Porque é incomportável para um estado como nosso.
    Se portugal que é Portugal não suporta essas despesas e estão actualmente a discutí-las na assembleia e sobretudo cortar muitas delas, nós então devemos ser o primeiro a cotar com mordomias e deixar apenas a reforma vitalícia do presidente da república.Não usem a democracia comopretesto para o bem estar de alguns e o empobrecimento generalizado do povo.

    Esqueçam a polémica do JEEP LAND CRUISER, porque há mais vidas queo jeep, há mais casas a arrumar que o jeeep e há um povo que espera por todos nós na prática da justiça, bem estar e distribuição equitativa de riquezas para 175000 cabeças de gentes!

  18. lupuye

    26 de Novembro de 2011 as 13:19

    Mas nao era o sr. Fradique que lavava toda a roupa suja na praca publica? Agora esta a choramingar porque abriram-lhe o rabinho? Bom trabalho, TELA NON, voces fizeram o que deviam fazer em nome da liberdade de imprensa. Um presidente que se preze, conhecendo as condicoes financeiras, do pais nao iria fazer uma encomenda a esse preco no fim do seu mandato. E DINHEIRO DO POVO, NAO E TEU!!!

    • lupuye

      26 de Novembro de 2011 as 13:56

      CORRECCAO
      …se preze, conhecendo as condicoes financeiras do pais, nao…

  19. Leoter Viegas

    26 de Novembro de 2011 as 13:59

    É de aplaudir a atitude do ex-Presidente da República vir a público explicar o que se passa com o Jeep de luxo.
    Mas, as questões que coloco são as seguintes:

    1 – Houve ou não ordem para compra da viatura?
    R: Houve

    2 – O Jeep tem ou não um custo muito elevado para os cofres públicos?
    R: Sim

    3 – O povo tem ou não direito de saber para onde é aplicado os recursos públicos?
    R: Tem

    Portanto, não vejo aonde está o problema

    Leoter Viegas

  20. kua li tassondu

    26 de Novembro de 2011 as 14:28

    sinceramente esse ex.presidente…… o ex presidente tem muitas semelhancas com uma palaieee, gosta de tirar satisfacoes, dito k nao dito,que falta de etica da parte do ex presidente k manias feias todo pra ele e motivo de confusao tirar a limpo! k gente! deveria seguir uns exemplos do pinto da costa k ja foi acusado varias vezes por todo mal k aconteceu em stp, mais nunca veio au publico dizer nada sempre manteu se calado perante todas acusacoes,gente k estou e outra coisa… um abraco a povo da minha terra.

  21. FalarGlobal

    26 de Novembro de 2011 as 14:52

    O ex-Presidente Fradique de Menezes fez muito bem em esclarecer abertamente este caso. Quem deveria não divulgar o caso é o actual Presidente Pinto da Costa. Bastava tratar o assunto por via de contacto directo com o próprio Fradique ou com os seus ex-assessores. O que pergunto é o seguinte: o tal jipe já chegou ao país? Se não chegou, tudo bem. E se chegou, quem vai ficar com o jipe? E quem vai pagar? Quem sabe que me responda.

  22. Francisca Cara Linda

    26 de Novembro de 2011 as 23:25

    Num pais que vive de esmolas nenhum dirigente político ou funcionário publico deveria ter a disposição um carro cujo valor ultrapasse os 10 000 euros. E depois carro com estofo em pele, GPS, com 4500 cm3 de cilindrada para o que?Para andar em que estrada? Com este valor pagariam um bom salário aos trabalhadores da rádio nacional até a reforma e muito para alem.

  23. ESMERALDA

    27 de Novembro de 2011 as 5:30

    meu Deus, onde já se viu ?

  24. ESMERALDA

    27 de Novembro de 2011 as 8:17

    5°- O ex-presidente da República Fradique de Menezes acha muito estranho, que uma nova Presidência da República, cujo o principal locatário com o qual julgava ele ter boas relações, compreensão e até uma certa amizade, traga, ou deixe que seja trazido, hoje ao público, quase três meses após a sua tomada de posse, um assunto de tão elevado decoro, sobretudo quando o ex-presidente da República ao deixar a função declarou publicamente que pensava continuar no País neste próximos tempos, e que estava à disposição do novo Presidente para qualquer assistência e/ou esclarecimento, e também quando todos sabemos que aquele que exerceu as funções de Secretário Geral da Presidência durante os dois mandatos do Sr. Fradique de Menezes, quem está a par de todos os processos dessa natureza, como o da aquisição de uma nova viatura para o Presidente da República, continuou no Palácio do Povo, a prestar assistência ao novo Presidente, até que este criou o seu próprio Gabinete !
    CARO FRADIQUE, FIQUE SABENDO QUE NA POLITICA NÃO HÁ AMIZADE, MAS SIM INTERESSES. VIVA STP.
    VIVA A DEMOCRACIA.
    VIVA O POVO DE STP

  25. Anca

    27 de Novembro de 2011 as 8:49

    Num país, onde somente se produz, 10% da riqueza, para o orçamento de estado, onde a população é assolada, com fome e miséria, para que tanta, mordomias, para aqueles que exercem cargos públicos,(casa,carros,agua, luz, seguranças).
    Será que o tempo, e a forma a postura o empenho no trabalho(que devia ser em prol do desenvolvimento social-político-económico e financeiro do país-território-polulação) como exercem ou exerceram, o mandato conferido pelo povo que é soberano, é justificativo de tantas mordomias, no país mais pobre do mundo?

    Cinco anos para o Presidente da República

    Quatro anos para o Governo( em STP, nunca chegou a quatro anos de mandato de governo conferido pelo povo nas urnas).

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  26. keblancana

    27 de Novembro de 2011 as 18:11

    Sinceramente!… Afinal estamos a falar de um jipe Toyota?… viatura de luxo? ….
    Inicialmente pensei num Ferrari, ou Lamborguini, Bentley… Toyota para um PR?

  27. conceituoso

    27 de Novembro de 2011 as 18:11

    Esses só sabem delapidar o bem público, trabalhar que é trabalhar nada.
    Malandros

  28. MPP

    27 de Novembro de 2011 as 23:22

    Essa leis deviam ser revistas, pois eu acho exagerado o facto de que num país pobre de baixa economia (para n dizer de economia nula) todos os que forem presidente tenham direito à uma viatura nova do estado, uma casa do estado!

    Senhor presidente quer mostrar serviço!? Faça por merecer! bastava simplesmente cancelar a compra da viatura… publicidade não é o que se quer!

  29. O Carrasco

    27 de Novembro de 2011 as 23:27

    interessante, estamos face as cortinas da tragédia, eles jubilam entre os panos vermelhos do teatro e inculca-nos o que nós queremos ver. Vou ser um pouco mais explicativo uma vez que até os mais ignorantes são leitore/escritores do Tela Nom. O presidente Fradique de Menezes está dentro das legalidades, têm de aprender aponderar as coisas, evitem o véu da moral e vislumbrem e estudem as leis antes de prqguejarem ou maldizerem, porém, dar-vos-ia razão se criticassem as leis, fiquem com a seguinte frase: não existe crime sem lei, não existe pena sem lei” estudem e parrem de demandar opróbrios

  30. l

    28 de Novembro de 2011 as 8:43

    Entreguem a viatura para Hospital Central e pronto.Ja que e veloz, entao servira para transportar doentes.

  31. Frontal

    28 de Novembro de 2011 as 9:34

    Francamente Sr Doutor Fradique!

    Sempre diz que abdicou de residência oficial, tenho uma dúvida para ser esclarecida: quem pagou toda a remodelação feita na Favorita, sua reidência privada, não foi o OGE?

    Tantos terrenos que o Senhor possui, Praia das Conchas, Lagoa Azul, Vila de Madalena, entre outros e outros não são patrimonios Públicos? São apenas dúvidas de um cidadão curioso.

  32. HT

    28 de Novembro de 2011 as 10:59

    Então porque não foi a LUSITANA ou CIEM encomendar o mais barato, um suzuk Jimy não dava?

  33. Tomba Aly (Cantagalense)

    28 de Novembro de 2011 as 11:36

    Meus caros amigos,
    vos escrevos a partir de Cantagalo, Uma constatação:

    A maioria das noticias boas e positivas do país, sobretudo as que dizem respeito as boas acções do Governo quase não há comentários.

    Viva Pinto da Costa, Viva Governo de Patrice Trovoada,Viva ADI,Viva S.Tomé e Príncipe.

    Eu cantagalence estou informado. Nos dias 30 de Novembro, 1 e 2 de Dezembro vão ser discutidos o Orçamento Geral do Estado. Estamos a espera da sua aprovação para o país avançar. Se houver truques para derrubar o Governo de Pt o Povo vai sair à rua.

    Em cantagalo já temos gente preparada. Os meus amigos de Mé Zóchi estão a se mobilizar. Ou agora ou nunca. Esse país tem que ir em frente sem os gatunos.

    Pôvô Bili Wê ô!

    Cantagalo e Mé-Zóchi estão atentos as manobras da Assembleia Nacional. Aurélio Silva foi pago para fazer manifestação nas véspera de discussão do Orçamento.

    Chumbem o Orçamento. Quando o Povo sair à rua, primeiro, vamos partir os caros e casas do dinheiro da STP Trading.

    Quem avisa amigo é!

  34. Mimi

    28 de Novembro de 2011 as 12:05

    Porquê que os políticos se atrapalham tanto quando a imprensa fala deles? Afinal cada um faz o seu papel!

  35. Tete

    28 de Novembro de 2011 as 12:07

    Visto que a viatura não chegou a ser adquirida, é de esperar que esta verba seja utilizada para comprar medicamentos e outros materiais mais essenciais para o Hospital Dr. Aires de Meneses.
    VIVA S.Tomé e Príncipe.

  36. daosaa

    28 de Novembro de 2011 as 17:28

    Sinceramente, não se entende como que um País tão pobre ainda tem a referida “lei” em vigor, será que é não foi alterado prepositadamente??? Porque em Países dito “rico” não existem essas leis. Acredito que essas leis, aindo o são do tempo dos colonos.

  37. antonio

    30 de Novembro de 2011 as 8:13

    Segundo a reação do ex Presidente Fradique de Menzes face a atitude do Chefe do Estado Manuel P.Costa,com relação a importação de CARRO MILIONARIO para um pais pobre como nosso,citando ainda o Ex Presidente(aqueles que exerceram as funções de Chefe de Estado, ao terminarem o mandato, têm direito à uma viatura nova do Estado, uma residência do Estado e direito também ao pessoal de segurança. ),venho junto dos meus irmãos S.Tomenses perguntar ao Ex chefe do Estado F.Menezes o seguinte:
    A Onde paira o espirito patriotico de que tanto falava durante a campanha eleitoral?
    O Senhor esta sem carros pra andar,e casas pra morar?
    Porquê segurança do estado? pra conter as despesas?hhaaaaaaaaaaaaaaa
    Que desonestidade meu Deus!!!!!!!!!!
    Pensemos um bocado nos outros,visto que estamos neste mundo de pssagem
    O minimo que o senhor podia ter feito era vender esses donativos e reverter a favor de todos os pobres que na altura o senhor clamou… e prometeu de tudo fazer,infelizmnte nada fez!
    não é vir publicamente tentar se defender perante uma situação que se podia evitar,fazendo ascender a sua popularidade visto que ela saiu em baixa
    Viva S.Tomé e Principe
    Viva a nossa democracia
    Viva Pinto da Costa
    Bem haja a todos os S.Tomenses

  38. Ana Beças

    1 de Dezembro de 2011 as 15:49

    Que tipo de gente sois vós?
    Que tipo de comentários?
    Vejam lá se leem um pouco mais, assim, darão menos erros gramaticais. Mais leitura, minha gente! Uma grande vergonha!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo