Política

Ofensiva diplomática de Patrice Trovoada junto a José Cassandra evita mega manifestação na ilha do Príncipe

A vinda do Presidente do Governo Regional do Príncipe à São Tomé para cumprimentos ao Presidente da República, esta terça – feira, permitiu ao Primeiro Ministro abrir diálogo directo com José Cassandra. Patrice Trovoada terá fretado um avião para levar José Cassandra de regresso a cidade de Santo António. 

Depois de desejar bom ano ao Presidente da República Manuel Pinto da Costa, ao descer as escadas do Palácio do Povo, o Primeiro Ministro Patrice Trovoada cruzou com o Presidente do Governo Regional José Cassandra que subia para cumprimentar o Chefe de Estado.

Fonte segura garantiu ao Téla Nón que na escada do Palácio do Povo o Primeiro Ministro Patrice Trovoada cumprimentou o Presidente do Governo Regional, desejou-lhe um bom ano 2012, e propôs a José Cassandra um encontro em separado depois de este sair do Palácio do Povo.

Assim aconteceu. Foram mais de duas horas de conversa entre o Primeio Ministro e o Presidente do Governo Regional. José Cassandra que deveria regressar a ilha do Príncipe às 11 horas de terça – feira no voo regular, a pedido de Patrice Trovoada teve que ficar em São Tomé, até mais tarde. Aliás, segundo a fonte do Téla Nón, Patrice Trovoada acabou por fretar uma aernave para levar José Cassandra de regresso a Santo António.

A reunião demorada serviu pela primeira vez para os dois homens chegarem a entendimento, acerca da realização do projecto de investimento do gupo HBD – Boa Vida, e a materialização de uma série de promesas feitas por Patrice Trovoada, a favor da população da ilha do Príncipe.

Segundo a fonte do Téla Nón, numa altura em que a UMPP estava a desenvolver um intenso trabalho de mobilização da população do Príncipe para a mega manifestação que estava prevista para esta quinta – feira, ao regressar a ilha do Príncipe esta terça – feira após a saudação ao Presidente da República por ocasião do ano novo, José Cassandra, enquanto líder da UMPP deveria intensificar os preparativos para a mega manifestação.
O Chefe do Governo são-tomense, sabendo da dimensão do movimento de protesto que estava a ser organizado no Príncipe, utilizou o trunfo certo e correcto no Estado de Direito Democrático, o diálogo. Ao invés das declarações inflamadas em relação ao Príncipe, que protagonizou na última semana de Dezembro de 2011 através das antenas da TVS, Patrice Trovoada deu esta terça feira o passo certo. Sentou e conversou com o Presidente do Governo Regional.

Assim que chegou a cidade de Santo António, José Cassandra reuniu a UMPP, e logo a seguir foi anuniada a desconvocação da mega manifestação.

Abe Veiga

    45 comentários

45 comentários

  1. Templa Seco

    4 de Janeiro de 2012 as 10:39

    Caro senhor Primeiro Ministro seja realista e nao promete mais uma vez aquilo que sabe que nao pode cumprir. Seja corajoso e enfrenta o problema de frente. O povo da ilha de Santo Antonio ja demonstrou que nao esta para miutos palavreados. Ficamos na expectativas para assistir as cenas dos proximos episodios. Pois eu tenho serias duvidas que o senhor ministro vai conseguir em 10 dias resolver problemas que nao tem conseguido resolver ha mais de 16 meses.
    Contianuamos a depositar confiança em si. Mas senhor tem de fazer para continuar a mereçe-la.
    Um bem haja

    • kim kim

      5 de Janeiro de 2012 as 8:19

      Espero que o entendimento não seja para os dois dividirem os lucros e o povo ficar sem nada e pagar dívida a Agripalma.
      Não se pode todos os dias a rasgar os compromissos devido meia dúzia de bandidos que estão no país.
      Temos que definir o que queremos. Nós temos que ter a capacidade de saber onde queremos chegar e só depois ir buscar investidores sérios e que sejam nossos parceiros no desenvolvimento do país.
      Espero sinceramente que não prejudiquem uma vez mais o país devido a incapacidade dos nossos dirigentes.

      • Adalberto

        5 de Janeiro de 2012 as 13:22

        Senhor Kim Kim

        O senhor deve estar metido neste processo de Agriplama até ao pescoço. O senhor sabe que o projecto Agripalma é prejudicialo ao Príncipe e, como tal, nunca deveria ser permitido a sua implementação no Príncipe. A idminização a pagar deverá ser para encher muitos bolsos incluindo o seu. O país não tem que pagar esta indminização. Isto é um roubo.
        Fui
        Adalberto

    • kim kim

      5 de Janeiro de 2012 as 8:22

      Os filhos do príncipe que estão neste negócio só estão a pensar no dinheiro que podem ganhar. Uma meia dúzia de gente que só pensam neles e só vivem no príncipe quando são dirigentes porque depois a sua terra é a cidade de S.Tomé

    • Calibre-12

      5 de Janeiro de 2012 as 9:34

      Para Patrice começar a ser mais governante e menos arrogante seria bom mesmo que essa manifestação se realizasse.
      Já viram isso. O Primeiro Ministro rouba tempo ao Tozé com conversas e depois tem que lhe fretar um avião para o levar ao Principe. Só o dinheiro desse frete daria para alimentar o Hospital Centyral 48 horas- 2 dias. Já viram isso!
      Francamente!

  2. Mramos

    4 de Janeiro de 2012 as 10:41

    Ainda bem que o arquipelágo só tem duas ilhas.

  3. Hiost. Vaz

    4 de Janeiro de 2012 as 11:04

    Todo homem que quer conquistar uma mulher aprende tambem a mentir para conseguir surtir seus objectivos e posteriormente pode ate vir a falar verdade e a mulher perdoa-lhe porque lhe ama, lhe respeita enfim, este truque tambem ve-se nos puliticos seus malandros…hajam com sinceridade.

  4. zeme almeida

    4 de Janeiro de 2012 as 12:18

    A unica coisa para acarbar com isto o senhor Primeiro ministro deixaria tudo nas do governo regional tudo que bem o entender e logo se vera.Ainda que o primeiro esteja a fazer por salvaguada do estado S.Tomense,niguem o entende.O que esta a acontecer no Principe e tal e qual que acontecer em Portugal{regiao autonoma de Madeira em que o senhor Alberto de Jardim presidente daquela ilha,fazer-la do seu Pais,governando a sua teoria usando os bens publicos sem dar satisfacao ao governo central.A Madeira tem divida isorbitante e quem esta a pagar a factura e o povo.O governo regional quer continuar a verder tudo,que venda.O povo nunca ficara a ganhar com isto so os malandros dos politicos.Abram os olhos nosssos irmaos do Principe,preto no branco.Viva o povo do principe.Viva a RDSTP

  5. zeme almeida

    4 de Janeiro de 2012 as 12:25

    Quero dizer{deixaria tudo nas maos do governo regional}{ainda que o primeiro ministro esteja a fazer para savalguardar o estado Saotomense,ninguem o entende}.

  6. Jacinto

    4 de Janeiro de 2012 as 15:07

    Toze confia demas nas possoas, poderas arrepender um dia meu amigo ,bom ano 2012

  7. The Politic

    4 de Janeiro de 2012 as 15:11

    Não há fio de sutura no Hospital para uma simples operação mais o primeiro ministro freta um avião (quem sabe de onde saiu o dinheiro) para levar o presidente do governo regional de volta. Isto é boa governação isto é um passo certo. Não sei a quém vcs convencem, so pode ser a uma população falta de informação e com pouca educação. ATÉ QUANDO!!!!!!!

  8. opiniao realistica em geral!!!

    4 de Janeiro de 2012 as 15:57

    mas há fotos de jet 7 de sao tomé e principe dominado por libaneses, portugueses e santomenses da elite politica e seus filhos e filhas, muitas delas com roupas curtas e pernas cheias dem anchas de sarna,

    enquanto isso é o povo que está nos hospitais passando o que passa.

    enquanto o jet 7 das ilhas confraterniza em cocktails e eventos disfarcando as quizilas e querelas politicas, porque ao fim e ao cabo, todos eles comem do banho e bolo da exploracao nacional.

  9. helmer dias

    4 de Janeiro de 2012 as 16:09

    OK espero que seja para bem de todos que realmente temos que aceitar,que o dialgo é o melhor caminho para conflito que nao tem sentido.Espero para ver o que vai dar,por isso SR PRESIDENTE REGIONAL peço-lhe coragem e determinação e que seja vigilante.A palavra de um homem é tao seria como a mulher de cezar(VER PARA QUERER).FORÇA

  10. Rio do Ouro

    4 de Janeiro de 2012 as 16:30

    Todo povo tem o direito de manifestar-se, por isso não compreendo o medo das manifestações.
    Que PM frouxo tão frouxo!

    • Andre Sousa

      5 de Janeiro de 2012 as 2:16

      haja bom senso meu amigo.

  11. nelson pontes

    4 de Janeiro de 2012 as 16:41

    Com pessoas a morrer no hospital por falta de um simples fio de sutura, o primeiro-primeiro dá-se ao luxo de fretar um avião…isso é muito estranho. Esse palerma de patrice trovoada tem de abandonar S.Tomé.

    • Anca

      5 de Janeiro de 2012 as 11:16

      A interpretação que fez do artigo sobre a situação Hospital Central –

      “Médicos são-tomenses e a arte de salvar vidas humanas”

      é equívoca, no paragrafo onde consta a informação sobre falta de fio de sutura, refere-se à notícia veiculada pelo jornal Téla Nón, no dia 20 de Junho de 2010;

      In TN de 20.06.10.
      “Segundo os médicos-cirurgiões não há fio para sutura. A direcção do hospital teve que suspender as cirurgias por falta de fio de sutura. Há mais de um mês que não há fio de sutura no hospital”.
      “Fui a TVS e a Rádio Nacional e eles não aceitaram que eu falasse sobre este assunto”
      “Gostaria de perguntar ao Governo do nosso país, como é possível uma coisa destas? Porque todas as semanas chegam aviões da Europa. Não é possível colocar uma caixinha de materiais para o país?”,

      bem como a informação que consta no parágrafo anterior referi à notícia veiculada pelo jornal Téla Nón, no dia 24 de Maio de 2010

      In Téla Nón de 24.05.10

      “Ainda não pusemos o grão-de-bico no fogo por falta de água.” Queixa do cozinheiro do Hospital Central Ayres de Menezes.”

      Isto acontece quando se tenta ludibriar, os menos atentos da nossa camada populacional, com com factos da realidade social com, jornalismo político sem ética e moral,com outros fins(“objectivos, desinformar”), sem isenção, com pouco esclarecimento,pouca clareza, ponderação e humildade, que causa inversão no pensamento e comportamento(modo de ser estar e fazer) do Homem SãoTomense, pelo que se deve entender do artigo- para uma correta interpretação -”Médicos são-tomenses e a arte de salvar vidas humanas”- , há falta de água no Hospital Central, situação que deve ser resolvida para o bem da Saúde Pública Nacional, bem como as condições em que trabalha a classe Médica Nacional.

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncipe

      • Anca

        5 de Janeiro de 2012 as 11:30

        O primeiro motivo à discórdia, ao ódio e rancor, para o começo da guerra, se encontra no uso e utilização “abusiva” das palavras, primeira arma letal dos Humanos, as palavras da qual se exprimem em modo de linguagem.

        Mais Unidade, mais disciplina, mais empenho no trabalho para inverter a situação de pobreza miséria e fome, que se encontra mergulhada mais de 70% da nossa população, para que todos juntos modernizar-mos e desenvolver-mos de maneira sustentável, o país(território/população), à nível social/cultural/ político, ambiental/económico e financeiro, essencialmente nas estruturas de modo a ter melhores bases de educação/formação de qualidade e Saúde de qualidade.

  12. Paracetamol 500mg

    4 de Janeiro de 2012 as 16:53

    Aquela “aernave”,quem irá pagar o frete? O Estado ou o hipotetico milionário Patrice? Eis o cerne da questão. Avião não é um simples veiculo.
    Há aqui muitos interesses entre o Patrice e o José Cassandra. Muito dinheiro anda a volta para tamanha agitação.

  13. realista

    4 de Janeiro de 2012 as 17:42

    Patricio ja cometeu um grande erro como e possivel se assim diz o pais nao tem dinheiro pra atender a situacao do povo vai freitar um aeronave pra levar o cassandra de volta a principe isto e faltar respeito na nossa carra ministro sem garra o cassandra deveria esperrar o proximo voo comercial assim o dinheiro que fretou o aviao daria pra construir muito xafariz e latrina pra nossa populacao de ambas ilhas assim comessa o ano 2012 com gasto desnecessario.

  14. realista

    4 de Janeiro de 2012 as 17:46

    agora temos que sair a rua exigir a justica em s.tome e principe esclarecimento claro do caso stp trading do delfin neves e nao esquecendo tambem da caso maria das neves e rafael branco.

  15. cacau da ribeira

    4 de Janeiro de 2012 as 23:34

    Gostaria imenso que alguém me desse alguma informção sobre a situação em que se encontra a “escola de campo” Diogo Vaz dirigida pela Nora Rizzo.
    Está em funcionamento?
    Encerrou?

    Há cerca de dois anos estava em pleno funcionamento. Hoje não sei o que se passa.
    Encontro-me em Portugal e gostaria de obter alguma informação.
    Solicito esta informação para um projecto academico que estou a desenvolver.
    A todos muito obrigado.
    Antonio

  16. Pohuaaam

    5 de Janeiro de 2012 as 0:51

    o homem queima a bandeira e o primeiro ministro ainda tem que levar o homem no colo isso é dimais.

  17. zeme almeida

    5 de Janeiro de 2012 as 3:26

    Abandonar o Pais senhor Nelson Pontes S.Tome e Principe e sua propriedade?Ate entao nao sabemos de que Pais a origem do povo Saotomense?Procuremos reflectir em procurar a melhor solucao para tirarmos este Pais no fosso que se encontra e deixarmos de reservas e rancorisses.Somos um Povo proveniente de varias racas no entanto nao podemos provar total a nossa Santomesidade de um povo de origem.Com tudo isto o senhor deveria e estar calado.

    • nelson pontes

      5 de Janeiro de 2012 as 15:44

      Zeme de Almeida, S.Tomé e Príncipe já esta farto de pessoas a refletir, já há muito tempo que andamos a refletir e nada acontece, o que o país precisa é de pessoas a agir…Eu sou um homem limpo e com uma mente saudável onde não existe espaço para reservas nem rancorisses como o senhor disse. O que eu quis dizer é que o atual primeiro-ministro não está preocupado com a situaçao do país, com ele nós não vamos a lado nenhum, eu tinha dito o mesmo em relação ao fradique de Menezes e por isso mantenho a minha palavra também para com Patrice Trovoada. Eu também já percebi que o senhor é defensor deste primeiro-ministro, não sei se o senhor se vendeu nem quero saber a sua razão…mas também digo-lhe com sinceridade que qualquer santomense honesto e de bons principios nunca apoiaria patrice trovoada, porque sabe que patrice trovoada não é nada transparente.

  18. Feijoada

    5 de Janeiro de 2012 as 8:33

    Povo irmão do principe! Estão a enganar-vos, abrem os olhos, o principe é de familia Cassandra e Umbelina;
    São Tomé é de Trovoada e Pinto

    Vejamos a formação do Governo regional!!!!!
    Quais são os elementos e os respectivos apelidos?

    O Hetor Umbelina roba areia e madeiras.
    O que tem feito o Governo?
    Muito cuidado com muita coisa mal feita, podem ter conseguencias nefastas.

    Procurem conhecer a proviniencia das coisas(dinheiro) para depois aceitarem qualquer investimento.

    Não iludam com um simples telemovel ou coisas insignificantes porq são pobres materialmente.

    Tomem muito cuidado com a manipulação dos Governos ( quer do Patrice quer do Tozé)
    T.N

  19. maria chora muito

    5 de Janeiro de 2012 as 8:45

    O Patrice anda a fretar aviões para impressionar os palermas como ele. De resto ele não engana esse povo.

    • António Veiga Costa

      7 de Janeiro de 2012 as 17:04

      Só o Delfim lhe engana, não é mesmo Maria Chora muito??? Lhe engana porque vc gosta!!!

  20. Nando

    5 de Janeiro de 2012 as 9:09

    Gostaria de ver a população de caué e lembá a exigir também o cumprimento de promessas por parte do senhor primeiro ministro.No ano passado disse que iria dar uma atenção especial a esses dois distritos o que até a presente data nao se ve nenhuma melhoria. É pena que as pessoas de caué e lembá ainda nao despertaram.

  21. tiocego

    5 de Janeiro de 2012 as 10:29

    bom sinal

  22. MEZEDO

    5 de Janeiro de 2012 as 11:24

    Sinceramente já ando farto mas farto das promesas do Senhor Patricio. Na ultima semana de Dezembro, de forma descarada e a seu geito, venho a televisão dizer que o enviou 32 Mil Milhões ao Principe e não sabe como é que foi utilizado. Um 1º.Ministro que mem contas sabe fazer, foi preciso o Presidente do Governo Regional ajuntar os extractos Bancários e as operações todas e mostrar ao PT e dizê-lo que não foram 32 mais sim cerca de 46 Mil Milhões distribuidos em Despesas Correntes( Salários e funcionamento dos Sectores) e Despesas de Investimento Público.
    Bom, tendo o Senhor PT suspeita de má utilização dos fundos, não seria melhor através de instituição própria do Estado Auditar as Contas do Estado no Principe, não, de forma maldosa proferiu ataques ao Tozé, para depois vir pedir desculpas ao Tózé no encontro que tiveram em S.Tomé, dizendo que os seus serviços deram-lhe os dados mal, isto é de gente.
    Esse malfeitor, com medo das consequências que poderão advir da manifestação que estava agendada para esta quinta-feira, de forma desavergonhada voltou a prometer para a população do Principe o seguinte:
    ASSINATURA DO CONTRATO ADM. DE INV. NA 5ª.FEIRA
    AUMENTO DAS HORAS DE FORNECIMENTO DE ENERGIA PARA AS 18 HORAS SEMANAIS
    REDUÇÃO DA TAXA DE CONTRATO DE ENERGIA PARA A POPULAÇÃO DO PRÍNCIPE( Coisa impossível)
    ENERGIA 24 SOB 24 HORAS NO HOSPITAL DO PRINCIPE
    500 MIL DOLARES PARA O GOVERNO REGIONAL REPARAR AS ESTRADAS DA CIDADE DE SANTO ANTÓNIO
    BOM RELACIONAMENTO ENTRE OS DOIS GOVERNOS
    PEDIU AO TÓZÉ DE JOELHOS PARA DESCONVOCAR A MANIFESTAÇÃO
    Agora pergunto, aonde é que os 500 Mil dolares irão aparecer, quando o Governo nem se quer intereçou em alocar no OGE/12 uma verba para as estarads na RAP, graças aos Representantes do Povo.
    O Senhor Patricio Trovoada, deve parar e pensar bem, porque homem grande com responsabilidades dele não pode ser metiroso e prometer sempre aquilo que não poder dar.
    Irei estar atendo as tais promessas.

  23. Iazalde santos

    5 de Janeiro de 2012 as 12:57

    A realidade sr ministro fala e nao cumpri.pok que queima bandeira do pais.

  24. zeme almeida

    5 de Janeiro de 2012 as 14:00

    O senhor primeiro ministro nao e o unico incumpridor politico desta terra.Mentiras e promessas sempre foram palavras de todos os politicos sem excessao.Ate parece que Pactrice e o unico magnata que alguma vez apreceu neste S.Tome.Ja la vao 36 anos de independencia o nosso Pais nunca conheceu um politico serio e que cumpriu com a sua promessa.Sejem mais sensato caros compatriotas.

    • Filho da Terra

      5 de Janeiro de 2012 as 18:31

      Sr. Zeme Almeida!
      Em que mundo o sr. vive?
      Acha mesmo que o povo de STP continua com a mesma mentalidade de 36 anos atras?
      O que esta mal é para ser dito…
      Será que o Sr. não tem pensa desse povo sofredor?!…Acha justo continuarem a enganar esses trabalhadores coitados que passam a vida a pagar imposto para sustentar aviões fretados, Merecedes, L200, de entre outros?!…Tenha pelo menos uma vez o bom senso…Porque só é digno de crédito e respeito, quem fizer por merecer…

      FT

    • Filho da Terra

      5 de Janeiro de 2012 as 18:39

      Corrijo-“PENA”….”MERCEDES”…

    • Mimi

      9 de Janeiro de 2012 as 9:24

      Muito bem dito! Muitos prometeram e sempre prometeram e nao cumpriram. Mas até quando vai-se continuar a culpar o passado pelas accoes do presente? Estas atitudes valem sim para a caça ao voto. Mas depois desta, faça-me o favor! Passar mais de um ano a fazer promessas falsas e a viver da boleia do passado para justificar as falhas! Quando é que se cai na real? No fim do mandato?

  25. Voz da razão

    5 de Janeiro de 2012 as 16:17

    hahahahaahahah, ihihihihiihi, eheheheheh
    Somos todos CROMOS!
    hahahahahha

  26. luis

    5 de Janeiro de 2012 as 17:16

    espero que a promessa de instalação de um centro nacional de pescas na Ilha do Principe, seja para cumprir em 2012

  27. harton carlos

    5 de Janeiro de 2012 as 18:40

    ohh meus senhores de gravatas!!!!!!vos pergonto,tao no poder para brincar ou para trabalhar???????,assin nao vamos ao lado nenhun,voces nao ten vergonha de ser chamado de ladroes???,pelo visto nao,,,sinseramente devido voces STP esta como esta,e uma vergonha;1 pais tao pequeno,,,,,ten que ser mesmo a geraçao fotura para resolver isso,,

  28. José Silva

    5 de Janeiro de 2012 as 20:24

    Acho este forum particularmente o tema uma ofensiva contra e ou ataque pessoal ao Patríce Trovoada mas antes gostaria que fizessem uma retrospectiva do País e de diferentes figuras politicas que obstruíram o desenvolvimento das Ilhas em seu proveito. Temos diversos casos de corrupção onde abarcam instituições Públicas e Privadas, políticos e politiqueiros que enfim, conduziram o País ao Caos que se encontra. Patríce Trovoada e o governo não têm varinha magica para em pouco tempo dar ênfase a diversos problemas que assolam o País. Concretamente a Ilha irmã sou de opinião que devesse usar o mesmo critério em torno da distribuição da riqueza e derivados que se tem praticado em S.Tomé e é desta forma que se deve salvaguadar a RDSTP. Contudo é de salutar as diversas medidas que o governo vem implementando sobretudo as auditorias em curso e que sejam efetivadas em prol do desenvolvimento das Ilhas.

  29. zeme almeida

    6 de Janeiro de 2012 as 2:41

    Senhor Nelson Pontes que diz ter mente saudavel,pra mim nao vejo.Tratar-se alguem de palerma,e porque a pessoa tem problema consigo mesmo e acha que somos todos iguais.Se fosse na era do partido unico o senhor ja estaria enjaulado,por usar expressoes destas a uma figura de estado.A sua mente saudavel como o senhor diz esta trazer-lhe uma imensa confusao.Na democracia muita gente confunde a liberdade de expressao e com falta de respeito.Vivo com as minhas capacidades, trabalho e nunca precisarei da politica como ponte de sobrevivencia.Identifique-se e faca algo de jeito e deixe de enchuvalhar pessoas.Viva RDSTP

  30. maglugu

    6 de Janeiro de 2012 as 11:23

    Até quando meu senhor soltá-nos de onde es afinal es mesmo africano assegura muito bem o seu pão…

  31. zeme almeida

    6 de Janeiro de 2012 as 14:19

    Senhor Maglugu,so lhe quero dizer que nao sei de onde sou e nem conheco a minha raca de origem.Sou sei lhe dizer que sou Saotomense,nasci ali e vivo ali.Nao vivo da politica para nao ser enchuvalhado por pessoas sem minimo respeito pelo proximo.Respeito e muito bom.

  32. cantineiro de sundy

    6 de Janeiro de 2012 as 19:21

    meus senhores. a assinatura do contrato de sundy é o que está em jogo. niguem está interessado em mais nada. o PGR só quer vender sundy e mais nada. o pior é que é capaz de vender sundy connosco dentro. nao sei como salvar a mia cantina.
    so com cristo!!!

  33. xecabi

    10 de Janeiro de 2012 as 15:19

    O vosso país não desenvolve porque tem tantos desocupados que não querem fazer nada nem deixamos os que fazem fazer.

    Se sabem falar tanto porque fazem tão pouco se calhar a mudança tem que começar por voz.

    Se são tão instruídos porque não fazem mais pelo vosso pais o governo só poderá fazer alguma coisa se as pessoas também fizerem e lutarem por essas mesmas mudanças não te importes com o que os outros fazem mas sim com o que cada um faz e contribui para essa mudança que tanto apelam mas se calhar nada fazem.

    Quantos que aqui se manifestam e que quando sai a rua não estende a mão a que se calhar poderia dar claro dentro das suas possibilidades mas querendo ajudar o próximo consegues se sempre as vezes nem que seja uma palavra de consolo de esperança mas não só sabem olhar a vida de quem da trabalho a muito e que faz para que essas pessoas tenham dinheiro para comer e dar a seus filhos não apontes o dedo porque todos temos defeitos e virtudes e não se pode agradar a todos porque se todos gostassem de amarelo era muito complicado.

    Se queres vencer o teu inimigo da lhe força mas para que ele se torne melhor não o difames que ai o tornas pior como diz o ditado” já que tenho a fama terei o proveito”

    A mudança começa em ti que falas mal do próximo pois serás igual a ele é só teres oportunidade.

    Uma frase para todos que aqui passam:
    ”TU SERÁS ETERNAMENTE RESPONSÁVEL POR AQUILO QUE CATIVAS!”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo