“Esta tarefa não é fácil…”

Constatação do Primeiro Chefe de Estado-maior da história das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, o Brigadeiro, Felisberto Maria Segundo quando tomou posse no último fim-de-semana no Palácio do Povo.

Felisberto Maria Segundo, é o primeiro militar que ascendeu a patente de brigadeiro na história das forças armadas de São Tomé e Príncipe. Uma patente nova que inaugurou também uma nova estrutura nas forças armadas, a de Chefe de Estado Maior das Forças Armadas.

Desde a independência até o último fim-de-semana, São Tomé e Príncipe, tinha apenas um ramo das forças armadas, o exército, liderado por um tenente-coronel. «Esta tarefa não é fácil. Necessitamos da colaboração de todos, para trilhar este caminho que é duro», afirmou o Brigadeiro, Felisberto Maria Segundo.

O novo Chefe de Estado Maior das Forças Armadas, que foi investido pelo Comandante Supremo das Forças Armadas e Presidente da República, Manuel Pinto da Costa, anunciou que a sua primeira missão será a nomeação e o empossamento do novo Comandante do Exército e do Comandante da Guarda Costeira.

Na mesma cerimónia Horácio Castro da Trindade, foi promovido a patente de coronel, e investido como vice-chefe de Estado-Maior das Forças Armadas.

No salão do Palácio do Povo foi lido também o decreto que pôs fim a missão do Tenente Coronel Idalécio Pachire, como comandante do exército de São Tomé e Príncipe. Pachire, como é vulgarmente conhecido no país, comandou o exército são-tomense logo a seguir ao golpe de Estado de 2003. Quase 10 anos, conseguiu repor a cadeia de comando que tinha sido destruía no seio das forças armadas. Na despedida Idalécio Pachire, exortou os militares a continuarem nos quartéis «porque é lá o nosso lugar», declarou.

Téla Nón

.

.

  1. img
    pirilampo Responder

    pois as forças armadas tem q ter homem com caracter co mt postra nao postura fisica mas sim militar pra sabber o q quer e q nao quer. pois homens com armas na mao nao podem passar fome .. pois criaçoes de novos postos é de louvar sim mas temos q criar condiçoes primeiros pra suas regalias pra n haver sarna pra cossar

  2. img
    sol Responder

    O que não foi justo é não nomear o Machire para coronel como gratificação pela missão que acabou de exercer.

  3. img
    fala pouco Responder

    Telanon mostra a foto de tomada de posse onde toda gente possa ver o rosto do chefe do estado maior e vice chefe

  4. img
    Põe boca não tira Responder

    É necessaário reformas que dignifica as forças armada, mas é necessario reconhecer o esforço e dedicação daqueles que deram o melhor de sí para o engradecimento das forças armadas nos momentos de maior dificuldades.

Deixe um comentario

*