Política

Governo perde um dos seus elos mais fraco

O desempenho de Ângela Pinheiro como Ministra da Saúde e dos Assuntos Sociais ficou marcado pelo aumento do paludismo, grave penúria de medicamentos e de outros consumíveis em todo o sistema nacional de saúde, e por um relacionamento sempre conflituoso com os profissionais do sector.

A degradação acelerada do sistema nacional de saúde, que se regista no país a partir de 2010, altura em que  Ângela Pinheiro foi nomeada Ministra da Saúde, não augurava futuro promissor para a jovem militante do partido ADI na ilha do Príncipe.

Ângela Pinheiro, que nas últimas décadas militou no MLSTP, tendo sido mesmo eleita deputada do partido social democrata, deu um salto de gigante na sua carreira política em 2010. Com formação média em epidemiologia, partilhava o seu tempo na ilha do Príncipe, movimentando o negócio da família numa das lojas da cidade de Santo António. Em 2010 chegou a São Tomé, para dirigir o Ministério da Saúde e dos Assuntos Sociais.

A inexperiência da jovem ministra, foi-se tornando mais visível, conforme a degradação acelerada das condições de saúde no país. No meio da crise de medicamentos e de outros consumíveis, constatada pelos médicos e por qualquer cidadão são-tomense que se dirige ao hospital central, aos postos de saúde distritais, ou as farmácias, a Ministra veio ao público tapar o sol com a peneira, dizendo que era mentira, que o país estava devidamente abastecido em medicamentos. Uma autêntica comédia.

O paludismo, doença que já estava controlada, disparou de forma perigosa em 2012. Para complicar a situação, Ângela Pinheiro e a Directora do Programa Nacional de Luta Contra o Paludismo, foram- se contradizendo sobre o número de casos do paludismo. A ministra desmentia os dados da directora e a directora desmentia os dados da ministra.

A ex-Ministra manteve um relacionamento de confronto permanente com os médicos, mas não só. Recentemente após o Téla Nón ter publicado uma carta reivindicativa do sindicato dos Técnicos das Análises Clínicas e Farmácias, exigindo a reposição do stock dos reagentes e outros equipamentos, a Ministra Ângela Pinheiro, saiu fora de si.

Os quadros técnicos do sector das análises clínicas, foram pressionados e perseguidos no sentido de identificarem quem teria feito a carta reivindicativa chegar a redação do Téla Nón. O funcionário em causa, deveria ser sancionado. Uma demonstração da tendência ditatorial e abusiva num Estado de Direito Democrático.

Com mão de ferro, pouco discernimento, e muita dificuldade de relacionamento, Ângela Pinheiro, foi destruindo um a um os elos, do sistema nacional de saúde. Nesta semana ao longo da presidência directa ao sector da saúde, acabou por tropeçar várias vezes, criando inúmeros atritos com o Presidente da República e com os funcionários da saúde, que ela queria fechar a boca a sete chaves, para não falarem certas coisas ao visitante em Presidência Directa.

Ângela Pinheiro, caiu e era previsível, mais tarde ou mais cedo. É um dos elos mais fracos do décimo quarto governo constitucional liderado por Patrice Trovoada. Deixa as portas abertas para entrada de alguém que se espera, seja mais competente e capaz de levar o amplo sector da Saúde e dos Assuntos Sociais, a bom porto.

Abel Veiga

    48 comentários

48 comentários

  1. Mé pema

    21 de Setembro de 2012 as 11:04

    Assim mesmo é para saber escolher antes de nomiar……………

    • Malé Mé de Ôbô

      21 de Setembro de 2012 as 16:25

      Sr. M´Pema o antigo governo souberam escolher mas cometeram muitos erros principalmente o Primeiro-Ministro portanto deves pensar bem antes de falar

  2. helmerdias

    21 de Setembro de 2012 as 11:09

    Ângela já vais muito tarde….

    • Lévé-Léngue

      24 de Setembro de 2012 as 11:58

      Sra. Ângela, já não era sem tempo. Quem te disse que filhos de MLSTP/PSD reinam no ADI enganou-te em grande. O facto de ADI te atribuir a responsabilidade de coordenar esse superministério foi um meio pra te fazer voltar a casa, pois sabiam desde logo o que iria acontecer. Porém preferiram ficar nesse sorriso falso contigo.

  3. ZE PEDRO

    21 de Setembro de 2012 as 11:34

    É necessário que se perceba que as pessoas têm de ter um percurso… não se pode estar a nomear para cargos tão importantes do Estado, pessoas que pouco ou quase nada fizeram na vida, sem provas dadas, somente por serem amigas deste ou aquele ou por possuirem um simples Diploma….. Há que se apostar no merito, na competência, só assim lá iremos, meus senhores

    • OP Angola /STP

      21 de Setembro de 2012 as 12:39

      Saudações

      Caro ZE PEDRO

      Concordo com quase tudo, menos na questão de um simpes diploma.

      abs

    • Martelo da Justiça

      21 de Setembro de 2012 as 15:02

      Meu caro Zé Pedro, quando os nossos responsáveis se aperceberem que a regra deve ser esta e não outra, São Tomé e Principe iniciará difinitivamente
      o rumo para o desenvolvimento.

    • Malé Mé de Ôbô

      21 de Setembro de 2012 as 16:27

      Muitos Ministros que passaram em S.Tomé na tiveram bos percursos? Como cometeram falhas piores?

    • albertino cotrim

      21 de Setembro de 2012 as 18:01

      meu amigo ze pedro
      pelo menos a angela pinheiro tem simples diploma, o rafael cabinda, joão torres e outros da corte na altura quem tinham

  4. Eusébio Pinto

    21 de Setembro de 2012 as 11:42

    Nos tempos de hoje, o cargo de ministro em São Tomé e Príncipe, deixou de ter o verdadeiro impacto de um represente do Estado, se tivermos em conta o perfil das individualidades que nas últimas duas décadas passaram o ocupar estas funções.

    Não existe uma espécie de requisitos académico-profissionais para que alguém seja nomeado ministro. Basta um “Zé” qualquer (não tenho qualquer desprimor por alguém que se chame Zé) pertencer a um determinado partido para ser aspirante a ministro.

    Infelizmente, o resultado é a grande vergonha que algum dos nossos ministros representam para o país. E que a verdade seja dita, a agora demissionária Minstra de Saúde e Assuntos Sociais constituía o cúmulo da mediocridade nessa classe. Basta olharmos para as suas intervenções públicas apresentadas algumas vezes na RTP África!

    Julgo que os líderes partidários têm que procurarem ser mais rigorosos na hora de seleccionar os membros dos seus governos e não primarem somente pela simpatia ou outro critério qualquer desprovido de qualquer tipo de rigor, por essa ou aquela pessoa. É preciso que haja um debate verdadeiramente democrático dentro dos partidos quando tenham que formar governo. De outro jeito, será sempre o país a ter recúos atrás de recúos, em todas as esferas da vida nacional como tem sido até hoje.

    Que me desculpem todos aqueles que pensam doutra forma, mas essa é minha opinião, enquanto cidadão são-tomense.

    Eusébio Pinto
    Luanda – Angola

    • albertino cotrim

      21 de Setembro de 2012 as 17:58

      caro amigo eusebio
      muitos estaão a questionar angela pinheiro talvez caro amigo tenha memoria curta vou lhe refrescara memoria lembra-se de joão torres e rafel cabinda

      • Quase la

        22 de Setembro de 2012 as 17:34

        Temos memória de muitos e de muitas coisas erradas que se tenha feito. Mas também temos esperança em que os novos sigam caminhos diferentes para que possamos ter uma vida diferente da que temos tido. O amigo acha que devemos repetir sistematicamente os mesmo erros?

        Você não deseja ver as coisas melhores do que se nos tem apresentado?

  5. tufão

    21 de Setembro de 2012 as 11:50

    Já era previsivél esta baixa. Fraca de mais para assegurar esta pasta e quase todos os sentidos. Isto é para servir de lição aos politicos que querem ser altos dirigentes deste país. Não basta ser politico, fazer campanha e ser amigo de quem ter responsabilidade de formar equipas governamental, para aspirarem a ser dirigentes. Devem sim ter alguma experiência, ter alguns requisitos e fazer carreira essencialmente. Deixem de fazer aventuras com coisas serias. E de certeza haverá mais baixas, brevemente, porque as coisas estão a amadurecer, muitas dificuldades na gestão de alguns assuntos do estado.

  6. DA e DOI

    21 de Setembro de 2012 as 11:57

    Angela tudo que tem inicio terá fim. Chegou o fim da tua incompetencia, arrongancia, mal educação. Tu proprias abriste a tua supultura e ficaste enterrada. Não basta colocar dedo na Directora e os trabalhadores do Fundo porque eles não são culpados da tua falta de educação com o senhor Pai Grande.

  7. original

    21 de Setembro de 2012 as 12:09

    Força Pinto!É preciso dar purgante a
    todos mal criados

  8. Mina Zequentxi

    21 de Setembro de 2012 as 12:23

    Amigo Eusebio, concordo plenamente com o seu raciocinio e assino em baixo (como se costuma dizer) porem, o Portugues apanhou muitas machadadas para que o senhor conseguisse dizer o que disse. Obrigado pela compreensao.

  9. Fernanda Alegre

    21 de Setembro de 2012 as 12:31

    Já não era sem tempo,hoje foi ela amanha poderá ser outro ou melhor o próprio Primeiro Ministro. Bandos de incompetentes,sem classe para comandar um País Democratico com apenas 170 mil habitantes…Sempre com espirito de malvadez! Agora já não se pode comentar e nem opinar porque A ou B não gosta…Então somos ou não democraticos? Só se aceita isso mesmo neste País.

  10. Boca doxí

    21 de Setembro de 2012 as 13:21

    Tens k entra na uma Igrja qualquer para saberes comportar e saber estar…………………….

  11. Boca Doxí

    21 de Setembro de 2012 as 13:29

    Angela vc tem k saber que no mundo nós não somos ninguem kem tem o poder é o Senhor Deus ……….
    ja vais muito tarde ya ………..

  12. Mino ihê

    21 de Setembro de 2012 as 14:04

    O maior culpado de toda esta trapalhada é o sr. 1º Ministro Patrice, porque ao nomear pessoas sem experiência política nem governativa, sabia de antemão o risco que corria, e agora têm oportunidade de corrigir o erro nomeando alguém competente para dar novo rumo ao sector de saúde em S.Tomé.

    • E. Santos

      23 de Setembro de 2012 as 0:51

      Acho-vos todos uma piada. Não eram vocês que diziam que se deveria dar oportunidade aos jovens? Que a velha guarda com toda a sua dita experiência não tinha feito puto de um corno pelo país? E então? Foi dada essa oportunidade. Não deu certo, ok, há outros. Cargos políticos são efémeros, temos de ter isto em mente. Que venha outro para lhe substituir, qual o problema? Ela não vai morrer por isso. Vamos esperar que outro faça melhor…pronto.
      Meus caros, não se esqueçam que Célia Posser foi nomeada ministra (SE) mal tinha chegado ao país sem experiência de o que quer que seja. Não esquecer que Delfim Neves foi ministro, e tinha experiência de quê…de mandar coco para Angola para vender?
      Este é o país que temos, estas são as pessoas que temos. Pessoas que ariscam-se a assumir estes cargos, mesmo sabendo que não estão preparadas para o efeito. Que fazer, pelo menos, não lhes podemos acusar de cobardia. Coragem é o que não lhes falta.

  13. Paulo portas

    21 de Setembro de 2012 as 14:40

    Já não era sem tempo

  14. Paulo portas

    21 de Setembro de 2012 as 14:42

    Caro mé Pema este comentario ve-se em todo mundo, consulte o dicionário antes de escrever.A palavra nomiar escreve-se assim: NOMEAR. OK?

  15. Povo põe, Povo Tira

    21 de Setembro de 2012 as 14:42

    As gorjetas semanais que Patrice dá aos ministros serviçais, terminou para Ângela Costa.

  16. Paulo portas

    21 de Setembro de 2012 as 14:46

    Pai grande o povo esta contigo. Nós te elegemos e queremos o bem para o país

  17. veja veja

    21 de Setembro de 2012 as 15:03

    Finalmente assistimos a previsível queda de uma moribunda. Os ditames que sentenciaram a morte desfalecida Ângela Pinheiro são inúmeros. Ela brotava incompetência por todos os poros. Já que o país não atribui prémios de mérito, a menos que se institua o prémio de incompetência, hoje foi a vez se coroar a Ministra da Saúde. O Ministro da Justiça se encontra em queda livre sem era nem beira nem deus dará. Senhor Primeiro Ministro, para quando o prémio de Incompetência para o Elísio Teixeira?? Faça este favor ao povo que lhe elegeu, ao seu partido e ao próprio Ministro. Eu sou da mesma geração do Ministro, somos amigos, por isso, não tenho dúvidas que este Ministro esteja a pedir para ser substituído, porque ele não tem para oferecer, esta é a verdade… Mande-o de volta para o cartório, onde ele esteve anteriormente, ajuda o rapaz.

  18. Mimi

    21 de Setembro de 2012 as 15:05

    Finalmente! Ja nao era sem tempo…

  19. Ministério da Justiça

    21 de Setembro de 2012 as 16:26

    Tó Zé, cuidado a senhorita Angelita é a tua próxima adversária as eleições regionais… Ela será nossa próxima Presidente, oooh pá não, esqueci-me, a nossa próxima “presidenta”, tal pai tal filha, má, boca suja e arrogante. O pai, dizem que era competente, já a filha, é aquilo que se viu… aaaaaaaaaaaaaaaaah.
    Tudo que começa mal, acaba mal. Coisas piores há-de vir, é preciso ter paciência!

    Quem confia muito nas obras satânicas, tarde ou cedo, Deus lhes vira, as costas. Falta ministro da justiça amigo de um tal de nove nove (homem muito falado na cidade de ST, pela sua habilidade satanz).

    A imagem do Patrice tem caido por causa de alguns ministros-zinhos!

  20. Segundo Ministro

    21 de Setembro de 2012 as 16:56

    Adooooorooo essa ministra!

    Triplamente incopetente. Aliás como
    a maioria de nós santomenses.
    Incopetentes e negligenciados na nossa arrogância, na nossa falta de visão.
    Somos caracterizados por ser esforçados inteligentes e empenhados quando ingresados em faculdades e serviços fora de STP. Quando sm STP, a má fé, igoísmo atrapalha a nossa inteligência. O sistema montado pelos nossos pais, nos cegam, nos deixam sem expressão, nosso agir é fraco, moribundo, uma acidez que permeia nossa massa cinzenta.

    O que acontece na saúde está também visível a todos os níveis sectoriais. É só passar um pente fino nas Alfandegas, Enaport, Finanças, Justiça, Dop + U (muito trambique neste sector), Políci Nacional e etc, para se perceber o que é o nosso país hoje..

    É preciso estudar uma possível demisão em massa, pois teremos que nos demitir a todos. Todos nós que no silêncio não faz nada! A senhora ministra apenas espelha o que nós somos.

    O que nós somos sem deixar de mencionar a ilha do príncipe, a juventude da maravilhosa ilha do príncipe. (força irmãos).

    O próprio Dr. Manuel Pinto da Costa já teria feito a seguinte indagação.

    Qual é o propósito da massa jovem para o nosso país hoje, qual a proposta dos jovens santomenses para o desenvolvimento de STP?

  21. Altamente Forte

    21 de Setembro de 2012 as 17:17

    Francamente!!!
    Faço um balanço dos anos k esta senhora andou no poder e simplesmente pergunto:
    O PM ñ percebeu a tempo k algo ia mal na saúde? Kem eh o verdadeiro culpado desda falta de medicamentos k tds nós hj presenciamos nas farmácias públicas? Ñ será k tava bom de+ pra eles? Pois o k sei maior parte dos xamados “raça fina” tem seu negocio de medicamentos, eh so reparar; os médicos hj até te mandam com recomendaçao pra determinada farmácia, pois ai tem de td, ñ falta nd!
    Minha cara Angela, gosto de ti como mulher k és e nunca como ministra, pois ai perdes muitas oportunidades. Pf, procure teu lugar.

  22. Antonio Gonzaga

    21 de Setembro de 2012 as 18:26

    A demissão estáconsumada, agoara a opinião devia ir ao encontro do perfil desejado. que nomes podem emergir +ara substitui-la? Ou podemos colocar quem queira ser ministro?

  23. manga

    22 de Setembro de 2012 as 7:56

    A menina Angela não é culpada. Os culpados são Patrice Trovoada e Afonso Varela. Eles são maus e incompetentes. Noemar uma Senhora tão incompetente para um ministério tão complexo é ser também incompetente ou ser um anti-Sãotome. Mas se estes dois senhores fizeram isto de propósito eles pagarão por isto mais ou mais tarde. Faltam mais ministros para serem expulsos deste governo, são eles: Padre Olinto, Stock, Elisio e talvez o proprio Patrice Trovoada.

  24. torresdias

    22 de Setembro de 2012 as 8:05

    A morte demorada da Angela teve mãos do seu proprio primeiro ministro patriço truvada ele usou um dos seus truques de forma a não perder a amizade da triste ex-ministra de saude. Acreditem que o comportamento dela foi por orientação do seu chefe, ela não agiu por consciencia propria, foi instruida para esse efeito só que a bala saiu pela colatra, foi infeliz em subir aquilo que aqui na terra se chama BILÁ de Patriço Truvada, e que estava ciente da orientação dada.É assim que ele vai remodelando o Governo que diz ser seu.
    Atenção a todos que com ele coabitam abrem os olhos porque mais ciladas vem aí.
    É certo que Angela não aguentava ela tinha que morrer, a cruz era muita pesada, e veja oh ex-ministra esta cruz ainda vai pesa-la e muito mais, não soubeste ser humilde, humana,carinhosa,bonita,atrativa,com aqueles da saúde e com os que precisavam de saúde, tiveste estas caracteristicas com os outros esquecendo que na saúde é obrigatório ter estes bons principios. Adeus

  25. torresdias

    22 de Setembro de 2012 as 8:07

    corrijo: (Este sim estava cienta da orientação)

  26. Jurista Simplório

    22 de Setembro de 2012 as 10:09

    Já nos livramos de uma, agora resta-nos o senhor Ministro da Justiça, que de uma forma acéfala e de uma incompetência que até ao diabo faz chorar tem conduzido para o abismo, todo o sistema Judicial Santomense.

  27. ÔSSÔBÔ

    22 de Setembro de 2012 as 11:48

    Com Ângela Pinheiro fora do Governo, vamos viver felizes para sempre.
    Que ela descanse em paz
    Fui!111

  28. batechapa de adi

    22 de Setembro de 2012 as 12:06

    Para o Governo de ADI , perfil não conta.
    Como por ex.: um candongueiro aceitou chefiar um grupo de candong e palaiês para sairem a rua manifestar a favor de Governo.Este candongueiro depois de uma semana,agora é o quê????????
    DIRECTOR DE ARMAZÉM…

  29. záua

    22 de Setembro de 2012 as 12:13

    Apenas gostaria de dizer que os que hoje têm experiência, é porque alguma vez se lhes foi dado oportunidade.
    O nosso presidente faz muito bem com as suas presidências directa, mas quero dizer que num país como o nosso onde o estado nunca tem dinheiro, acho que fica difícil fazer alguma coisa. Si a intenção do presidente é ajudar o governo(povo), acho que a sua presidência directa deveria ter 3 fazes, ou seja a primeira seria de constatação, a segunda de desbloqueamento da sua verba angariada, e a terceira de avaliação. Um bem aja a todos.

    • Mimi

      24 de Setembro de 2012 as 13:09

      Para quem nao fazia ideia do que estava la a fazer, mesmo que tivesse todas as verbas do mundo, nunca faria nada. O sistema foi totalmente desmantelado, nao havia verba que o salvasse. Espero que o proximo titular da pasta seja suficientemente inteligence para por a massa cinzenta a funcionar e salvara (ainda vaia tempo) o sector. E nao vao ser as infraestruturas desesperadamente anunciadas pela cessante na semana passada que vao salvar o sistema…

  30. Vane

    23 de Setembro de 2012 as 1:59

    Tem pessoas realmente que só querem cargos, salário alto e ficar numa mesa mandando ordens sem direção, com pose de doutor buscando seus próprios interesses e procurando pessoas para massagear seu ego podre e egoísta, roubando o direito da população de uma boa saúde.
    Já vai tarde, deixando um rombo na administração da saúde pública e aplicando um golpe na população santomense.
    Assumir um cargo sem ter a devida capacidade dá nisso que vemos nos jornais, tudo isso poderia ser evitado se a pessoa que nomeia os ministros exigisse uma currículo com competências e projetos e caso não correspondesse a necessidade do setor demitisse o quanto antes.

  31. Lede di alame ça ua

    23 de Setembro de 2012 as 9:06

    Sim, senhor ZE PEDRO, “um simples dipoloma”….provavelmente o entendimento e que faltou um pouco, as pessoas nao podem pensar, de o facto de terem um diploma ja e rei da sociedade e de poderem exercer grandes cargos ou funcoes, ex: quando tomamos independencia, um dos erros foi justamente isso: os nossos velhos que conheciam como podar um cacaueiro ou como aplicar o produto quimico, uma vez que embora parece simples, tem o seu saber aplicar, esses velhos foram todos pra rua e os seus cargos ocupados por aqueles que embora muitos nao tinham diplomas, mas tinham alguma escola, resultado a nossa producao de cacau diminui drasticamente, de facto o diploma e grande, mas nao dita a capacidade pratica, pois isso nao se aprende na escola, um dos nossos erros esta justamente nisso, acho que apois diploma devia haver um acompanhamento com quem conheces ou tem pratica…

  32. NAINO

    24 de Setembro de 2012 as 14:39

    ja era sem tempo ha mais incopetente para seguir o mesmo caminho é questão de tempo.

  33. MÉ SOLO

    24 de Setembro de 2012 as 16:44

    CONCORDO COM MUTOS QUE DISSERAM QUE CAIU O ELO MAIS FRACO DO GOVERNO, A PRESSÃO FOI TANTA O QUE OBRIGOU A SRº MINISTRA A TROPEÇAR E NÃO PUDER LEVANTAR, PACIÊNCIA.

    ESPERAMOS QUE DESTA VEZ SEJA NOMEADO ALGUÉM QUE COMPETENTE E QUE REUNA APTIDÕES PARA UM SECTOR TÃO DIFÍCIL COMO O DE SAÚDE E ASSUNTOS SOCIAIS.

    TEM-SE DITO POR AÍ QUE O CUBILAS SERÁ O SUBSTITUTO DA DEMISSIONÁRIA.

    SERÁ QUE É A PESSOA CERTA?

  34. dias

    25 de Setembro de 2012 as 8:41

    Ok a ex ministra podia nao ter expriência política para enfrentar os lobis que existe na nossa saúde.Mais uma coisa é certa desde qe ela la esteve tambem os medicos e demais sector de profissionais da saúde nao facilitaram. Nao sei oque se passa uma coisa é certa quando se quer mudar e dar mais credibilidade as coisas é sempre complicado.Não sou advogado de ninguem tenho por mim, a sr angela nao é perfeita como ser humana mais tambem nao desastrada.por isso ela só tem uma coisa que muita gente e os senhores dotores e outros viram de mal ELA SEr DE PRINCÍPE.Nao sei oque ela fez de mal ou de bem mais desde que ela esteve no cargo que o trabalho dela seria posto em causa por ela ser da ilha do principe.nao esqueçam os amigos nao sao para comerem todos juntos mais para se ajudarem a ter comida todos juntos.obrigado e viva SÃO-TOMÉ E PRINCÍPE.

    • Mimi

      25 de Setembro de 2012 as 13:22

      Nao me parece que a questao seja o facto da ex Ministra ser do Príncipe. Já houve há anos atrás um Ministro (penso que por duas vezes) do Príncipe nao contestado pelo simples e notável facto de nao ser incompetente. Era com certeza conhecedor e tinha um certo conforto nas açoes que tomava, tinha uma boa equipa de trabalho e sabia trabalhar. Quem era e o que sabia fazer a ex Ministra?

  35. Lecas

    25 de Setembro de 2012 as 10:18

    Ela nunca deveria ser a Menistra de saude logo a primeira, nao tem, nunca teve, nen tera, o senhor primeiro Ministro e tao imcopetente quanto ela, ja que achou a competente para desempenhar estas funcoes!!!! Tristesa,

    E que maos esta o nosso STP????

  36. Põe boca não tira

    25 de Setembro de 2012 as 16:40

    O cargo para ADI é para agradar aqueles que fizeram campanha para ADI, não querem saber da competencia resultado são essas asneira que Ângela andou a fazer com população no sector da saúde. Não é possivel alquem com formação média apenas ainda mais candogueira na Ilha do Príncipe vem a ser ministra? Oquê que se pode esperar dessa pessoa? Como que um 1º Ministro admite uma pouca vergonha dessa? Enfim não se pode esperar grande coisas desse governo. Estou ancioso para ver o que ainda nos falta ver desse governo….. Fui…

  37. mica martins

    5 de Outubro de 2012 as 11:23

    nao se pode esperar algo de quem nao tem para dar. pior que isso é saber que alguém nao tem para dar e mesmo assim pedir que dê. entretanto, assumir um cargo de tao grande responsabilidade requer coragem e isso nao faltou a ministra. acredito que alguém conduzia as acçoes da ministra. será o marido? certamente quem tinha a missao de conduzir as acções da ministra também nao compreende muito de chefia. resta-nos aguardar pela nova cara. saude é um sector muito sério. para assumir este cargo nao basta saber ler. expressar em público requer concentração e conhecimento, nao basta ter olhos melosos. o que STP espera, é que com este governo ou outro, o país possa conhecer realmente outro caminho que nao o anterior.
    nao basta condenar.
    se calhar, está na altura de se organizar a sociedade civil e buscar ideias/contributos de pessoas que possam ajudar a encontrar o verdadeiro caminho.
    houve um tempo em que o nosso parlamento era palco de troca de acusações, mas ninguém apresentava alternativa para o país. algo foi mal feito, assitimos e concluimos que se devia por um ponto no assunto. fez-se. resta ao governo seleccionar outro ministro. esparamos que seja melhor do que a anterior. mas acho que quem deve ocupar um cargo tem que ter conhecimento e percurso no sector. agredecemos ao nosso primeiro ministro que o próximo ministro da saude nao seja um vendedor de rua ou coisa parecida. se assim for a vergonha poderá cair sobre o senhor. é preciso alguém que dê prova para a consolidação do próprio governo e sua política. acredito que nem tudo vai mal. estas coisas de queda de ministros acontecem em todos os países, até os mais desenvolvidos.
    desejo-vos sorte.
    especialmente ao meu amigo Dr. Afonso Varela. homem de garra.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo