Tribunal de Contas apresenta nota de esclarecimento sobre artigo “Ditadura do Chefe”

Numa nota de esclarecimento, assinada pelo Presidente do Tribunal de Contas e por outros juízes e magistrados, são apresentados novos factos relacionados com o artigo publicado pelo Téla Nón, com base em fontes seguras da instituição. 

Para ler na íntegra a nota do Tribunal de Contas, CLIQUE / Nota

  1. img
    Pub Responder

    A nota ora publicada a mim demonstrou que o Jornal Téla Nón não mentiu aos seus leitores. Os auditores do TC, também são cidadãos, em momento nenhum julgo eu, que solidarizar com alguém significa vestir a sua pele. Uma coisa é defender a causa daquele jornalista, outra coisa é solidarizar-se com o jornalista. Mas como estamos em STP, na cabeça dos CHEFES são-tomenses o trigo e joio são sempre a mesma coisa. Enfim…

    • img
      Vedê sa bua de flá Responder

      Deixa de ser cego! Abra os olhos. O que está em causa agora é se o jornal mentiu ou não sobre a alegada persiguição e tentativa de espulsão de funcionários públicos do TC. A cegueira é amiga da ignorancia.

      • img
        Pub Responder

        Para a pessoa que se identifica por “Vedê sa bua de flá”, não se trata de ignorância, cegueira ou seja lá que termo queira atribuir. O que sei apenas é que se não houvesse a denúncia do TN de forma alguma o TC viria agora ao público apresentar o contraditório. O que interessa a mim é que o TN denunciou o alegado fato de um juíz conselheiro ter proposto a demissão de quatro funcionários, por estes terem subscrito um abaixo assinado. A nota do TC apenas diz que os visados foram “alertados”! E pelo que percebi querem com essa Nota dizer a opinião pública que àquele alerta fora um simples alerta! Quem acreditar que isso passou apenas como diz na nota que acredite!

        • img
          “Vedê sa bua de flá” Responder

          Denuncia? Denuncia de quê? De um boato que de acordo com os esclarecimentos do TC é falso? Como o TN nós poderá agora provar que a sua denuncia era verdadeira? Isto sim a pessoa que se identifica de pub deveria interrogar. Ser critico não é ser do contra. Ser crítico é apenas indagar as coisas e aprender a pensar com as nossas próprias cabeças e nunca deichar-nos cegar por determinadas ideologias ou convicções politicas.

          Pensar assim, faz a cegueira se tranformar agora em irmã gemia da ignorancia. Desculpe qualquer coisa. Para pensamento est…. tolerãncia zero.

  2. img
    Carlos Vaz Responder

    É isso que dá esse jornalismo sem principio.

    Os meios de comunicação social podem naturalmente ter suas preferencias politicas, mas qdo essa inclinação começa a causar “cegueira profissional” aos seus funcionários minando a informação com verdade, torna-se perigoso. Abel Veiga é sem sombra de duvidas um dos cidadãos mais bem quisto desse nosso país e confesso que pela sua garra e iniciativa , tiro o meu chapeu pra ele, digo ainda tiro, mas ultimamente, tem deixado mto a desejar, simplesmente, acho, digo acho, por ter escolhido atacar a pessoa de PT e o seu governo, isso tem prejudicado o seu trabalho , q é bastante nobre. Mas ainda estas a tempo de nos informar com verdade, o povo escolheu o PT pra ser governo, então deixe eles fazerem os seus trabalhos, mas isso não quer dizer que n devas informar-nos , mas informe-nos com verdade por favor

    • img
      santa Marta Responder

      Qual seria a verdade para o Senhor Carlos Vaz? Aquilo que passa pela sua cabeça e a ideologia do seu partido?

      • img
        Carlos Vaz Responder

        Minha querida sou apartidário, ou melhor , o meu partido é São Tomé Príncipe, que penso estar acima de qualquer ideologia politica e de qualquer partido. Jamais me deixei afetar por políticos e politiquices que retardam o desenvolvimento do nosso país. De resto é meu desejo que o nosso país saia do foço em que está, independentemente da ideologia de quem o dirija, até mesmo tu, que se quer sabe distinguir uma informação seria daquilo que é um panfleto. Passe bem, e que o senhor ilumine a sua mente, acho meio difícil, mas enfim.
        PS: Não sei porque que a maioria das pessoas que comentam nesse jornal, acham que quem critica algo, é porque esta do lado deste ou aquele partido.Santa paciência, para aturar tanta ignorância.

        • img
          leucadio Responder

          Senhor Carlos Vaz, Concordo com tudo quanto disse. Mas, gostaria de sublinhar o que diz no seu Post Scriptum: ” maioria das pessoas que comentam nesse jornal, acham que quem critica algo, é porque esta do lado deste ou aquele partido”. É triste, as pessoas pensarem assim. E cada dia que passa, parece-me que o número dos que assim pensam esta sempre a subir!!!

  3. img
    inteligencia Responder

    Meus caros, mais uma vez está aprovado que este Jornal não informa com a verdade, mas sim, o redactor faz o comentário a favor do seu partido politico (oposição).

  4. img
    zeme Almeida Responder

    Nao e novidade alguma.claramente que existe uma ligeira inclinacao!

  5. img
    Hitler de são tome Responder

    A notícia não foi de todo falsa, porque de facto depreende-se da nota, que houve repreensão, e quiçá ameaça.
    Só não entendo como o anterior chefe do TC, Francisco Fortunato fez intervenções públicas apelando ao voto dos cidadãos contra alguns partidos, se existe essa ” necessidade de uma atitude permanente de isenção, independência e imparcialidade”; Ele ate foi promovido por isso, com direito a + um salario. Mais ainda, um desses juízes do TC é membro ativo do partido no poder. Então estaremos perante dois pesos e duas medidas?

  6. img
    preta de s.t.p Responder

    Acredito que o Abel Veiga ainda vai a tempo de mudar, a fazer um jornalismo digno e com verdade, força essa equipa pode fazer melhor, basta ser imparcial

  7. img
    José Luís Capela Responder

    Isto não passa de uma intimidação. País jamais avançara com preconceitos e prepotências.

  8. img
    akeles Responder

    O documento não foram assinados pelos ditos representantes, será que essa nota é verdadeira….

  9. img
    nora Responder

    TÉLA NÓN NÃO SE DEIXE INTEMIDAR PELO PODER.
    FORÇA E FAÇA O SEU TRABALHO.

    VIVA A DEMOCRACIA…

  10. img
    dizer umas coisas Responder

    Acham mesmo que o TRIBUNAL DE (FAZ DE) CONTAS viria confirmar que ti veram essa atitude?

    Agora por favor me esclareçam o seguinte: Os funcionários de um Tribunal, cuja missão é promover a justiça e a segurança, estão impedidos de emitir opiniões em consciência?

    Devem os funcionários ficar calados quando assistem cenas de injustiça que viola o sprincípios pelos quais eles defender enquanto funcionários?

    Tem a Presidência do Tribunal o Direito e competência para fazer chamadas de atenção aos seus funcionários por estes emitirem opiniões em consciência?

    Quem quiser responder as minhas perguntas, por favor, façam-no em consciência e com base em fundamentos coerentes com a justiça e o dever ser.

    Garanto que aqui ninguém será advertido por expressar livremente a sua opinião.

  11. img
    Santosku Responder

    Caro “Dizer umas coisas” Verdade é que antes de serem funcionários de TC ou de um outro Tribunal são cidadãos de STP como outro qualquer. Portanto quando são testemunhas de injustiça que viola os principios de liberdade de expressão, lógicamente devem emitir o seu parecer e ninguém pode-lhes proibir ou amneaçar. Só em STP.

  12. img
    “Vedê sa bua de flá” diz: Responder

    O que mais intriga agora é porquê que o jornal ao ter obtido a referida informação da fonte alegadamente segura no TC, não entrevistou as também alegadas vítimas de tentativa de expulsão. Pois, confirmando-se os esclarecimentos do TC talvez nem se quer existam vitimas como tal. Esta coisa de jornalismo em STP parece que é so conversa do fundo de quintal. Num país sério deve-se responsabilizar aos profissionais por aquilo que dizem. Já imaginou se uma fonte qualquer identificada como segura, diga que O Presidente da República de pais A ou B roubou galinhas de Y ou Z e um Jornal qualquer publicar isto, sem no mínimo investigar a veracidade das acusações? Até onde eu sei o jornalista em causa poderia até ser penalmente punido por calúnia e difamação. Os jornalistas devem ter a capacidade de discernir entre o que constitui boato e o que é notícia de facto, porque senão cairemos no ridículo como muita gente agora caiu. Muitos inclusive aproveitaram o cenário montado para de forma covarde falar mal dos outros. Aliás, infelizmente este tem sido o lema dos últimos tempos neste pseudo jornal. Acho que deve-se tomar alguma medida em relação à forma covarde como muitos têm-se pronunciado nos comentários deste espaço ou, em última instância, responsabilizar-se o jornal pelos comentários que tem deixado passar sem qualquer tipo de censura. Talvez uma solução para isto seria obrigar aos internautas a cadastrarem com as identificações reais e outras e só a partir deste cadastramento publicar-se-ia as respetivas mensagens. Pois, pela forma anárquica como tem-se comentado, nunca se saberá se se tratam das mesmas pessoas a comentarem com vários nomes ou se na verdade é a opinião diversificada de muita gente. Espero que este comentário não seja censurado, pois apenas anseio por um STP melhor.
    Saudações

  13. img
    Pensador Responder

    Gostaria muito que antes que fizessem
    qualquer tipo de comentário que interpetassem bem esse parágrafo de Comunicado de TC.
    1º Assumiu de forma clara o facto de existência de persiguição aos seus funcionários subscritores de abaixo assinado.
    2º Reniu no sentido de represálias a aqueles funcionários, por isso não vejo a falta de clareza da informação do Telá Nom.
    “De facto, o Tribunal de Contas tendo tomado conhecimento de que alguns funcionários afetos ao seu quadro, em sinal de solidariedade para com o jornalista da Televisão Santomense, Genisvaldo Nascimento, referenciado no artigo, subscreveram o abaixo-assinado, posto a circular pelo “Téla Nón”, este reuniu-se, num clima de diálogo sereno, com todos os seus funcionários e agentes, no intuito de os alertar para a sensibilidade da função que desempenham, nem sempre compatível com a tomada pública de certas posições, sob pena de serem mal interpretadas”

  14. img
    Pensador Responder

    Desculpa a palavra é Reuniu que eu queria escrever.

  15. img
    So com Cristo Responder

    Concordo com o Sr Pensador. O tribunal de Contas com esse comunicado so veio enterrar-se. Quando o Sr. Vedê sa bua de flá vem dizer que deviam ao mesmo entrevistar as alegadas vítimas, acham mesmo que depois da reuniao feita com trabalhadores no sentido de apaziguar “este reuniu-se, num clima de diálogo sereno, com todos os seus funcionários e agentes, no intuito de os alertar para a sensibilidade da função que desempenham, nem sempre compatível com a tomada pública de certas posições, sob pena de serem mal interpretadas” isto é chamada de atenção para que isto já não volte a acontecer.

    PS. A nota de esclarecimento enviado a telanon não tem assinatura de nenhum juízes por isso não tem valor em nenhum lado, até mesmo eu podia fazer essa nota e enviar a telanon. Deviam assinar e depois scannear e só depois enviar a telanon.

  16. img
    stp Responder

    esse documento devia ter assinatura do Presidente do Tribunal de Contas e por outros juízes e magistrados, s assim seria credível. Mas eu não acredito que o Juíz Artur assine um documento que ele apartida esteja contra, por ser um homem íntegro e seguidor da lei.

    • img
      Vedé sa bua de Fla Responder

      Não acredito que tela non como fomentador de toda esta farsa publicaria um comunicado do TC assumindo no inicio da noticia, leia a noticia acima que o mesmo fora assinado assinada pelo Presidente do Tribunal de Contas e por outros juízes e magistrados.
      Não sejamos superficiais nas nossas analises para não cairmos no ridiculo, pois precisamos de rigor e competencia para um STP melhor.

      Viva o descernimento.

Deixe um comentario

*