No sábado não houve Telejornal na TVS porque os trabalhadores se rebelaram contra mais uma “Ditadura do Chefe”

A decisão da coordenação da TVS em recusar à oposição o direito de resposta, em relação a entrevista de 40 minutos que o Ministro Agostinho Fernandes deu no telejornal de sexta – feira, impediu a realização do Telejornal de Sábado. A coordenação queria que fosse Liberato Moniz, a falar no telejornal, ao invés da oposição.

Dezenas de são-tomenses se dirigiram na noite de sábado às instalações da TVS, para testemunhar mais uma crise na Televisão Pública, por causa da “ditadura do chefe”.

A população não teve acesso ao Telejornal, porque os trabalhadores da TVS que há várias semanas se rebelaram contra a parcialidade informativa imposta pelo coordenador, Oscar Medeiros, voltaram a reagir na noite de sábado, para impedir que o coordenador injustamente calasse a oposição, que deveria exercer o direito de resposta em relação à entrevista de 40 minutos do Ministro Agostinho Fernandes no Telejornal de Sábado.

Ao invés do direito de resposta conferida por lei, o coordenador da TVS, orientou o apresentador do Telejornal senhor Maximino Carlos, que entrevista-se em directo, o senhor Liberato Moniz, cidadão são-tomense da diáspora, para falar e comentar sobre a situação política actual.

O editor do telejornal, já tinha concluído o alinhamento do Telejornal, e inscrito um convidado nos Estúdios, no caso Sebastião Santos, representante da oposição para responder ao Ministro Agostinho Fernandes.

Artur Pinho, editor do Telejornal de Sábado, insurgiu-se contra a ordem emitida directamente do coordenador da TVS, ao seu súdito apresentador do telejornal Maximino Carlos.

O Téla Nón que a semelhança de dezenas de são-tomenses, marcou presença na noite de sábado nas instalações da TVS, para conhecer a razão da não apresentação do Telejornal, confirmou junto aos trabalhadores, que o coordenador Oscar Medeiros, tinha avisado a um dos seus súditos, por sinal co-editor do Telejornal, que a oposição não deveria ter direito de resposta às declarações feitas pelo ministro Agostinho Fernandes, no telejornal de sexta  feira.

Na entrevista em directo no telejornal , o Ministro defendeu as ideias do seu governo e do seu partido ADI, a propósito da crise parlamentar, com realce para a eleição do novo Presidente da Assembleia Nacional, considerada pelo ministro como ilegal e nula.

O mais caricato na entrevista de 40 minutos em pleno telejornal, é que o ministro Agostinho Fernandes, disse que estava a falar como jurista, comentador, e por isso figura com isenção suficiente para tecer comentários jurídicos em relação ao caso.

Os trabalhadores da TVS juntaram-se ao editor do telejornal Artur Pinho, rebelando-se contra a “ditadura do Chefe”, que segundo eles deitou por terra a isenção e a imparcialidade que devem guiar a Televisão Pública.

Liberato Moniz, enviado do coordenador da TVS, para falar em directo no Telejornal, também não teve tempo de antena. Segundo os trabalhadores, se a oposição não exerce o direito de resposta, então «não há telejornal hoje». E assim foi.

Sebastião Santos(na foto a direita e Artur Pinho a esquerda), membro do partido PCD, indicado pelos 3 partidos da oposição para exercer o direito de resposta na TVS, ficou na porta de entrada da estação televisiva, onde falou para o Téla Nón. « Vim no quadro do direito de resposta da oposição, mediante uma solicitação da interpartidária, relactivamente a entrevista ontem(sexta-feira) dada pelo ministro do Governo demissionário a TVS. As coisas foram todas elas acertadas e quando eu venho me dizem que há uma orientação para que eu não faça o uso de direito de resposta representando a interpartidária. E que no meu lugar deveria sim fazer uso da palavra o senhor Liberato Moniz», explicou Sebastião Santos.

O enviado da interpartidária, ficou surpreendido com o posicionamento ético-profissional dos trabalhadores da TVS. «Os trabalhadores da TVS em conjunto e cumprindo a deontologia profissional, acharam que não podiam aceitar uma coisa destas. Para uma coisa que está consagrada na constituição, não haver direito de resposta da oposição, e haver em substituição mais uma afronta, de alguém que venha por parte obviamente do poder. E então decidiram que não havendo o direito de resposta não haverá telejornal. Não havendo telejornal quer dizer que o senhor Liberato Moniztambém não falaria», precisou.

Sebastião Santos, disse que o que se passou na noite de sábado na TVS, é mais um exemplo de que decisões urgentes devem ser tomadas no país. «É uma situação que deve ser analisada, para que as decisões sejam tomadas o mais rapidamente possível para não facilitar lugar, ao caos, caos, caos…. Que significa desordem profunda», sublinhou.

Para o representante da oposição, São Tomé e Príncipe é um país de paz, e esse valor deve ser defendido. «Este país é um país de paz e pacífico. Quem ama São Tomé e Príncipe ama a paz. Quem é São-tomense verdadeiro, aquele que é genuinamente são-tomense, sabe que somos pacíficos não importemos exemplos maus de outros lados», concluiu.

Abel Veiga

  1. img
    samangwana Responder

    ê bilá tatá di plôcô…

    • img
      Vedé sa bua de Fla Responder

      Resta ainda saber se está noticia relata toda a verdade dos factos ou se apenas é mas um reflexo da posição partidaria de muitos profissionais da nossa triste terra.

  2. img
    Quase lá Responder

    Que pena!
    Preferia que não houvesse queda do governo!

    Preferia que o governo melhorasse a cada dia e consequentemente a nossa terra se desenvolvesse fosse com que fosse, fosse com que governo fosse.

    Mas,
    Se o caos não pode ser melhorado, que seja eliminado o caos da nossa politica governativa.

    Se o caos pretende permanecer o caos, que caia o caos e não se levante mais caos, pois não precisamos de caos na nossas ilhotas mas sim almejamos ordem e desenvolvimento.

    Aquele que, ao perder o poder, pretendem caos para minha terra, para minha família, para meus amigos, para meus conhecidos e/ou para os meus compatriotas, a esses, sejam postos longe do governo da terra que querem mal.

    Você quer caos para os seus?

    Você quer caos para a tua terra?

    Você quer um governo que prefere caos para tua terra?

    Você vai votar a favor de um partido ou um político que deseja caos para tua família?

    Abaixo o caos e causadores do caos!

    Viva o desenvolvimento, a transparência e retidão no bem-querer e bem-fazer!

  3. img
    Eusebio Neto Responder

    Ate onde chegamos!? Parece que, subitamente S.Tome e Principe se transformou em mais um pais assaltado pela Primavera Arabe. Qual a razao de tantos disparos de bazuka, morteiros, misseis, etc? E como e que querem convencer o povo das vossas boas intencoes e que estao lutando para defender esse povo que tanto sofreu para alimentar vossos estudos e vossas subidas (alternadas) ao poder? Entao, afinal que e essa Democracia de que tanto falam e dizem defender? A agressividade com as partes intervenientes tem imprimido nas suas intervencoes fisicas, verbais e impressas deiam transpraecer interesses escondidos que nao sao do povo santomense. O direito de resposta esta consagrado na Constituicao nacional e de todos os paises serios e democraticos e nunca deviam ser postos em causa. Relativamente a direccao da TVS que caiu, oferece-me chamar atencao de todos de que, no caso do Oscar Medeiro (ex Coordenador), nao passa de uma estrategia porque o correspondente da RDP Africa em S. Tome tera compensacoes pelo trabalho prestados ao governo seja atraves da nossa televisao seja usando a radio do povo portugues. Por tudo e que e eu repito que a solucao para actual crise politica nacional deve passar pela constituicao de um novo governo da ADI sem Patrice e sem Varela. A ver vamos.

  4. img
    conveta quá Responder

    O que é isso Liberato?

  5. img
    Dos Santos Responder

    A nossa pacividade esta levar o Pais ao CAOS total,temos que deixar de ser tao pacificos ,leve leve e tornar durro para que as coisas tomem outro caminho.A nossa pacividade de 37 anos ate agora so deu em quedas de governos,ma gerencia,pobreza,ditadura,primeiro eu segundo eu e a Terra continua na mesma.

  6. img
    A luta continua Responder

    Dêmanda muntu sâ chimintele plovia de cobô de Sun Tóne. estive la e presenciei. Me parece que alguma coisa correu mal. Se eu que eu entendi bem, neste ponto de vista a oposição tem razão. Somos todos Sãotomenses…

  7. img
    A luta continua Responder

    “Se é que eu” queria eu dizer

  8. img
    arrumado em parvo Responder

    O SR Patrice Trovada, com esta atitude de incobrir a todo custo o sr Oscar Medeiro,cordenador da TVS (TELEVISÃO DE TDS NÓS)perante a acusação tão grave que pesa sobre o mesmo(corrupção)demonstra ao povo de S.tome e Prioncipe de que o srºé um governo de proteção aos corruptos.
    Pela tamanha acusação ,o sr oscar ja deveria esta fora da televisão ,aguardando o resultado da auditoria de forma a manter o clima de paz concordia e harmonia na nossa televisão .O Srº Patrice tem que seguir o exemplo da RTP,no qual por razão muito mais simples o cordenador foi demitido,ainda na semana passada.

  9. img
    Argenezio Antonio Vaz Responder

    Senhor Abel Veiga, quem és tu para dizer e por em causa a capacidade do Ministro e dizer que foi caricato. Seja isento, ser jornalista e bancar na oposição tudo bem abra o seu jornal e assume. Isso sim é que é ser homem.

    • img
      Placa Betodo Responder

      Pelo menos aqui fazes comentarios contra a oposicao. Va fazer o mesmo contra o governo no OParvo. Nao o jornal mais pluralista do pais segundo o seu dono? Agora e so tribuna do governo e do ADI. Que pena do Ambrosio. Nem sei se e pouca ou muita vergonha. Enfim……

  10. img
    Polvo Responder

    O culpado disto é o patrice trovada e o capanga do varela,pork num pais serio de combate a corrupção,o sr oscar deveria aguardar o resultado da auditoria em casa.
    agora vem com ar de poderismo e preputencia ,suspendendo tds os chefes da secção da tvs,como forma de denigri-los.

    Patrice,Oscar e o Varela é um trio dos bandidos e corruptos deste pais.

  11. img
    PCDISTA Responder

    No seio do nosso partido PCD, dizem sempre que o jornal Tela-Nón e o seu jornalista são nosso.
    “Podemos contar com ele”.

  12. img
    PASSOS COELHO Responder

    O Sr Abel Veigas, antes de se referir a Ministro do Plano e Desenvolvimento, deve pensar bem, duas ou mais vezes.

    Esse Ministro é um dos mais sérios deste país, e daqueles que melhor desempenho tem no governo, não obstante ter um super ministério (3 em 1) e ser um jurista de formação.

    Esse Ministro não se assemelha em nada com esses corruptos de PCD e MLSTP, que pelos vistos até convencem o sr Abel Veigas com as suas MANHAS DE CORRUPÇÃO.

    O jornal Téla-Nón tem relatado com muita parcialidade as suas noticias. Sempre a favor de PCD.

    Até dizem que o Téla-nón e o sr Abel Veigas estão a serviço de Delfim Neves e Bano. Os dois maiores corruptos do país.

    • img
      Cidadão Responder

      Sr. PASSOS COELHO, esse Ministro deve ser o seu padrasto. Elogia-o.

      • img
        silvia Responder

        Reconhecer a competência de alguem não tem nada de Menor, más sim de elevação. e preciso termos a eleveção ao discutir essa é a diferença principal entre os arruaceiros e letrados, agora quem não tem capacidade de ver isso nao sei o que está aqui a fazer.

        más uma coisa é certa em qualquer lugar credivel na comunicação social tem que haver o contraditório. sem isso pura e simplesmente é visto como propaganda tendenciosa.

  13. img
    leucadio Responder

    Qual Direito de resposta qual quê?
    A entrvista do Ministro do Plano não implica direito de resposta nenhum pois ele não foi acusar ninguém, pelo que ninguém pode reclamar o direito de resposta. Ele comentou factos!!!

  14. img
    Tiberio Responder

    Abel Veiga, fala-nos também do arquivo que desapareceu na TVS!!

  15. img
    DIASPORA Responder

    isto é uma forma de destrair o povo….

  16. img
    prestem atenção Responder

    minha gente TVS não é cede do partido adi, ósca mendeiro e quem domina emprensa em são tomé, DEUS não dorme um dia TVS fica escuro pra vocês. com vontade de por televisão de todos os nós, nunca nunca vi diadura na tvs. aqui si deve aqui si paga. fui

  17. img
    Vedé sa bua de Fla Responder

    Esta historia está muito mal contada pelo telanon. É so politicas este pais.

    Até cego vê que tu estas a contar as coisas de forma parcial. Tu contaste este conto todo e qual é a posição oficial da coordenação da TVS?

    Jornalismos não é fazer política. Parece-se sim que quem está a fazer politica claramente é o ABEL e os ditos Trabalhadores da TVS.
    Onde é que se viu um deputado suplente que nem é portavoz ocial da opocição ter o direito de falar o que quer e ainda por cima em direto no telejornal?

    Esta historia está muito mal contada pelo telanon. É so politicas este pais. Tenham vergonha e comtem a historia toda. O POVO PRECISA SABER. TODOS ESTES POLITICOS ANDAM A MANIPULAR O POVO, MAS HÀ QUEM MANIPULA PORCAMENTE.

  18. img
    Vedé sa bua de Fla Responder

    Onde é que já se viu:

    A) Os chefes de departamentos e editores subalternos de uma Direcção dicidirem de forma unilateral quem vai falar em direto no telejoranal (PARA QUE SERVE O DIRETOR ENTÃO)

    B)Em que país do mundo a oposisão tem a possibilidade de um dos seus lideres poderem, sem debate, falar o que quizer contra um GOVERNO, numa conjuntura politica conturbada, num espaço dedicado a entrevistas pessoais (SÓ MESMO NA TVS E TUDO FORJADO PELA ALA DE OPOSIÇÃO CONSTITUIDA PELOS SENHORES BOUÇAS, ARTUR E MAIS OUTRO EDITOR QUE ME ESCAPA AGORA O NOME)

    C)Onde é que se viu numa televisão pública existir uma especie de parlamento politico entre os trabalhadores e responsaveis (SO MESMO NA TVS ONDE EXISTE UMA ALA DO ADI E OUTRA COMPOSTA PELOS SENHORES DO MLSTP, PCD E MDFM)

    D) Onde é que se viu numa estação de televisão alegadamente coordenada por uma equipa, violar-se o programado para meter um intruso que vai falar pela oposição (NUM PAÍS SÉRIO, OU NUMA ORGANIZAÇÃO SÉRIA, NO MINIMO PARA ALGUEM FALR EM DIRETO TERÁ QUE HAVER UM PEDIDO FORMAL E ESCRITO E ANUENCIA EXPRESSA DO DIRIGENTE MAXIMO DO SERVIÇO

    E) ONDE QIE SE VIU UM PAIS ONDE OS POLITICOS AMNDAM E DESMANDAM COMO QUEREM NOS DIFERENTES SERVIÇOS DO ESTADO MESMO NÃO ESTANDO NO PODER?

    SÓ MESMO NO NOSSO TRISTE STP, ONDE QUEM MANDA NUM DADO MOMENTO, QUER MANDAR SEM QUALQUER PRESTAÇÃO DE CONTAS, MAS QUANDO NÃO ESTA A MANDAR QUE NA MESMA CONTROLAR E EXIGIR COISAS AOS OUTROS QUE NEM ELE MESMO SERIA CAPAZ DE FAZER UMA TERÇA PARTE QUE SEJA.

    CONVENHAMOS STP PARA MELHOR INFORMAR E GOVERNAR.

    • img
      Coladura Responder

      Vedé sa bua de fla,

      Sem intensão de querer dar lições, muito longe disso! Mas vejamos:

      Nos Países de regime democrático como é o caso de STP, o diálogo assim como o direito a resposta está consagrado na Constituição Política. Vejamos:

      Grande sapo:

      “NUM PAÍS SÉRIO, OU NUMA ORGANIZAÇÃO SÉRIA, NO MINIMO PARA ALGUEM FALR EM DIRETO TERÁ QUE HAVER UM PEDIDO FORMAL E ESCRITO E ANUENCIA EXPRESSA DO DIRIGENTE MAXIMO DO SERVIÇO”

      A afirmação desse texto, só pode ser na sua opinião pessoal. Porquanto, num país democrático os partidos políticos (as partes) gozam de direito à resposta, consagrado na Constituição Política.

      E quando uma das partes não usa esse direito o jornalista tem por obrigação de colher e revelar a reacção da outra parte (quer do Governo quer do Partido que lhe apoia quer dos Partidos da oposição). O que não se tem verificado por parte da TVS.

      Na ditadura é que o Governo e o Partido que lhe apoia diz tudo e outro Partido só fala quando for autorizado, o que é absurdo!… Isto significa que o pedido de falar será submetido a censura e só se fala, se se tiver anuência do dirigente máximo do serviço da TVS? Permita-me, o chefe dos serviços de TVS é/ou tem que ser um ditador? Ou a TVS é que está fora do regime democrático vigente em STP?

      Reflita bem

      Esse sapo é muito grande, não dá para engolir.

  19. img
    santosku Responder

    Sr. Leucádio, criticar ou comentar factos que envolve o país,Governação ou outra coisa qualquer e sobretudo neste momento em São Tomé, Direito de resposta torná-se imperioso e obrigatório.Sr.tem medo que o representante dos partidos de oposição coloque a ideia dos partidos, ou o sr. esqueceu que este Governo de Patrice Trovoada já era. PT já faz partye do pretérito, lambebota.

  20. img
    santosku Responder

    Sr. Leucádio, criticar ou comentar factos que envolve o país,Governação ou outra coisa qualquer e sobretudo neste momento em São Tomé, Direito de resposta torná-se imperioso e obrigatório.Sr.tem medo que o representante dos partidos de oposição coloque a ideia dos partidos, ou o sr. esqueceu que este Governo de Patrice Trovoada já era. PT já faz parte do pretérito, lambebota.

  21. img
    santosku Responder

    Parabéns ao TVS e os seus trabalhadores corajosos. Lutaram até final contra os ditadores. Agora é que são elas. Óscar Medeiros e companhia que defendiam cegamente o ADi e o PT que será de vocês. Creio que vocês se esqueceram que “aqui se faz aqui se paga”.

  22. img
    vómvóm Responder

    ESTE É O PALCO DA COMÉDIA…ÉÉH OBRIGADO ABEL..

  23. img
    Nelson Responder

    Caos sempre ouve.

    Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti

    Porque quando for a tua vez, sabes que vai doer.

    Caos desde 1975. Para não dizer, sempre.

  24. img
    safu zedo Responder

    O pais e de brinquedo e nao de verdade e por isso acontece essas barbaridades absurdas porque so em sao tome mesmo acontece casos desse genero e em nenhum pais do mundo acontece isso.

  25. img
    PASSOS COELHO Responder

    Quem roubou o arquivo da TVS?

    Dizem que uns funcionários da TVS estão a serviço de PCD e MLSTP.

    É por isso que roubaram os arquivos com a entrevista do Ministro do Plano e Desenvolvimento.

    Porque tinha uma reflexão muito clara sobre a pouca vergonha que PCD e MLSTP engendraram no país.

    E o Tela-non, não fez qualquer comentários sobre o roubo de arquivo na TVS, PELOS FUNCIONÁRIOS.

    Que jornalismo sr de Tela-nón…!

  26. img
    Mimi Responder

    Nao houve telejornal no sabado mas valeu a pena o jornal de domingo. Pela primeira vez, depois de muito tempo tive o prazer de ver um telejornal imparcial. Já cansava tanta propaganda. Resta agora saber o que vem daqui para a frente!..

  27. img
    sulila miranda Responder

    Acredito piamente que nada será igual daqui pra frente!
    Estão a criticar os funcionários da tvs, mas é mesmo verdade o que eles dizem. Una das vezes que estive na ilha, fiquei triste, porque senti que estava tudo dominado, até parecia que ia-mos voltar ao partido único.
    Como é possivel tal coisa? claro que isso ia acabar mal, as pessoas ficaram fartas. Mas hoje, devemos parar de confusão e arrumarmos bem a casa e aprender a lição; NÃO VALE SER ARROGANTE, PENSAR QUE SE É TODO PODEROSO E QUE TUDO GIRA A SUA VOLTA! porque só num dia tudo se desmorona, viramos nada!!! Porque tudo isso é FITXIN DE FLOGÕ!

  28. img
    SOBA Responder

    gtryyi

  29. img
    santos e pecadores Responder

    Caro amigo Mimi deixe de ser idiota e pense como homem o que sr nao é. Cresça e apareça.

    • img
      Coladura Responder

      Compatriotas, deixemos de hipocrisia, se está mal porque não dizê-lo!

      Os Deputados são responsáveis pelos negócios de Estado e que são tratados no Parlamento ( nas reuniões). Para isso é que são eleitos pelo povo.

      Os Deputados sabem como todo mundo sabe que AN é único sítio apropriado para análise, discussão, debate e tomada de decisões legislativas e não só, no Parlamento deve-se pôr problemas e levantar questões relativas a política e governação do País.

      Tanto Governo como Deputados do ADI que suporta o Governo, não comparecerem no Parlamento, no dia e a hora previamente convocados. O que é bastante grave, porque ninguém está acima da Lei, o mesmo que dizer que tanto Partido como Governo devem obediência as Leis para servir de exemplo de obediência aos cidadãos.

      Será que o Governo e o Partido que lhe apoia (ADI) têm mêdo de prestar contas à AN? Tudo leva a crer que sim.

      Essa falta de comparência deve ser tratada ao abrigo da Constituição conjugado com Regimento da AN.

      Para que casos desse não se repitam, as decisões desse Plenário deverá ser rigorosamente materializada.

      No Parlamento não há descriminação, os deputados gozam do mesmo dever e direito. Foram eleitos pelo povo e não pelo governo.

      Fui …

  30. img
    bb Responder

    kaka

  31. img
    Joven Santomense Responder

    Povo escolheu Dr. Patrice Trovoada e é ele que deve governar, e ponto final.Afinal de conta não respeitão o voto do povo.Porque que mobilizam povo para votar?Estão a faltar povo respeito.Terra esta em paz,afinal não querem paz para o povo,querem sim caos, caos caos.Então terão caos caos caos!!!!!!!!

Deixe um comentario

*