Presidente da República e o Presidente da Assembleia analisaram o estado da Nação

O Presidente da República Manuel Pinto da Costa e o Presidente da Assembleia  Alcino Pinto analisaram o estado da nação esta segunda-feira. A saída do encontro Alcino Pinto disse que a revisão da constituição do país não é uma prioridade.

Eleito a em dezembro ultimo presidente da assembleia nacional   este  é o primeiro encontro oficial entre Alcino Pinto e Manuel Pinto da Costa.  Cerca de duas horas de encontro as partes falaram  sobre o estado da nação, o funcionamento entre os órgãos de soberania e o actual contexto politico em São Tomé e Príncipe. « Ver o pais real que temos quer no ponto de vista politico económico e social  mas vcer sobretudo  os mecanismos para que os vários órgãos de soberania possam no âmbito das suas competências colaborarem para que o pais saia a ganhar» disse Alcino Pinto Presidente da Assembleia

Alcino Pinto defende a legalidade do parlamento mais reconhece que os vinte e nove deputados das bancadas do MLSTP/PSD, PCD e MDFM/PL  são insuficientes  para aprovar determinados diplomas. « Eu acho que neste momento as competências da assembleia não estão reduzidas, a assembleia tem competências plenas , apenas algumas questões  que legalmente estão tipificadas , a assembleia por ausência  de um certo numero de deputados não poderá  adotá-lo   porque exige não apenas a maioria absoluta mais sim a maioria qualificada» frisou Alcino Pinto.

A um mês que conduz os destinos da assembleia nacional  Alcino Pinto diz estar confiante que os 26 deputados da Acção Democrática Independente eleitos nas legislativas de 2010 vão regressar« temos estado a conversar não de uma forma oficial com alguns colegas nossos deputados, dai que continuo esperançado».

Sobre a discussão da proposta da revisão constitucional introduzida na assembleia nacional  pelas duas principais forças  politicas Santomenses o MLSTP/PSD e o PCD  o presidente da assembleia Alcino Pinto  disse que o dossier que tem sobre a mesa ainda não é uma  prioridade.«Neste momento tenho esse dossier sobre a mesa  mas neste momento  a discussão não será feita como elemento prioritário  porque para a sua aprovação os requisitos todos não estão preenchidos» garantiu Alcino Pinto Presidente da Assembleia Nacional.

Manuel Pinto da Costa e Alcino Pinto analisam o estado da nação depois da crise politica que o país viveu nos últimos tempos.

Sónia Lopes

  1. img
    jorge desalmado Responder

    Comunistas de ontem ensinam democracia hoje. Blá… blá… blá… Infelizmente voltamos de novo a 1ª Republica. Mais 37 anos de atraso. Com estes comunistas não iremos a lado nenhum. Só com Cristo.

    • img
      Anonimo Responder

      A existência de um grupo político fraco a liderar um país é algo que deveria preocupar os santomenses. A verdade é que a STP tem funcionado como exemplo de que é possível manter uma Democracia em África, nos moldes das Democracias ocidentais. Infelizmente são cada vez mais os defensores da tese de que o modelo estatal europeu não é aplicável a países Africanos. Não será a altura de consultar o povo e desenvolver um novo modelo de liderança para estes países que seja mais de acordo com a sua cultura e tradições, em vez de continuar no século XXI a tentar implementar ideias e ideais que no limite poderiam ser classificados de colonialistas?

  2. img
    Nação Santomense Responder

    Sr. Presidente da RDSTP Srº Drº Manuel Pito da Costa, Vossa Exª tem seguido bom caminha com base nas Leis e deve continuar, para que haja uma união de intercâmbio entre os Santomense, seja de qualquer força politica deve-se aproveitar os valores humanos.
    Criar uma equipa par reforçar o tribunal de contas mais poderes e libertar os Tribunais dos poderes politicos para que funcione a justiça.
    Temos que definir uma politica estratégica ao longo prazo, fazendo parcerias de contratos Mútuos com paises como Angola, MOÇAMBIQUE, áFRICA DO SUL,, GUINÉ EQUATORIAL, no campo de Financiamento de Obras públicas.
    Criar um Serviço Social alargado aos Jovens desempregados, exigindo as empresas que colaboram com os seus empregados, dando-lhes oportunidade de formações para acompnhamento das novas tecnologias, estou muito disiludido com os Santomenses na diaspora de forma como são manipulados contra o seu conterâneo ao favor de terceiros.Nós Santomenses somos muito intelegente capaz de fazer coisas boas, e melhor que os outros fazem , é uma quetão de oportunidade. Força Srº Presidente, o povo está Contigo.

  3. img
    São-tomense Responder

    “A saída do encontro Alcino Pinto disse que a revisão da constituição do país não é uma prioridade”.

    Não é prioridade?? Este tipo é parvo ou burro! Então ele não sabe que a falta de legalidade em milhões de assunto que se vive em STP é dada por falta de tratamento da Constituição??

    Começo por referir por exemplo, em matéria de imposto, a Constituição sãotomemse é totalmente neutra. E isto não é prioritário??? A onde é que o Estado vai buscar receitas? Qual é a segurança jurídica que tem o contribuinte em discutir a legalidade dos factos tributários?? Francamente…

  4. img
    carlos Responder

    Obrigado por tudo o comentarista-Nação Santomense ,bom comentário…

  5. img
    Obama Responder

    Praticamente o Sr Alcino Pinto desmentiu o PR PINTO da COSTA ao afirmar que o parlamento n esta a funcionar normalmente sem que os deputados do ADI regressem ao Parlamento.
    E isto só vem dar razão aquilo que ja se tinha alertado inicialmente mas que por uma questão de teimosia, ganancia pelo poder e ódio pessoal, levou-nos a esta situação.
    Um bem haja ao POVO SANTOMENSE.

  6. img
    Jose Rufino Responder

    Autentica palhacada de politicos de meia tijela,bando de desonestos,corruptos que ao longo tempo que andam a dirigir o paiz de concreto o povo nao viu nada…aprendam duma vez por toda fazem de Cabo Verde o exemplo a seguir em vez de andarem atras de oportunismo barato de enganar o ze povinho que ja a tempo vem sofrendo desde hospitais sem tratamento nenhum,sem medicamento…enfim…faz de S.tome e Principe um paiz que se pode viver…Deus abencoe o nosso paiz.

  7. img
    N.C Responder

    Farsa.como se diz”para o ingles ver”e o estado actual do Governo,da Assembleia Nacional e quica dos Tribunais.Sera que esses orgaos todos da Soberania tem funcionado normalmente e constitucionalmente?
    Nao pode existir 2 pesos nem 2 medidas quando se trata de uma situacao tao importante como da funcionalidade de um Orgao de Soberania.Se O Presidente da A.N reconhece que os 26 deputados nao sao suficientes para resolucao de alguns casos,tera de reconhecer que na globalidade isso e uma farsa e estao a violar a lei,por isso vamos ver ate onde isso ira chegar

  8. img
    malebobo Responder

    afinal de contas o sr. P.A.N,os vinte seis deputados do ADI,tem alguma influencia ainda na A.N. sabendo que disseram que já são maioria no parlamento, mas ainda tenho duvidas, porque que estão a implora que os deputados do ADI, vão a Assembleia nacional, alguem de boa vontade que me explica isto, ok

  9. img
    motafaz Responder

    O TEMPO É O MELHOR REMÉDIO, JÁ SE ESTÁ A PROVA A FUNCIONBALIDADE DA ASSEMBLEIA NACIONAL OU NÃO..A A.N. NÃO É SÓ A PLENÁRIA E AS COMISSÕES DE TRABALHO.SEUS PALHAÇOS TIDOS EM INTELECTUAIS, FDP, VÃO TODOS É REFLECTIR O QUE QUEREM PARA ESTÁ TERRA………..

Deixe um comentario

*