Política

Ministro da Assistência Social e Reinserção Social de Angola visita São Tomé

João Baptista Kussumua Ministro, Ministro da Assistência e Reinserção Social de Angola, chega hoje a São Tomé para visita oficial, respondendo assim ao convite do seu homólogo Leonel Pontes. Segundo a TVS, para além de encontros com as autoridades governamentais o ministro angolano visitará  instituições caritativas do país, com destaque para o projecto integrado do distrito de Lembá, promovido pela Igreja Católica, a Fundação Novo Futuro, a ONG ARCAR que alberga crianças de rua, o Lar Dona Simoa Godinho que ampara dezenas de idosos, e a Associação dos Deficientes Físicos.

    12 comentários

12 comentários

  1. Augusta Pinto

    26 de Março de 2013 as 8:59

    E os tão propalados milhões… cá dê?

    E a viajem do Pinto, saí ou não saí?

    mijida água sá mijida muxingi!

  2. Negro STP

    26 de Março de 2013 as 9:47

    Boa malta vai vir dinheiro de Angola para gente roubar. Mais uma Fezada…

  3. Barão de Água Ize

    26 de Março de 2013 as 10:27

    E que tal levar sua Excelência a visitar o “Hospital”? A assistência à saúde não tem a ver com assistência social?
    STP sem Economia não consegue, não conseguirá, ter assistência social, especialmente aos idosos, crianças abandonadas (meninos da rua) e doentes graves.

  4. abaju lagaia notxi

    26 de Março de 2013 as 14:16

    sera que vai vir dinheiro de angola

  5. E. Santos

    26 de Março de 2013 as 15:46

    Estes nossos compatriotas andam mesmo a contar que Angolanos vão lhes dar dinheiro de graça para eles mamarem e não fazerem nenhum.
    hehhehehe, convidem, convidem, visitem, visitem, mas acredito que vão ter de suar para os nossos irmãos largarem os cordões a bolsa.
    Angola já vos deu tanto dinheiro e vocês não fizeram nada…

  6. asd

    26 de Março de 2013 as 17:06

    Esse convidou o seu homologo porque faz tempo k kero ir pra Angola visitar o seu irmão Emilio e não tem dinheiro. Esta a fazer corredor para ver se agora aproveita para ir visitar o irmão. Depois diz que pensa no povo. Gabril Costa dessa não sabia. Não deixa o ministro ir para Angola porque já era o seu sonho a muito

    • Almeida Paquito

      27 de Março de 2013 as 8:15

      É sa pena bó asd. olho grosso.

  7. Ledji milondó

    26 de Março de 2013 as 18:53

    Devemos deixar de pensar só no estilo de mãos esticadas, como pedintes.Arranjemos forças para cultivar o conhecimento, a sabedoria, o saber fazer, o saber estar, a ética, normas de conduta, boas maneiras, ter orgulho de utilizar do fruto do seu suor, deixar de invejar aquilo que é do outro, respeitar a lei, em suma incutir nas pessoas os 10 mandamentos da lei de Deus,só depois de considerarmos todos esses preceitos é que devemos solicitar dinheiro.
    Não estou aqui.

  8. pedro

    27 de Março de 2013 as 5:48

    Ministro da Assistência Social e Reinserção Social ??? Visita Sao Tome este e noticia !!!!

  9. Conobia cua lumado

    27 de Março de 2013 as 6:34

    Angola quer ganhar experiencia, nessa area, pois nos estamos mais organizados nessa parte.

  10. filipe samba

    27 de Março de 2013 as 7:36

    Ministro João Baptista Kussumua em visita de trabalho a São Tomé e Príncipe e Portugal

    O ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua, desloca-se Hoje (quarta-feira 27) as repúblicas de São Tomé e Príncipe e Portugal em visita de trabalho, segundo uma nota de imprensa da instituição chegada hoje, terça-feira, à Angop.

    Durante a sua estada de 10 dias nos dois países, segundo o documento, o governante angolano vai abordar com as autoridades locais, entre outros assuntos, a estratégia de assistência às pessoas vulneráveis, em especial as crianças em risco, a articulação e parceria do governo com a sociedade civil, os projectos financiados pela cooperação portuguesa, particularmente de atendimento a criança em risco em instituições de protecção e acolhimento.

    Em agenda consta abordagens sobre a estratégia e projectos de integração social dos adolescentes e jovens institucionalizados, bem como a articulação entre os diferentes sectores da política social na assistência em instituições de protecção e acolhimento, nomeadamente na educação, saúde e formação profissional, e as políticas e procedimentos para a atribuição de subsídios às pessoas beneficiárias dos programas da acção social em matéria de legislação aplicável.

    A delegação será integrada por quadros seniores do sector.

  11. CONCLUSÃO

    27 de Março de 2013 as 8:10

    Tenho muia pena dos comentadores do tela non.
    Só pensam no negativo.
    Credo em…………………

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo