Presidente da República inicia este sábado visita de 5 dias a Cuba

Pinto da Costa deixou São Tomé na sexta – feira, em direcção a Cuba onde inicia este sábado uma visita de cooperação e amizade. Para além da cerimónia oficial com o seu homólogo cubano, Raul Castro, o Chefe de Estado são-tomense, visitará o complexo histórico militar de Cuba, à Escola Latino-Americana de Ciências Médicas, e na quarta-feira último dia da visita, reunirá com os estudantes são-tomenses em Cuba.

As relações de amizade e cooperação entre São Tomé Príncipe e Cuba, são muito antigas. Os sectores da educação e saúde assumiram destaque. Largas centenas de são-tomenses foram formados nas universidades e nos centros de formação técnica de Cuba.

Desde a independência de São Tomé e Príncipe, que equipas médicas cubanas evitam que o arquipélago, enfrente grande crise de médicos especialistas. O único otorilaringologista que atende os mais de 180 mil habitantes de São Tomé e Príncipe, é cubano, o mesmo acontece a nível da medicina interna. A maioria dos cirurgiões é pessoal médico cubano.

Abel Veiga

  1. img
    Vai ou racha. Responder

    Boa viagem, que traga mais bolsas de estudos e menos conversa.

    • img
      Bingo Responder

      Boa viagem, Senhor Presidente.
      E agradeça aos cubanos por nós. Memória e gratidão ficam sempre bem. Devemos muito a Cuba e é bom que nos lembremos disso.
      Passar bem. Obrigado.

  2. img
    pedro Responder

    Bom voagem Sr. Presidente

  3. img
    mana Responder

    Cubanitos

  4. img
    Kua Li Responder

    Sinceros votos de Boa viagem,sendo apologista do lema estender a mão para cumprimentar e não para pedir, sem descurar, que por agora não estamos em condições de a letra perseguir tal desiderato,peço-lhe que proponha ao seu congénere Cubano uma mudança de paradigma na política de cooperação,á tempos que a abnegação do povo cubano em nos ajudar se manifesta,todavia,continuamos a sofrer da crónica doença e em estado vegetativo,daí que sugiro a vossa exc.a,no que se refere a educação uma mudança de paradigma,saí mais barato ao Estado e ao país a construção de universidades em Sao tomé,auxiliando-nos estes,com equipamentos e corpo docente,do que enviarmos estudantes para fora,é mais fácil controlarmos a qualidade do ensino e as valências dos educandos e avaliarmos áreas prioritárias de formação se pudermos lidar de perto com o problema,tantas décadas a enviar estudantes para o estrangeiro,muitos deles revelam um back-ground deficitário naquilo em que se formaram,sendo apenas portadores de título,é erário publico disperdiçado.Destarte,evita-se também a péssima imagem que temos vindo a passar de gritos de desespero dos nossos autóctones,em virtude de atrasos constantes no pagamento das bolsas de estudo,o que leva á que muitos nao honrem os seus compromissos,passando pir caloteiros,principalmente na Europa em que a cultura de cumprir é um imperativo,acresce ainda os incovenientes de adaptação com realidades desconhecidas que em muitos casos conduzem ao insucesso,sem falar dos casos de sucesso que permanecem nos Estados de Formação prejudicando claramente a economia do pais,não
    obstante os motivos mencionados,nos tempos que correm,com a crise mundial e a competitividade nos mercados internacionais,poder adaptar os conhecimentos dos formandos aos estrangulamentos que nos conduzem ao subdesenvolvimento,é um imperativo,deve haver uma adequação entre o que se quer ensinar com o que se quer implementar,porque entendo que estudo de certa matéria emerge do confronto entre dada realidade e modo do seu solucionar,e que as realidades em confronto diferem de Estado para Estado,é de toda conveniência
    que se mude de paradigma,no respeito ate pela verdade dos factos,um bem haja..reteiro os votos de uma boa viagem,sou dos que acho que “Dagi ça lumon Koncê”…

    • img
      Ze Responder

      Sr kua Li, tenha juizo. Concordo no que diz sobre a criação de universidade no país. Resto é um bla bla bla. Stp não precisa de bla bla bla.
      Ao sr. Presidente aconselho que vá tambem a sua universidade na ex RDA, china, ex-ursss para nao apenas dizer Russia, ucrania, belarussia, Correia do norte, vietname,. Esses paises deixaram marcas endelevel em STP.

    • img
      Ze Responder

      STP tem tudo para implementar turismo medicinal. Apenas precisamos de instalações próprias, bons meios de transportes porque médicos temos bons e só precisam de serem bem pagos e adoptados de bons equipamentos. Porquê que se paga muito bem os juízes (salário + regalias) e nao pagam os médicos que salvam vidas em condições precárias. O que esses juízes salvam?

      • img
        Kua Li Responder

        Meu caro,tu tiveste resposta,educada,mas dado o melindre da questão suponho que tenha sido censurado,a verdade è que muitos quadros ou melhor quadrados que vêm de certas paragens deixa muito a desejar e não justificam o investimento neles depositados,verdade nua e crua,doa acatem doer.Universidades em São Tomé aqueles que,aí,por mérito,investigação, demonstrarem em certas áreas conhecimentos e necessidade de aperfeiçoamento por carências de meios tecnológicos no país terão direito a sair para o estrangeiro,quando já deram provas das suas aptidões,á isto, se chama rigor,coisa que
        detestamos,escute melhor a msg passada pela música do Hailton Dias sobre o título Dotore….adeus

  5. img
    Vai ou racha. Responder

    Outro assunto importante que lembrei..Mais e melhores medicos especialistas para o nosso hospital, que muito precisa.
    Continuação de boa viagem senhor Presidente.

  6. img
    el mata Responder

    E de louvar a iniciativa do PR
    e ojala possam surguir varioa acordos
    no dominio da saude e educacao
    e tambem que encontra forma de mas atencao
    aos estudante que la apresenta sertas difculdades com atraso de bolsas

  7. img
    Barão de Água Izé Responder

    STP deve aprofundar relações com Países que tenham ideologia da liberdade politica, de reunião e expressão e que tenham politicas de sucesso económico.
    Cuba tem sido cooperante e é normal que continue a ser, mas a nossa Terra tem que criar condições para se ajudar a ela própria e não assumir de forma normal o modelo de Estado Assistido.

  8. img
    Stwart Neto Responder

    Diziam que o Patrice e o Fradique viajavam muito, afinal…

    • img
      OLHOS ABERTOS Responder

      O bom da democracia, é de se poder viver no contraditório. Mas nada de exagero meus senhores. É que há pessoas que só se sentem bem, abrindo boca ou escrevendo coisas sem nexo. Por isso, peço aos caros comentadores, que sejam mais justo e obrigado.

  9. img
    sofredor Responder

    Penso´, que é mais uma viagem …

  10. img
    graca Responder

    …”Dage lumon konce ”
    Mage non kece …
    Ploco manjoca a po pe kuaw
    ne liche a po mude de chito
    sa klaw ce me. ooooo …

    Ha politicos que deveriam aprender com os. sussessivos erros cometidos …
    quando elas Sao pobres de espirio, permanecerao enerte a tudo. e todos…

  11. img
    zeme Almeida Responder

    No total já 4 viajens.Alcino Pinto 3 e o Gabriel Costa 1.Estamos a contabilizar nao se esquecam que no final dos mandatos teremos que fazer as contas.

  12. img
    zeme Almeida Responder

    O Alcino Pinto com presidente da assembleia já bate record a todos que passaram ali nesta casa.

  13. img
    zeme Almeida Responder

    como presidente da assembleia{quiz eu dizer}

  14. img
    Anjo do Céu Responder

    Sr.Presidente deve olhar tambem para os Santomenses que estão fora do País com larga experiencia noutros paises que querem tambem dar a sua contribuição e que precisa um melhor enquadramento pra eles se motivarem de voltar a sua terra natal.Não só em cuba que tem grandes medicos e outros. Entre nós mesmo santomenses existe demasiados quadros a trabalhar por mundo fora e que precisa de espaço e apoio governamental e sem hipocrisia

    • img
      OLHOS ABERTOS Responder

      Meu caro, se tem amor a terra e se tem assim tanta experiência, venha comer connosco o pão que diabo amassou. Até porque se calhar, será um desses beneficiados com uma bolsa do País. Venha e venha primeiro demonstrar aquilo que aprendeu.

Deixe um comentario

*