Política

STP homenageado pela FAO pela redução da má nutrição, fome e extrema pobreza

São Tomé e Príncipe, está no grupo de 18 países que conseguiram reduzir a pobreza extrema e a fome antes do ano 2015. O país cumpriu assim um dos objectivos do milénio. A Representação das Nações Unidas, realizou uma cerimónia para entregar o atestado que confirma a performance nacional na  redução da fome e extrema pobreza.


A Federação dos Agricultores de São Tomé e Príncipe e a Federação das ONG, são duas organizações cujos membros muito contribuíram para elevar São Tomé e Príncipe ao patamar de país que cumpriu com um dos objectivos do milénio, combate contra a desnutrição e a extrema pobreza.

As duas organizações, marcaram presença na cerimónia em que a Representação das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe, entregou ao governo o atestado com selo branco da FAO que confirma o êxito alcançado pelo país.

São Tomé e Príncipe, faz parte do grupo de 18 países, que foram homenageados na trigésima oitava conferência da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação(FAO), que decorreu em Roma – Itália no passado dia 16 de Junho. O Primeiro Ministro Gabriel Costa, representou o país no evento internacional.

No grupo de 18 países, apenas São Tomé e Príncipe e Gana são do continente africano. Conseguiram dar resposta ao desafio lançado pela FAO na cimeira mundial da alimentação em 1996, onde foi lançado o objectivo do milénio de erradicar a pobreza extrema e a fome até 2015.

A FAO considera que São Tomé e Príncipe, conseguiu realizar tal objectivo antes de 2015, graças ao empenho demonstrado desde a década de 90 até 2012. «No seu discurso de abertura o Director Geral da FAO reconheceu o desempenho dos 18 países que conseguiram reduzir o número de pessoas que sofrem de fome, de extrema pobreza antes do prazo estabelecido de 2015», declarou o Representante das Nações Unidas em São Tomé.

Segundo o representante das nações unidas, outro grupo de 20 países, em que se destacam os Camarões, a Nigéria e Angola, no contexto africano, estão também em processo de alcançar este objectivo do milénio.

No entanto, São Tomé e Príncipe tem que se inspirar no sucesso alcançado na redução da fome e da extrema pobreza, para alcançar outros objectivos do milénio. «Seria desejável a luz dos esforços consentidos por São Tomé e Príncipe para o alcance deste primeiro objectivo uma reflexão, seja feita para ver até que ponto as acções estratégicas podem ser tomadas para acelerar a realização igualmente de outros objectivos como a luta contra o VIH – Sida, a Tuberculose e a malária em que São Tomé e Príncipe, está igualmente muito bem posicionado», frisou o representante das Nações Unidas.

O Primeiro Ministro Gabriel Costa, que já havia discursado na sede da FAO em Junho último, numa cerimónia em que o país foi homenageado pelo sucesso alcançado, falou desta vez em improviso. «Juntos nós podemos. Na adversidade de pensamento, de actuação, mas sempre como são-tomenses, podemos vencer etapas, definir caminhos e construir a felicidade para o nosso povo», pontuou o Chefe do Governo.

A FAO homenageou também todos os ministros da Agricultura e Pescas, desde 1996 até 2013. Todos receberam um certificado de mérito, nomeadamente, Jorge Amado, Gaudêncio Costa, Cristina Dias, Maria das Neves, Xavier Mendes,  Valdemira Tavares,  e o actual ministro da agricultura e pescas, António Dias. O ex-ministro Agostinho Fernandes, foi ausência notada no momento da entrega do certificado de mérito, na cerimónia organizada pelas Nações Unidas, para homenagear São Tomé e Príncipe.

O Primeiro Ministro Gabriel Costa, recebeu das mãos do representante das Nações Unidas em São Tomé e Príncipe, o ATESTADO com selo branco da FAO como galardão são-tomense, por cumprir com um dos objectivos do milénio, a redução da fome e da extrema pobreza.

Abel Veiga

    14 comentários

14 comentários

  1. verdadeiro

    4 de Julho de 2013 as 8:18

    Se fosse para este governo iríamos morrer, mais de fome não, de produtos estragados.

  2. Jose Verdade

    4 de Julho de 2013 as 9:32

    Nao vejo em que medida Valdemira tavares ou Cristina Dias contribuiram para se alcançar esse objectivo.
    Creio todavia que o ex-presidente da republica Fradique de Menezes é que deveria também receber mérito por esse prémio, pois no projecto de sociedade dele sufragado quer em 2001 como em 2006 está bem vincada a sua decisão em tudo fazer para se erradicar a fome e a pobreza extrema nas ilhas. Durante o seu mandato, Rafael Branco enquanto primeiro ministro foi aquele que mais pegou isto a sério numa especio de articulação de ideias entre o Presidente e o Governo para garantia da segurança alimentar com qualidade para todos. De qualquer forma, parabens para o país inteiro-

  3. Ami só flá

    4 de Julho de 2013 as 9:50

    É preciso lembrar essa gente, que das trêz principais refeições do dia, muitas famílias não conseguem pelo menos comer uma completa.

    • Alê Mado

      6 de Julho de 2013 as 0:12

      Tens toda razão…ainda exite muitos sãotomenses em situação de miséria …sim miséria porque se uma família não consegue sequer fazer uma das três refeições completa…isso já não é caso de pobreza, mas sim de miséria!!!! acredito que grande parte dos dados recebidos pela FAO do governo Sãotomense, não correspondem a realidade, mas contudo rezo para que o Conteúdo desta matéria seja verdade…Acredito também que que o problema dessas famílias que não conseguem fazer ao menos uma refeição completa ao dia não seja de falta de alimentos em STP, mas sim por falta de acesso dos mesmo por parte dessa família, fazendo assim necessário politicas que promovam a equidade na distribuição dos produtos alimentares.

      Alê Mado

  4. Fede ká dóchi

    4 de Julho de 2013 as 10:11

    Embora esse Governo não tenha demonstrado nada, mas está dando continuidade. De contrário, aonde está a continuidade do Estado?
    Agora o povo tem que continuar a trabalhar, deixar de pedir e só pedir, deixar de roubar.
    Força São Tomé e Príncipe. Não sejamos maus connosco próprios. Não tenham má boca. Deixa de ser orgulhoso.
    Vamos dar as mãos, deixar de politiquices. Acho que a política que o ADI está fazendo, não nos via levar a lado nenhum. Dei a minha vida para a Independência deste país. Vamos juntar as mãos e corrigir os erros. Aconselhar a todos para o bem deste país.

  5. Eu também sou filho da terra

    4 de Julho de 2013 as 10:23

    A FAO apenas disse que houve uma redução de extrema pobreza, o que significa que ainda estamos na extrema pobreza mas num nível menos elevado. Seria bom que a FAO dissesse o nível exacto da nossa anterior e actual pobreza extrema, de modo a fazermos uma comparação. Isso porque existe um dado inequívoco: em São Tomé e Príncipe a maioria da população ainda vive no linear de extrema pobreza sobrevivendo graças aos produtos alimentares que a terra abençoada lhe oferece. Portanto, se houve uma ligeira redução de extrema pobreza, isso deve-se à bondade divina e não do mérito dos políticos.

  6. zeme Almeida

    4 de Julho de 2013 as 11:25

    Este governo ainda nao deu nenhuma contribuicao luta contra pobreza,simplesmente estao a receber o meritos dos anteriores governos!Está provado que nós os Saotomenses nao sabemos dar o valor as pessoas,com as quais temos algumas reservas ou odios.Aqui nao se fala do governo legitimo do ADI e do Patrice Trovoada,sera que eles tambem nao tém meritos?Convenhamos meus caros compatriotas, sera que o governo anterior nao contibuiu para que STP tivesse estas notas positivas da FAO?Eu espero que o meu comentario nao seja censurado,porque nao foge a vossa regra ,simplesmnente faco um reparo.Obrigado Jornal Tela-Non

  7. zeme Almeida

    4 de Julho de 2013 as 11:46

    O primeiro ministro Gabriel Costa,recebeu das maos do representante das nacoes unidas e S.Tomé e Principe,o atestado com selo branco da FAO como Saotomense {ou como representante dos Saotomenses ou de STP} por se cumprir com o objetivo do milénio a reducao da fome e da extrema pobreza.Neste paragrafo nao fiquei muito bem a entender.Obrigado

  8. Pléto Lúlúlú

    4 de Julho de 2013 as 13:31

    Notícia …..”Reduzir a pobreza extrema e a fome, antes de 2015″ ….”Outro grupo de 20 Países, em que se destacam, no contexto Africano, Camarões, Nigéria e Angola, estão também em processo de alcançar este objectivo do milénio”….. Como é que é possível, que Angola e a Nigéria, 2 dos 3 maiores produtores/exportadores Africanos de Petróleo, estejam incluídos neste grupo de 20 Países ???? Não esquecer que, Angola também é, um dos maiores exportadores de Diamantes do Mundo. Onde estão os biliões de US$ Dólares, conseguidos com estas riquezas ???? Nós sabemos onde estão….nos ‘bolsos’ de uns quantos priveligiados ….enquanto isto a maioria da população, vive no limiar da pobreza. Este é o nosso ‘Mundo Cão’ …. uma autêntica vergonha.

  9. dany semedo

    4 de Julho de 2013 as 17:58

    Nossa lindo pais e o melhor do mundo não desanimem , nosso pais ainda vai ser muito significativo pra tado as pessoas , pra melhor Evoluição e preciso de alguem com muita consencia pra desemvolver nosso STP, agreditem que não exista nenhum pais no mundo melhor STP ,Governo ponha mão na mente faça algo de bom , eu amo stp, e quero que o pais não sofra indice de pobroza mas do que isso ; Ate ainda não se ver nada de bom que governo fez pra melhora o pais, mais sim pra fundar se ver muitas coisa desagradavel horrivel se se dar vondade de dizer que temos um corpo (orgão de suberania) , este merito alcançado pelo o pais e é consedido pela ONg foi a propria a nossa natureza que nos dar sempre graça ao senhor S.Tomé POderoso ,,, não temos uma economia sustentavel para minimizar a pobreza em STP, não se ver o esforço alcançado pra procura de meio para exportação / importação da nossa produção no seu todo ou varios ramos em geral ,, onde esta o papel desempenhado pelo responsavel maximo do Governo ,,, Por amor a nosso amado povo eles e nos não meremos tanta luta para Roubar um pouco do dinheiro que outros paises dão de ajuda que vergonha ja chega de tanto roubo, agora faça algo de bem falaremos o bem !!!!!!! para um STP melhor !!

  10. leny

    5 de Julho de 2013 as 1:18

    E de parabenizar os saotomenses pelo trabalho feito , mas pra relembrar por outro lado que a luta nao acaba aqui . Contudo temos que lutar para ameliorar outros sectores , como o sector da saude publica etc……entre outros !!obgda

  11. Joao Bosco

    5 de Julho de 2013 as 10:57

    Subscrevo o ponto de vista emitido por “Ze Verdade”. Segundo ele, um mérito maior por essa conquista de STP, deveu-se muito aos vários apelos do ex-presidente Fradique de Menezes.
    Sem poder executuvo – que é uma competência do Governo, o então Presidente Fradique fez na realidade vincar no seu projecto de sociedade o combate a pobra em STP à todos os níveis.
    Lembro-me mesmo que ele chegou a dizer que o povo santomense deve deixar de se contentar apenas com “banana com peixe”.
    Que eu saiba os projectos politicos dos varios partidos politicos santomenses, à excepção do MDFM de Fradique de Menezes não fazem qualquer referencia a esta questão tão basica como é o combate à pobraza extrema e garanrtia da segurança alimentar.
    Se Rafael Branco conseguiu merito nesse sentido enquanto primeiro ministro, como diz o “Ze Verdade”, é porque ele levava puxoes de orelha do Fradique para dar provas de que esta a fazer alguma coisa, já que era ele o executivo.

  12. Faminto XXI

    5 de Julho de 2013 as 15:32

    Já não entendo mais nada… mas Delfim Neves e o MNEC não disseram as autoridades camaronesas que estamos a atravessar uma crise de fome?

  13. Stwart Neto

    6 de Julho de 2013 as 10:05

    Essa gente não é seria. Então faz tempo que o Governo decreta e informa que estamos num pais de fome estrema e depois vem a FAO dizer isso. Mas quem esta falado verdade?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo