ADI diz que regressou ao trabalho nas comissões parlamentares para travar arbitrariedades

O Líder da Bancada Parlamentar da ADI, Idalécio Quaresma, que recentemente anunciou que o seu partido, não reconhece a actual Presidência do Parlamento, encontrou-se na última semana com Alcino Pinto, para garantir que os deputados da ADI, regressaram em pleno aos trabalhos parlamentares.

ADI, que há alguns meses decidiu regressar as sessões plenárias da Assembleia Nacional, continuava a não integrar as comissões especializadas do parlamento. Por isso a participação dos 26 deputados da ADI nos trabalhos parlamentares estava condicionada. Aliás segundo a mesa da Assembleia Nacional, é nas comissões especializadas onde as actividades parlamentares são mais importantes.

Na ultima sexta- feira, uma delegação da bancada parlamentar da ADI, chefiada pelo líder parlamentar Idalécio Quaresma, se reuniu com o Presidente da Assembleia Nacional, Alcino Pinto, para garantir que os deputados da ADI, estavam de regresso ao trabalho nas comissões especializadas.

Idalécio Quaresma que recentemente anunciou que o seu partido não reconhece o actual Presidente do Parlamento, confirmou para o Téla Nón, que o seu partido mudou de política em relação à Assembleia Nacional. «Estamos em pleno na Assembleia Nacional. Participamos em todas as comissões parlamentares», precisou o líder da bancada parlamentar da ADI.

Na conversa telefónica com o Téla Nón, Idalécio Quaresma, disse que tudo o que se passou até agora, com a recusa do seu partido em participar nas actividades do parlamento, era apenas « política. Estavamos a fazer política», frisou.

ADI que tem a maior bancada parlamentar com 26 deputados, preside a primeira comissão especializada da Assembleia Nacional, que se ocupa dos assuntos políticos e jurídicos. Também preside a terceira comissão especializada e ocupa a presidência do Conselho de Administração da Assembleia Nacional.

Fonte parlamentar disse ao Téla Nón, que a decisão da bancada parlamentar da ADI, em retomar as suas actividades nas comissões parlamentares, foi tomada alguns dias depois de a Assembleia Nacional, ter ordenado a recolha de viaturas que estavam com os deputados da ADI para coloca-las ao serviço dos deputados que estavam efectivamente a trabalhar nas comissões especializadas.

Idalécio Quaresma desmentiu. «Não tem nada a ver com viaturas. A mim já tinham retirado a viatura há muito tempo. Apenas é uma decisão política», declarou o líder da bancada parlamentar da ADI.

Na conversa com o Téla Nón, Idalécio Quaresma, explicou que os deputados da ADI, regressam às comissões especializadas, como opção política para travar alumas arbritariedades que têm ocorrido no parlamento. «Decidimos regressar porque tem havido algumas arbitrariedades que começam a acontecer na Assembleia Nacional. Não era justo ficarmos impávidos a ver tudo isto. Avançaram com uma proposta para a revisão do Estatuto dos deputados e há um projecto de revisão do regimento da Assembleia Nacional, com características arbitrárias», reclamou.

Abel Veiga

  1. img
    Non Mole Responder

    Se se comprovar como verdade que o dito líder do ADI se pronunciou,que o não reconhecimento dos atuais órgãos da A.R não passou de um artificio tactico politico,que resultou inverosímil,e dai,o mudar da estratégia,fica claro, que estes Senhores apenas assim como os demais, jamais pensaram no Povo,o assumir de uma tal barbárie num estado serio,aonde os lideres partidários se emergem de congressos,e nao de conveniência,esse Sr.seria imediatamente destituido,mas como aquilo que se passa na terra do Toni ku Tome,é sui generis ultrapassando a compreensão dos comuns dos mortais,sou obrigado pela natureza enquanto autóctone de um tal invulgar local,a deixar que me ofendam a inteligência,pois é o país aonde os asnáticos sao super dotados e os pensantes,visto como sonhadores,,,a que estado chegamos….

    • img
      lobato Pires Responder

      Estamos a fazer politica.Mas que pouca vergonha. Que lider incompetente. Agora que cara estão a ver o Alcino Pinto vosso Presidente. Andaram a praguejar por todos os lados e qd o Alcino Pinto decidiu tirar-vos o carro, ai começou a guerra no ADI. Eu é que não vou perder o carro devido a vossa politiquisse. Não havia solução e agora têm que curvar para o senhor Presidente. Corjas de burros.

  2. img
    Desgraçado Responder

    Sem comentários para esses tipos de brincadeira, tenho fé que um dia seremos mais sérios para bem de S.Tomé, Não podemos fazer Assembleia Nacional como se fosse uma Boate,

    • img
      joão pedro Responder

      Caros intervenientes,perante esses espectáculos nebulosos,jogadas sujas,sem grandes imaginações,o que agrada-me e dá-me alento para sobreviver,é que no proximo ano teremos as eleições.

  3. img
    Ze Responder

    Bôbo é bom?

  4. img
    E. Santos Responder

    Regressem sim senhora. Não só deve haver arbitrariedades na AN como está visto que existe arbitrariedade em todo o funcionamento do Governo. Alguém tem de estar de olho, senão não temos oposição. O Povo agradece.
    Estratégia ou não estratégia, façam oposição, tomem conhecimento das coisas, denunciem, sigam, é disso que o país precisa.
    Se isso vos valer a vossa viatura de volta, olha, mal menor…
    O pior que nos podia acontecer já aconteceu…perdemos 2 milhões em arroz…o que é uma viatura diante de quem presta trabalho ao Povo?

  5. img
    arlindo fernandes Responder

    O nosso parlamento precisa de deputados mais intelectuais , os nossos deputados sao muito limitados a nivel da politica,a nivel de intervencao,o presidente dos partidos deve reestruturar e arrumar a casa.Um deputado e um politico e um politico deve ser formado para exercer cargo de deputado, para que haja uma forte oposicao e nao e ir ao parlamento falar de coisas descabidas

  6. img
    Kua li Responder

    O problema não esta no regressar…Porque a legitimidade que lhes foi concedida em virtude da eleição nunca admitiria tal desoneração,pior ainda,quando admitem que o não reconhecimento do atual órgão constituente da AR,era uma simples manobra de diversão política,demonstra que se o país esta sem rumo com os actuais governantes sem rumo continuará se os opositores regressarem ao poder,porque isto que o líder da bancada do ADI chamou de fazer política tem um outro nome…(porque pelo que se sabe esta forma de fazer política na ociosidade nao foi acompanhada de uma renuncia completa das regalias)-apenas com atos de gente sem maturidade e inteligência para fazer política,e assim vamos nós,criticam o
    arroz podre,óptimo,porque nao confrotam os intervenientes dessa mais uma indecência na
    Assembleia fiscalizando chamando o ministro da tutela a prestar contas,pedindo mesmo a sua cabeça se recolhidos indícios suficientes de corrupção,,todos nao tem que tem desde MLSTP,ADI,PCD ou melhor,Partido da Convergência das vontades do Delfim,todos estão se aproveitando da obscuridade intelectual da maior parte da população voltando saotomenses contra saotomenses,para reinarem,digam-me,porque que os ditos arautos da tutela dos interesses da maioria além de manifestações
    (dignas desse nome) nao promovem debates políticos,apresentam projetos alternativos com planos de viabilidade,de modo a colherem créditos e consenso social,a moda é fazer declarações unilaterais nas sedes dos partidos e “introduzir”queixa crime termo ao qual condeno porque entendo que os processos Sao instaurados,propostos,intentados,e não introduzidos que assim se pronuncia em matéria de direito revela pouco rigor técnico em conhecimento jurídico,uma vez que a retórica e a etmologia devem ser instrumentos de domínio de um bom jurista,disse…

  7. img
    Kua li Responder

    Quis dizer”apenas compaginavel…”

    • img
      Carlitos Responder

      Este partido ADI não tem valor nem sabe o significado daquilo que aparentemente representa na sociedade Sãotomense. Caso contrário não tomava atitude deste género como abandonar uma Assembleia representativa da vontade popular. Se têm um mandato do povo e conhecem as funções dos partidos políticos numa sociedade não fariam o que fizeram. E fazem-no por piores razões: voltarem a usufruir de uso de automóveis da instituição que representam em detrimento daquilo que é mais importante, designadamente, a representação popular e fiscalização das atividades do governo. Onde se chegou em S.Tomé e Príncipe?! É este o preço que o povo de S.Tomé e Príncipe tem de pagar para se sujeitar a esta gente mediocre que nos governa. Ainda por cima se acham representantes do povo para qual oferecem esta prática de autênticos abutres.
      A culpa não é vossa. A culpa é da ignorância, falta de formação e educação das pessoas que permitem que meia dúzia de ignorantes e analfabetos funcionais continuem a ter estes comportamentos sem quaisquer consequências políticas.
      Nem sei se posso chamar-vos de um partido tendo em conta o conceito de “partido político”. Vocês representam, de forma desinibida, os interesses do senhor Patrice Trovoada.Ponto final parágrafo. É para isto que existem e estão dispostos a travar todo o tipo de lutas. Eu estou esperando que o vosso chefe chegue cá e venha com conversas moles a pedir o meu voto. Tenho já preparado algo para lhe dizer. Desta vez ele já não me engana.

  8. img
    Original Responder

    Não assumir a responsabilidade em nome da política?Diria politiquice.Quem tem um pingo de vergonha na cara não se mete na política.Que tal a carta enviada ao Parlamento Timorense?ADI regressou porque está a ficar sem rumo e Arlindo já não precisa de ir ao facebook,política faz-se no Parlamento.

  9. img
    bem ni wê mali ni tlachi Responder

    Deputado de ADI são todos sem vergonha, povo escolhe voçês pra serem deputados e vocês abandona parlamento por causa da sem qualquer justificação…Vocês la vão descutir vossos problemas ou problemas de povo?

  10. img
    "Nós por cá e a nossa maneira" Responder

    ….brincando aos deputados que o país vai em frente…..

    ….haver vamos….

  11. img
    Edaugusto Responder

    Meus caros,

    O regresso não significa de forma nenhuma o reconhecimento do actual PA, mais sim deve haver o sinal do contraditório, não podemos continuar com uma Assembleia em que tudo é sim, em que estão de acorodo com tudo e é por isso que a oposição existe para exercer o espírito do contraditório.Tomemos como exemplo o caso do arroz, os membros da troika até então não se pronunciaram, mesmo sabendo que este produto é de má qualidade para o consumo.Melhor forma de dizer é fazer!

  12. img
    Tlachá Responder

    “Na conversa telefónica com o Téla Nón, Idalécio Quaresma, disse que tudo o que se passou até agora, com a recusa do seu partido em participar nas actividades do parlamento, era apenas « política. Estavamos a fazer política», frisou”.

    É uma brincadeira ter dirigentes políticos com esse tipo de pensamento, apenas fazer politica é muita brincadeira, e aonde esta a salvaguarda do interesse do Povo que vos elegeu, ou seja só estavam a pensar em vós mesmos.

    O mesmo já tinha acontecido com cortes nos passaportes deplomaticos e subsídios complementares, quando Assembleia ameaçou voltaram, o mesmo acontece com viaturas Assembleia ameaçou voltaram aos trabalhos. Só estão mesmos a pensar em vós. Lacaios e montes de rebanhos.

    Mal empregado que votei para vocês do ADI em 2010. Deus há de me castigar por isso.

  13. img
    banana com maxipomvo Responder

    Depois dos episódios feitos pelos deputados do ADI, quando o Alcino Pinto foi eleito presidente, eu tinha toda a certeza que os mesmos regressariam um dia. Se olharmos pra esses deputados, poucos vivem de meios próprios. Muitos não têm viatura própria, e muitos têm o salário de deputado, como o principal meio de subsistência.São professores do ensino básico e secundário, são funcionários públicos, enfim. Não é fácil fazer política séria quando as pessoas não têm meios próprios sustentáveis de subsistência.E isso é mau. As pessoas ficam subservientes de si próprios.

  14. img
    Kuá flogá Responder

    ADI é um partido necessário para o processo democrático do país, porém devia mudar de dono sobretudo se se tratar de pessoa que põe estrangeiros no país para tomar conta do negócio da Terra, coisa que devia ser da exclusividade dos filhos dos Santos, para desestabilizar os comerciantes nacionais e entregar a barriga do povo aos estrangeiros.
    Somos daqui e não temos outro sítio aonde ir.

  15. img
    Anjo do Céu Responder

    Congratulo com posicionamento do lider parlamentar regressar e tomar as devidas posições nas comissoes de modo evitar excesso de poder e travar certas fugas.Vão estar pra fazer politica credivel de oposição em enfrentar o Sr. Alcino Pinto e outros da prepotencia que usam pra enganar o povo.Ele é muito esperto.Adi tambem vai aprender com os erros que cometeram quando estava no poder de algumas arrogancias.Apresentar propostas de lei que serve melhor o País rumo ao futuro e nao andar em querelas que não traz nada de novo.Força Idalécio

  16. img
    som Responder

    Q. grande vergonha!o q. pergunto se todos esses meses,e é claro foi pago os salários pois ñ?saído do esforço do povo!todos esses meses o pais ficaria a vossa espera??boa politica,se ñ ameaçasse de retirar a viatura estaria tudo bem?Santomé telaôô

  17. img
    piedade Responder

    Por favor
    os deputados devem ter no minimo formacao superior.
    Por favor

  18. img
    Gente burra de mais pa Responder

    Só regressaram p+or causa dos interesses em jogo,ha quanto tempo não reconheciam a assembleia nacionl???????
    E só agora com tomada de posições por parte do Presidente da Assembleia, em retirar as viaturas do estado que se encontravam na posse dos mesmos,e cortar algumas regalias ,é que correm dizendo que estão prontos para trabalharem juntos na assembleia nacional.
    Kkiiiiikkkkkkiiiiiiii.risoooooooooooo.
    a cá samé subá
    Muitos iam andar a pejero.kkkkkkkkkaaaaaaaaaaa.vergonha

  19. img
    ani Responder

    olha não sei o k partido de ADI querem,o presidente do partido abandonou tanto ele como os seus seusssss,agora sera k eles voltaram so porque queraim lhes tirarem carroossss,eles sabem pork eles voltaram

  20. img
    Felisberto Bandeira Responder

    Isto e expressão de falta da maturidade que ADI ainda não tem, ADI esta na fase da ADOLESCENCIA .

Deixe um comentario

*