Estado de Direito a beira do colapso

Polícias dispararam alegadamente em desacato à ordem dada pelo Tribunal de prisão e condução de dois arguidos à cadeira central. Os dois arguidos por sinal são agentes da polícia. Foram levados pelos seus colegas de armas, ao comando policial em desobediência a ordem do Tribunal. Mais uma cena do colapso eminente do Estado de Direito em STP.

O artigo 122 da Constituição Política da República Democrática de São Tomé e Príncipe, descreve a imperatividade das Decisões dos Tribunais:

“Artigo 122.º – Decisões dos tribunais”

“1. As decisões dos tribunais são fundamentadas nos casos e nos termos

previstos na lei.”

“2. As decisões dos tribunais são obrigatórias para todas as entidades públicas e privadas e prevalecem sobre as de quaisquer outras autoridades.”

Uma disposição constitucional, que tem sido posta em causa por factos, muitos factos e repetitivos na sociedade são-tomense. A imprensa tem acompanhado os sucessivos factos. Na última terça-feira 4 de Fevereiro, por volta das 16 horas, um alvoroço tomou conta do Palácio da Justiça. Muitos polícias armados foram vistos no passeio a volta do edifício.

Escaramuças evoluíram e ouviu-se algo que não é habitual na cidade de São Tomé, TIROS… Tiros que se seguiram a decisão do Juiz do Tribunal da Primeira Instância em condenar dois agentes da polícia de ordem pública a 2 anos de prisão efectiva.

Um processo crime relacionado com alegadas práticas de violência dos agentes da polícia contra um funcionário dos Tribunais, durante uma operação STOP, de controlo de viaturas.

O Juiz ordenou que os dois agentes condenados fossem conduzidos a cadeia central. Uma ordem que despoletou as escaramuças e os tiros. Os agentes da polícia que se posicionaram no edifício dos Tribunais levaram os dois condenados para o comando da Polícia do Distrito de Água Grande.  Atitude que terá deitado por terra, o ponto 2 do artigo 122 da Constituição Política.

O Estado de Direito, terá ficado “mais uma vez” ameaçado, não só pelas escaramuças e pelos tiros da última terça-feira. “Mais uma vez”, porque a casa da justiça são-tomense, pilar central do estado de Direito, já foi no passado alvo de outras operações armadas.

Em 2006, o exército interveio nos Tribunais, numa operação que foi baptiza de “relâmpago”, alegadamente para evitar que o Supremo Tribunal de Justiça nas vestes do Tribunal Constitucional, altera-se o resultado das eleições legislativas daquele ano, durante o processo de apuramento do resultado definitivo.

Recentemente oficiais de Justiça enviados pelo Tribunal para execução da ordem de transferência de um património, foram impedidos de o fazer pelo corpo de intervenção da polícia. É longa a lista de decisões e ordens judiciais que não são obedecidas na sociedade são-tomense, Estado de direito.

Os Tribunais cujas ordens são desacatadas por força das armas, ou pela força dos que dominam o mercado financeiro ou a praça política, já perderam há bastante tempo a credibilidade do povo, em nome do qual justificam a sua existência para fazer justiça.

O pilar do Estado de direito, cuja ordem segundo a Constituição Política se sobrepõe a de quaisquer outras autoridades, chega a ser acusado de não dizer a justiça em nome do povo, mas sim em nome de outros interesses.

A intervenção bombástica da Bastonária da Ordem dos Advogados Celiza de Deus Lima, num programa de debate da TVS, sobre a Justiça, ainda ecoa nos ouvidos da sociedade são-tomense. Os Tribunais e parte dos Magistrados foram arrasados. O véu da alegada corrupção judicial foi levantado.

O descrédito da sociedade no Pilar central do Estado de direito, terá transmitido insegurança a Polícia Nacional, em relação a justiça que foi feita na terça – feira, aos seus agentes, envolvidos num caso alegadamente de violência com um oficial de Justiça do Tribunal. Os policiais podem ter encarado a justiça feita, como sendo de “juiz em causa própria”.

A mesma polícia que mostrou bravura no Tribunal, na defesa e protecção dos seus homens condenados, e na acção repressiva contra o oficial de justiça porque circulava com uma viatura do Estado pertencente aos tribunais, não foi no entanto capaz de capturar em finais do ano passado, 4 assaltantes armados que roubaram mais de 1 bilião de dobras  dos agricultores produtores de cacau biológico.

16 polícias armados cercaram os assaltantes que estavam numa viatura diante do comando da Polícia da cidade de Guadalupe mas deixaram os bandidos fugir. Desde ao ano passado, até hoje o Estado de direito e a sua polícia não sabem do paradeiro dos cabecilhas do assalto a mão armada, nem tão pouco do dinheiro que pertence aos trabalhadores da agricultura. A semelhança dos Tribunais a polícia também não inspira confiança do povo.

A polícia que terá desacatado a ordem do Tribunal, é a mesma que é desacatada quase que diariamente por muitos cidadãos e instituições. Os agentes da polícia não se esquecem do seu colega que perdeu a vida numa operação STOP. Mesmo no centro da capital uma carrinha que transportava madeira cerrada ilegalmente, decidiu não obedecer a autoridade da polícia e na marcha acabou por matar um agente.

Estado de direito de uma polícia com moral em baixo, que prende delinquentes e no dia seguinte esbarra com os mesmos na esquina da cidade, porque foi posto em liberdade pela Justiça, alguns minutos depois de ter sido detido. Uma polícia que lida com uma sociedade onde a morte lenta da autoridade, fez a indisciplina atingir níveis insuportáveis.

A malcriadez passou a ser forma de conduta, modo de vida, até de jovens políticos em fase de afirmação.

Os factos cada vez mais repetitivos, mostram que o colapso ameaça o Estado de direito em São Tomé e Príncipe. A insegurança crescente é um indicador disso mesmo. Nem o gabinete do mais alto magistrado da nação, escapou ao vandalismo, a falta de ética, de moral que cada vez mais ganha estatuto de cidadania. Grave é que as forças e instituições que deveriam garantir a ordem, a segurança e a autoridade no Estado de direito, estão envolvidas na marcha rumo ao colapso.

Abel Veiga

  1. img
    Afinal Responder

    Meus Parabéns, caro colega Abel Veiga! Afinal de contas, quando queres escrever, quando queres detalhar os factos, tu, o fazes! Um abraço, da Cidade Eterna

  2. img
    Eterno Madiba Responder

    Mas vejo que os policias estavam ao serviço de uma lei aberrante e ao meu ver sem qualquer sentido.«Defesa das viaturas do Estado». Há ladrões em todo lado de S. Tomé e Príncipe. Continuam impunes. Até ladrões que roubaram sacos de dinheiros dos pobres agricultores.os fugitivos da cadeia central, estão à monte! Mesmo assim, temos que respeitar a policia, como autoridade.Será que o agredido agiu com devida educação perante às ordens dos policiais? Seja como for cada um tem defender os seus! E assim tem que ser. Ainda bem.

  3. img
    Le di Alami Responder

    A verdade e que nosso tribunal, condena quem quer e nao quem deve, a justica nao e feita em sao tome, a muito abuso do poder..

  4. img
    conobia cumé izé Responder

    Existe máfia nos tribunais.São cooperativistas dos seus interesses e de grupos.A muito que Tribunais é uma casa de negócio.Só há tribunal para o Zé Povinho e cada um esta usando arma que tem !!!…Fui

  5. img
    braneto Responder

    Nem mais! Concordo plenamente.
    Sei que muitos não concordarão comigo, mas acho que devíamos entregar a gestão do país a EUA. Em 1 ano isto estaria a andar.
    Fui

    • img
      Esmael Responder

      …a situação não se trata de só um colapso, mais também de falta de espirito democratico do própri país…

  6. img
    Democract Responder

    O problema é que os Senhores do Tribunal e os ditos juízes pensam que estão acima da lei e que podem fazer o que querem,isto acontece só num País como este,um País de dirigentes mediucres,péssimos,oportunistas e malandros.Uma justiça totalmente doente e que todos têm consciência disso.Os tribunais não sabem fazer a justiça,a justiça só funciona para coitados,para pobres,mas os senhores juízes podem crer que um dia isto vai acabar.Porque vocês os juízes só sabem é abusar.Por outro lado muitos ditos senhores portadores de arma,os senhores da Defesa,os militares conduzirem veículos a qualquer maneira,sem documentações,sem capacetes,abusando e exibindo as suas forças.Quê conclusão se pode tirar disto?
    Que os senhores estão acima da lei.No que se refere ao oficial da Justiça que não deicha de ser um cidadão como qualquer outro deve gozar dos seus direitos e deveres emanados na nossa constituição,a lei não lhe dá direito de conduzir sem documentos e se houve desacato da parte do oficial,este deve apanhar borracha e ponto final.
    E pergunto aos senhores Juízes: Se fosse um cidadão comum,qual sería o desfecho desta história? Todos sabemos.Por outro lado o povo sabe que os polícias t/b não comportam como agentes que são,alguns exibem a sua farda azul e arma,alguns precisam de muita escola e preparação para a função que desempenham,mas neste caso convenhamos senhores Juízes,cada caso é um caso,antes de tudo deveria-se abrir ou instar um inquérito para o apuramento da veracidade dos factos e não ter a fome de fazer o julgamento para condenar.Portanto mas uma vez,Senhor Presidente da República,Senhores do Conselho de Estado,Senhor Presidente da Assembleia Nacional,Senhor Primeiro Ministro,Senhores Procuradores,Senhores juízes e juízas o País está extremamente doente,a justiça está doente,o povo está a ver tudo que vocês os ditos poderosos estão a fazer,o povo está cansado de vocês,é preferível fechar muitas instituições,uma delas é o Tribunal porque só estão é a gastar o dinheiro dos contribuintes e nada estão a fazer.Queremos justiça seja para pobre seja para ditos ricos,queremos justiça seja para políticos seja para politiqueiros,queremos justiça seja para deputados seja para cidadãos …

    • img
      Alberto Silva Responder

      Os Tribunais nesses Sistemas da Política onde o Poder Governativo é corrupta, aparece como enteado. Quando o pai chega em casa e pergunta quem fez isto, a madrasta diz “é teu filho” e, por causa do amor que tem com esta mulher, castiga o seu filho, quando o mal foi feito pela filho da madrasta. Nenhum poder Judicial é capaz de sair ileso quando se tem um poder corrupto instalado.

  7. img
    feijoada Responder

    Os tribunais já há tempo q perderam credibilidade.
    Neste país cada um faz o q quer e usa a arma(poderes)que tem para salvaguardar os seus interesses.
    O Sr. Fulano tem um caso em tribunal a mais de 1 ano para ser julgado, este caso claro de indisciplina por parte do oficial do tribunal(ta exibí)poderia ter final feliz sem chegar ao tribunal.

    Todos os órgãos de soberania em STP estão acima das leis.

    ATT.: O Governo ainda não depositou os 10% do valor na conta dos tribunais provenientes da venda de petróleo que estava no barco Mellissa aprendido…. Caso a investigar.

    O titulo do texto deveria ser: Oscar versus Bandeira.

    Não vai dar em nada. Enquanto preocupamos com esta comedia já manipulada, outros andam a solta por importação de arroz podre, alguns com vida luxuosa do dinheiro de STP trading, etc. O POVO que se dane, lixam todos, somos sem vergonha, nas campanhas estamos la de novo ouvindo os tipos com feita e mais uma vez acreditando na conversa bonita. O país com um governo com maioria parlamentar com um ano de governação com tantos problemas de corrupção de desgovernação nunca visto. ainda muita coisa irá acontecer até as eleições.

    O PAI GRANDE veio desta vez azarar de uma vez por todas com este país. É este o dialgo nacional q estamos convivendo.

    Na minha zona em Quifinda não haverá campanha. Quem não tomar cuidado poderá perder vida. O aviso esta avisado.
    Quem viverá verá…..

  8. img
    valeu Responder

    Gostei
    n ha pao para maluco nem pente para careca
    bom artigo
    fui

  9. img
    Britinho Ferreira Responder

    Para aqueles que têm um atitude infantil que diz mal dos Tribunais, pilar do qual é o garante do sistema democrático, deve-se ignorá-los, visto devem ser ou são delinquentes natos, mas que os Cidadãos Santomense não lhes conhecem ou porque já tinham conta com os Tribunais, os mesmos foram julgados e têm até a presente data uma raiva dos Tribunais. Mas ninguém tem a culpa disso. Porque quem não quero ser lobo não veste de pele e não saem com tipos dessas coisas como por exemplo ” Existe máfia nos tribunais.São cooperativistas dos seus interesses e de grupos.A muito que Tribunais é uma casa de negócio.Só há tribunal para o Zé Povinho e cada um esta usando arma que tem “. Dá a Deus o que é de Deus e dá ao César o que é de César.

  10. img
    Vencha Responder

    Ja era de esperar que o estado de direito esteja a beira do colapso. O senhor pinto da costa e gabriel costa nomearam maria tome ministra, mesmo sabendo, que corre contra ela um processo crime no tribunal. Ela aceitou a nomeacao, em coloio com o pinto da costa, fradique e gabriel, convencida que podera fugir a justica. Se for pelas pessoas interessadas neste processo que eu conheco de perto, a sra maria tome vai mesmo sentar no banco do réu, no forro especial perante tres juizes.

  11. img
    GUEMBÚ Responder

    Caos Caos Caos Caos Caos! Afinal Patrice e ADI têm razão.

  12. img
    Argentino dos Santos Responder

    Preocupaçao!!
    Esse artigo, diga-se de passagem, muito bem escrito (meus parabens ao autor),aborda uma situaçao preocupante na nossa sociedade.
    Efetivamente, denota-se nos ultimos tempos, a olhos nus,uma crescente falta de segurança na sociedade, onde o cidadao comum tem que adotar posiçoes de autodefesa em relaçao a sua pessoa e bens pois, nao tem confiança nas intituiçoes de direito: tribunal, policia,…
    Como é bem referido no artigo, a policia nao esta nem ai quando se trata de casos de atentado contra propriedade alheia, ” nunca tem combustivel para se deslocar”. Quando os delinquentes sao levados a justiça,muitas das vezes com o apoio do cidadao lesado, estes sao postos em liberdade, logo a seguir…
    Ja se registaram muitos casos, onde o cidadao comum foi brutalmente agredido, casos de violencia domestica, onde mulheres sao barbaramente espancadas, violentadas e até casos de morte. Nao recordo de decusoes de justiça ( de forma sumaria)que punisse de forma exemplar os prevaricadores.
    Afinal existe lei na Republica para esses casos?? Ou so existe para o colegio dos membros dos tribunais??
    Reparem que nao faço apologia do comportamento dos policias no caso concreto, mas é altura para se tomar uma posiçao nacional.
    Justiça, procura-se. Estamos em perigo

  13. img
    capitão nascimento Responder

    falhou comeu,é assim que deve ser independentemente de quem quer que seje,esse julgamento um autentico fiasco,até um cego percebeu o porque deste dito veredicto do nosso péssimo e triste tribunal,quero perguntar, aquele indivíduo é mas do que eu? porque que andava sem documentações? é um funcionário do tribunal casa da lei deveria ser o primeiro a dar o exemplo,portanto se caiu borracha é para apreender a andar na linha,eu endereço do fundo da minha alma os meus parabéns a estes policiais independentemente de achar que existes alguns de vós que agem mal,mas para estes devem ter os seus devidos tratamentos,eu capitão nascimento,burracha nos gajos,ou entra na linha ou não.

    • img
      vitoria Responder

      concordo plenamente com o capitão nascimento e o democratico, esse país tem que mudar não se pode bater martelo só para os pequenos indefesos. A justiça precisa de uma reforma geral, desde topo ate base. muita coisa mal esta nesta casa…….

  14. img
    VIOGO Responder

    Quem manda neste país não tem sentido de Estado. Essa falcatrua que houve nos Tribunais com polícia a resgatar dois agentes que foram condenados é um problema d uma governação esquemática que o Governo pratica em consonância com o P.C. a própria justiça.
    Porque se não o Governo devia actuar processando os policiais que invadiram o Tribunal e obrigar esse comando ancefalo de polícia a levar os condenados a cadeia.

    E os invasores policiais deviam ser alvo de um processo crime a ser movido pelo MP porque é um crime público e o PGR sabe disso. Portanto houve um arrangement entre Gabriel, o PGR, e o próprio PSTJ com amém do PCD é claro. E os partidos como só se ocupam dos seus e não do país só interveem para fazer inglês ver com futilidades.

    É UM BANANAL.

  15. img
    Moção I e falta ainda o II Responder

    O bicho vai pegar, os caras estão bravos, pá.
    Policia mata policia, policia espanca oficiais de justiça, policia assalta turrista, policias desacata n.º 2 da CRSTP, policia come cidadão corpo, policia caça motoqueiro, policia entra em terroteiro ao lado do palácio presidencial, policia participa no assalto ao banco, policia da guarida a aos assaltantes do dinheiro dos agricultores do cacau biológicos e as coisas continuam como estão.
    Triste é vermos sempre as pessoas a jurarem «Juro, por minha honra, cumprir e fazer cumprir a Constituição e as leis, defender a Independência Nacional, promover o progresso económico, social e cultural do Povo São-tomense e desempenhar com toda a lealdade e dedicação as funções que me são confiadas».
    Há muitas mascaras neste país que tem que cair. Temos que dar demónio cara dele.
    Basta de impunidade e deixar estar como estar. Ninguém deve ficar impune nesta terra, cada um deve saborear o pau que amassou. Tanto os polícias, oficial de justiça e o juiz se falhou cada um deve assumir a suas culpas, em respeito ao estado de direito democrático.
    Esta legislatura está sendo um dos piores períodos da história de São Tomé e Príncipe. Não houve nenhuma mudança prometida, está havendo sim piorias e mais nada. Quem sabe a próxima legislatura a coisa poderá mudar.
    Que Deus nos abençoe!

  16. img
    H. Borges Responder

    Tenho que dar os parabéns ao Abel, pois é a primeira vez em muitos anos que ele voltou a ser jornalista. Neste artigo não houve nem graxa, nem espinhas para ninguém. Só faltou abordar um pouco o desmando também existente a nível das forças militares. Concretamente sobre o assunto em análise, sou de opinião que a policia não esteve bem em nenhum momento, no caso da decisão judicial a grande questão é se a justiça teria sido assim tão célere se a vitima fosse um zé povinho ou outro cidadão comum que não fosse funcionário judicial? É uma pena que a problemática deste país ainda continua a estar baseada numa espécie de luta de classes, onde cada membro de uma outra classe defende seus camaradas ou comparsas ainda que seja contra os princípios, valores ou interesses colectivos de toda a sociedade no seu conjunto.

  17. img
    STP é nosso Responder

    Parabéns Abel, demoraste para escrever, mas valeu a pena esperar.
    Muito bom artigo. Não existem santos nessa história, todos somos culpados, desde o oficial da justiça que desobedeceu, até a policia.
    Mais uma vez, muito bem Abel

  18. img
    Carlos Manteigas Responder

    Policia de STP
    Vamos la ver o cerne da questão.
    Policias são recrutados sem mínima formação de base.
    Os corruptos e ladroes estão a solta
    Os maiores desafiadores a ordem estão de barriga cheia.
    Mas estamos num estado de direito democrático. As leis devem ser cumpridas. Quais são as consequências deste ato?
    Demissão geral e a reposição da ordem constitucional.
    Quando se assalta o poder, ai são as consequências.
    Cadeia para Todos!!!

  19. img
    leve Leve Responder

    Meus caros,
    Uma reforma dos policias é exigido.
    Não podemos conviver com esse clima. A começar do Comandante até os que não acataram a ordem do Juiz.
    Os polícias são militares, cumprem depois reclamam em fórum próprio.
    Obrigado

  20. img
    “Artigo 122.º – Decisões dos tribunais” Responder

    “1. As decisões dos tribunais são fundamentadas nos casos e nos termos

    previstos na lei.”

    “2. As decisões dos tribunais são obrigatórias para todas as entidades públicas e privadas e prevalecem sobre as de quaisquer outras autoridades

  21. img
    Le di Alami Responder

    Braneto braneto diz:
    6 de Fevereiro de 2014 às 9:26
    Nem mais! Concordo plenamente.
    Sei que muitos não concordarão comigo, mas acho que devíamos entregar a gestão do país a EUA. Em 1 ano isto estaria a andar.
    Fui, Informa te um pouco mais sobre USA, e meu caro amigo nunca te vendas nem entregas tua casa a ninguem, ainda aqueles que segundo a Historia so andaram a roubar e a destruir outros paises.

  22. img
    Vencha Responder

    O Estado ja esta em colapso a muito tempo, quer seja com os patrices , os trovoadas , os costas e outros. Aguns exemplos: O tribunal militar condenou o Estado, apos um processo cujo os factos ocorreram a mais de vinte ano no centro de instrucao mililitar a pagar uma indemnizacao aos familiares do jovem falecido. O gabriel costa, de quem nao se esperava, vem dizer apos a sentenca ter transitado em julgado, que nao acata a decisao.
    O stj por acordao reconheceu direito a reforma ao abrigo da lei 5/2007 a alguns funcionarios. A ignorante maria tome nao cumpriu a decisao do tribunal e foi promovida pelo gabriel para governo.
    Trata-se de um verdadeiro Estado falido. O pinto so esta no poder para ingles ver!!! A sua presidencia esta reduzido a nada….

  23. img
    Horácio Will Responder

    Abel,
    Fiquei entre felicitar e agradecê-lo pelo excelente artigo que atinge valores para além de informação. Felicito e agradeço. Merece tudo. Precisamos de são-tomenses que encarem o país com paixão e que façam das suas causas a mobilização para libertação do país. Precisamos de livrar o país dos erros que já estão assumidos por nós como modo de vida. Precisamos de ter novo olhar sobre o país e sobre nós próprios.
    O que fazer? Mudar!
    Como?
    Quando?
    Quem?

  24. img
    Zé Manel Responder

    um agente da policia que cometa qualquer tipo de crime deve ser punido como qualquer outro cidadão mas existe uma diferença nunca devem ser detidos na mesma cadeia onde existe outros marginais na europa funciona assim por exemplo em Portugal mesmo sendo um pais pobre temos prisões para militares e prisões para agentes da ordem publica ai não sei como funciona mas nunca devem estar juntos

  25. img
    Fernado Castanheira Responder

    Quem comecou com tudo isto foi Miguel Trovoada, Fradique de Menezes e Alice Vera Cruz. Mentira ou verdade?

  26. img
    som Responder

    Estamos de parabéns!Estamos a ver em q.pé estamos,como a nossa sociedade esta educada,como esta a nossa mentalidade,como é quem pensa e quem manda!só nos indefeso é q. batem o martelo na mesa!só nos pequenos vêem os defeito ou q. comete crimes!vejamos onde chega o q. se chama da democracia em Sâo Tomé!

  27. img
    Vencha Responder

    Ou exemplo caricato do Estado falhado.Face a uma sentenca condenatorio do tribunal, nao pode vir a policia com comunicados, pondo em causa a decisao do juiz. Meus senhores, o gabriel costa sabe isso!!!. A sentenca deve ser cumprida e os reus devem ser conduzidos a cadeia. Se houve erros ou questoes juridicas nao aprecidas pelo tribunal, essas questoes devem ser resolvidas em sede de recurso. Muito espetaculo gratuito…..

  28. img
    Eusébio Pinto Responder

    No comments!

    Eusébio Pinto
    Luanda – Angola

  29. img
    Armando Responder

    Onde esta o Mistro da Defesa? Ah, ele so sabe se preocupar com golpe de estado. O povo votou em Pinto da Costa para ele consertar o Pais e esta visto. Palavras pra que? Ajuntaram e correram com Patricio Trovoada e agora estao a tentar encontros de reconciliacao nacional. VIVA PINTO DA COSTA E SEU GOVERNO. Dja, dja me tudo qua se ca bi caba. Nanse po fe…!

  30. img
    charoco Responder

    Esse TRIBUNAL!
    Fez-me lembrar Juíza KOTYA MENEZES com julgamento de Oscar Medeiros com os rapazes da TVS.
    Por isso que elesnao querem reforma.
    Muito bem policiais.

  31. img
    Vencha Responder

    A dra celiza e o gabriel costa, tal ministrazinha dos assuntos “sociais” inventaram um nova categoria juridica ” decisao do tribunal ilegal”. Meus senhores e minhas senhoras, isso nao existe, as decisoes do tribunal sao para serem cumpridas. A unica via para sindicar uma decisao judicial, se eventualmente ainda for permitido, é o recurso.

  32. img
    from príncipe Responder

    kaka, qua sa quentxi na la liba ine dja se,kaka,se la cada enguê viju ubuê dine,un tendê miolemé cuma sun rafaiel blanco lega mlstp pê son,cuma, kua sa vede inen ké muê?

  33. img
    Vunge Vera Cruz Responder

    Ao meu ver, não vale a pena acusar fulano ou beltrano,Pinto da Costa ou Patricio Trovoada,mas sim a falta de cultura nas pessoas,falta de valores morais com que a sociedade vai se deparando etc…

  34. img
    Ed Responder

    Os dirigentes santomenses têm que melhorar o seu carácter (não estarem agarrado ao cargo e/ou poder) e passarem a ser bons dirigentes: Apenas quero dizer, que esta situação merece o pedido de demissão do cargo dos principais dirigentes das partes envolvidas neste processo (por parte da policia e por parte da justiça)…

  35. img
    Ed Responder

    …e digo mais, se o estado e as autoridades não são capazes de promover nem a justiça conforme a constituição, então pergunto: O que estão a fazer com o poder?
    Significa que estamos a beira duma revolução…a situação serve de motivação ao povo santomense sair as ruas e dizer basta…

  36. img
    Ou vai ou racha Responder

    Ainda que o povo saia à rua, não dará em nada. Porque foi exatamente isto (Colápso verso Caos) que pinto da costa queria. Ajudar deixar cair um Governo Legitimado pelo Povo de STP, para hoje estarmos a viver esta situação. O pinto da costa e o seu governo são responsáveis por toda esta situação. O Povo esta a espera daquele dia que o sr. mesmo disse, o povo não esqueceu. Ainda que venha com manobras de reconciliação e blá blá blá, o sr não voltará nunca mais a enganar o Povo de STP.

  37. img
    Felisberto Bandeira Responder

    isto e mais uma demostracao da incapacidade de ação dos nossos tribunais se policia agiu errado e porque o oficia dos tribunais agiu erradamente

  38. img
    malebobo Responder

    onde é que está o famoso pai grande, homem de muita posição que muitos ainda continuam a acreditar, não diz nada a nação

  39. img
    malebobo Responder

    com toda essa comedia que o pais está vivendo, não haverá mais diálogo nacional, estamos a espera, para ver o que sai dela se seja aproveitável ou não

  40. img
    malebobo Responder

    muito obrigado Abel Veiga, por nos ter brindados com este artigo de reflexão, um bem haja, estamos consigo, não te sentes intimidados por uma corja de bandidos, conforme eu vi uma piada no facebook, pais pequeno governo por uma corja de bandidos

  41. img
    malebobo Responder

    digo governado

Deixe um comentario

*