Política

Diálogo Nacional está por um fio

MLSTP/PCD e MDFM declararam que desconhecem o documento de base que foi criado para orientar o Diálogo Nacional, a ser inaugurado no dia 24 de Março. Os três partidos políticos contestam a alteração dos planos, e avisam que os partidos políticos são os pilares da democracia.

Num país onde a Sociedade Civil praticamente não existe, porque não se afirmou, mas também porque se dilui nos próprios partidos políticos, a realização do Diálogo Nacional, pode conhecer algum revés, caso não haja entendimento entre os 3 partidos políticos com assento parlamentar, e a comissão de preparação do evento.

Tudo porque no programa “Cartas na Mesa de São de Deus Lima”, emitido na terça – feira, os três partidos com assento parlamentar que abraçaram o projecto do Diálogo Nacional, contestaram os procedimentos para a realização do evento.

O documento de base, que define os temas para o Diálogo Nacional, levanta grande polémica na véspera do Diálogo. O MLSTP, o PCD e o MDFM, dizem que desconhecem tal documento.

Mais grave é que o actual documento que os 3 partidos desconhecem substituiu o documento original que foi preparado pelas forças políticas em sintonia com a comissão preparatória do Diálogo Nacional,  em sucessivas reuniões realizadas no Palácio do Povo. «Este documento vem por uma via que não é esta em que os partidos políticos estiveram», declarou Sebastião Santos, vulgo Bidão, em representação do PCD.

Eugénio Tiny do MDFM-PL também confirma que o seu partido desconhece o novo documento de base que foi criado para o evento que deverá acontecer no dia 24 de Março. «Nós não conhecemos o documento. Em condições normais este documento deveria ser discutido a nível dos partidos. Essa é a forma mínima e responsável de tratar destas coisas», frisou.

Da parte do MLSTP/PSD, também surgem contestações ao procedimento em curso para a realização do Diálogo Nacional. «Não conhecemos este documento, o MLSTP soube da autoria deste documento no dia que nos foi apresentado no Palácio e estavam lá os senhores que foram autores do documento. Foi-nos proposto que o documento servir-se de base para o diálogo. Não nos caiu bem uma vez que já tínhamos um leque de temas a apresentar e que tinha sido aprovado numa das reuniões. O MLSTP não conhece esse documento», declarou a representante do MLSTP no programa de debate.

Sebastião Santos do PCD, reforçou que os três partidos políticos ao mais alto nível e a comissão técnica do Diálogo Nacional chefiada pelo Presidente da República já tinham elaborado um documento com temas que deveriam ser tratados no evento, faltando apenas a definição do perfil das individualidades que deveriam apresentar tais temas. Acrescentou que tal documento resultante de reuniões entre os partidos e a comissão de preparação do Diálogo Nacional, já tinha sido aprovado.

Numa altura em que faltam poucos dias para a sua realização, o Diálogo Nacional, começa a tremer. O maior partido no parlamento a ADI decidiu auto excluir-se, tendo contestado o procedimento, e  agora as três forças políticas que representam a maioria parlamentar, decidem também contestar o procedimento do Diálogo Nacional. « Os partidos políticos são o epicentro de qualquer diálogo político. São os partidos políticos que elegendo os deputados os fazem representar na Assembleia Nacional, que por sua vez é o órgão legislativo por excelência», avisou Sebastião Santos.

O MLSTP/PSD através de Célia Posser, fez questão de dizer que «os partidos políticos são os pilares da democracia», a mesma frase tinha sido repetida por Sebastião Santos durante o debate.

O MLSTP, considerou que é fundamental descobrir as motivações que estiveram por detrás da alteração do documento base do Diálogo Nacional.

O PCD, leu alguns artigos da constituição política para provar que o apelo ao referendo a constituição política que tem sido feito pela população de algumas regiões do país, no âmbito da auscultação que está a ser feita pelo Presidente da República, não tem hipóteses de ser realizado.

A própria constituição política proíbe que tal procedimento seja realizado. Da mesma forma os 3 partidos políticos deixaram bem claro que sem eles, nenhuma recomendação que sair do diálogo nacional poderá ser implementada.

Abel Veiga

    76 comentários

76 comentários

  1. Maracujá

    12 de Março de 2014 as 2:45

    Então partido ADI tinha razão quando afirmou que não estava reunido as condições para o dialogo nacional e que a agenda apresentada não de acordo com os princípios democráticos.

    • homem honesto

      12 de Março de 2014 as 8:43

      O ADI disse desde o início de formação da equipa que as ordens de trabalho deveriam ser corrigidas. O Pinto da Costa mais a troica não concordam, agora, está dar o que está a dar.
      O Sr. Pinto da Costa quer é dialogar com a poplução para limpar a imagem dele dos 15 anos e não diálogo para resolver os problemas do povo santomense.
      Veja, para quem quer bem do povo. Quando o governo toma uma medida que é boa e que os partidos vêm criticar, o presidente deve dar a cara e falar a Nação que esta medida está correcta.
      O Sr. Pinto da Costa fez isso? nunca!
      Então o povo que abra os olhos e não caía nos seus truques.

  2. Maracujá

    12 de Março de 2014 as 2:47

    Quis dizer “não ai de acordo”

  3. manuel soares

    12 de Março de 2014 as 7:24

    Era de espera perante o protagonismo assumido por sua Exa sr presidente da república e pelos seus assessores e conselheiros, era de esperar, por outro lado como é possível uma presidência aberta neste momento, onde anda o trabalho de trabalhos do dialogo nacional elaborado pela comissão ténica onde os partidos políticos MLSTP/ PCD/ MDFM e sr presidente e seu representante estavam presentes, como se admite que é próprio presidente da república quem suscita dúvidas na população sobre o papel dos partidos políticos na sociedade santomense? Quem fala no referendo, como se um acto de salvação, perguntando e respondendo que o que não está bem então tem-se que mudar? Eu dizia num meu comentário, que caldo de galinha e água quente nunca fez mal à ninguem, está visto , o diálogo nacionalestá ferido de morte, sem o ADI e com os partidos da troica governamental contestando o documento base e a forma e a metodologia deste fórum está tudo dito. Como fizerdes assim acharás!

  4. Lede di alami

    12 de Março de 2014 as 7:31

    aH ja percebi, afinal sao vcs os problemas do Pais, *quem nao deve nao teme* e porque tanto medo da alteracao da constituicao, tem algum rabo na estrada, eu apoio o Camarada Presidente e convido todos a apoia lo, porque esses partidos querem que as coisas sejam feitas como eles querem e nao como deve ser, VIVA FORCA, se preciso faremos uma revolucao pra iliminar esses gajos da vida politica. doc foi alterado porque nao responde as necessidades da populacao

    • Maria Ricardo

      13 de Março de 2014 as 9:05

      Meu caro Lele di alami… É mesmo isso. De facto, dirigentes do MLSTP, PCD e MDFM, são os grandes problemas desse país. Não estão interessados no desenvolvimento deste país. Isto é mais uma prova. Prova evidente de que estão de acordo com o atraso económico e desenvolvimento social. Diabo que os leve!!! Seus malvados.

      • Martelo da Justiça

        13 de Março de 2014 as 10:28

        Estou de acordo consigo mas a lista está incompleta, pois, falta o ADI.

      • Chiquinho Cabral

        13 de Março de 2014 as 11:18

        Pois é..

  5. Mria Madre Deus

    12 de Março de 2014 as 8:01

    Pouco a pouco muitos sobretudo alguns jornalistas defensores deste dialogo perceberão que o dialogo não passa de mais uma insistida inútil sem qualquer benefício para o povinho. Constrói-se um país com homens sérios, honestos, competentes e não de um grupo de incompetentes

  6. badiu di São tomé

    12 de Março de 2014 as 8:10

    Meus caros, como um cidadão sãotomense/cabover-diano,aproveito para expor a seguinte preocupação:os meus pais como os pais de muitos sãotomenses/cabover-dianos estão em São Tomé há mais de 40, 50, 70 anos, fazem ou se não deveriam fazer parte desta Nação sãotomense, os mesmos deram e continuam a dar de tudo para o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe prova disto é ver quantos são e quém são as pessoas que labutam na agricultura a base da economia de São Tomé e Príncipe. Mas pronto, a minha pergunta é esta, neste diálogo nacional quantas cadeiras serão atribuidas a Comunidade Caboverdiana em STP?

    • Súm Bebezaúa

      12 de Março de 2014 as 9:06

      É óbvio que o ADI nem o PCD nem o MLSTP nem o MDFM querem o diálogo. Só estão interessados em perpetuar o clima de terror sobre as populações que o elegem para andarem a mamar a nossa custa.
      Quem é este tal de Alcino Pinto, Célia Pósser, Eugénio Tiny ou Bidão para andarem a criticar os outros se toda vida viveram a nossa custa e têm medo de perder os seus tachos?
      É este o grande problema do nosso país. Estas pessoas não querem perder as suas mordomias e estão com medo. Sempre viveram as nossas custas. Viajam para o exterior com as respetivas famílias. Mandam os filhos estudar nas melhores universidades estrangeiras. Têm os melhores carros e casas deste país enquanto jovens como eu e outros vivemos na penúria. A mim já não me enganam. Estas pessoas só estão interessadas nas suas vidas e nas suas mordomias.
      O DIÁLOGO NACIONAL deveria primeiramente falar sobre estas coisas. Este autêntico crime que existe no nosso país em que algumas pessoas pelo facto de fazerem parte de partidos políticos pensam que são donos do país.
      Eu não reconheço autoridade moral, intelectual, ética ou política para que estas pessoas pensem que o país é deles.
      Eu quando nasci estas pessoas já eram políticos encartados, comendo e bebendo as nossas custas, com todas as mordomias que qualquer político tem no nosso país. Agora aparecem aqui a dizer que os partidos políticos são os pilares da democracia. Pudera. Se elas vivem deste expediente e nunca fizeram nada na vida para além de serem políticos como é que não haveriam de defender os partidos políticos que lhes dá tudo e no entanto tira tudo ao povo?
      Ainda se lembram da célebre frase do Fradique “Por Amor ao Povo”? Pois é, o único AMOR que ficou foi que ele ficou mais rico quando saiu da presidência e ainda hoje goza com o povo.
      Como é que os partidos políticos podem ser o pilar da democracia cá em S.Tomé se o objetivo destes partidos políticos tem sido prejudicar o povo e as instituições do país? Que contradição. Os senhores já prejudicaram demais este povo e está na hora de saírem do caminho e deixar o povo em paz. Esta na hora dos jovens se revoltarem e mandar-vos para as vossas casas porque já fizeram muito mal a este povo. Nem o ADI, O MDFM, MLSTP, PCD são todos farinhas do mesmo tacho que estão fartos de desgraçar este povo. Não me venham pedir os vossos votos porque tenho medo da minha reação para convosco.

      • Ponha Boca Não Tira

        12 de Março de 2014 as 12:23

        Meu caro senhor, concordo consigo. Este Sebastião Santos só esta interessado em defender a sua posição de terno deputado nacional. Este homem é deputado há quase 30 anos. É óbvio que ele nunca quererá sair deste lugar. Quer boa vida e trabalho leve. Passar a vida a enganar o povo.
        Esta Célia Pósser todos nós sabemos qual é a sua proveniência. Ela quer resolver definitivamente os seus problemas financeiros e familiares como o pai dele fez transformando-se no homem mais rico neste momento de S.T.P.Portanto o discurso dela não me engana nada. Ela sabe o que está a fazer.
        Este Eugénio Tiny é um pau mandado do Fradique de Menezes. Também está a procurar resolver a sua vida.
        São pessoas que já demonstraram que só pensam neles e só neles. Estas pessoas não têm piedade para com o povo.
        Só espero que nestas eleições o povo saiba colocar estas pessoas nos seus devidos lugares mandando-as para a casa. Esta na hora destas pessoas irem trabalhar um bocado. Já chega de boa vida.
        Outro exemplo de boa vida é do senhor Patrice Trovoada que está lá fora a viver a grande e a francesa dizendo-se no entanto amigo do povo. Se ele fosse de facto amigo do povo estaria neste momento com o povo a procurar soluções para o problema do povo. Maldita hora que acreditei neste homem. Outro bandido.
        Como é possível uma pessoa que é líder de um partido ausentar-se do país mais do que um ano e estar dele lá fora a mandar bocas que é amigo do povo? Ele é mas é amigo da família dele e dos amigos dele. Já não me enganas.

        • iónó

          13 de Março de 2014 as 13:00

          Sr. ponha boca não tira, quanto quer para estar calado e não dizer tantas asneiras? apresente a sua factura sem medo, seu idiota.

      • OCADONGO

        12 de Março de 2014 as 13:08

        senti as tuas palavras. porque tal como tu, sou jovem aqui na terra, e dia á dia, debaixo desse sol e andando a pé, sei o que é padecer, e ver os políticos encartados sempre coma a mesma besteira de actitudes, sejam eles de que partido forem.

      • Lupuye

        12 de Março de 2014 as 13:24

        Muito bem dito. Eles so querem e assegurar o tacho que ja vem comendo ha anos. Engracado e que em STP so os politicos saiem da fossa. Para se ser alguem em STP temos que passar pelos partidos politico. So em STP.

      • Verdade

        12 de Março de 2014 as 23:48

        Bem explanado, concordo plenamente. Os jovens tem que unir e escurraçar estas escumalhas de políticos. Já é hora de terem uma voz activa e não serem plenos observadores. Chegou a hora de mostrar verdadeiramente como se faz politica e como se promove o desenvolvimento de um país. Vi pessoas bem humilde a terem uma intervenção politica com mais lógica que esses políticos burros como bidão, celia e o tiny que nem uma explanação lógica sabem fazer. Essa guarda velha de corruptos e os seus descendentes só querem saber dos seu tacho, por isso tem que sair todos, se possível expulsos de são tomé.

      • Sun Bebetlabá

        13 de Março de 2014 as 13:06

        Sun Bebezauá, vai trabalhar, talvez assim também consiga carros, casas e viagens. Não fique agarrado ao tacho que o estado lhe deu de mão beijada, a viver dos impostos deste pobre povo.

      • Leunam Arievarat

        14 de Março de 2014 as 14:23

        Enquanto não mudarem a nossa constituição no que diz respeito aos deveres, direitos e alterar o principio de igualdades perante a lei que no momento põe de fora as figuras políticas do nosso país, infelizmente esse país não verá dias melhores. Na minha opinião a melhoria comissária por aí. Porque se prevalecesse o principio de igualdade perante a lei, aí sim, poderíamos ter hipóteses de separar o trigo do joio e quem sabe o joio até tornaria em joio…

    • védé

      12 de Março de 2014 as 9:43

      Cadeira? Comunidade Caboverdiana em S. Tomé? O Sr. está a falar do quê? E as outras ” comunidades” que também trabalham aqui? É diálogo de Santomenses, de estrangeiros ou de todos os que vivem aqui? Ou se assumem aqui como Santomenses se têm nacionalidade ou como Caboverdianos!!! Viva STP!!!

    • Olhos bem abertos!

      12 de Março de 2014 as 10:09

      O grande mal deste País, é que as pessoas só estão é preocupadas com CADEIRAS. Deviamos é estar todos preocupados em trabalhar para o desenvolvimento de S.tomé e Príncipe. Não é mais importante a ocupação de CADEIRAS. Mas sim de pessoas que demonstram um pouco de copitência para ocupar este ou aquele lugar. E todos mas todos ao seu nivel, deve dar o seu contributo. ao invés de estar preocupados com o preenchimento de lugares. Por isso, é que esta bela terra, encontra-se nesta situação de retrocesso, devido o orgulho dos políticos.

  7. Quá isca bÍ...

    12 de Março de 2014 as 8:24

    Viva o ADI, é o Partido do Povo e para Povo, o ADI tinha razão sim, este DIALOGO agora neste momento é perca de tempo e gastar dinheiro, porque não se admite que um Governo eleito pelo Povo, com as aspirações virado para resolver os problemas que afligem o Povo, de não ser respeitado pelos os da TROICA, e que agora vêm dizer que gostam do Povo. Sr. Presidente da República, por favor marca as datas das Eleições, para tudo isto acabar, o POVO esta a espera que as URNAS abram, porque desta vez, o povo vai ter que mandar de verdade nas urnas…
    VIVA A DEMOCRACIA, VIVA O ADI…

    • Ponha Boca Não Tira

      12 de Março de 2014 as 12:26

      O ADI é partido do povo? Então porquê que o seu líder abandonou o povo? Desgraçado. Ele vai pagar por aquilo que ele fez ao povo. Se ele é amigo do povo deveria estar aqui com o povo a sofrer com o povo.

    • Venâncio

      13 de Março de 2014 as 8:55

      Caro Quá iscabi,
      Se pensas que marcando as eleições os problemas desse país acabaram estas redondamente enganado. Depois das eleições outros problemas virão, vai haver novas crises novas confusões, novas quedas de governo, quer seja com esse presidente quer seja com outro, e seja qual for o primeiro ministro. A terra é pequena mas os políticos são-tomenses são maus têm má fé, não gostam desse povo. querem que o povo continue assim pedinte para que eles possam dominar com maior facilidade.Os gajos não estão interessados a resolver o problema do país.É muita pena ver o nosso lindo STP a apodrecer nas mãos desses políticos. Esta tudo entregue a bichara, esses partidos políticos não servem o país. Mas eu digo se o Napoleão Bonaparte Hítler e muitos outros poderosos homens de Guerra e dominadores foram vencidos eu acredito que história irá nos mostrar que estes partidos políticos do nosso país um dia irá desaparecer e aparecer gentes com pena desse povo e com vontade de servir o povo e não servir-se dele.

  8. CEITA

    12 de Março de 2014 as 9:31

    uma corja de deputados políticos desonestos fundaram o país e aparecem como salvador temos que referendar e escolher outro modelo de constituição porque actual modelo não servi as nossas aspirações, muita corrupção, quem não deve não teme vocês fizeram tanto mal a nação e agora estão com medo do referendo, na democracia quem decide é povo e povo tem maturidade de escolher aquilo que lhes convém, os três representante ontem da carta na mesas são malandro defensores do diabo.
    em 1990 fizemos referendo para escolher esse modelo de democracia de roubo de arroz, Pre fabricado de quilombo, Doca de Pesca, Passeio de Estradas, arroz pobre,Ministro de comercio que não demite,venda de Enco,STP TRADING,Policia e tribunais, enfim se tiver que enumerar vai caber tudo espaço no telanon. fico por ai…

  9. Felisberto Bandeira

    12 de Março de 2014 as 9:51

    Na verdade na verdade o pilar da Democracia e o povo e não Partidos Políticos

  10. APOLO/2010

    12 de Março de 2014 as 9:53

    Pelo que vi ontem no programa CARTAS NA MESA isto tudo dá-me impressão de uma brincadeira de mau gosto. Um estado sério precisa de política séria por sua vez suportado pelos partidos políticos convictos nos seus ideais.

    Como é que possível falar de um diálogo que a partida vigoram dúvidas no seus
    procedimentos por parte dos partidos politicos? Andamos a gozar uns com outros.
    É verdade que os partidos políticos deve não pensar que podem impor sobre outros o que eles bem entender. É preciso um engajamento responsavél de todos atores políticos naquilo que é matéria de desígnio nacional. Nós os santomenses temos de começar a ser sérios transversalmente naquilo fazemos,e esta responsabilidade deve ser ainda redobrada quando é depositada confiança para nos
    representar e fazer-se do nosso porta-voz. Penso eu que um dos problemas de STP é geracional e que vem de muitos anos atrás.

    Eis a questão: Como é que se vai materializar as futuras recomendações do “Dialogo Nacional” se não há compromisso com e entre os partidos
    políticos?

    Um bem haja. Viva STP!

  11. Lemos Cima

    12 de Março de 2014 as 10:05

    Senhor Presidente da República, os seus acessores e conselheiros são autênticos incompetentes!
    O totalitarismo e a ditadura já não têm lugar em São Tomé e Príncipe!
    Quem anda a espalhar veneno nas populações é quem anda no diálogo nacional a dizer que o problema de STP são os partidos políticos!

    • Portista

      12 de Março de 2014 as 10:21

      Está na hora de acabarmos com estes partidos políticos todos que só têm contribuído para dar cabo deste país. Uma caterva de ladrões e corruptos que desgraçam este povo. Eles só pensam na vida deles e nos seus rendimentos. Malditos. Vocês hão-de pagar pelo questão a fazer ao povo.

      • Tretas

        12 de Março de 2014 as 12:07

        O diálogo nacional é desejável por todos os santomenses. Eu não percebo onde é que os partidos políticos querem chegar com esta atitude. Este país está desgraçado. Quando é para se apoiarem mutuamente e resolverem os seus problemas pessoais e das suas famílias estes dirigentes políticos são hábeis e inteligentes. Agora que existe a preocupação de ajudar a melhorar as condições de vida do povo pequeno como nós já estão a dizer que não querem participar no diálogo nacional e que é obra negativa. Que raio de gente é esta. Vocês só estão preocupados com as vosas vidas e a vida das vossas famílias.
        Quem é esta Célia Pósser para estar a mandar bocas sabendo que ele é a filha do papá que sempre teve de tudo enquanto eu e os outros não podemos ir estudar para o exterior porque somos filhos dos pobres.
        Quem é este Eugénio Tiny para estar a mandar bocas? Um grande camaleão que sempre viveu da política e não sabe fazer mais nada a não ser politica? Quem é este Bidão? Ele representa quem? Só se for a família dele que ele representa. Outro que sempre só viveu da política neste país. Nunca fez mais nada na vida. É com estas pessoas que o poivo pode contar? Eu sinceramente não espero nada desta gente. São bandidos. E só pensam no povo nos momentos eleitorais. Estou farto disto tudo.

        • VIOGO

          12 de Março de 2014 as 16:37

          O Tretas tem expressão de quem está mesmo preocupado com este país. É o que mais me imprecionou com o que disse. Ele falou da verdade a la Palice. Se ele pudesse ser um dirigente não faria como esses vanpiros que citou e muitos outros, porque parece são todos. O discurso desses senguas são bluff não estão interessado neste país mas neles e nos seus. Veja só o homem votou no Patrice e fala assim dele. Devias ser o Presidente da República com poderes para comandara isso. És um matriota.

        • Tudo o vento levou

          15 de Março de 2014 as 17:26

          nao sao todos os saotomenses…
          so sao saotomenses da primeira!…

  12. Augerio dos Santos Amado Vaz

    12 de Março de 2014 as 10:25

    Em diálogo não se constrói nada, com trabalho é que se constrói um futuro melhor.

    • Tretas

      12 de Março de 2014 as 11:56

      Pois é!!! Caso Rosema??? É trabalho? Carta rogativa que veio de Cabo Verde a pedir a sua presença no tribunal deste país? É trabalho? Bandido!!!!! Vai mas é trabalhar.

      • VIOGO

        12 de Março de 2014 as 16:40

        E mais, ele só não está preso porque conhce rabo dos larápios do poder e da justiça. O que esse gajo fez!!!…

        Isso é um bananal. Mas ele dá bem para estar em Angola!

      • VIOGO

        12 de Março de 2014 as 16:49

        Mas que tipo de gente é esse elho ditador que quer parece ter-se reciclado de ditador para democrata ue mem estrovar o país dessa nmaneira. Rodeado de assessors buros, um deles consedrado doutorado, com excepção de Pajo que está la só para fazer o seu trabalho e não para se manchar com a politiquice do OPinto. Dialogo é dele ou dos partidos? Homem não tem caracter! Expulsem-me esse dinossauro do sistema por favor. Manldito Patrice que levou-e a votar nesse monstro! Paciencia.

    • Eliseu

      12 de Março de 2014 as 12:28

      Olhá outro bandido do Gegé a falar. Fez das suas quando era Juíz e agora aparece a falar como um Santo. Sujou o nome do país, aldrabou tantas pessoas, desgraçou os tribunais, envergonhou o país e agora está arrumado em Santo Augério dos Santos Amado Vaz. Só Com Cristo!!!! Como é possível um país produzir tantois aldrabões por metro quadrado?

      • Verdade

        12 de Março de 2014 as 23:56

        estamos feitos

    • Maria Ricardo

      13 de Março de 2014 as 15:42

      Tu és outro bandido. Comeu e bebeu do melhor quando era Juíz em Lembá. Teu pai, Sr. António do Rosário Amado Vaz,fica aqui para pagar remorsos. Ele é outro que traumatizou vida a muita gente na altura de Censo da População e não só. Martirizou santomenses como ele, enquanto era Director Nacional de Segurança. Melhor é não fazeres comentários.

    • Quá isca bÍ...

      17 de Março de 2014 as 14:09

      Então deveria deixar o Governo de ADI trabalhar…
      O ADI tem razão ou não…

  13. nón sé machí lélí

    12 de Março de 2014 as 10:26

    ADI , vai lá dormir , o que eles querem .

    • Quá isca bÍ...

      17 de Março de 2014 as 14:11

      E Tu já dormiste, então tens o tapete na frete da cama, tas a falar o quê também, sem vergonha…

  14. manuel soares

    12 de Março de 2014 as 10:58

    Por amor de Deus meu amigo Augério Amado Vaz, bom dia e boa estada espero que estejas bem e de saúde, de coração, já sabes quem te fala, mas Gegé, com o diálogo não se constroi nada, por amor de Deus, com os políticos santomenses é que não se constrói nada nem o futuro melhor para os filhos desta terra. Abraço Gegé e bom dia amigão de peito.

  15. Fela záua

    12 de Março de 2014 as 11:30

    O diálogo nacional por um fio, os partidos da tróica por um fio, o presidente da república mais os seus assessores em maus lençóis e o país na corda bamba! Não foi por falta de aviso!

    • Martelo da Justiça

      12 de Março de 2014 as 14:57

      O ADI por um fio!!! Esqueceu-se deste. Não há Partidos santinhos. São todos farinha do mesmo tacho.

  16. Zé Povo

    12 de Março de 2014 as 11:40

    Viva a democracia em STP.
    No debate de ontem, apesar da jornalista São Lima deixar transoparecer de forma clara a sua posição pró-dialogo nacional do formato em que está, os três representantes dos tres partidos da troika sairam-se muito bem. Isto eu chamo democracia em movimento que não se deixa intimidar nem mesmo por jornalistas encomendados.
    É verdade que a filha do Posser deveria ser mais interventiva, mais audaz, afirmar-se mais como jurista que diz ser, por exemplo falar com propriedade como falou o representante do MDFM.
    No geral, pode-se dizer que os partidos politicos, todos eles, incluindo o ADI são a favor de um diálogo para a estabilidade, mas não querem ser vistos como simples con vidados senão parte do processo como disse e bem Sebastião Santos de que a Democracia só se afirma com partidos politicos organizados. Que perguntem ao Obama nos Estados Unidos ou o Jacub Zuma na Africa do Sul. São presidentes sim, mas o respeito pelos partidos politicos deve ser o sacrossanto de tudo. Até mesmo o Eduardo dos Santos sabe que os Partidos politicos não podem ser postos de lado nas chamadas grandes decisões do país. Mas infelizmente o nosso Pinto da Costa quer tudo e não quer nada, porque se calhar não sabe o que quer.
    fui!

    • Verdade

      13 de Março de 2014 as 0:28

      Você é um autentico analfabeto politico. Eu vi as intervenções da celia, bidão e tiny e posso dizer que mesmo um iletrado teria feito melhor. É uma autentica vergonha termos políticos deste nível. Além do analfabetismo politico, é notório que o principal interesse dessa corja é assegurar os seus lugar e assim continuarem com o caminho livre na auto-estrada da corrupção. Há muita gente competente em São Tomé e fora que seriam capazes de prestar o excelente serviço a nação, mas elas são banidas pelo facto de terem uma visão diferente das coisas, por não pactuarem com o problema cronico deste país que é a corrupção cronica. Eu aconselho você a ver mais intervenções de políticos em outros países, principalmente europeus, assim você ira aprender mais. Sim, porque temos que aprender o que é bom, o mau não serve.

  17. Artigo lei 71 da constituição RDSTP

    12 de Março de 2014 as 11:40

    Referendo

    1. Os cidadãos eleitores recenseados no território nacional, à excepção do disposto no numero 3 do Artigo 17.º, podem ser chamados a pronunciar-se directamente, a título vinculativo, através de referendo, por decreto do Presidente da República, mediante proposta da Assembleia Nacional ou do Governo, em matérias das respectivas competências, nos casos e nos termos previstos na Constituição e na lei.

    2. O referendo só pode ter por objecto questões de relevante interesse nacional que devam ser decididas pela Assembleia Nacional ou pelo Governo através da aprovação de convenção internacional ou de acto legislativo.

    3. São excluídas do âmbito do referendo, designadamente, as alterações à Constituição, as matérias previstas no Artigo 97.º da Constituição e as questões e os actos de conteúdo orçamental, tributário ou financeiro.

  18. Artigo lei 71 da constituição RDSTP

    12 de Março de 2014 as 11:58

    Revisão da Constituição
    Artigo 151.º
    Iniciativa e tempo de revisão

    1. A iniciativa da revisão cabe aos Deputados e aos Grupos Parlamentares.

    2. A Assembleia pode rever a Constituição decorridos cinco anos sobre a data da publicação da última lei de revisão.

    3. A Assembleia Nacional, independentemente de qualquer prazo temporal, pode assumir os poderes de revisão constitucional por maioria de três quartos dos Deputados em efectividade de funções.
    Artigo 152.º
    alínea 3.
    O Presidente da República não pode recusar a promulgação da lei de revisão.

  19. Saudoso Francisca

    12 de Março de 2014 as 12:00

    Este dito dialogo é apenas para lançar poeiras nos olhos das pessoas, vejam que o PR não tem respondido muitas perguntas que lhe são formuladas. O PR não tem dito nada de novo, está sendo repetitivo, nada de concreto, reparem como ele gagueja para falar, quem fala sério não gagueja. Isto não passa de uma passeata do Pinto pelos distritos e queimar o tempo.

  20. feijoada

    12 de Março de 2014 as 12:05

    Barafunda total. Aconselho o Presidente da República Dr. Manuel Pinto da Costa a interromper o dialogo em curso e ter dialogo com os deputados da Assembleia porque pelo que vi ontem no programa cartas na mesa, cheira uma fantochada.

    O presidente deve declarar o montante a ser gasto neste dialogo.

    O Presidente deu um pontapé no cu dos troikas e já descobriram. E agora…..

  21. esperança no futuro

    12 de Março de 2014 as 12:28

    Com toda a polemica em torno do diálogo nacional, me faz apenas ter a certeza de que tudo em São Tomé e Príncipe é de FAZ DE CONTA. Eu faço de conta que criei o diálogo com intuito de unificar o “povo”, eu faço de conta que vou fazer o seminário de capacitação de técnicos sobre determinada matéria, que por seu turno nunca será implementada, eu faço de conta que trabalho numa instituição, mas afinal nunca lá passo ou se passo é no final de mês para ver se o ordenado esta disponível, eu faço de conta que sou amigo do Pedro, mas afinal o que eu quero realmente é lhe ver pelas contas, enfim…as únicas coisas que são verdadeiras em STP são:
    1) enriquecimento ilícito
    2) desresponsabilização dos detentores dos cargos políticos
    3) corrupção ativa e passiva
    4) impunidade perante a lei, etc..
    Para terminar, eu sei e todos sabemos que a Lei deve ser igual para todos. Se assim for, porquê que todos os casos de roubo, desvio e gestão danosa do património público causada pelos ditos senhores da sociedade, são arquivados? Os mesmos ditos senhores da sociedade são ilibados por completo de todos os crimes cometidos e meses depois, são “promovidos” como os nossos legítimos representantes (Deputados, Ministros, Presidentes, etc.)
    Quando recebem realmente esta nomenclatura, fazem o juramento que é verdadeiro porque esta escrito e todos veem, mas será que eles cumprem com o juramento? Todos sabemos que não, então é o jogo de faz de conta. Não vou alongar mas, mais, está na altura de mudarmos a ideologia e a estrutura governamentativa deste país…O diálogo é frutífero quando é sério, e com objetivos programados.

  22. Artigo lei 71 da constituição RDSTP

    12 de Março de 2014 as 12:36

    Pinto da Costa diz que não faz sentido deambular pelo País inteiro dialogando com o zé povinho e depois meter os subsídios e as recomendações na gaveta.
    O Povo aguarda que o Presidente explique ao zé povinho e aos partidos políticos como vai “Chutar” a Constituição para salvar o seu dialogozinho Mega-distrital do arquivo 13.

  23. socorro

    12 de Março de 2014 as 13:19

    com trabalho é que se constrói um futuro melhor

    • h silva

      12 de Março de 2014 as 15:48

      Co
      ncordo plenamente, mas um bom trabalho faz se tambem com dialogo…Conselhos e opinioes faz mal a quem quer fazer um bom trabalho?creio eu k nao…Isso nao seria uma otima desculpa para opor a essa iniciativa.Nao vejo o porque de pessoas estarem contra dialogo nacional.Tem 2 outcome,no fim temos que ver se toma-se o que de la sair ou deixa td como esta…Mas ja vi que para muitos que criticam a actual situacao do pais ,o estado das coisas beneficiam-lhes.Respeito tambem os que estao contra, eu para mim ja nem sei,mas dialogo nunca me fez mal.

  24. ana ferreira

    12 de Março de 2014 as 13:53

    sou sâotomense mas conheço mundo á minha custa . ( ou seja á base de trabalho )( nâo á base de boleias de dinheiro para servir o povo ). um dos países que sâo a base da minha formação é a Alemanha .este país é um exemplo a seguir . foi destruído pela guerra e voltou a ser a potencia que era ( á base de muito trabalho ). STP nâo têm nada de difícil ,para se pôr a funcionar . mas iria doer muito ( com a prisão ou correcçâo á espera deles ) a todo o individuo mentiroso , corrupto ,ladrão ,desonesto e incompetente . neste país está bem visível as prioridades . qualquer cidadão por muito ignorante que seja , sabe as prioridades , e a educação a ser dada ao povo , para alterar os seus maus hábitos , para ajudar o país . tudo feito por etapas . seriam necessários apenas cinco anos para mudar drasticamente o nosso país . o diálogo nacional irá adiantar alguma coisa ? é a pergunta que eu faço

  25. Bill

    12 de Março de 2014 as 14:07

    Se a população está apelando ao referendo é porque tem necessidade de manifestar algo que vai na alma. Se a Cosntituição não permite isso, tem que se criar uma forma para permitir.
    Se os partidos políticos são os pilares da democracia, antes dos partidos políticos existe um povo, uma nação que é muito mais expressiva que todos os partidos políticos juntos.
    Ou teremos que sair a rua como os nossos antepassados fizeram na era colonial para que os nossos direitos sejam reconhecidos e respeitados. Essa agora…

    • Maria Ricardo

      13 de Março de 2014 as 15:31

      Concordo contigo Bill. Um dia, vamos mesmo ter que sair à Rua, para que os nossos políticos respeitem a voz do povo. Está sendo demais.

  26. lorrey

    12 de Março de 2014 as 14:10

    Eu sou da opniao que a democracia deveria ser oferecido aos nossas maes Santomenses porque estes politicos todos da meia tigela o que mecerem é morte a todos estes ladreos.
    Este pais ja necessita de sangue deramado.

  27. Fela záua

    12 de Março de 2014 as 15:21

    Cadê 1º ministro Gabriel Costa? Agradece-se a quem se encontrar com o mesmo, o favor de contactar o departamento do diálogo nacional através dos seguintes números de telef… Gratifica-se!

  28. Chiquinho Cabral

    12 de Março de 2014 as 15:21

    “Os partidos políticos são os pilares da democracia” só pode ser conversa para boi dormir ou não senhores deputados! Afinal quem é chamado a votar? Estou meio perdido! Mais esclarecimentos senhores deputados…foram eleitos pelo povo e para representar o povo.. Povo de São Tomé e Principe até quando vamos ter que suportar ou aturar tal atitude por parte dos deputados nacionais??

  29. Carlos Manteigas

    12 de Março de 2014 as 16:10

    Não é preciso ser-se bruxo, para ver que o cerne da questão é forjar o aparecimento de uma força politica, próxima do PR. Mas para isso preciso, precisa despertar nos mais inocentes essa vontade. Mas tudo leva a crer que nao dará em nada.
    Perda de tempo. Desvio do que é essencial, para no final ficar na estaca zero.

  30. JOAO ALMEIDA

    12 de Março de 2014 as 16:25

    Pinto da costa fez muito bem em ser protagonista desse dialogo. Pq ao meu ver os tres politicos mais influentes de sao tomé so tem malandros. Ninguem quero saber do povo para nada. So pensam no tacho. Agora entao q sabem q vai entrar dinheiro de angola ufffffff. brevemente é so carros de gama alta, grandes casas etc…

  31. Orçamento

    12 de Março de 2014 as 17:45

    Quer queiramos, quer não, a realização de um fórum deste, a que se apelidou de diálogo nacional tem custos. Custos com as papeladas, custos com a organizaçºão, custos com deslocações, custos com consumiveis, custos com espaços fuisicos, custos por causa da discontinuidadr co o Principe, custos e mais custos, custos estes que não foram aprovados aquando do OGE. Então, onde é que se foi buscar tanto dinheiro para mais esta trapalhada que não vai dar em nada?
    Se são os parceiros de cooperação que estão a apoiar, então a presidencia que esclareça isto, porque os agricultores cuntinuam com in umeros problemas e o país continua a ter a sua economia assente na agricultura, ou melhor numa eterna monocultura.
    Já gora, um conaselho ao PCD e ao seu ministro da Agricultura para não estarem a tentar usurpar competências de outros e de estar a utilizar dinheiro publico para suas campanhas de baixo nivel.
    O diálogo nacional seria bom se fosse com grupos tematicos previamente identificados e que tivessem a oportunidade de discutir problemas sectoriais.

    • Martelo da Justiça

      13 de Março de 2014 as 13:30

      Qual é o problema de se gastar dinheiro numa atividade que possa eventualmente trazer benefícios para o Pais??
      É incrível!!Algumas pessoas neste Pais passam a vida a criticar o que é bom e o que não bom. Realmente não se sabe o que é que as pessoas querem. Provavelmente querem um ambiente anárquico para melhor resolver a sua vida. Alguns políticos alimentam essas polémicas, arrastando consigo algumas pessoas que são utilizadas para atingir os seus objetivos.

  32. Hotage

    13 de Março de 2014 as 10:51

    Depois da leitura dos comentarios, cabe-me a seguite posicao:
    E notavel que nos dias de hoje no nosso Pais a autoridade ou o mais alto estado da Nacao nao pode propor nada ou fazer algo com proposito de melhor orientar o distino da Pais. Tudo e banalizado quer seja de uma forma ou de outra; ja nao ha quem manda e o desmando tornou-se a Lei. Quem nao tem nada, continua nao tendo;toda gente sabe tudo; o respeito foi posto no saco do lixo.Por esse caminhar, mais vale entregar a Gestao do Pais a Portugal, acabara com tudo. A Lei ser o e realmente e, e as coisas andarao para o melhor

  33. Puita samangungu

    13 de Março de 2014 as 23:32

    Os partidos políticos de S Tomé são todos bandidos e desonestos . Só pensa na vida deles pessoal e os seus familiares , nunca pensaram neste pais nem neste povo que cada vez estão a desgraçar-se sem futuro .

  34. Puita samangungu

    13 de Março de 2014 as 23:39

    Pinto da Costa mais o Gabriel Costa são dois homens que cristo Santome Poderoso mandou nos para salvar desses malditos partidos que sempre prometeu e nunca cumpriram . Só sabem pensar na vida deles chau .

  35. Dias

    14 de Março de 2014 as 8:33

    Após uma breve analise e ouvido aqueles protagonistas no debate carta na mesa, tirei algumas ilações com este debate: Os três partidos acham que são donos desta terra e que são centro das decisões. Arrumaram de espertos mais como o PR já os conhece e seus propósitos, este levou o dialogo a toda população e colheu muitos subsídios e dai vai leva-los para o dialogo Nacional. Grande golpe do mestre. Até que não seria mal um dia pensar em fazer um levantamento Nacional de dos bens que muitos senhores são possuidores, sabendo nós que não foram nem são herdeiros de bens nenhum. Também seria um valioso contributo para conhecer-mos como foram delapidados a gestão de coisa pública. Camarada PR pense nisso.
    NB.O enriquecimento fácil começou na segunda Republica

  36. Mé pó Feladu

    14 de Março de 2014 as 8:44

    sempre a referir as coisas passadas em vez de dar respostas concretas as perguntas formuladas e não só mentido muitas vezes, dizendo que convidou os patrões das roças é tudo mentira pq quando sr chegou a STP nem havia mais cheiro de patrões, o seu motorista joao torres VW STP-30-15 andando pelas roças com slogans quando eu perguntar roça digo vaz, rio do ouro, bela vista, monte café o que é que fazemos com eles tomem e ça gi nom o povo decretou e eu promulgo a partir de hoje é nossa

  37. Dias

    14 de Março de 2014 as 9:37

    Sr. PR Cuidado com esses arrumados em esperto em passar pernas. O Sr. ainda se recorda do Grande golpes que deram ao Fradique de Menezes com a revisão constitucional que hoje o Sr. está submetido. Cuidado com esses bandidos, porque eles pintam tudo a preto e pior que o carvão. Abra os olhos SR.

    • António Menezes

      14 de Março de 2014 as 12:02

      Qual é o problema meu caro, o problema do Pais está no Presidente que teima ser o mais esperto, depois de 15 anos de destruição agora tenta limpar a imagem depois de 2 anos catastróficos da sua gestão. Fazer dialogo com pessoas escolhidas, não falar com todos os partidos. Os partidos quer o presidente ou não são o pilar da democracia, se os partidos vão mal, uma certa responsabilidade é do Presidente que criu alguns elefantes brancos no MLSTP. Parece que o Presidente desconhece a nossa constituição que jurou cumprir.

  38. HELDER LEITAO

    14 de Março de 2014 as 17:38

    Mas uma vez acredito que ninguém gosta desta terra, já é tempo da sociedade civil tomar uma decisão.

    A onde andam os deputados do povo?

    Vamos sim sair a rua meus senhores, os deputados não nos resolve nada.

  39. Puita samangungu

    14 de Março de 2014 as 22:01

    Augerio dos Santo Amado Vaz trabalha muito por isso que ele vendeu a Rosema através da máfia dos tribunais em troca de dinheiro , trabalha no casino nacional e no estrangeiro obrigado

  40. manuel soares

    16 de Março de 2014 as 16:51

    Ainda andam nisto acreditam ainda no diálogo nacional? Vamos ser sérios, o diálogo nacional já morreu, agora o Miguel Trovoada também foi convidado de honra para este Monólogo Nacional, só visto, quem procura acha e quem anda a chuva molha, Pinto ajoelhou e agora terá que rezar para não dizer rogar á Deus!

  41. Nova Geração

    19 de Março de 2014 as 21:49

    Diálogo Nacional—- Novas ideias construtivas para o STP, O Diálogo que diz tudo. Vamos ver oque o Diálogo fará.

  42. Serááá

    2 de Abril de 2014 as 9:18

    “O pilar da Democracia são os partidos”
    Lol pensei que fosse o POVO. Na Democracia não deve existir Imunidade que aqueles que violam os direitos humanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo