Política

Tenente-coronel Olinto Amado Paquete aprovado como novo Vice-Chefe de Estado Maior das Forças Armadas

O Conselho Superior de Defesa Nacional aprovou na quinta – feira, a proposta do Governo para nomeação do tenente-coronel Olinto Amado Paquete, para o cargo de Vice-Chefe de Estado Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe.

O Tenente Coronel Olinto Paquete deixa assim o comando da região militar da ilha do Príncipe, e passa a ser o segundo homem na hierarquia militar. Antes de ser investido no cargo deverá ser promovido a patente de coronel

Análise e aprovação da proposta do Governo para nomeação do novo vice-chefe de Estado Maior das Forças Armadas, foi o único ponto da reunião de quinta – feira, que decorreu no Palácio do Povo e presidida pelo Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas, Manuel Pinto da Costa.

Abel Veiga

    8 comentários

8 comentários

  1. malebobo

    14 de Março de 2014 as 7:43

    este senhor recente nomeado não tem fotografias, pelo menos nos seus arquivos, tela non

  2. Mé pó Feladu

    14 de Março de 2014 as 10:50

    parabéns rapaz novo,muita coragem dedicação e força aplique bem o rdm (a bíblia dos militares)

  3. CEITA

    14 de Março de 2014 as 11:04

    Deverias colocar foto do novo vice

  4. manuel soares

    14 de Março de 2014 as 16:40

    Bom meu senhores tudo bem nomeiam e nomeiam e nomeiam mas não se esqueçam de resolver os problemas dos militares (sargentos) subsídios, condições sociais e humanas , comida, quartel condigno e satisfação dentro das forças armadas, e não se esqueçam também que quem não tem gato caça com rato obg

  5. manuel soares

    14 de Março de 2014 as 16:42

    ou melhor ainda não se esqueçam da história do mucluclú

  6. arelitex

    16 de Março de 2014 as 10:24

    na minha opinião STP nâo necessita de militares .necessita sim de uma policia diferente da actual .que funcione , com departamentos diferenciados ( policia de investigação criminal , choque , judiciária ,civil ,e de estado . eu nâo entendo , porquê os militares actuam na vida cicil , para que ser a polícia . onde termina o poder de uma força e começa a outra .

    • Zeca

      16 de Março de 2014 as 11:56

      Tens a noção daquilo que estas a falar? STP precisa de militares sim senhor. Devíamos desenvolver um exército de comandos especiais e a marinha a curto prazo.

  7. arelitex

    16 de Março de 2014 as 10:27

    peço desculpa ,quis dizer ( civil )

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo