Política

Diálogo Nacional avança a todo o gás com apoio de todos excepto do ADI

Todos os partidos políticos com excepção do ADI, estão empenhados na realização do Diálogo Nacional, já a partir de segunda – feira. Organizações da Sociedade Civil, também estão envolvidas. Todos estiveram reunidos com o Presidente da República Manuel Pinto da Costa na sexta – feira, para ultimar os preparativos do grande evento nacional.

Todos o partidos políticos sem assento parlamentar, estão empenhados no Diálogo Nacional. Os três partidos que constituem a maioria parlamentar, também abraçaram a realização do evento que pretende gerar consensos a nível nacional. O MLSTP, o PCD, e o MDFM, cujos membros teceram críticas ao procedimento do Diálogo Nacional no programa de Debates Cartas na Mesa, reconsideraram as suas posições, e estão no diálogo nacional sob a Presidência do Chefe de Estado Manuel Pinto da Costa.

As organizações da Sociedade Civil, também estão empenhadas. Todos fazem parte da comissão preparatória do diálogo Nacional que se reuniu na sexta – feira no Palácio do Povo sob a Presidência de Pinto da Costa.

O Diálogo Nacional tremeu mais não caiu. Só ADI de Patrice Trovoada, continua a dizer NÃO ao diálogo Nacional. «O ADI não participa nos trabalhos de preparação do diálogo. Enviamos uma carta ao ADI no início da semana para nos confirmar até quinta – feira, se vinha para o Diálogo. Há 110 lugares para o ADI no Diálogo e era necessário saber se o ADI estava receptivo, para remetermos os 110 convites e as 110 documentações. Os funcionários do Palácio levaram os 110 convites e documentações, e para o nosso espanto o ADI trouxe novamente os 110 convites e as 110 recomendações e entregou aos guardas do palácio», explicou o porta-voz do Diálogo Nacional, o jurista Amaro Couto, Chefe da Casa Civil do Presidente da República.

Mesmo assim todos os partidos políticos com e sem assento parlamentar, assim como as organizações da sociedade civil, decidiram na reunião com Pinto da Costa no Palácio do Povo, deixar as portas abertas para o membro da família são-tomense que persiste em virar as costas ao Diálogo. «O consenso que foi encontrado nos nossos trabalhos de hoje é que os 110 lugares reservados ao Adi ficaram livres a espera, bem como o assento que está reservado ao representante do ADI na mesa da condução dos trabalhos, a cadeira ficará vazia, na perspectiva do ADI a qualquer momento vir ao diálogo», frisou Amaro Couto.

Na segunda-feira 24 de Março, cerca de 1000 delegados representando os partidos políticos e a sociedade civil, vão debater no Palácio dos Congressos os grandes assuntos que enfermam o país, em busca de consensos, um rumo para o país.

Um exercício que não se esgota nos 5 dias de debate, ou seja, de 24 à 28 de Março. «Mesmo depois da realização do diálogo no dia 28 de Março, o diálogo continuará e a perspectiva inclusiva do diálogo permanecerá, e todos serão chamados para contribuírem na implementação dos grandes consensos que forem encontrados», concluiu o porta voz do Diálogo Nacional , após a última reunião da comissão preparatória no Palácio do Povo.

Abel Veiga

    50 comentários

50 comentários

  1. Só ADI mesmo

    21 de Março de 2014 as 22:42

    Assim não ganhas nada ADI e seu patrice, ta na hora do povo são-tomense começar a sair da ignorância, chega disso, o próprio diálogo diz, “Diálogo Nacional, em diálogo se constrói um futuro melhor, como é que alguém é capaz de ignorar isto?, não faz sentido, enfim… Fui.

  2. Lede di alami

    22 de Março de 2014 as 1:06

    Nao quer contribuir para melhorar a situacao politica do pais, entao cai fora.

    • arroz podre

      24 de Março de 2014 as 11:50

      Faça bom proveito.

  3. Lódoma

    22 de Março de 2014 as 6:23

    A não aceitarem de participar no programa é a prova de que ADI nunca tinha interesse em que esse País e seu Povo vivesse em tranquilidade Paz e Amor.
    Eles só querem estar no poder para usufruir do bem saquear fazer chantagem.
    Prova disso veja no que o seu fundador fez na sua entrevista ele saqueiou tudo quanto pudesse e agora quer que seu filho também iria para continuarem juntos a saquear.
    POVO ABRA BEM OS OLHOS e relembram bem o passado

  4. Zmaria Cardoso

    22 de Março de 2014 as 6:28

    É de registo para a história q as cadeiras do partido ausente mantenham vazias e q o diálogo não se esgota numa semana. Os são-tomenses hão-de entender para o bem de todos.
    São tão humildes para merecerem políticos q insistem em vender a marca MAKA.

  5. Semedo

    22 de Março de 2014 as 8:54

    Vejamos a coisa desde pontoe vista, os 110 lugares devem ficar vagos e ninguém os ocupar, pois assim será mais visível quem se interessa por um diálogo sobre as coisas de interesse de todos, das coisas de interesse nacional!
    E se aceitar mos que não participar também e exprimir-se em democracia, pois se estivéssemos em ditadura aí de quem não “participasse” vejam o que se passa na coreia do norte, em que o líder manda e todos participam alegremente, teremos de aceitar que o ADI participa pela renúncia em participar, foi o que fizeram quando abandonaram a assembleia nacional! Alguém os impediu?
    E modo democrático de participar o querer estar em silêncio, o não querer dar a cara, mesmo que só fosse para criticar, ou também por medo de não ser criticado!
    Em minha opinião se decidiram não participar e os lugares ficarem vazios numa das expressões do diálogo nacional, teem este direito, mas então quem vê de fora e mesmo de dentro podem concluir que então não vale a pena votar no partido porque eles vão optar por não ir as urnas ? Que problema criaram os dirigentes do ADI aos seus órfãos militantes!

    • Creoula

      22 de Março de 2014 as 13:55

      Mas alguém tem dúvidas que o ADI nunca esteve interessado em nada que contribuisse para o desenvolvimento deste povo? Como é possível que uma coisa – Diálogo Nacional – cujo objetivo é contribuir para a melhoria das condições de vida das nossas populações possa ser considerada inútil e desnecessária por um partido que se considera importante para o desenvolvimento do país?
      Como é possível que um ato democrático e inclusivo – Diálogo Nacional – que todos os partidos políticos e sociedade civil abraçaram com gosto e determinação possa ser considerado antidemocrático e desnecessário por parte do ADI?
      Como é possível que um acto democrático e participativo – Diálogo Nacional – cujo objetivo é encontrar consensos mínimos para a resolução de múltiplos problemas que o país enfrenta possa ser considerado dispensável por ADI?
      Como é possível que um acto – Dálogo Nacional – cujo objectivo é atenuar o clima de crispação política no país e encontrar uma plataforma de entendimento para alavancar o desenvolvimento do país possa ser considerado como desnessário por ADI?
      A única conclusão a tirar é que o ADI não está interessado no desenvolvimento do país, não quer consensos com ninguém, não quer entendimentos com ninguém, não quer acabar com banhos e outros males que afligem a nossa democracia, não quer acabar com clima de crispação no país e só está interessado numa política de terra queimada. Como é possível uma coisa desta, minha gente? Eu já vou casa dos sessenta anos, já tenho netos e muitos cabelos brancos, mas nunca pensei que um partido político que se diz interessado no desenvolvimento do país pudesse ter este tipo de práticas. Como é possível o ADI querer o desenvolvimento do país e simultaeamente ter este tipo de comportamentos? Isto, sinceramente é incompreensível. E sobretudo, é imperdoável.

  6. anônimo

    22 de Março de 2014 as 10:49

    A não participação do ADI, é por saber que isto não vai dar em nada. O nosso único problema, e é o principal, é a instabilidade. Quem ganhar governa, não pode haver arranjos para desrespeitar a vontade popular. Um governo uma legislatura.
    Tenho dito.

    • Martelo da Justiça

      22 de Março de 2014 as 23:38

      Será assim tão fácil governar São Tome e Príncipe apenas por um só partido, sem promover consensos nos aspectos fundamentais para a vida do Pais???Não me parece.
      O ADI poderá ter uma grande decessão porque está muito convencido que vai ganhar as eleições. A ver vamos!!!

  7. sincera não mente

    22 de Março de 2014 as 10:51

    Estes gajos de ADI são grande MALCRIADOS.Isto não é faltar respeito ao Presidente como à todos os Partidos Politicos,assim como à todos os Santomenses.
    CAROS SENHORES DO DIÁLOGO:
    TOMEM POR FAVOR UMA GRANDE DECISÃO:
    1-Não deve ser empossado nenhum governo que não saia com maioria absoluta das eleições.
    2-Formar governo só com uma maioria,garantida atraves dos resultados obtidos dos partidos na Assembleia.

    QUANTO NÃO,vamos continuar para sempre com:
    UM PASSO EM FRENTE…DOIS PARA TRÁS.

  8. Peixe frito

    22 de Março de 2014 as 11:04

    Eu nao estou contra o dialgo Nacional! Mas acho que o Dialgo Nacional nao vai mudar em nada a situacao de miseria que o povo se encontra.
    Pois servira para acenar o povo com boas intencoes depois para no fim ficar tudo na mesma…com aproximacao das eleicoes estao todos com boas intencoes e assim vamos ao longo dos 40 anos de independencia.
    Meus senhores tem que parar com o velho truque de inagoracao de estrada de terra batida e xafaris.

  9. PLAQUINÍ

    22 de Março de 2014 as 11:09

    verdade verdadeira é que este diálogo serve simplesmente para limpar a imagem do passado de algumas pessoas e nada mais. coitado do povo vai continuar a ser vitima da classe política deste país.

    • Lagaia

      22 de Março de 2014 as 15:57

      Mesmo que fosse este o objetivo do Diálogo Nacional, como o senhor diz, eu acho que em democracia deve haver respeito, tolerância, inlcusão, reflexão, debate, algum consenso, etc. Sendo assim eu só posso concluir que todas as pessoas de todos os partidos políticos que vão participar no debate é que são malucas e interesseiras e a única instituição boa e com crédito do país é o ADI. Ou seja, todos os outros são demónios e não democratas – partidos políticos, confissões religiosas, O.N.G, etc. – e o único que presta e que é democrata é o ADI. Em que país estamos, afinal? Só o ADI é que sabe o que é bom para o país? Isto até parece aquela história de um condutor que vai em contramão na autoestrada e todas as pessoas vão a buzinar para chamá-lo a atenção da contraordenação e perigo que ele representava com aquela condução. No entanto ele continuava a dizer que os outros é que não sabiam as regras de trânsito e estavam em contramão sendo ele o único bom condutor do país. Ou seja o ADI é a única instituição que estando em contramão acha que os outros todos é que deveriam acompanhar o ADI nesta aventura. Isto é um país de brincadeiras. Que credibilidade tem um país cujos dirigentes políticos comportam-se assim? O ADI comporta-se como o úncio defensor da causa do povo com uma atitude inexplicável e intolerável de:posso, quero e mando. Sinceramente!!!!!!

      • Trindadense

        22 de Março de 2014 as 16:45

        Eu gostei desta comparação. De facto o ADI parece ser o único condutor que vai no caminho certo sendo, todavia, o úncio que vai em contramão. Se todos os partidos políticos participam no Diálogo Nacional. Toda a sociedade civil participa no Diálogo Nacional. As confissões Religiosas participam no Diálogo Nacional. Xiê!!!!! Porquê que o ADI é o único partido que não pode participar? Toda a gente, todas as instituições estão erradas e só o ADI é que está certo? Convenhamos, meu povo. Kêkua!!!! Só o ADI é que é dono de toda a verdade absoluta em S.Tomé? Se é assim então o ADI deveria explicar ao povo, no Diálogo Nacional, porquê que ele é o único que está certo e o povo, os partidos políticos e a sociedade civil é que está errado. Se o ADI explicasse isto pode ser que o povo pudesse compreender as queixas do ADI no Diálogo Nacional e quem sabe até compreender ou dar razão ao ADI. Mas agora dizer pura e simplesmente que não participa é radicalismo demais. Assim tambêm não pode ser. Em democracia não pode haver estes radicaslismo por parte dos partidos políticos. Eu lembro que o ADI já fez o mesmo na Assembleia Nacional quando abandonou a Assembleia e deixou os outros partidos políticos lá. sto parece que já está no ADN deste partido político. Nenhum partido pode viver em clima de radicalismo total. Eles estão a lutar para quem se não aceitam nada, não querem falar com ninguém, não querem reunir com ninguém, não aceitam regras de trabalho de nenhuma instituição. Quem pode acreditar num partido tão radical?
        Eu sinceramente que espero que o ADI mude de posição para o bem do povo. Todos os partidos políticos são importantes na democracia. É falando que se entende. Não é com radicalismos.

        • anônimo

          23 de Março de 2014 as 7:50

          Quem é.que disse que que os problemas de STP se resolvem com o vosso diálogo?

          • porque?

            24 de Março de 2014 as 9:17

            Quem é que vos disse que o problema de S. Tomé se resolve sem dialogo? Por isso é que não apareciam na Assembleia durante a governação do vosso chefe?

            Camarada, o dialogo não resolve mas é um passa para se poder resolver.

            O sr. quando tem problemas em casa, familiar ou com amigos, não dialoga? Ou é daqueles que… assim como tem feito o seu partido?

            Camarada, o dialogo não resolve mas é um passa importante para aqueles que realmente queiram resolver o problema.

  10. arelitex

    22 de Março de 2014 as 13:13

    na vida e em todas as ocasiões .só faz falta quem está , quem nâo está nâo faz falta nenhuma . eu sou sâotomense apartidário ,nâo me identifico com nunhum partido .mas consigo dar valor a quem o merece ,independentemente do seu partido .como por exemplo o senhor ministro da agricultura .demonstrou ser um homem de valor ,está a fazer muito com pouco dinheiro .STP necessita de ministros ,directores ,chefes , que tenham iniciativa e sejam operacionais no terreno . tomem ele como exemplo e sigam as suas pegadas . o caminho certo está bem á vista . nâo importa o grau de escolaridade dos ministros ,nem directores nem chefes , importa sim o empenho e a iniciativa em proveito de todos nós e do país . no diálogo nacional só faz falta quem lá for .

  11. manuel soares

    22 de Março de 2014 as 15:50

    Meus caros compatriotas o ADI auto-excluiu do debate e ponto final vamos falar do que nos servirá este diálogo nacional. Vamos tecer ideias, projectar um São Tomé e Príncipe melhor nos aspectos políticos, económicos, cultural e social. E daí? Quem vai executar ou por na prática tudo isto? Os partidos políticos que ganharem as eleições?
    Por outro lado, quanto custa tudo isto? (dinheiro, tempo, logistica, sacrifício pessoal entre outros custos) com quase 1000 pessoas.
    outra coisa caros querem me dizer que depois destas críticas públicas lançadas pelos partidos políticos MLSTP/ PCD e MDFM, onde questionaram a forma e o texto que servirá de base temática do debate e do diálogo. Por amor de Deus meus caros enganam outros, eu não, estes partidos vão ao diálogo nacional e estarão somente de corpo presente, porque quanto a mente e coração, estamos conversados.

  12. manuel soares

    22 de Março de 2014 as 15:56

    lapso no último parágrafo – diálogo agora tudo está sanado e já existe convergencia sobre o tema

  13. original

    22 de Março de 2014 as 18:16

    Acho que se ADI entender que o diágolo não dá em nada,deveria aceitar o convite e apresentar os seus argumentos.Agora,isolar-se numa altura desta,complica tudo porque pode ficar esquecido na cena política.A política é uma máquina quem não aguenta fica pelo caminho.

    • Salvador da Pátria

      22 de Março de 2014 as 20:18

      Pode crer, meu caro. Isolamento não é nem nunca foi a melhor estratégia para nada. Os partidos políticos não podem se isolar. Se isolam como é que podem dar respostas aos problemas da sociedade? Como podem ouvir as preocupações da sociedade e do povo? Isto parece-me ser contra a natureza dos próprios partidos políticos.
      Custa-me acreditar que um partido político tenha esta postura de isolamento total. Isto não é bom para a nossa democracia.

  14. angustiado esperancoso

    22 de Março de 2014 as 20:09

    Entao? Os partidos politicos que estao dentro do dialogo Nacional ja reconheceram o documento que eles diziam nao conhecer? Ai tem gato! E desses bem gordo caros amigos.

    • Manuel de Bombom

      22 de Março de 2014 as 22:59

      Este partido, ADI, promove muita instabilidade neste nosso país. Saem da Assembleia, não participam no Diálogo Nacional, chamam nomes aos outros políticos inclusive o Presidente da República, não respeitam ninguém. Mas que raio de partido político é este?

    • Martelo da Justiça

      23 de Março de 2014 as 0:01

      Porque é que esse problema preocupa assim as pessoas do ADI. O facto de dizerem publicamente que não conheciam o documento também faz parte do diálogo, não acham??
      Provavelmente o problema foi resolvido. É assim que os problemas devem ser resolvidos. É assim que o ADI devia proceder,dizendo o que não está de acordo e fazer propostas. Não acho que a auto-exclusão seja a melhor forma de se resolver os problemas de São Tomé e Principe.

  15. Maria silva

    22 de Março de 2014 as 22:36

    Não simpátizo nem nunca simpatizei com nenhum destes ditos ” partidos políticos ” mesmo o tal ADI, são tds farinha do mesmo saco.
    Mas no entanto se o ADI realmente está enteressado em defender os interesses do povo santomense( cá pra mim estão interessados no outros mambos) esta seria uma grande oportunidade para falarem oqui têm no pesço.
    Na minha humilde opinião , acho que o presidente do ADI ainda precisa aprender muito como se faz a polícia , pelos vistos não percebe muito sobre o assunto.
    OBS: quantos governos que o Miguel Trovoada não derobou? E por bira diga-se de passagem .
    Espero que depois deste fomoso diálogo nacional , encontrem soluções cabiveis para stp e o seu sofrido povo, povo este que vive á 37 anos em fortes crises, econômica , política etc!

  16. Bem de S.Tomé e Príncipe

    23 de Março de 2014 as 11:21

    Isto demonstra o verdadeiro caracter do ADI.Eles, os dirigentes deste partido,fizeram e fazem tanta asneiras politicas e que agora no seu adn só se encontra asneiras.Entretanto, uma ação que todos estão a abraçar e que é reconhecido como uma boa causa, insistem em não participar.Conlusão:Não sabem o que é a politica, ou querem-na para atingir os seus próprios fins.Ou ainda como se diz: o pior cego é aquele que não quer ver.O pior partido politico é aquele que não quer ouvir e dar as mãos para desenvolvimento do país.

  17. Peixe frito

    23 de Março de 2014 as 11:46

    Isto e muito simples!
    Todos estes politicos incluindo do Adi estao constantimente a viagerem para estrangeiro sabem perfeitamente o que e desenvolvimento de um pais.

    Entao o povo precisa ir ao Dialgo Nacional dizer aos politicos que precisamos de saniamento basico e precisao de energia em casa e agua potavel no quintal…por amor de deus meus senhores deixem de tretas.

  18. abilio neto

    23 de Março de 2014 as 12:24

    Voces santomenses têm é deixar de ser parasitas;começarem a pôr estas vossas mentes fracas a funcionar.

    • ana ferreira

      23 de Março de 2014 as 17:38

      senhor abilio neto .parto do principio que o senhor nâo é sâotomense .mas nâo é por essa porta que nos vai ajudar ,ou contribuir com alguma ideia .até concordava consigo se a sua expressão de parasita apresenta-se exemplos individuais e colectivos .( como o país viver de ajudas externas ) o que acontece na sociedade sâotomense ,é que o povo faz milagres ,consegue sobreviver muitas vezes sem dinheiro ,com salários de miséria e com muita imaginação ( porque este povo nâo têm políticos com atitude e empenhados a desenvolver o país ).quanto ás mentes fracas o senhor está muito enganado .nâo é com mentes fracas que se consegue sobreviver sem dinheiro e muitas vezes sem emprego .

    • Levê-Lêve

      23 de Março de 2014 as 18:36

      Senhor Abílio Neto deveria se preocupar com os disparates que diz no seu programa que nos envergonha como povo e país. A culpa não é sua é de quem lhe contratou sabendo das suas limitações como analista político ou comentador.
      Não creio que o país alguma vez tenha sido tão mal representado tirando o indivíduo que lá estava antes de si neste mesmo debate. Ambos fazem e fizeramm tão mal ao país que é difícil alguém fazer pior.
      O senhor deveria ter pelo menos a coragem de dizer que não é Sãotomense pelo menos não nos enevergonharia diante de outros representantes de países diferentes.
      Até neste âmbito fazemos má figura. Não basta temos maus governos, maus dirigentes políticos, etc. Temos também de ter muas representantes nestas coisas? Isto é demais,minha gente.

    • mazochi

      24 de Março de 2014 as 8:41

      O Senhor Abilio Pontes ñ é Sãotomense?, ou tem vergonha de ser?..ele deveria estar calado em vez de falar o deste país.Faz cumentarios do que nada sabe…

  19. Pv

    23 de Março de 2014 as 12:30

    A não presença de ADI no DN esta a incomodar muita gente. Serão essas pessoas militantes e simpatizantes de ADI? Se não, isto só prova que o ADI esta no caminho certo.

    • porque?

      24 de Março de 2014 as 9:23

      Que logica émmm? Aqueles que matam, roubam, maltrata os demais ou vendem arroz podre ou contratam barcos piratas e fazem negócios escuros ou… também incomodam muita gente. O facto de incomodarem muita gente quer necessariamente dizer que tão no caminho certo? Boa viajem.

      • Pv

        24 de Março de 2014 as 11:41

        O Sr(a) porque? devia esforçar um pouco mais, ler e interpretar o meu comentário no seu todo, não simplesmente a parte dele. Sou responsável por aquilo que escrevo e não por aquilo que você entende. Tem ali uma pergunta retórica, ela não significa nada pra si?

  20. Maria silva

    23 de Março de 2014 as 22:25

    Senhor Abílio Neto calado é um poeta!!

    • Teté

      24 de Março de 2014 as 9:28

      Óh senhor Abílio Neto tenha dó. Tu és o quê? És português. Deixa de te armares em poeta.

  21. EXPLICAR SEM COMPLICAR

    24 de Março de 2014 as 8:47

    Meus Caros,
    Todos temos a firme consciência da situação em que o nosso País se encontra. E perante tal situação, não vale hoje a pena dizer-se que a culpa é de A ou de B. O dignostico está feito, o issencial agora, é reunir-se em torno da iniciativa do DIALOGO NACIONAL, sendo que os assuntos a serem alí tratados constituem aspectos do DESIGNO NACIONAL. Daí que, meus irmãos Santomenses do ADI, nuna se faz polítca de cadeira vazia, o vosso entendimento de que o DN não irá dar em nada, respetia-se, mas não devia devolver os 110 convites e as 110 documentações e o mais caricato, entrega-los aos guardas, quando não foram esses que serviram de portadores.
    Este facto, caros irmãos Santomeses do ADI e grandes cabeças, vcs, colocaram-se muito por baixo. STP pertence-nos a todos, o ADI devia estar presente no DIALOGO NACIONAL e apresentar ali os seus pontos de vista, mesmo descordando com os assuntos a serem debatodos alí, julgo até que seria uma ocasião ímpar para o ADI dizer tudo quanto a posição do PR e dos Partidos do poder, perante os olhares da sociadade civil, as religiões e os restantes convidados, porque, termino dizendo que todos temos culpa da situação que o nosso belo País está, uns mais directamente e outros indirectamente.

  22. EXPLICAR SEM COMPLICAR

    24 de Março de 2014 as 8:51

    Queria dizer:

    Os assuntos a serem debatidos.

    E tbem acrescentar, ADI dizer tudos quanto pensa ao respeito da posição do PR,..

  23. Tome Nota

    24 de Março de 2014 as 9:24

    Há uma cegueira dalguns ingénuos e sabedoria astuta de muitos já sobejamente conhecidos para seguir o demónio. Este demónio, vocês já sabem a quem estou a me referir. Sigam-no que não tardará, vocês hão dar razão ao ADI. Este diálogo só não parou porque o Pinto e os seus comparsas estão envergonhados! Vão fazer perder tempo a uns ingénuos que lá vão e os malfeitores vão de lá sair com o bolso cheio. Quem andou a financiar este diabo nacional não sabe o que andou a financiar!!!

  24. Braza

    24 de Março de 2014 as 10:33

    O Senhor PR quer limpar a sua imagem a nível nacional e internacional,para que o ADI seja o patinho feio da Historia…. vão enganar aos outros…

    • Olho Grande

      24 de Março de 2014 as 11:41

      É triste tudo isso. Não conseguimos fazer nada com jeito e responsabilidade? Como é possível que um partido responsável tome uma atitude desta de não participar num diálogo onde estará presentes todos os representantes deste país? Que responsabilidade é esta? Para quê que este partido existe? Só para comer e beber? Estamos lixados…

  25. Alfredo Gentil

    24 de Março de 2014 as 10:44

    Coitado do Abílio Neto, filho de boa gente, piá bô mé, homem estudado, intelectual, agora com a mente baralhada por causa da sua dependência monetária e subserviência ao Patrice Trovoada. É bastante triste. Quase me deu vontade de chorar ao ver a entrevista conduzida por este lacaio ao soldo do PT, Instabilidade em S. Tomé, no canal STPTV, aonde o Patrice Trovoada vomitou todo o seu veneno contra o Pinto da Costa, e o Abílio Neto sempre a acenar positivamente a cabeça. Até fez-me recordar a fábula de O Lobo e o Cordeiro. O cordeiro estava a beber água no rio quando vem de cima um lobo que questionou o pobre cordeiro: – Porque turvas a água que eu bebo. O cordeiro admirado diz senhor eu estou em baixo, como posso turvar a água. Se não foste tu, foi o teu pai e assim abocanhou o cordeiro. Naquela entrevista tudo o que de mau aconteceu no País era Pinto da Costa. Até os Governos com maioria absoluta do PCD derrubados pelo seu Pai foram a mando do PC. Convenhamos. Porém, o inevitável aconteceu. No rol de acusações do Patrice o mesmo perdeu a estribeira e disse: O Pinto da Costa pensa que ele é dono de S. Tomé e Príncipe? Mas, desta vez, Abílio Neto, não acenou afirmativamente e disse perentoriamente: Nem ele, nem ninguém. E isto demonstra que a emenda foi pior que o soneto ou ensaiam bem a entrevista ou a corda vai romper no lado mais fraco, porque depois daquela resposta o Patrice não gostou e o boló poderá faltar no fim do mês. Como conselho, Abílio Neto, não maltrates o nosso Povo falando de mente fraca, porque há muitas mentes fortes corrompidas de ódio e dinheiro. Não penses que o Patrice vai continuar a patrocinar esta máquina propagandística da STPTV. Daqui há mais alguns meses quando ele for capturado pelos crimes de colarinho branco, descaminho financeiro, usurpação de poderes, lavagem de dinheiro, branqueamento de capitais, navios ancorados, gabinete da prematura vandalizado e surripiado documentos do Estado, assinatura do Kosovo, aliciamento mensal em euros as chefias militares à margem do OGE, entre outras, e que o senhor apelidou de Boa Governação, não sei que crónicas irás escrever. Pula enquanto é tempo.

  26. Reflexão

    24 de Março de 2014 as 11:06

    Meus senhores, o diálogo é bom, mas também é bom o respeito pelas decisões individuãis de cada um. Não sei se esse é o caso, mas dialogar sem haver condições para tal é perder tempo.

  27. Saudoso Francisca

    24 de Março de 2014 as 11:45

    Meus caros,
    Deixem o ADI em paz, não se esqueçam de que o ADI representa neste momento cerca 30 e tal mil eleitores do nosso país, ou seja uma grande parte do nosso povo. Tenham um pouco mais de respeito e civismo por estas pessoas. Vamos moderar a nossa lingua. Não podemos ter a mesma maneira de pensar e por isso a não participação do ADI, não significa o fim de mundo!

  28. Carlos Santos

    24 de Março de 2014 as 11:50

    ADI é um partido ditatorial quem manda é o seu patrão Patrice Trovoada porque não aceitar o Dialogo Nacional quer dizer não esta interessado na coedão do país,esta com uma politica se não fôr eu mas nimguém mas o ADI esta a queimar enquanto não mudar de politica,o povo já esta burro

    • Dias

      25 de Março de 2014 as 9:20

      Julgo que cada partido ou pessoas deve fazer sua leitura e tomar posições que achar. Isso tem que ser respeitado. A troika mais o presidente da PR juntaram numa só força e deitaram abaixo o XIV constitucional por vontade e iniciativas de algumas cabeças da nossa praça e de forma abusiva e não houve dialogo e agora querem que ADI participa no dialogo?
      O PR já conhecia o diagnósticos dos nossos políticos quando não estão no puder e depois de ser impulsado com PR devia organizar o dialogo e dai seguir em frente e não agora depois de lesar outro vir tentar remediar o mal. Cada qual deve respeitar sua posição e responder por ela.
      Fui

  29. Malagueta

    24 de Março de 2014 as 16:00

    ADI é o maior partido de STP, doa a quem doer!

  30. STP

    24 de Março de 2014 as 17:06

    Viva o Diálogo Nacional!!!!, eu não sei qual é a intenção do ADI e ponto final.

  31. nha musca

    25 de Março de 2014 as 12:52

    A maior verdade de td isto é que São Tomé mais uma vez será roubado pelos supostos Dialogantes que de uma forma organizada vem mais uma vez enganar o povo.

    Basta de truques o Pais e o Povo esta cansado das malandrices.

  32. nha musca

    25 de Março de 2014 as 12:57

    A onde estava o PR quando os malandros contribuíram para derrubar o ADI, e o seu líder. Ele buscou consenso ou também contribui para derrube.

    Acham que este dialogo trará frutos para o povo ou para os políticos gananciosos e oportunistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo