Política

“Ditadura silenciosa está a ser instalada no Príncipe” ´

A denúncia foi feita no Diálogo Nacional por Graça Lavres. Uma cidadã da ilha do Príncipe, que pôs em causa o regime político na região autónoma liderado por José Casandra. Graça Lavres, apelou a intervenção do Presidente da República para salvar a Democracia na ilha do Príncipe.

“Reforço da Democracia”, foi o tema que animou a sessão do Diálogo Nacional, de quarta – feira. A ilha do Príncipe cuja administração tem sido elogiada em São Tomé, mereceu mais uma vez considerações positivas do ex-Primeiro Ministro Rafael Branco, que na sua intervenção no Dialogo Nacional, descreveu a origem do actual poder instalado no Príncipe, como sendo resultado da expressão da sociedade civil.

Mais tarde Graça Lavres, habitante da ilha do Príncipe usou da palavra para mostrar que o poder oriundo da sociedade civil está a instalar Ditadura Silenciosa na ilha do Príncipe. «Quem mora no Príncipe é que sabe se o Príncipe está bem ou não.  O exercício da democracia está a regredir na ilha do Príncipe. As pessoas estão tomadas pelo temor. Têm medo de falar. A democracia na Região do Príncipe está seriamente ameaçada, comprometida. O poder de expressão para grande parte da população é nulo. Não se pode falar e fala só quem pode. Alí pratica-se a política de terra queimada, ou estas comigo ou estas contra mim, sob pena de perder o emprego», denunciou a cidadã Graça Lavres.

Com receio que a Ditadura Silenciosa, promovida pelo Governo de José Cassandra, mate a democracia na Região Autónoma, a cidadã Graça Lavres, apelou a intervenção do Presidente da República. «Senhor Presidente os principenses já demonstraram o quanto têm apreço por si, e em nome desses principenses que lhe peço para fazer-se mais presente na vida das gentes do Príncipe. Faça uma viagem ao Príncipe para conhecer as inquietudes da população do príncipe, de forma a livrar-nos da ditadura silenciosa que está a se instalar na região», pontuou.

O Presidente do Governo do Príncipe, reagiu em declarações a TVS, considerando as declarações da cidadã Graça Lavres, como campanha eleitoral aberta. «Estamos num período de pré-campanha e é natural  que as pessoas façam este tipo de comentário», afirmou José Cassandra, tendo indicado as acções desencadeadas pelo seu Governo, que permitiram desencravar a ilha do Príncipe e  a sua população. « É preciso recordar que quando chegamos ao Príncipe, fomos nós que instalamos na Rádio Regional um o programa “Tribuna do Cidadão”. Fomos nós que instalamos na praça de Santo António Internet grátis, para onde acorrem toda a juventude, que vai as redes sociais e manifesta tudo o que de bom ou de mau se tem feito no Príncipe. No quadro do Projecto PADRU vamos avançar com mais uma rádio comunitária, tudo isso na perspecyiva da participação activa da população e da juventude», detalhou José Cassandra.

A imprensa nacional foi convidada pelo Presidente do Governo Regional do Príncipe, a visitar a ilha do Príncipe, ara ouvir directamente da população a confirmação ou não sobre a instalação da Ditadura Silenciosa na ilha.

Abel Veiga

    105 comentários

105 comentários

  1. prazeres batista

    27 de Março de 2014 as 9:08

    No príncipe a realidade amarga. isto é que esta acontecendo. o que a cidadã graça lavres teve coragem de dizer no fórum, não é nada mentira como respondeu o zé cassandra alegando as eleições. este individuo é um politico falso e hipócrita. para confirmar o que disse a graça eu estou nesta situação. Desde que o tó zé começou o manda-to tenho sido perseguido e por ultimo sou motorista da direção de trabalho mais não sei o que é condução desde o primeiro mandato desse presidente. silenciado por ser doutra faceta politica.

    • Pão com Chouriço

      27 de Março de 2014 as 18:14

      A única coisa que eu peço é para Deus dar o nosso presidente vida com saúde. Aquilo que ele fez para esta nossa terrra é inacreditável. Muitos andaram cá a mamar e não fizeram nada e hoje estão ricos. Ele que fez mais do que eles todos juntos é que tem de estar a ouvie estas coisas na boca de uma pessoa que já demonstrou cá no Príncipe

  2. Lito

    27 de Março de 2014 as 9:18

    Senhor Presidente do Governo Regional instalou sim a ditadura na região Autónoma do Príncipe. No Príncipe toda gente que chega é chamado atenção para não falar ou seja dar qualquer ponto de vista negativo ao respeito da sua governação. Mal falou-se algo, informação já chega ao senhor Presente, e logos és julgado. Mesmo quando o julgado tem a certeza que não cometeu qualquer delito.
    Na Ilha do Príncipe, instalou-se uma elite para decidir o futuro do Príncipe, esquecendo muitos de que esta Ilha é a pertença de todos mesmo os que estão na diáspora. Em fim…
    Eu pessoalmente se depender de mim, o To zé nem devia concorrer as eleição, está concorrendo talvez porque ambiciona ficar mais rico, mas eu prefiro que surja uma outro figura para também se enriquecer, pois mais vale a pena ter dois ricos numa sociedade tão pequena como a nossa do que apenas um.
    Nos reconhecemos que alguma coisa foi feita sim, mas aí eu concordo com a Sr. Graça lavres, ” 7 mil milhões não é igual a 200 mil milhões”, agora pergunto, será que a sociedade civil sabe que o Príncipe movimenta todo este valor? Acredito que sua Majestade Cassandra, devia sim ter feito o melhor…O senhor não gosta do Príncipe, eu gostava que o senhor perdesse as eleições para ver se ficavas cá, já que acreditas ser um herói….
    Bem haja povo do Príncipe, melhores dias virão, mas não é com To Zé…

    • sol

      1 de Abril de 2014 as 18:19

      O Lito não sabe o que diz ou tem memória muito fraca.
      Donde és não me interessa, mas lembra – te o Damião dizia que é amigo do Povo de Príncipe. Pois é: A primeira oportunidade que apareceu foi embora como Ministro de Trabalho, com seu jeito bonito Primeiro Ministro, com jeitinho de sempre Embaixador. O Tó Zé foi solicitado 2 vezes a primeiro Ministro e sempre negou por amor à Príncipe que ele está edificar. Damião enquanto primeiro Ministro fez o quê para Príncipe que dizia amar tanto (Reflete meu amigo)

  3. Mulato

    27 de Março de 2014 as 9:34

    Muito bem senhor Presidente. O que mais falta no contexto regional é uma boa oposição. Nós i9nfelizmente não temos oposição credível cá no Príncipe. Aliás isto que esta senhora Graça Lavres foi dizer é uma demonstração que não temos oposição no Príncipe. Como é possível que um governo regional que fez um programa na rádio chamado “Tribuna do Cidadão” em que todos os cidadãos poderiam falar e criticar o governo regional dizendo aquilo que quisessem pode ser acusado de ditadura? Como é possível que os cidadãos podem fazer petições para a Assembleia Regional e o governo pode ser acusado de ditadura? Como é possível que os cidadãos pode se juntar e concorrer para eleições regionais sem qualquer perseguição e o governo regional pode ser acusado de ditadura? Como é possível o governo regional ter no seu seio elementos da oposição a trabalhar nos gabinetes e ser acusado de ditadura.
    Por isso eu acho que o nosso maior problema cá no Principe é não ter oposição. Ela é muito fraca e pouco inteligente. Como é que querem ganhar?

    • Preto

      27 de Março de 2014 as 21:08

      Senhor anónimo(mulato) so o facto de estar a usar um nome que não é seu ja deve responder as suas perguntas pois imagino que o senhor é daqueles que não esta a servir a Ilha do Príncipe mas sim a se servir dela, o senhor vive num mundo de ilusão e é normal que não saiba distinguir fraqueza e força olha a Drª Graça é Mestre em Ciências Políticas da Educação o senhor sabe o que é isso? claro que não pois porque o seu PGR que não sabe o que é ser Engº para ti sim é forte? porque fala muito e não diz nada de consistente (não me faças rir respeita as pessoas de bem)

      • Mulato

        28 de Março de 2014 as 7:37

        Kuá Li. bili dêua…
        A senhora Graça Lavres só engana vocês lá no Prínmcipe. Uma senhora que não é capaz de produzir um raciocínio lógico falando sobre um assunto tão simples sem usar um papel para ler tem mestrado. Que mestrado é este.
        Diz ela para mostrar o certificado dela aqui no ministério de educação de S.Tomé. Ela diz que tem o curso para dar aulas no secundário e só o tem para dar ao primeiro ciclo. Isto é usurpação de funções. Ela não tem qualificação para dar aulas ao ensino secundário. Isto por si só define o caráter da pessoa em causa.

        • Preto

          28 de Março de 2014 as 12:56

          olha é o que da falar com indevidos iletrado como tu não diz coisa com coisa eu acho k Drª Graça não teria problema algum em mostrar o deplora não o certificado que qualquer um falcifica ja o fez ca na Ilha solicita bem, pessoas como tu merecem ir a tribunal. tu tas mulato quando resolveres ser Claro interpela a Drª Graça com as tuas insinuações e vais ver a prova e onde tu vais parar. seja homem e não um lacaio.

          • J.T.M

            28 de Março de 2014 as 18:00

            Eu não queria meter-me nesta discussão. Nem vou meter-me. Mas tenho de dizer que a dona Graça Lavres não fez o curso para dar aulas no ensino secundário. Eu também estudei em Aveiro e vivi grande parte da minha vida em Aveiro. A dona Grala Lavres fez o curso para lecionar o ensino primário. Por favor engabem os outros mas a mim não. Embora já não viva em Aveiro ainda sei o que se passa por lá, ao nível da acedemia, e de vez em quando ainda dou um salto até ai. Ela que comprove que tem o curso para lecionar o ensino secundário. Se possível que o faça neste espaço colocando o certificado de licenciatura com as respetivas competências.
            Tenho dito.

            P.S: Não pode valer tudo nesta vida. A mentira não é uma virtude. Além disso tenho pena dos alunos do Príncipe que estão a ser lecionados por esta senhora e depois ficam sem competências nem qualificações quando acabam o ensino secundário. O governo central e regional dfeveriam também analisar este caso. Quem critica os outros também deve dar exemplos saudáveis neste e outros âmbitos.

  4. Inácio Managem

    27 de Março de 2014 as 9:42

    A cidadã GRAÇA LAVRES, disse e disse bem, é tudo uma verdade. Ora vejamos uma injustiça, os funcionários , técnicos e outros que receber os seus salários provinientes de S.Tomé, mas, estão em serviço na Região, e ainda mais são residentes fixos no Príncipe, foram cortados o subsídio de isolamento, a que todos os funcionários no Príncipe vem recebendo. Cortam um direito que vinha sendo pago pelo anterior governo regional e criam a todos funcionários do Príncipe que recebem o dito subsídio de isolamento uma linha de horas extras sem o perfil de horas extras para engadecer os seu salários. Ora pergunto é ou não tambem uma ditadura? Nenhum servidor da função pública a começar do topo a base realiza horas extrar. Muitas das vezes a hora extra é superior ao salário de base.
    Aonde é que está a Inspec´ção de Finanças.
    Ser autonomo, não é ser independente.

  5. pico papagaio

    27 de Março de 2014 as 9:50

    Tela non isto de covidar a imprensa é só fachada porque ele sabe que ninguém vai dizer, o que pensa sobre o tema que foi posto pela senhora Graça Lavres, ela também foi posta de parte por dizer ao senhor presidente o que pensa, e ele não gostou da atitude…Só pra lembrar que no principe não ha emprego pra quem não for da união na função publica empregam-se pessoas sem concursos publicos gente que nem fazer uma letra em condições esta trabalhando na direcão regional de finanças, isso ca tarra é só fachada o tozé e os seus andam madam e desmandam, ele tem os seus favorrece que ele querro…

  6. Hotage

    27 de Março de 2014 as 10:03

    Temos interpretado a palavra “Democracia” com sendo* Deixe-me fazer o que eu quero* Isso nao e e nem pode ser assim, A Democracia e dar palavra ao cada um cidadao o livre direito de escolher alguem que este entenda que possa melho conduzir o distino do Pais. Este periudo e de 45 dias, culminando com a Eleicao. Dai em diante, e obdecer as regras impostas pelo Governo e estritamente fiscalizada pelo o mais alto representante do Pais. O que nao e admissivel, e por em causa o emprego de cada um, porque a pessoa nao e do Partido no Poder; ISSO E MAU.

    • Pinta Cabra

      27 de Março de 2014 as 10:35

      Esta oposição no Príncipe é muito fraquinha. Assim vocês não vão lá. Organizem-se primeiro senão vocês estão a transformar estas eleições num passeio para o Tozé Cassandra. Dizer que existe ditadura e outras coisas sem sentido vocês vão apanhar uma grande derrota nestas eleições. Abrem olhos minha gente. Eu estive por acaso lá no Príncipe quando foi as eleições anteriores. Chamaram tantos nomes ao Tozé Cassandra e a família dele. Enxovalharam a família dele e qual foi o resultado? Perderam de forma vergonhosa. Abram olhos, minha gente. Não é com insultos e ofendendo o Tozé Cassandra e a família dele que vocês vão ganhar eleições lá no Príncipe. Este é o meu conselho. Mas se quiserem seguir o vosso caminho, por favor, sigam. No final eu vou ver os resultados.
      Ninguém acredita em vocês quando dizem o que dizem.
      Fui

  7. Danilo Salvaterra

    27 de Março de 2014 as 10:35

    O recuo da democracia na região Autónoma do Príncipe só não é evidente para quem não quer ver.O governo regional comprou o silêncio de muitos, com emprego precários ou outros favores. A campanha que temos assistido da boa governo na região autómona do Príncipe é uma farsa subsidiada pelo marketing interno do PCD.

    Há de facto ligeiras melhoras em certos aspectos, mas nada como se tem propagado.

    Em termos comparativos e face aos orçamentos que dispuseram os governos regionais nestes anos todos, é de tirar chapéu às anteriores gestão.

    Em resposta à cidadã Graça Lavres, achou que faltou ao governo regional humildade, ficava bem ao presidente do governo regional reconhecer essa dura realidade e prometer corrigir.

    Eu próprio por várias vezes tentei ter acesso aos orgãos de comunicação social regionais, nunca me foi permitido por acharem que poderei dizer algo que não agradasse ao governo regional. Desta minha vontade o Director da radio regional não pode negar.

    • Gegé

      27 de Março de 2014 as 11:17

      Vocês estão a ver contradição da oposição no Príncipe? Em vez de reunirem e trabalharem mais só estão a destilar ódios. Assim vão apanhar uma grande surra da UMPP. Reparem na contradição que vocês estão a dizer neste espaço.
      Lá em cima disseram que ninguém da oposição tinha empregos do governo regional. Agora este senhor Danilo Salvaterra diz que a oposição tem empregos sim mas que são precários. Então eu pergunto: quem tem empregos cá no Príncipe neste momento que não são precários sabendo que a tabela salarial é feita pelo governo central? Afinal os opositores têm direito a emprego ou não?
      Outra contradição. O senhor Danilo Salvaterra escreveu a pouco tempo, quando o Fernando da Rádio Regional morreu, que ele estava muito consternado com a morte dele porque sempre que ele vinha para o Príncipe o Fernando convidava ele para dar entrevistas na rádio regional. Agora o senhor Danilo Salvaterra aparece aqui a dizer que tentou várias vezes ter acesso aos órgão de comunicação social regional e não lhe deixaram. Em que ficamos então, senhor Danilo Salvaterra? O senhor mesmo escreveu que foi várias vezes entrevistado pelo Fernando e agora disse que não lhe deixam falar na rádio regional. Quem vai acreditar em si, meu caro senhor? É por estas coisas que eu digo que a oposição não tem credibilidade cá no Príncipe. Crescem e apareçam. E eu tenho a consciência que isto é mau para a democracia no Príncipe. Isto sim, é mau para a democracia cá no Príncipe. Ninguém acredita nesta oposição porque só estão preocupadas em dizer mal do Tozé Cassandra e da família dele. Para quê estas coisas? É assim que se faz política? Eu até poderia compreender a oposição liderada pelo senhor Danilo Salvaterra mas assim eu acho que não é oposição política. É má língua, é ódio, é intriga. Façam política para que as pessoas possam acreditar em vocês. Vê-se ódio nas palavras de algumas pessoas. A política não pode ser assim. Eu conversando com Tozé Cassandra já lhe aconselhei a ter cuidado com a vida dele porque a forma como eu vejo certas pessoas a falar dele e da família dele denotam muito ódio e má-fé. Isto já não é plítica. Política é apresentar projectos alternativos para o país e discutir estes projectos. Agora passar a vida a insultar, chama nomes, ofender familiares, etc, não dá em nada.
      O senhor Danilo Salvaterra infelizmente é mestre desta estratégia. Insulta as pessoas, chama nomes as pessoas, insulta familiares do senhor Tozé Cassandra. Para quê meu conterrâneo? É preciso tudo isto para ganhar eleições? Tu também tens família. Lembra-te disso, meu caro. Não é insultando e chamando nomes aos familiares do Tozé Cassandra que vais ganhar eleições no Príncipe. Vem para cá, fala com as pessoas e apresenta o teu projeto em vez de estares a lançar ódio entre as pessoas.

      • Danilo Salvaterra

        27 de Março de 2014 as 12:29

        Não costumo responder aos anónimos. Gegé com pena minha, há anos que o falecido Angelo Ferreira já não era o director da radio regional. Tente informar antes de comentar.

      • Danilo Salvaterra

        27 de Março de 2014 as 12:44

        Sr GEGE! Embora diz que vive no Príncipe, mas parece-me que não uma vez que desconhece que há longos anos que o Angelo Ferreira já não era o director da Radio regional . De toda forma era bom que se identificasse de forma a falarmos sem complexos. Fazendo, depois diga quando falei mal da família de Tozé. Confesso-lhe se é que não sabe, o Tozé é meu amigo. Estou certo se nós os dois viermos a precisar dele mas fácil ele acederá ao meu pedido que o seu. Crítico sim acções de governação. É preciso que comecemos a aprender a separar.

        • Lopes Jaca

          27 de Março de 2014 as 16:54

          Eu já te vi a dizer muito mal desta família sim senhor. Você sabe quem eu sei muito bem. Não finjas. Se você insistir eu vou te desmascarar. Lembra bem o que tu disseste sobre Tozé Cassandra e a família dele, na casa Internacional de S.Tomé que diriges lá em Portugal, e eu disse-te que não era bem assim e levaste a mal. Vai ler bem o que andaste a publicar sobre no faceboock sobre o Tozé Cassandra e a família dele.
          Você tem o direito de se candidatar ao cargo de presidente do governo regional do Príncipe. Mas o que eu não compreendo é que tu o faças só dizendo mal de Tozé Cassandra e da família dele. Apresenta projectos, discute ideias alternativas e deixa deste ódio doentio que não te leva a lado nenhum. Ele não é minha família mas eu respeito a família dele como respeito todas as famílias do Príncipe. Por isso faz-me confusão quando te oiço a falar mal da família dele e sobretudo dele. Isto não é política. É ódio!!! Aliás tu sabes que já te chamei atenção por causa disto mais do que uma vez. Isto parece-me que já não é uma questão política é mais uma questão pessoal e raiva que tens contra o Tozé CAssandra. Não me venhas dizer o contrário porque já te disse isto pelos menos duas vezes e já não digo por também me insultaste da última vez que te disse isto. Não vale a pena fazer a política assim, meu caro. Com ódios e raiva como a senhora Graça fez. A senhora falava e quase que espumava pela boca. Para quê tanto ódio, meu Deus? Isto não é política, peço desculpas. Tu e a Graça Lavres estão muito bem um para o outro. Ambos têm a mesma forma de fazer política. É pena porque tu pareces mais culto do que ela e deverias agir de outra forma, se é que queres ter futuro na política.
          Não me leves a mal por este conselho.

      • Miguel Prazeres

        27 de Março de 2014 as 13:33

        Não se preocupe com isso senhor Gegé. Deixa o senhor Danilo Salvaterra, a Graça Lavres e alguns poucos, insultarem o nosso presidente. Deixa-os fazer. Não se apoquente com isso. Se a forma que eles encontraram para fazer política é chamando nomes, ofendendo e maltratando deixa-os fazer.
        De uma coisa eu tenho a certeza. O povo do Príncipe sabe muito bem distinguir o bom do mau. Sabe distinguir aquele que faz obras e aquele que só insulta e destila ódio. Sabe muito bem distinguir a verdade da mentira. Não se preocupe senhor Gegé. Deixa o senhor Danilo Salvaterra, a senhora Graça Lavres e mais alguns poucos dizerem que quiserem. O julgamento final será do povo. Aqui no Príncipe diz-se: o povo põe e o povo tira.
        Só quem não vive cá no Príncipe pode insultar uma pessoa como o nosso presidente que tanto fez por esta terra.
        Eu estou muito grato ao meu presidente. Vocês podem vir para qui fazer campanha para eleições com toda a vontade e alegria. Ninguém vos fará mal nennhum. Mas não se esqueçam que não se ganha nenhuma eleição só insultando e chamando nomes às pessoas que tabto têm trabalhado para o Príncipe.

        • Danilo Salvaterra

          27 de Março de 2014 as 15:39

          Miguel Prazeres, acho que deviam centrar a questão no artigo e não no Danilo Salvaterra, que nem está no fórum. A Dra Graça disse o que muitos sobretudo os de consciência comprada a baixo custo não são capazes de dizer. Saiba ainda que não estou no fórum. Tenho sim consciência do incomodo que posso ser, só por isso sou mencionado na sua observação

    • Gegé

      27 de Março de 2014 as 11:19

      Vocês estão a ver contradição da oposição no Príncipe? Em vez de reunirem e trabalharem mais só estão a destilar ódios. Assim vão apanhar uma grande surra da

    • sol

      1 de Abril de 2014 as 18:36

      Ó Danilo falas assim porque perante Tó Zé não tens espaço. Candidata – te então para mudar tudo que está mal.

      Fiques e outros como vc sabendo que o orçamento proposto não é o valor que se movimenta no Príncipe. Pergunta quem sabe para te informar melhor meu fracassado.

  8. joao bigjon

    27 de Março de 2014 as 11:19

    A dita melhoria aos filhos do principe é visivel apenas nalguns ditos bastdores da ilhas com terras assaltadas em decrimento da nossa principal produçao cacau…é mísero a vida das maos de obras afeto ao HOMEM DA LUA que usufruem de menos de100euros contra 4 a 8000 euros dos expatridos que por fim sera inestido nos seus paises de origem.
    Viagem superflua dos dirigentes ao estrangeiros sem qualquer contrapartida a essa populaçao …. k pena da fantasma melhoria…..

  9. Olívio cardoso

    27 de Março de 2014 as 11:27

    O dizer da senhora graça Lavres não consta a verdade,bem sei que muito não quero ver a ilha a desenvolver, hoje pela graça de Deus e com presença do TOSE O PRÍNCIPE ESTA BEM

  10. Lito

    27 de Março de 2014 as 11:29

    Tó Zé: eu posso, eu mando, eu faço…e assim vai aqui na Republica Democrática do Príncipe.

    O governo Regional veem o Príncipe como sendo um território independente, penso que Próprio o Governo Central é culpado por tudo isso. O governo deve fazer o Governo Regional entender que somos uma região autónoma sim, entretanto não independente, é importante frisarem isso, porque e parece que essa gente tem feito muita confusão e o Governo Central tem feito de conta que não sabe de nada…

  11. jonas

    27 de Março de 2014 as 11:32

    todos sabem o que acontece no Príncipe, só que cada quer tirar os seus devendendos. Todos sabem que Tozé é o politico mas falsp e hipocrita que ja tivemos em STP.
    As pessoas nao falam, porque nao tem outra alternativa para sustentar as suas familias.
    Mas tambem nao podemos continuar calados. temos que agir. muito engraçado, na semana passada o deputado Carlos Pinheiro denuncio a mesma situação, sobre a questao sobre a liberdade de expressao, que é um dos nossos desejos consagrado na nossa constituição e agora vem outra deputada abordar a mesma situação. Estamos de mal para pior.
    Tozé vem falar de Energia, que energia, quem extendeu energia de norte e sul foi o Governo de Damiao vaz Almeida, o que ele esta fazer no passo de tartaruga é continuidade do projeto do outro governo.
    è só desvio de verbas. olha só Extender energia menos de 2K e gastar 200 mil euros. população de principe tem que ficar mais atento.
    esses 8 anos de mandatos de UMMP, o dinheiro que eles ja gastaram deveriamos ser mais feliz e ter uma vida estavel.
    Voltando para questao de energia, que ele pega agora e faz o seu pai nosso, agora está mais complicado, nao sabemos quando que temos ou nao a energia, ainda ontem 23 horas, mas o que é isso. depois diz que ele desenvolveu principe. só com a mudança nas proximas eleições é que podemos resolver essa situação.
    e daí veremos, se ele vai ou nao continuar no principe se no caso ele perder a eleição.
    Estou ouvindo, que uma irmã dele chegou essa semana no Príncipe, e que já tem o emprego garantido, vao tirar o dr. Jair da ENAPORT e ela que ira ocupar o lugar. olha só. temos tantos quadros jovens. porquê que tem que ser ela?
    aguardo que respondem a minha questao.

    • Filipe

      27 de Março de 2014 as 12:37

      Governo de quem é, minha gente? Damião Vaz de Almeida??? O senhor está a brincar comigo. Este senhor desgraçou o Príncipe. Se existe pessoa que desgraçou o Príncipe foi o senhor Damião Vaz de Almeida. Eu cheguei a ir dormir na cadeia, durante um dia, só pelo facto de pedir boleia a este senhor Damião Vaz de Almeida. Ele ia com a mulher dele no carro e eu ia para roça e pedi ele boleia, naquele tempo do regime único. Sabem o que é que ele me fez? Mandou polícia prender-me. Eu nunca mais me esqueço disso. Este homem foi terrível. Eu conheço muito bem o que ele fez naquele tempo lá no Príncipe.
      Aquilo é que era ditadura autêntica. Hoje ninguém fala disto. Eu sofri na pela a ditadura deste senhor. Portanto não me venham com histórias de carochinhas que existe ditadura no Príncipe neste momento. Só os miúdos que não viveram no Príncipe no tempo do senhor Damião Vaz de Almeida é que podem estar a dizer estes disparates. Diabo leva este homem pra inferno. Eu e a minha família não esquecemos disto. Malditos!!!!

  12. zeme Almeida

    27 de Março de 2014 as 11:49

    Estou ancioso a espera da reaccao do seu primo Adelino Cassandra} para expor os seus artigos neste jornal Tela-Non,com relacao a estes factos!De certeza que nao aparece por fazer parte dos mesmos CLAM.

  13. incrédulo

    27 de Março de 2014 as 12:03

    Senhor Tó Zé,
    Já não queremos ditadura no nosso país.

    Nem em S.Tomé nem no Príncipe nem no ilheu das rolas ou parte nenhuma do nosso país.

    O senhor não pode perseguir as pessoas porque criticam a sua politica.

    Se as coisas estão mal, é preciso um olhar critico sim para se saber que estão mal de forma a mudar-se.

    A democracia significa aceitar e conviver com o contraditório.

    • Maria Lavres Prazeres

      27 de Março de 2014 as 14:33

      Eu nasci cá no Príncipe, a minha mãe nasceu cá no Príncipe, a minha avó nasceu cá no Príncipe. Nunca vi o Príncipe a desenvolver, desde 1957 que eu nasci, como agora. O senhor Damião Vaz de Almeida fez das suas, usufruiu dos bens do estado e foi-se embora. O senhor Osório Umbelina, pai do senhor Mário Umbelina, fez das suas e foi-se embora deixando o Príncipe ao abandono.
      Agora que apareceu alguém que está a fazer alguma coisa para o Príncipe o senhor Danilo Salvaterra e a senhora Graça Lavres vêm com brincadeira. Vocês podem vir candidatar sim senhor. É vosso direito. Mas também não se esqueçam que cá nesta ilha existe gente que sabe muito bem o que Príncipe era antes do senhor Tozé Cassandra e aquilo que o Príncipe é depois do senhor presidente Tozé Cassandra. Podem vir a vontade. O Príncipe agradece este vosso gesto. Mas eu também nasci aqui no Príncipe e sei o que o Príncipe era antes e o que Príncipe é agora.
      Não me vêm com discursos de insultos so nosso presidente e sua família porque eu também vou vos insultar.
      O Príncipe não é do senhor Danilo Salvaterra nem da senhora Graça que querem a todos o custo que o presidente Tozé Cassandra não candidate mais. Quem vos deu este direito? Afinal que é ditador? Se vocês têm o direito de candidatar porquê que o presidente Tozé Cassandra não tem este direito? Vêm candidatar mas não podem querer impedir os outros de fazê-lo. Têm o medo de quê?

      • Danilo Salvaterra

        27 de Março de 2014 as 15:34

        Sra Maria Lavres dos Prazeres, acho deve estar a existir confusão. Quem sou eu para não querer que o meu AMIGO Tozé Cassandra, se candidate. Se tivesse que o aconselhar nesse sentido por alguma razão o faria em privado. A outra confusão a Dra Graça Lavres disse o que achou por bem dizer. Chamo a isto coragem, quer a Sra. discorde ou não. Não veja porque questionar se eu Danilo Salvaterra, julgo ser dono do Príncipe. Como sabes os donos de algo beneficiam destes bens, o meu salário não vem do Príncipe que eu saiba

  14. Principense

    27 de Março de 2014 as 12:05

    A Sr. Professora Graça Lavres está de parabéns. Falou a verdade nua e crua. Temos medo de falar pq se falarmos somos perseguidos e até excluído socialmente. Há uma dita ELITE BURRA que se formou cá na Ilha com gente que nem na escola conseguiram safar, foram alunos fracos e gente sem educação. A eles cabe criar um clima hostil na Ilha levando todo e qualquer tipo de informação ao Sr. todo poderoso To Zé Cassandra e humilhando as pessoas do Príncipe. A Governação do Príncipe está a cargo do Digo Cassandra seu irmão e um estúpido formado em cuba o Hélio dito Secretário das Finanças eterno. E sabe-se la porquê? Porque guarda segredos do Sr. Presidente, e quando este tentou demiti-lo sofreu ameaças sérias. Este Príncipe não o é que vcs ai em S. Tomé e na Diáspora pintam. Os jovens quadros, são todos tratados por burros, incompetente e humilhados para permitir que esses Sr. Burros se perpetue no poder e tracem o destino do Príncipe. Se querem casos reais ora vejamos: Temos Directores de serviços públicas sem 11º Ano, Licenciatura ou qualquer formação, são na maioria Cassandra e alguns Lavres (família do Hélio). As vezes questiono onde anda tribunal de contas que em S. Tomé obriga que os directores devem ser no mínimo Licenciados e no Príncipe não exigem nada. O Príncipe não é independente é Autónomo. Há mais casos: casos de obras públicas que é entregue ao amigo de To Zé. Distribuição das casa sociais, negócio estranho da HBD. Há coisas para todos os gostos. Vcs da comunicação podem vir mas, o povo do Príncipe não irá falar pq sente-se mesmo um clima de medo. Isto foi falácia do Sr. To Zé. O tal programa que o Mulato fala, foi extinguido a muitos anos pq as pessoas do Príncipe são frontais. Sou de S.Tomé e vim cá trabalhar e por cá fiquei. É triste o que se passa aqui. Nos 2 primeiros anos do 1º mandato o To Zé, esteve bem mas, depois ficou louco. Mas, aqui se faz e aqui se paga. Gosto do Povo do Príncipe, eles não se calam. Quem não vive cá, não tem a mínima ideia o que a tal União e a dita ELITE BURRA faz neste Príncipe. Cagaram-se todos, quando ouviram que os movimentos não iriam ser permitido candidatar as eleições. E nota-se ontem que o Presidente foi apanhado de surpresa e até falou da educação. Só ele é educado no Príncipe? Falta de respeito. Peço aos jovens do Príncipe que não se calem. Não posso falar porque sou “Vindô” como vcs chamam aqui. Não sei como que esse meu povo de S. Tomé acham Presidente do Gov. Regional um grande político.

    • Lavres com Todo o Direito

      27 de Março de 2014 as 13:00

      Senhor Principense, se tudo isto que o senhor diz é verdade a pergunta que eu lhe faço é porquê que o Príncipe já deu duas maiorias absolutas ao movimento UMPP do Tozé Cassandra?
      Na minha humilde opinião tudo isto é fintxi flôgo. Eu também sou forro, de S.Tomé, vim para aqui trabalhar no Príncipe há mais de duas décadas e vivo cá com a minha família.
      Eu interpreto a realidade, no entanto, completamente diferente daquilo que o senhor faz.
      E eu não tenho qualquer complexo em dizer isto mesmo.
      Nunca fui tão bem tratado no Príncipe como fui desde que o senhor Tozé Cassandra chegou ao poder cá no Príncipe. Ele sempre fez um grande esforço para integrar todas as pessoas. Fala bem com as pessoas. Pergunta a todos pelas suas dificuldades e problemas. Visita as roças. Visita as repartições. Promove debates e palestras sobre vários assuntos do Príncipe e nacionais. Ele próprio dirige estas palestras as vezes. Toda a gente pode falar mestas palestras e dar a sua opinião. Numa destas palestras, uma vez, eu ouvi o senhor Osório Umbelina e mais outros a criticarem o Tozé Cassandra. Eu nunca ouvi que o senhor Tozé Cassandra perseguiu o senhor Osório Umbelina. Na campanha das eleições anteriores muita gente chamou o senhor Tozé Cassandra nomems, insultou a família dele, só faltava batê-lo. Qual foi o resultado? Ele ganhou e bem as eleições.
      Agora eu pergunto: se o senhor diz isto tudo dele porque será que o povo vota nele? Pense nisto. O povo não é burro. Eu vivi cá no tempo do senhor Dmaião Vaz de Almeida que agora é embaixador e no tempo do senhor Osório Umbelina. O que é que estas pessoas fizeram pelo Príncipe? Eu quero que o senhor me diga, com sinceridade, o que é que estas pessoas fizeram pelo Príncipe. Quem respeitava o Príncipe nesta altura? Temos que analisar as coisas como elas são. Não é pelo facto de eu ser de S.Tomé que vou estar contra o senhor TYozé Cassandra.
      Quem fez tanbtas casas sociais para a população do Príncipe como este senhor está a fazer agora? Quem trouxe investimentos estrangeiro para o Príncipe? Quem criou tantos empregos para os jovens cá no Príncipe que no tempo dos senhor Damião Vaz de Almeida e Osório Umbelina estavam como doidos?
      Temos que ser sinceros com quem faz pelo povo.
      Desde quando o Príncipe pudesse fazer parte de membro da biosfera da Unesco se não estivesse cá o senhor Tozé Cassandra? Sejamos sérios, minha gente. Este senhor fez mais pelo Príncipe, neste 20 anos que eu vivo aqui do que todos os outros políticos juntos desde a independência nacional. Só não vê quem não quer ver.
      Portanto nestas coisas o povo não é burro para entregar o ouro ao bandido como se diz.

      • Ernesto Pé Ratxado

        27 de Março de 2014 as 18:33

        Senhor “Lavres com Todo Direito”. Meus parabêns pela sua exposição. Eu próprio já critiquei o presidente Tozé Cassandra na União (UMPP) e nas palestras que ele faz algumas vezes cá no Príncipe, aindav recentemente, já o critiquei. Eu próprio vi a Graça Lavres a criticar o presidente numa destas palestras e a criticar outras pessoas que vinham cá fazer estas palestras sem qualquer problema. Xiê, de repente, donde é que saiu esta coisa de ditadura? Só Deus é que sabe coisa dele. Eu só peço ao senhorm presidente para não olhar para trás porque o caminho faz-se caminhando. Quem quiser criticar só por criticar que o faça. Mas o Príncipe não pode parar por causa da Graça Lavres nem de ninguém. Deus nos livre disto. Quem quiser candidatar pode vir sem medo nem receio. A terra é de todos os que nasceram aqui e de aqueles que vivem aqui também e de todos os outros que nasceram neste país. Mas senhor presidente, eu peço o senhor, por amor de Deus, não perde tempo com estas maluquices de gente que está revoltada, com raiva e ódio no coração, e quer atrapalhar o desenvolvimento do Príncipe. Para frente que é caminho. Nós Caboverdianos que já vivemos aqui há muito tempo estamos consigo. Nós vamos lhe ajudar no que for preciso.
        Viva Ilha do Príncipe
        Viva Presidente Tozé Cassandra

      • Lavres sem direito

        27 de Março de 2014 as 23:49

        Olha Lavres com direito sim porque tas dentro do sistema!
        Pergunta feita por ti 01- a pergunta que eu lhe faço é porquê que o Príncipe já deu duas maiorias absolutas ao movimento UMPP do Tozé Cassandra?
        Resposta – olha detentor de direito absoluto tu sabia que o método de atribuição de deputados regionais por circulo eleitoral é um método que ja vem desde o tempo do MLSTP partido este muito criticado por vocês mas que deixou de herança uma pedra preciosa intocável porque da um jeitão e permite o absurdo do tal 7-0 pois num universo de 3mil e poucos leitores inscritos e a UMPP ganhar com 1300 e poucos votos e o MLSTP ter perdido por 1100 e poucos e assim permitir o 7-0 porque o circulo eleitoral elege deputados si tiver 50% + 1 tu na tua sabia burrice conseguis entender ai que tiras metade da população poder de representatividade no parlamento regional mas olha mas simples que isso não ti consigo explicar e se por cada 300 votos obtido elege-se um deputado, não achas que sim seria uma forma democrática e ai adeus o 7-0 e assim todos se sentirão representados na assembleia regional?

        Pergunta feita por ti 02 – Agora eu pergunto: se o senhor diz isto tudo dele porque será que o povo vota nele?
        Resposta – pois o tipo mente mas convenci o tipo tem queda do buê mas não cai olha, so ti sei dizer que muita gente hoje diz que votou e não sabe porquê ta tudo na mesma desacreditaram na lenga lenga ja ta a cansar haver vamos nas próximas eleições.

        Pergunta feita por ti 03 – Quem respeitava o Príncipe nesta altura?
        Resposta – Olha no tempo de partido único e mesmo depois os lideres da ilha não tinham passado pela mesma escola do To Ze diziam sim para tudo mais tb quero ti dizer muitas vezes falar alto sem conteúdo não trouxe benefícios ao Príncipe quer um exemplo a confusão da antena do radar que interferia com a emissão custou o desemprego ao senhor Henrique.
        Pergunta feita por ti – 04 Quem fez tanbtas casas sociais para a população do Príncipe como este senhor está a fazer agora? Quem trouxe investimentos estrangeiro para o Príncipe? Quem criou tantos empregos para os jovens cá no Príncipe
        Resposta – hiiiiiiiiiii tas sem direcção casas sociais foi o projecto do falecido Zeferino ele sim fez começar muitas casas e mereci o mérito por isso. investimento estrangeiros olha deixa-me ti lembrar o Elinger quando esteve no Príncipe faltou a astucia dos governantes da altura proclamar que atraíram para região investimento de milhões. Emprego para jovens onde eles estão eu ando a procura, mas de um bom não de precários como tenho visto cá.

        Pergunta feita por ti – 05 Desde quando o Príncipe pudesse fazer parte de membro da biosfera da Unesco se não estivesse cá o senhor Tozé Cassandra?
        Resposta – Olha fazer parte do membro da biosfera olha que isso nunca foi a Ideia do To Ze mais sim de um quadro formado de Cuba que foi roubado por To Ze. Mas queres que eu ti diga uma coisa podes me enumerar os benefícios do dito projecto mas que não fiques por conservação e protecção da natureza e da biodiversidade?

        • Silva

          28 de Março de 2014 as 12:36

          Eu farto-me de rir quando vejo compatriotas a discutirem assim por políticos do nosso país. Isto parece um Benfica contra Sporting. Dá-me gozo ler estas coisas e vocês não imaginam como eu me divirto. Não me levem a mal. Não estou a condenar ninguém nem quero entrar-me neste vossa guerra que até parece-me saudável.
          Só que a forma como eu vos vejo a vestir a camisola, ora a favor do Tozé Cassandra ora contra, é bonito de se ver.
          Tozé Cassandra pode dar-se ao luxo de ser do grupo de poucos políticos nacionais que tem esta capacidade de ter gente que é capaz de dar a vida por ele e ao mesmo tempo ter gente que é capaz de desejar que ele morra.
          Tirando Miguel Trovoada, Pinto da Costa, Patrice Trovoada e mais um ou outro, mas nenhum político de S.Tomé e Príncipe consegue isto.
          Apesar da maior parte das pessoas estarem a favor do Tozé Cassandra nestes comentários também existe que se vê claramente que tem ódio ao Tozé Cassandra.
          O Príncipe tem a sorte de ter um presidente do governo regional com um carisma tão vibrante.
          Parabéns meu amigo. Por alguma razão estás na política. Isto é um bom sinal. Quem está na política e não é capaz de desencadear este sintoma nas pessoas é melhor sair da política e fazer outra cisa qualquer.
          Continuem a fazer os vossos comentários que eu estou a gostar muito.
          Cumprimentos
          Silva

  15. José Carlos Moreira

    27 de Março de 2014 as 13:22

    Caros concidadãos, a ser verdade tudo que aí foram postados, é muito grave. Temos que lamentar todos profundamente!!! Devemos todos estar tristes, porque já começava a acreditar no homem são-tomense e na possibilidade dos Políticos Regionais estarem a fazer difetenca comparando-os aos Políticos Nacionais. Mas devemos todos acreditar na Democracia e fazermos tudo mas tudo que for necessário e possivel para que ela prevaleça sobre qualquer outro Sistema Político Partidário a que se pretenda instalar em STP e no caso em debate, na Ilha do Príncipe. Sabemos que os políticos são-tomense têm este génese do mal (corrupção, delapidação e apropriação de coisas públicas, partidarização da coisa e função pública, comportamentos ditatoriais, arrogância e muito mais) no sangue, mas temos que estar Unidos, Fortes, Organizados, Participativos (trabalhadores, mobilizadores, informadores) e Intelegentes. Nao há Democracia sem Partidos Políticos ORGANIZADOS, DIRIGIDOS POR POLÍTICOS COM CABEÇA, TRONCO E MEMBROS… Também estamos todos de acordo não se faz política ou democracia só nos dias que se antecedem as eleições. Todos sabemos que existem trabalhos de casa, base, terreno à serem feitos durante uma legislatura e depois dela. Trabalho contínuo baseado em ideologias concretas e sustentáveis não em mero acto eleitoralistas.
    A preposito disto faz me lembrar a década de noventa (militava o PCD, cheio de vontade de ver as coisas à mudarem) em que os partidos de oposição queriam derrubar o que estava no poder, utilizando estas armas (mobilização e informação só nos dias de campanha) e os resultados eram sempre os mesmos!
    Em Democracia os Partidos Políticos, seus militantes e dirigentes são responsáveis por estarem no poder bons ou maus dirigentes. Se queremos mudanças, então mãos à obraobra. Caso contrário…!
    Isto é para a senhora Graça Lavres, você pediu conselho ou apoio a pessoa errada infelizmente, basta ver alguns episódios políticos dos últimos anos em STP. Acredita nos seus braços e cabeça para fazer que os ideais que você defende se prevaleça. VIVA A DEMOCRACIA! DEUS DEFENDE E ABENCOA STP.

    • Hospital Velho

      27 de Março de 2014 as 15:59

      Senhor José Carlos Moreira. O Príncipe é e deve continuar a ser exemplo sim senhor. Eu sou de S.Tomé, de Madalena, e vivo aqui há mais de 32 anos. Não tenho o direito de estar a falar mal de uma terra que me acolheu muito bem em todos os aspetos. Vivo com uma pessoa desta terra com quem tenho filhos. Portanto já sou mais do Príncipe do que de S.Tomé.
      Mas o que eu digo é que nunca vi nenhum governante a fazer mais pelo Príncipe do que este senhor presidente Tozé Cassandra.
      Ele tinha um progrma na rádio chamado “Tribuna do Cidadão” que toda a gente podia telefonar e dar a sua opinião sobre o Príncipe.
      Ele fez palestras e conferências cá no Príncipe que toda a gente podia participar e dar a sua opinião. Muita gente dava a sua opinião e criticava algumas coisas que estavão mal. Eu mesmo já tive a oportunidsade de dizer ao presidente que algumas coisas poderiam ser feitas de outra forma.
      Quando foi do debate sobre Agripalma ele reuniu todo o povo para dar opinião sobre este assunto. Alguns disseram bem e outros disseram mal.
      Nunca eu vi tantos debates, palestras e conferências cá no Príncipe como em qualquer outro lado.
      Quando foi para fazer o Plano de Desenvolvimento ele fez palestras e ouviu a população toda.
      Eu mesmo já ouvi o senhor Danilo Salvaterra a falar na rádio regional a criticar a governação do presidente Tozé Cassandra.
      O semnhor Elias Costa veio faazer campanha cá no Príncipe e criticou bastante o senhor Presidente Tozé Cassandra até chamou nomesm aos familiares dele.
      A senhora Graça Lavres criticou tanto o senhor presidente Tozé Cassandra até chamou nomes aos familiares dele.
      No entanto ele veio pedir emprego e deram ela emprego como diretora de gabinete de um secretário regional.
      Onde é que está ditadura, minha gente?
      Como é que numa ditadura o senhor deputado do ADI CARLOS CASSANDRA, mais conhecido por Number, pode entrar num gabinete do governo regional e mandar as coisas para o chão e partir tudo, e ninguém lhe faz mal nenhum? Ele deveria ser preso automaticamente por este acto malcriado. Se fosse de facto na ditadura ele iria para prisão.
      Portanto não me venham com coisas de ditadura porque isto são histórias para fazer boi dormir.

      • Edmilson da Mata Lavres

        28 de Março de 2014 as 15:07

        Senhor Hospital Velho. O senhor é mais um dos que vai a passos dos conselho buscar mesada, como o senhora não responde para to zé….

    • Ananias pequeno

      27 de Março de 2014 as 16:30

      Senhor José Carlos Moreira. O problema da senhora Graça Lavres é muito mais complicado do que parece. E há muita gente que não conhece o problema em questão que é pessoal e não político.
      Este senhora trabalhava no gabinete do secretário regional de educação. Ela foi indicada para tratar de assuntos para bolsas de estudo de estudantes do Príncipe que deveriam sair este ano para estrangeiro.
      No entanto ela fez contactos mal feitos que prejudicaram os alunos do Príncipe e foi admoestada pelo secretário regional porque os alunos do Príncipe foram injustamente prejudicados pelos actos irresponsáveis desta senhora. Posteriormente, quando chamada a atenção pelo respetivo secretário ela quase que o insultou ou tentou humilhar.
      O secretário em causa resolveu e bem tirá-la do referido lugar tendo em conta os níveis de incompetência desmonstrada por esta senhora.
      Posteriormente ela, já estando destituída destas funções, continuou a tomar decisões sobre bolsas de estudo dos alunos do Príncipe, procedendo como se ainda estivesse a ocupar o cargo anterior.
      O secretário não esteve com meias medidas, como seria de esperar, aplicou-lhe uma medida disciplinar abrindo um processo de inquérito.
      Ela revoltada com esta situação resolveu retribuir falando em ditadura.
      Ai é que está todo o problema da senhora Grça Lavres.
      Como é que uma pessoa que pratica estas crimes de usurpação de funções e está sob processo disciplinar, pode vir falar de ditadura?
      Quem vai acreditar nesta pobre senhora que tem este currículo como profissional?
      Quem vai acreditar nesta pobre senhora que fez o que fez porque estava e está com tabto rancor do governo regional pelo facto de ter sido ela mesma que cometeu indícios criminais pelos quais vai ter que responder?
      Quem vai acreditar numa pessoa que já demonstrou a sua incompetência tão nefasta para os jovens do Príncipe?
      O senhor acha que alguém vaio acreditar nesta senhora?
      Potanto este é um problema pessoal da senhora Graça Lavres contra o governo regional e não é um problema político em parte nenhuma.
      Se existisse ditadura cá na ilha do Príncipe porquê que só agora esta senhora teve a coragem de o dizer? É porque ela sabe o que fez prejudicando os alunos do Príncipe por sua própria incompetência e quer vingança. Són vivendo cá no Príncipe é que se pode compreender certas coisas.

    • Carlinhos

      27 de Março de 2014 as 17:55

      Olhá eu estava a achar isto tudo muito estranho. Estive recentemente no Príncipe, numa palestra, se não me engano sobre subsídios da região para orçamento do estado do governo central, e vi com os meus próprios olhos pessoas a criticarem elementos do governo regional. Gostei desta iniciativa. Por isso quando eu li esta notícia não queria acreditar. Acabaram de me dar a notícia. Afinal de contas já sei o que se passa. Segundo me disseram esta senhora Graça Lavres está suspensa e sob alçada disciplinar, lá no Príncipe, porque foi malcriada para com um secretário do governo regional e usurpou funções para a qual não tinha competência.
      Como vingança resolveu fazer isto.
      O Tozé Cassandra tem razão. É campanha que já arrancou. Eu fiquei muito admirado com esta atitude sabendo de antemâo que nunca ouvi uma crítica desta e presenciei com os meus próprios olhos pesspoas a criticar elelentos do governo regional numa boa e sem problemas.
      Só que tratando-se de campanha este não era o palco para esta senhora dizer o que disse.
      A senhora destilava ódio nos olhos.Afinal de contas ela estava a vingar-se. Nós temos que mudar a forma de fazer política cá em S.Tomé e Príncipe.
      Se esta senhora é da oposição fazendo o que fez como é que a população do Príncipe vai confiar nela assim? Isto é demonstraçâo de pouca inteligência. Assim vocês não vão a lado nenhum.
      Fui

      • Londres amor STP.

        30 de Março de 2014 as 22:22

        Boa tarde!!
        Meus caros amigos da Ilha do Príncipe,a senhora Graça pode ter os problemas que pode ter no Príncipe com o dito Secretario, normal estes casos,o que eu venho dizer,na verdade To zé Cassandra um grande Bandido,um dia vocês iram saber quem este homem,mais uma coisa que eu lamento,todos os dirigentes deveriam fazer teste de saúde depois para concorrer,as eleições,existe muitas famílias destruídas,e enviado para Portugal,para silenciar na verdade muita coisa,eu acho que Principalmente Senhor Miguel dos Prazeres deveria calar e não pronunciar nada ao favor deste presidente, mais como inocente morre de baixo de ódio,coitado dele,culpado desta tristeza inocência sua Senhor Miguel,foi a culpa da Câmara de Oeiras,pagando hotéis para folias deste Governo.Muito dinheiro de estado que foi aos pontapés sem controlo,sem avancar muita coisa por momento,eu acho que senhor To zé Governou 2 mandato,será que UNIÃO NÃO TEM NENHUMA FIGURA PARA CANDIDATAR,OU SENHOR PRESIDENTE QUER CONTINUAR PARA ENRIQUECER MAIS, PEGANDO A SUA Irmã Fátima Cassandra uma burra foi minha colega na lusófona que fez direito não sei como com uma media de quase 11,comprada,Capacidade de fala Nota 0,

    • Djony

      27 de Março de 2014 as 22:54

      A campanha já começou. A senhora dona Graça Lavres já deu o tiro de partida para início da campanha eleitoral.
      Só espero, sinceramente, que a oposição não fique por dizer mal e passar a vida a insultar em vez de apresentar propostas para o Príncipe. Já há 4 anos a senhora dona Graça Lavres passou a vida a lançar ódios lá no Príncipe e perdeu as eleições. Meteu os pés entre as pernas e fugiu para cá em Aveiro. Agora a referida senhora já deu o tiro de partida para as eleições.
      Meu caro presidente Tozé Cassandra, eu como filho de Caboverdianos da Porto Real estarei no Príncipe para fazer campanhas por si. Pode contar comigo para a luta desta vez. Estarei do seu lado para o que der e vier.
      Eu sei o que os meus familiares sofreram no Príncipe noutros tempos e sei o que o senhor fez por mim e por meu irmão. Conte conosco.
      Gostei da sua declaração no Diálgo Nacional em relação aos Caboverdianos e outras raças.
      Senhor Presidente não tenha medo. Conte com a ajuda dos Caboverdianos e de todos os moncós.
      Vamos fazer o Príncipe avançar como tem sido nos últimos anos.

  16. manuel soares

    27 de Março de 2014 as 17:14

    Bonito, parabéns Graça Lavres por teres coragem de dizer o que muitos cá do Príncipe não conseguem dizer de voz alta e bom som, falam em surdina, foste original, sem batatinhas, exposestes o que vai na alma e o que a gente no Príncipe sente dia à dia,os partidos políticos e grupos de cidadãos do Príncipe, principalmente os mais esclarecidos, formados, conhecedores da vida na democracia terão que agir contra o sr Ditador Tozé Cassandra e a sua teia de amigos e colaboracionistas antes que fique tarde e o polvo estende todo os seus tentáculos como aconteceu nos 15 anos de ditadura de Pinto da Costa no sistema monolítico (1975 – 1990), atenção Príncipe, vamos abrir os olhos e acabar com este movimento do Tozé que quer nos explorar e vender o Príncipe para os colos portugueses e estrangeiros.

  17. manuel soares

    27 de Março de 2014 as 17:15

    dizia colonos portugueses

    • Fernando

      28 de Março de 2014 as 12:19

      Caro Manuel Soares, dizia e dizia mal! Não há nenhuns colonos portugueses no Príncipe. Há é cidadãos portugueses que trabalham e moram no Príncipe e pagam os seus impostos neste belo país, tal como há milhares de Santomenses a trabalhar em Portugal! Ou esses também são colonos? A raiva é sempre cega, mas quando é desinformada e tem origem na inveja, ainda é pior!

      • Chico

        28 de Março de 2014 as 15:57

        Eu, em nome dos naturais do Príncipe, peço-lhe desculpas públicas por este gesto pouco dignificante, ignorante, estúpido, racial e extremista deste meu conterrâneo que inadvertidamente disse o que disse ofedendo os portugueses que trabalham cá na ilha do Príncipe e têm contribuído para o desenvolvimento do Príncipe criando empregos para jovens sobretudo. Peço-lhe por favor, para não ligar esta gente. Infelizmente ainda existe muita ignorância entre nós e acredito que estas pessoas não olham aos meios para atingir fins. Minhas sinceras desculpas por este acto indelicado deste meu compatriota. Infelizmente ainda é assim que se faz política cá no Príncipe. Não se importa de ofender as pessoas convencido que estão a fazer bem ao nosso país ou nossa região.
        Eu também se estivesse em portugal sentir-me-ia mal com esta forma de falar e atacar pessoas só pelo facto de terem outra nacionalidade ou coisa parecida. Isto não é a maneira adequada de se fazer política. Sinceramente!!!! As pessoas do Príncipe não eram assim. Não sei onde foram buscar esta forma de ser e de estar. Só ódio, rancores, problemas pessoais em vez de discutirem o que é essencial.
        Peçço-lhe encarecidamente, mais uma vez, as minhas desculpas em nome da população do Príncipe.
        O senhor tem toda a razão.

      • G.J.P

        28 de Março de 2014 as 17:52

        Caro senhor Fernando. Não ligue estas pessoas, por favor. Infelizmente ainda existe alguma irresponsabilidade e ignorância cá na minha terra. As pessoas para atingirem os seus fins não se importam de ofender os outros e até prejudicar a própria região com este tipo de atitude. Peço-lhe encarecidamente não ligue estes inocentes. Eu próprio como uma pessoa já de certa idade que já vi muita coisa nesta terra já fui vítima destes arruaceiros. Pela política esta gente é capaz de tudo. Não deveria ser assim. Mas…
        Além disso deveriam lembrar que o Príncipe também tem estudantes e cidadãos que estudam e vivem lá em Portugal. Não é preciso este tipo de comportamentos para quem vem para cá investir o seu dinheiro.
        Estas pessoas são irresponsáveis até ao ponto de pôr em causa o investimento estrangeiro que vem cá para a região. É triste infelizmente que as coisas ainda sejam assim. Eu creio que um dia as coisas vão melhorar. As pessoas têm de aprender que fazer política não é agredir os outros, não é insultar e chamar nomes aos outros, não é ofender. Imagina agora o senhor se estas pessoas tivessem responsabilidade políticas cá na região? O que seria de nós, meu Deus? É isto que eu mais temo, um dia. Que um bando de malcriados cá no Príncipe cheguem ao poder e transformem isto num inferno estragando tudo de bom que o atual presidente e a sua equipa tem feito.
        Meus especiais cumprimentos.

    • azimut

      29 de Março de 2014 as 22:43

      Caro Manuel,sou empresario,sou Portugues e é para não levar mais colonos exploradores para aí,nem aturar governantes corruptos e falsos que após um ano de trabalho de preparação,de inumeras reuniões com governantes e representantes de governantes, entendi cancelar um projeto de alguns milhões de euros na ilha do principe. O Toze não está a vender a ilha aos colonos,está a fazer protocolos onde tenta sacar porque não tem nada para oferecer.

  18. pedro antonio

    27 de Março de 2014 as 18:30

    Apostemos no Nestor Umbilina para estar a frente disto. viva o Príncipe
    Viva a cidadã que teve a corragem de tornar poblico esta situação.

    • Dêua

      28 de Março de 2014 as 7:27

      Porquê que ele saiu do governo regional?. Kuá li, bili dêua…
      Isto é mesmo para rir…

    • Lagaia

      28 de Março de 2014 as 16:40

      Coisa de rir não falta neste jornal. Agora aparece outro senhor a dizer para se apostar no Nestor Umbelina. Eu fartei-me de rir. Vocês são maus. Nestor outra vez…
      Fui

  19. Nel

    27 de Março de 2014 as 18:45

    Compatriotas, Príncipe está a crescer, estou a gostar imenso do trabalho dos ultimos anos, sem Tozé não seria a mesma coisa

    • azimut

      29 de Março de 2014 as 22:28

      nem o toze seria o mesmo,sem os ultimos anos

  20. Camarada

    27 de Março de 2014 as 20:19

    Isto chama-se liberdade de expressao se doer ao To Ze e porque e verdade

  21. Edmilson da Mata Lavres

    27 de Março de 2014 as 21:44

    No que me é peculiar, vejo a Ilha do Príncipe como sendo um espaço a retroceder. Eu Admiro muito o Tó Zé, ele tem uma capacidade enorme em termos de astucia, parece ter feito curso de mentiroso na faculdade Harvard, nos Estados Unidos. Este homem é visto como Deus do Príncipe, talvez porque esse povo foi mal habituado. O Tó Zé, o nome da atualidade, o homem da moda. Você é o homem mais generoso que este planeta já concebeu, acredita, você é tudo de bom Tó Zé. Você é tão bom, que talvez será chamado para ser o Presidente da Republica…

    • Lavres da Mata

      27 de Março de 2014 as 23:36

      Ja somos dois pois eu também o tenho em alta estima pelo carisma até chego a comparar o carisma do To Ze com o do Hitler, força To Ze as de chegar a Igualdade, o PR deve ficar mais atento e não ir na cantiga do homem que escorrega pior que sabonete o peixe.

    • Mata Lavres Edmilson

      28 de Março de 2014 as 7:32

      No que me é peculiar acho que o Príncipe desenvolveu muito nos últimos tempos. Vocês devem dar graças ao vosso presidente.
      O que é que vocês querem ainda? Metem lá o Nestor, a Ângela Costa ou a Graça Lavres para eles vos desgraçar. A democracia é mesmo assim.
      A minhia consolação é que é meia dúzia de ignorantes e malcriados que não querem trabalhar, tanto lá no Príncipe como aqui em S.Tomé, que passam a vida a dizer estas baboseiras.

      • Edmilson da Mata Lavres

        28 de Março de 2014 as 11:14

        Sr. Aeroporto, penso que o senhor tem algumas dificuldades em termos de interpretação, mas isto é normal, com mais leitura o Senhora chega la… Acredito que ninguém tem odio de Tó Zé, pois, todos sabemos que ele não é flor que se cheira, mas si tu dizes que eu tenho odio deste senhor, problema é seu. cada um pensa com a sua cabeça, não sou eu que vou lhe impedir de expor o que tem na alma! O senhora talvez não tem visão acerca da realidade do Príncipe…
        Aconselho o senhor a se identificar, só assim consigo lhe ajudar em termos de subsidio para o teu próprio enriquecimento, percebi que não tens opinião própria, não possui autonomia intelectual, portanto aproveita pseudónimo para atacar as pessoas…Mas uma vez vou ser objetivo, não tenho medo de quem quer que seja. Sou livre e sempre serei, a Ilha do Príncipe não é vossas, entretanto é de todos nos…um bem haja aos humilde deste território.

        Edmilson da Mata,
        Lisboa-Portugal
        Contacto: 00351 910607991

      • Edmilson da Mata Lavres

        28 de Março de 2014 as 11:20

        Nada Fara esta Senhora, e aí de alguém que tentar alguma coisa contra esta senhora, volto a repetir, ai de alguém!!!!

      • angela Costa Pinheiro

        28 de Março de 2014 as 11:38

        Mata Lavres Edmilson.
        Por favor, não invoque o meu nome em vão.
        podes estar descansado que eu Ângela Costa Pinheiro, não entrarei nessa luta para o mandato da assembleia regional.
        Eu não sou politica, nem tenho o espirito de aproveitar das coisas que não são minha, Trabalhei 17 anos na função publica, hoje estou no ramo privado e sempre vive do meu esforço .
        Quem não sabe o que esta acontecer na ilha do Príncipe, é porque não vivi cá ou faz parte do Grupo da Elite sim. Felicito a Dra Graça pela sua coragem. Lhe desejo muita força coragem para continuar a fazer. Porque eu já cansei.
        Mas quem tem que acabar com isso, são os filhos de Príncipe e residentes. Não o fizerem é porque estão bem servidos. Sem demagogia, sem falsidade.
        Príncipe é de todos nós, os recursos financeiros e matérias que são enviados para o Príncipe vem em nome de todos nós, então temos que dar a nossa contribuição no desenvolvimento da Ilha.
        Não sei quem é o senhor. Como conselho, se utiliza esse espaço faça-o com respeito ao teu semelhante, debruça a sua analise no assunto que esta plasmado no artigo.

    • Aeroporto

      28 de Março de 2014 as 7:46

      Quem escreve estas coisas não sabe que existe pessoas que as lê. É verdade que existe liberdade para cada um escrever o que lhe apetece. Mas quem escreve o que este senhor Edmilson escreveu parece que está com ódio ou raiva do presidente Tozé Cassandra. Não se lê nesta observação uma crítica política só críticas pessoais.
      Para quê isto, minha gente. Criticam o homem sim senhor, mas façam críticas políticas. Não vejam o lado pessoal da pessoa só pelo facto dele ser político. Até parece que odeiam o senhor. Será que vocês têm algum problema de mulheres com este senhor? Ele tomou vossa mulher? Façam críticas políticas deixam de insultar. Vocês são tão ignorantes que até nãpo sabem que agindo assim estão a dar ele mais força.

  22. CONO CONINEFÔ

    28 de Março de 2014 as 9:07

    Meus senhores não é necessario explanar-se muito sobre esta matéria, é verdade que houve progresso na ILHA DO PRINCIPE e não deixa ser a verdade que não existe pessoas perfeitas, assim como as organizações perfeitas. Contudo, quero felicitar a Senhora Graça pela sua coragem em informar o povo de STP do que se passa na Ilha do Principe.Confesso-vos que subscrevo cada palavra daquela senhora, tudo que foi dito por ela é purissima VERDADE.. Quem manda e desmanda a ilha do Principe são aqueles que fazem parte da conjutura do Governo desde o Secretario das finanças, o director da mesma instiuição, o director do gabinete do governo, o secretario das infraestrura (que ja se enriqueceu em poucos meses), e os conspirações E DONOS DOS VINHOS COMO OS GRUPOS ZIBÕES, HBD ETC..desafio aos jornais para virem a ILHA FAZER O INQUERITO SOBRE A SATISFAÇÃO DAS PESSOAS QUE CÁ VIVE E SOBRE A OPNIÃO QUE TÊM DA GOVERNAÇÃO DO TO ZE CASSANDRA..O nosso Presidente é um verdadeiro Falso, cinico e Fala barato… enfim, CUIDADO MINHA GENTE.. tenho pena da senhora Graça apartir de agora…

    • Olho Grande

      28 de Março de 2014 as 11:46

      Este Tozé Cassandra é o maior. Nunca vi ninguém juntar tanto ódio e ao mesmo tempo aplausos juntos. Sim senhor.
      Você é forte Tozé. Se eu tinha dúvidas tirei-as todas.
      Meus parabéns. Não sei como é que consegues colocar tanta gente a falar de ti. Umas contra e outras favor. Podes crer que poucos políticos neste nosso país conseguem isto.
      Viva a ilha do Príncipe
      Viva Tozé Cassandra

  23. EXPLICAR SEM COMPLICAR

    28 de Março de 2014 as 11:11

    Meus Caros,
    Tudo quando as pessoas disseram, são a prédisposição de suas almas. Mas o certo é que tando a Senhora GRAÇA LAVRES( Ditadura), Senhor OSÓRIO UMBELINA, O Senhor ANTÓNIO BURRO( que a bem pouco tempo tinha um suor forte, cheirava mal perante as pessoas e foi aconselhado a cuidar da egiene corpural)e todo MLSTP/PSD do Principe, têm memória curta, estiveram no poder no Principe, durante 12 anos ou seja 4 mandatos, sem eleições, sem oposição e com os 7 Deputados Regionais que na altura nem se os conhecia.
    Quando reuniam para aprovar o OGE e o Programa nem se sabia.
    A Senhora GRAÇA LAVRES se esqueceu que o mesmo sistema eleitoral que deu ao MLSTP a possibilidade de estar no poder durante 12 anos no PRINCIPE e nessa altura sim é que se asistia a pura DITADURA e que muita gente cá do Principe sabe, ninguem se fala.
    O Senhor António Burro e a Senhora Graça Lavres, não sabe das coisas que o Profeta Damião fazia, ladeado do apoatólos Osório boca puchado, o Silvestre e o Epifácio.
    Hoje toda gente se esqueceu. Porque que a Senhor Graça Lavres não pedia oposição naquela altura, quando a GUAP do malogrado Diolésio por duas vezes apanhou 7-0, hoje nínguem se lembra disso. As aprocidades cometidas por esses Senhores porquê que a Senhora Graça Lavres não as dinunciava ?
    Quem são as pessoas que mais beneficiaram com o Investimento HBD, perguntem ao Senhor ALEX, e o Senhor Damião quanto é que eles já encaixaram, sejamos sérios.
    Como disse alguém, o povo do Principe saberá separar o trigo do joio, porque os factos falam po si.

  24. Krank

    28 de Março de 2014 as 11:27

    Vamios andar com o Principe para fente, mas da maneira que cada um quer, nao pode ser. Aponto-vos tres casos inadmissivel mas que os actores sao filhos da terra.
    1- Um era o professor primario, e que face a dificil situacao economica a que os professores estao condenados desde que o Senhor Rafael Branco foi o ministro de Educacao ate os dias de hoje, teve o conhecimento atraves de um dos seus colega e amigo que havia uma na vaga na Direcao das Alfandega Local. A condicao exigida para a ocupacao da dita vaga seria: ter a Decima primeira clesse, habilitacao ninina. Passando dias, este de forma habil,forjou uma certidao que o habilitou e consequentemento veio a ser o Director dos Servico de Alfandega do Principe. A falsa certidao ainda esta a sendo utilizada porque, o mesmo senhor e aluno Universitario no Pais.
    2- Foram 2 colegas de trabalho ” Analista clinico” no hospital Dias da Graca,e que por questao de oportunidade foi convidado por um cidadao estrangeiro, seu amigo, para trabalhar com este numa clinica particular fora do Pais, o que motivou a sua viagem para o estrangeiro. Nao tendo outro colega o conhecimento da conversa entre es dois amigos, sabendo ele apenas que o outro teria deixado o Pais exerceu enorme pressao ao esposa do segundo para que lhe confessa-se o verdade coitadinha da moca assim o fez. Passando meses o individuo parte, sem dar a conhecer a pessoa a qual teria pressionada. Tendo encontrado por casualidade em certo local, perguntou qual seria a o cupacao do amigo que tivera saido sem o dar a conhecer; a resposta foi: Aqui trabalho como analista. Como no desenrolar da conversa o ouro lhe teria dito o nome da clinica onde trabalhra, boem como o endereco, este parte imediatamente para la solicitandio um lugar no mesmo ramo. Nao tento sibo admitido porque nao havia mnais lugar, este descarradamente disse ao funcionarios da clinica que teria sido ele quem instruiu o actual analista, logo e detentor de conhecimento que o outro nao esta capacitado.
    3- Trabalhou nas Finacas do Principe, tendo este desviadou o dinheiro Publico, foi expulso. Misquinho e choramingao, protegido pelo primo que era um dos que pugnava pelo boa conduta, nao conseguiu esconder a vergonha quando o outro subtraira de uma carteira pertencente ao terceiro um certo valor em dinheiro. Nao refiro o nome, mas e do apelido que mais apresenta subscrito neste Pinel.

  25. Ana Costa

    28 de Março de 2014 as 12:51

    Basta o poder de um só no Príncipe. Basta Assembleia Regional de amigos, onde todos os deputados são de UMPP e têm medo de criticar e propor politicas e acções melhores.

    OBS: as obras das casas sociais não terminaram mas o dinheiro acabou . Porquê?

    Mesmo não tendo terminado as obras receberam o montante total , até mesmo o valor cativo , quem pagou? GOVERNO DE
    TÓ ZÉ , Porquê????? quem falar já sabe para onde vai parar . A onde estão os deputados regionais ? se abrirem a boca fora- è ditadura ou Não ? convenhamos.

    Força Drª Graça Lavres .

    • José

      28 de Março de 2014 as 13:29

      Eu tenho que ir dar Tozé um grande abraço. Como é possível que ele consiga, numa ilha mais pequena que S.Tomé gerar tanto ódio e ao mesmo tempo tantos apoiantes. Poucos políticos nacionais podem se gabar disto.
      Eu li todos os comentários neste espaço.
      Tirando um ou outro que apresenta ataques pessoais julgo que Tozé Cassandra conseguiu criar com o seu dinamismo uma forte claque de apoiantes e seguidores e ao mesmo tempo gente que lhe odeia, pessoalmente e politicamente.
      Poucos políticos conseguem fazer isto.
      Em politica é sempre preferível falarem de nós, bem ou mal, do que ignorarem. o Tozé Cassandra é dos poucos políticos nacionais que consegue ter este registo. ´Por contrário que muita gente pode pensar isto é bom para a vossa ilha. Sente-se que está lá alguém que trabalha, que toma decisões políticas, que é apoiado, que nalguns casos é contestado ou mesmo odiado.
      É por isso que eu acho, ao contrário de muita boa gente, que nem tudo está mal na nossa política nacional.
      O que devemos tentar corrigir é passar a vida a falar de problemas pessoais. Isto é que eu detesto na política.
      E nalguns comentários que fizeram ai eu notei isto. De resto, tudo bem meus amigos.
      Muita força ai para pessoal do Príncipe e um abraço para o Tozé Cassandra

    • Vencislau

      28 de Março de 2014 as 14:21

      A campanha já começou, minha gente.
      A alegria está a chegar.
      A tristeza também.
      Vejo aqui no Príncipe muita gente ncom vontade de cadidatar mas está com medo. Não tenham medo, minha gente. Avancem. A democracia só se constrói com coragem. O Príncipe precisa de alternativas democráticas.
      Em vez de estarem a falar, falar, falar, de banalidades e vida pessoal de cada um, arramjem grupo forte de pessoas e candidatem para Assembleia Regional.
      Isto é que é política. Agora esta coisa que eu vejo aqui no Príncipe de passar a vida a falar mal dos outros, que fez isto, que fez aquilo, que andou com esta, que andou com aquela, que é amigo deste, que é amigo daquela, que é ditadura para aqui, que é ditadira para lá, não serve para nada.
      Tudo isto é conversa para fazer boi dormir.
      O Tozé Cassandra fez e muito pelo Principe sim senhor. Trabalhou, deu no duro, não sentiu medo quando decidiu avançar, conseguiu criar uma organização que lhe está a dar apoio, tem visão para o Príncipe, deu ao Príncipe outra notoriedade. O que é que vocês querem mais? Façam também como ele. Tenham coragem, organização, projeto, ambição política, criam um movimento, em vez de estarem aqui só na conversa mole para fazer boi dormir.
      Eu acho que vocês mas é têm inveja do homem. Caso contrário em vez de estarem ai a lamentar, chorar porque é ditadura, porque é assado, porque é cozido, vocês faziam a mesma coisa que ele fez.
      Um bando de medrosos, cobardes, ignorantes que só passam a vida a criticar os outros porque têm inveja.
      Eu sou do Príncipe também e tenho direito de dar a minha opinião.
      Eu não gosto de algumas injustiças que se faz com pessoas que têm sucesso só por causa de inveja.
      Na nossa ilha ainda existe muito isto. Ninguém faz nada, ninguém mexe uma palha. Quando alguém toma iniciativa de fazer, abrir caminho, toda a gente cai em cima desta pessoa com inveja com ódios e outras coisas. Que raio de coisa é esta. Temos que deixar de ser assim. MESQUINHOS, INVEJOSOS E RANCOROSOS. É óbvio que eu não sou nenhum seguidor de Tozé Cassandra nem faço parte do governo regional ou trabalho na função pública. Mas eu detesto pessoas assim. Este homem deixou S.Tomé onde ele estava a trabalhar para vir para aqui ajudar-nos. O Príncipe estava abandonado e sem respeito ou ordem. Ninguém queria vir para aqui a não ser os mesmo do cosntume do regime único. Ele veio, deu o máximo, trabalhou, conquistou coisas para o Príncipe. O Príncipe melhorou bastante. Agora que as coisas estão melhores olho cheio de muita gente já esta a criar confusões, ódio, mágoas e outras coisas. Dizem que até há gente que já anda na feitiçaria por cauda de politica. Mas porquê estas coisas?
      Peço desculpas por este meu desabafo. Mas já estava farto de estas coisas todas.
      Não mencionei nome de ninguém por isso não me venham matar também.

      • F.A

        28 de Março de 2014 as 16:16

        Meu caro senhor, eu subscrevo o que disse. Eu vivo aqui desde sempre. Fui professor durante toda a minha vida. Estou aposentado. Eu conheço bem a realidade do Príncipe. Este senhor, Tozé Cassandra, quando tomou a decisão de vir para cá, ninguém queria pegar o Príncipe com a mão. Parece que existia uma depressão coletiva. Dava-se uma volta pela praça só se via pessoas tristes e sem rumo e pior do que tudo, desempregadas. Ele decidiu vir para a terra dele dar o seu contributo. Os resultados estão aqui para quem quiser ver.
        Agora toda a gente já quer candidatar para o governo regional. Isto é positivo e estas pessoas têm o direito de fazê-lo.
        Mas eu tambêm que sou do Príncipe e estou no meu canto a ver eles todos tambêm tenho o meu direito de analisar e tomar as minhas decisões próprias.
        Eu só estou a espera de eleições para eu decidir votar.
        Podem dizer aquilo que quiserem, podem candidatar e fazer comícios. Isto não me interessa para nada.
        A minha decisão já esta tomada e não vou nas cantigas. É ou não o direito que eu tenho? Eu tambêm sou filho desta terra e tenho a minha opinião.
        Tenho dito!!!! Se quiserem podem vir matar-me também.
        F.A

        • Edmilson da Mata Lavres

          28 de Março de 2014 as 22:57

          Meu caro F.A, eu também estou espera das eleições, eu também preciso votar, pra começar vou votar contra Tó Zé, Você vota Favor e eu voto contra. E depois veras quem sair vitorioso. Se vocês estão a pensar dar banho e só estão habituado a ganhar dando banhos as pessoas, não também vamos dar banho, dinheiro é capim….

          • F.A

            29 de Março de 2014 as 13:41

            Senhor Edmilsom

            Eu não citei o nome de ninguém quando falei. Se a carapuça lhe enfiou o problema é seu. Eu farto-me de me divertir com os seus comentários que o senhor não imagina. Eu sei que o senhor está a espumar de raiva e ódio. O problema é seu. Para mim o senhor pode espumar e fazer o que quiser.
            Eu como cidadão do Príncipe tenho o direito de falar e escrever dando a minha opinião. O senhor não é mais do Príncipe do que eu.
            Por isso eu não mencionei o nome de ninguém quando escrevi. Se o senhor respondeu porque levou a mal o problema é seu. Se quiser morrer de raiva ou ódio faça-o.
            De uma coisa eu tenho a certeza. O senhor não me impedirá de falar nem escrever neste espaço nem noutro lugar.
            Tenho dito.

      • azimut

        29 de Março de 2014 as 22:21

        eu tenho muita inveja do tozé cassandra,muita mesmo,inveja de não estar no lugar dele e de me estar a governar como ele,mas infelizmente sou uma pessoa seria e não posso estar no lugar dele

  26. Edmilson da Mata Lavres

    28 de Março de 2014 as 14:53

    Eu recordo que o Senhor Rodrigo Cassandra, dizia que o mais importante não é chamar responsabilidade a queles senhora que fizeram as tas casas sociais, ele dizia que o mais importante é encontrar outro mecanismo para que a casa pudesse terminar. Agora eu pergunto, este senhor quer o bem do Príncipe? Este Senhor é assessoro do Governo Regional, mas ele mesmo dentro do Governo Criou uma empresa de segurança para prestar serviço de segurança para HBD, de tanta corrupção, HBD não aguentou teve que rescindir o contrato. Agora perguntou porque que o senhor digo tem que ter empresa de segurança quando isto não é compatível? quando vocês me responder, voltou a levantar mais questões…

    • azimut

      29 de Março de 2014 as 22:14

      Amigo Edmilson,eu estou em Portugal,e se o rodrigo não é representante do governo,pelo menos é representante do irmão ,naturalmente o rodrigo viajando ás custas do governo regional aproveita para fazer o que lhe mandam e tratar tambem das sua negociatas. Sei de fonte limpa e com provas que o rodrigo tentou uma parceria com empresarios de Aveiro para a dita empresa de segurança,a SOCOVIP,só que os empresarios são mais espertos que esses vigaristas e não se deixaram enganar.

  27. Princesa

    28 de Março de 2014 as 14:55

    Minha gente estamos na democracia, os meus parabéns a Senhora Graça Lavres pela coragem acima de tudo porque o grande problema no Príncipe é esse, as pessoas não tem entre “” liberdade de expressão com medo de perder trabalho ou de não o conseguir.Estou de acordo com alguns quando dizem que esta é uma questão que deve ser debatida pela população do Príncipe que vive la neste momento e que sabe realmente o que se passa.Para concluir é de lamentar que isto esteja a acontecer no Príncipe porque somos tão pouco a Ilha é tão pequena e embora nunca se consegue a todo mundo agradar, eu na minha humilde opinião acho que deviamos estar mais desenvolvidos a ponto de aceitar e encarar críticas e fazer o melhor para ilha e para todos que la vivem.

    • Diogo

      28 de Março de 2014 as 17:08

      Vocês não imaginam como eu tenho me divertido com vossos comentários. Meus irmão do Príncipe vocês são maiores. Tirando ameaças pessoais eu ri que quase fazia chichi. Só os nomes que vocês usam nos comentários fazem-me rir demais. Por exemplo: “Lavres com Todo o Direito”. E o outro responde: “Lavres Sem Direito”.
      E depois eu gosto da relação de AMOR e ÓDIO que cada um dos comentaristas tem para com o Tozé Cassandra. Até o Danilo Salvaterra que eu não esperava encontrar neste palco também apareceu. Meu amigo, você também é candidato no Príncipe??? Nunca mais te vi, meu caro. Uns odeiam Tozé Cassandra até a morte. Outros batem palmas e juram apoio até as últimas consequências. Isto é demais. Estas eleições prometem.
      Tozé Cassandra você é forte demais, meu caro. Vocês é forte!!!!!! Sim senhor. Quando é que passas cá por Portugal?

      • J.Pires Lima

        28 de Março de 2014 as 22:02

        Mas vocês moncós não têm nada para fazer do que andar a discutir o Tozé Cassandra? Isto parece uma brincadeira. Assim que senhor Tozé tem tanto peso no Príncipe? Eu não sabia. Xiê!!!! Sessenta e tal comentários só a falar do senhor Tozé Cassandra. Sim senhor…. Senhor Tozé Cassandra é forte, como se diz por cá.
        Em vez de voc~es moncós iremn trabalhar ou fazer coisas mais produtivas estão a discutir o Tozé Cassandra. A culpa não é vossa a culpa é da autonomia que vocês tomaram e agora transformaram o Tozé Cassandra numa estrela de cinema. Muitos idolatram outros odeiam. Kuá li….
        Senhor é forteeeeeeeeeeeeeeee…….

      • Eu estou Aqui Mesmo

        28 de Março de 2014 as 23:08

        Mas esta senhora Graça Lavres não foi candidata nas últimas eleições regionais que o Tozé ganhou? Eu acho que sim. Ela mais o António, o Elias Costa e outros. Eu tenho uma vaga ideia que sim. Perderam rendondamente. Agora querem desforra.
        Isto promete.
        Tozé tem razão. A campanha já começou. Ou vai ou racha.
        Disseram-me que desta vez o Danilo Salvaterra também é candidato. A luta promete ali por estas bandas.
        Política é que está a dar. Toda esta confusão é só por causa de política. Estas pessoas estão habituadas a trabalho leve, a não fazer nada. Toda a gente quer ser político para tratar da sua vida. Como é que não existe ódios, invejas, ameaças, feitiçaria e outras coisas? As pessoas também têm que convencer que podem ganhar a vida fazendo outras coisas sem estarem na política.
        Príncipe tão pequeno com tanta confusão só por causa de política.
        Vocês têm lá um presidente que tem feito tudo para vossa terra. Nunca receberam investimento desta grandeza que nem S.Tomé recebeu nos últimos tempos. Para quê esta demanda toda para tentar derrubar um presidente que está a fazer um bom trabalho? Deveriam estar unidos e a trabalhar em conjunto. Não!! É só confusão, ameaças, feitiçarias, etc. Credo.

        • Aparício

          29 de Março de 2014 as 13:48

          Isto é uma autêntico Benfica contra Sporting como alguém já disse. O Tozé Cassandra deve estar a rir desta gente que não tem nada que fazer do que andar a discutir e falar sobre ele.
          Coisas do Diálogo Nacional.

      • azimut

        29 de Março de 2014 as 21:50

        se ele não poder passar,manda o rodrigo,é preciso é calma…

  28. Transparência

    29 de Março de 2014 as 8:31

    Tantos comentários sobre o homem da lua e a HBD e em verdade poucos sabem o que realmente acontece. Todos os esclarecimentos públicos, seja na rádio, seja na televisão tiveram uma participação popular quase inexistente. Se as pessoas perdem as oportunidades de entenderem a realidade e a única coisa que lhes interessa é vir para a praça pública espalhar boatos, não há volta nem mérito nas suas acções. A empresa sempre se pautou pela transparência e seguramente o contacto directo com os seus responsáveis, que se pretende, poderia esclarecer alguns comentários mal intencionados. Estamos a falar de um projecto para o país, que naturalmente cometerá erros e é através do diálogo que se poderá evoluir. Não desta crítica destrutiva e mentirosa feita por gente que não tem coragem de se identificar.

  29. Edmilson da Mata Lavres

    29 de Março de 2014 as 10:22

    Vocês estão com medo de método doente pq? hammm, já sei, querem voltar a dar 7-0 para não haver o contraditório, querem delapidar coisa publica para que não haja cobrança por parte da oposição. Haver vamos, método doente nos corno…

    • Ponte Papagaio

      30 de Março de 2014 as 11:36

      Vocês fazem-me rir meus compatriotas.
      Método quê????????
      Método doente????? Isto existe, minha gente?
      Vocês matam-me de risos. Por favor, parem com isso.

      Não é método de doente, minha gente.
      É método de hondt. Não digam asneiras para nos comprometer como povo. Nós não somos assim tão ignorantes.
      Este é um método matématico para transformar votos em mandatos políticos.
      Por favor não dizem método “doente”.
      Já se imagina quem anda a escrever estas coisas. Não percebem nada do que escrevem.
      Peço desculpas. Não queria ofender ninguém. É só um reparo.

  30. EXPLICAR SEM COMPLICAR

    29 de Março de 2014 as 11:48

    Meus Caros,

    O Senhor OSÓRIO UMBELINA, Senhora GRAÇA LAVRES e o ANTÓNIO BURRO, têm ódio pessoal ao Tózé Cassandra, principalmente o Senhor OSÓRIO UMBELINA, porque não é normal o sentimento dessas pessoas.
    Um só homem a ser ódiado dessa forma tão macabra.
    Agora pergunto, o Senhor OSÓRIO UMBELINA, tem memória curta e não consegue viver fora de poder, nalgumas vezes este Senhor sia da sua casa e vem parar a olhar Paços do Conselho e mais, quando ele foi afastado do poder ainda no período “UNICO NA PRÓPRIA DIDATURA” e colocaram o Senhor QURESMA COSTA, Falecido, o Senhor OSÓRIO UMBELINA vinha até as escadas do Senhor COSTA pedir luta, chamando de nomes ao Senhor, os mais velhos do MLSTP do Principe sabem isso.
    Esse Senhor OSÓRIO UMBELINA quando estava no Governo durante 12 nos( 4 madatos) sem eleições, com uma Assembleia onde os 7 Deputados eram do MLSTP e que não se sabia quem eram nem tão pouco quando aprovavam as GOPs e OGE, hoje a Senhora Ana Costa se esqueceu disso, nós estivemos aqui a ver tudo isto, perguntem os funcionários das Finanças do Principe como é que eram tratados nos Governos Regionais do MLSTP.
    A DITADURA meus Senhores, foi abulida em 9 de Junho.
    Esse Senhor OSÓRIO UMBELINA tinha o seu Gabinete formado da seguinte forma:
    MULHER, Directora de Gabinete
    Filha, Chefe de Secretaria
    Filho, Assessor para Obras Públicas, quem aqui no Principe não sabe isso.
    O Tózé é filho do falecido Senhor Rodrigo Cassandra e Dona Margarida Cardoso, a UMPP e bem como as pessoas que querem o progresso do Principe irá apoiar de todas as maneras o Tózé, mesmo contra vontade desses filhos da puita de São Marçal( boa puita)

  31. CARLOS MANZALA

    29 de Março de 2014 as 16:50

    Eu acho que vocês têm muito que abrir os olhos se o Sr.Presidente Tó-Zé Cassandra acha que o Príncipe é dele tudo tem um tempo não há nada que tem principio que não terá o fim. O Sr pode explicar a população do Príncipe onde o Sr. teve tanto dinheiro para alugar o avião para transportar os seus amigos para Região assistir o seu aniversário e como isso não bastasse veio a Portugal terminar alugando o teato Trivolli em Lisboa para os seus familiares. Também para o Sr. Presidente da Assembleia como é possível que os outros alunos do Príncipe não têm direito a bolsa de estudo que os seus filhos só que têm direito até de oferecer um carro ao seu filho.O governo Regional governado pelo Sr. To-Zé andam a obrigar os pequenos agricultores a vender as terras para H.B.D porquê que não vender Obá que vos pertence

    • Pascoal

      29 de Março de 2014 as 19:18

      Palavra de honra!!! Até estava a achar engraçado estes comentários. Farto-me de rir deste jogo de futebol, pró e contra Tozé Cassandra. Mas este aqui, feito pelo senhor Carlos, até mete dó. Xiê!!!! Assim ninguém acredita em vocês. Kékua!!!! O governo está a obrigar agricultores a venderem roças???? Como é possível isto. Desculpem lá mas eu não tenho ido para o Príncipe mas também não acredito nisto. Só se os agricultores são parvos. Quer dizer, eu tenho minha roça, algum governo vai me obrigar a vender roça?
      Não tenho nada a ver com a vossa política lá no Príncipe mas eu acho que vocês estão a perder credibilidade com estas afirmações. Eu não acredito nisto. Aliás se têm provas disto que disseram apresentem e deixam de fazer afirmações gratuitas que só ofendem as pessoas com tanto ódio e rancor.
      Olhá que eu até fiquei espantado com a afirmação da senhora Graça ….. mas agora eu começo a acreditar que tudo pode ser um jogo de campanha que está a aproximar.
      Eu não também não percebo porquê que vocês têm que pessoalizar as questões desta maneira. Se o senhor fez anos no Príncipe, segundo dizem, os amigos dele cá de S.Tomé juntaram e fretaram um avião para ir estar com ele, o quê que isto tem de mal para se estar a dizer que ele fez isto ou aquilo? Credo!!!!!!
      Olhá, eu começo a dar razão ao Tozé Cassandra quando ele disse que era campanha que já tinha começado.
      Começo com ditadura, agora é frete de avião, depois que obrigou agricultor a vender roças.
      Olhá, voc~es que se entendem….

      • Água Quente

        30 de Março de 2014 as 0:08

        Eu ainda não falei neste fórum. Também tenho direito de falar como todos os outros que falaram. Cada um tem a sua liberdade de falar e escrever.
        Ora vamos lá ao que interessa.
        Eu ouvi a senhora Graça a falar em ditadura. Sim senhor, esta senhora tem o seu direito de falar em tudo. Cá no Príncipe é assim que as coisas funcionam.
        Mas eu também tenho o direito de discordar desta senhora.
        Eu sei o quê que esta senhora disse e fez na campanha há quatro anos atrás. Ela fartou-se de insultar as pessoas cá no Príncipe. Só faltou ela bater nos familiares do senhor presidente. Chamou nomes, insultou e fez das suas. Ninguém lhe fez mal nenhum porque existe liberdade cá no Príncipe.
        Agora ela estava a trabalhar no governo fez lá uma quantidade de falcatruas e ninguém lhe fez mal nenhum. Eu próprio não gosteu da reação do governo porque entendi que o governo deveria lhe abrir um processo disciplinar.
        Ela não se lembrou de ditadura nesta altura.
        Eu também lembro aquilo que o senhor Osório Umbelina fez cá no Príncipe na campanha. Chamou nomes, insultou e ninguém lhe fez mal nenhum.
        Onde é que estava a ditadura nesta altura?
        Por isso eu concordo com o presidente quando ele diz que a campanha já começou.
        Então vamos para campanha, minha gente.
        Só que eu peço a S.António para dar vida ao nosso presidente porque entregar estes anos de trabalho árduo a estes bandidos que querem o poder a todo o custo cá no Príncipe é um grande retrocesso para o nosso Príncipe.
        Por isso mesmo, minha gente, querem campanha, vamos para campanha.
        Eu estou mesmo a imaginar o que seria de um governo regional constituído por:

        – Presidente: Graça Lavres
        – Secretário Infraestutura – Osório Umbelina
        – Secretário Assuntos Sociais – António
        – Secretário Economia – Nestor
        – Secretário Finanças – Nicolau
        – Presidente da Assembleia Regional – Mário
        -Secretário Assuntos Externos – Danilo Salvaterra

        Isto é serviço, minha gente???? Quer dizer o Príncipe em vez de avançar estaria a andar para trás como no regime único? Isto é uma brincadeira ou quê? Estes governantes do governo central iriam ficar satisfeitos porque é isto mesmo que eles querem. Gente com este perfil de ignorência para eles andarem a enganar e gozar conosco.
        Deus nos livre desta coisa. Eu não quero brincadeira. Por amor de Deus e de S.António. Eu não quero brincadeira. Tem hora para brincadeira tem hora para coisa séria. Senhora Graça e senhor Osório Umbelina querem brincar vão brincar com outras coisas. Não brinquem com o Príncipe por favor. Sobretudo agora que as coisas estão a melhorar cá na terra.
        O senhor Osório Umbelina já brincou com o Príncipe que chega. Agora o senhor deveria estar na reforma e deixar os outros trabalharem em paz.

        • Rafael Cabinda

          30 de Março de 2014 as 11:22

          Eu gostei deste governo Regional senhor Água Quente.
          Ri que quase me engasguei. Eu só trocava uma coisa.
          – Colocava Mário como secretário regional das finanças;
          – António como presidente da Assembleia Regional;

          – Chamava o senhor Number para assessorar o Nicolau Lavres;

          – E depois colocava o senhor Drº Pina Gil como assessor de Osório Umbelina,

          – O Tozé Cassandra iria assessorar o António.

          – O senhor Silvino Palmer iria assessorar o senhor Danilo Salvaterra.

          – O Hélio iria assessorar a senhora Graça Lavres.

          – O senhor João Paulo Cassandra ficaria como chefe de gabinete de António.

          Kuâ ê dá ê dá…

          A primeira lei a ser aprovada na Assembleia Regional seria:

          Toda a gente tinha que ir para igreja pedir ao nosso S-António para nos ajudar. Tinhamos que fazer missas no Picão todos os dias para ver o que é que a coisa dava.

          Isto é serviço??????

          Olha eu não tenho nada que ver com a vossa luta pelo poder cá no Príncipe. Mas não contem comigo para alimentar esta coisa que eu estou a ver. Deus me livre desta brincadeira.
          Eu sei o que é que as pessoas do Príncipe sofreram no regime único tendo a frente dos destinos do Príncipe uma série de bandidos que desgraçaram esta terra. Agora, como quem não quer a coisa, estão a equipar para entrarem de novo no poder.
          Eu vi com os meus próprios olhos que a terra há-de comer o senhor Osório Umbelina a mandar prender pessoas humildes. Falava com pessoas em modos. Abusava do poder. Vendia o património regional sem dó nem piedade. Quando ele passava na rua as pessoas tinham que levantar e ficar em sentido até ele desaparecer. Tomava decisões a tôa. Parecia um César.
          Agora este senhor comeu e bebeu dele aparece a falar em ditadura. Sinceramente!!!!!!!! Enfim… Meu Deus!!! Ajudai o Príncipe.
          Só tenho de dizer o presidente Tozé Cassandra para não ligar estas coisas. Eu aprendi na igreja. Quem faz mal paga pelos seus erros. Quem faz bem Deus ajuda sempre.
          Deixa o mundo falar. Trabalha para o povo como o senhor tem trabalhado. O resto vem por acréscimo. O poder máximo é sempre de Deus.
          Muito obrigado!

          • Lavadeira de Rio Papagaio

            30 de Março de 2014 as 13:57

            hihihihihihihihihihihihihihihihihihihihihi

            Eu não aguento de rir, minha gente.
            hihihihihihihihihihihihihihihihihihihihih

            Vocês estão a abusar muito!!!!!!

            O Príncipe merece mais respeito senhor Rafael Cabinda.

            O quê que é isto? Que falta de respeito é esta?????

            O senhor está a gaozar com a população do Príncipe????

        • Água Quente

          30 de Março de 2014 as 14:06

          O senhor Rafael Cabinda é um brincalhão.
          Por amor de Deus não brinquem com coisas sérias. A situação não é para brincadeiras.
          De facto este governo que o senhor fez dá para rir. Mas por amor de Deus e por Amor de S.António não brinque com coisas sérias.
          Um governo deste cá no Príncipe seria a nossa desgraça. Deus Nosso Senhor e Santo António Poderoso não podem permitir uma coisa desta.
          Por favor não brinquem com coisas sérias.

          • Flávio

            30 de Março de 2014 as 22:08

            Este senhor Rafael Cabinda é abusado. Nós somos pequenos mas também temos bons quadros.
            O senhor está a gozar com a ilha do Príncipe. Isto já é um abuso.
            A culpa não é tua.

        • Agua Salgada

          30 de Março de 2014 as 21:16

          Eu apresentaria uma lista bem melhor.

          Para presidente ficaria Bolô;
          Como diretor do seu gabinete, ficaria o Sr. Liliu.

          Enquanto para pasta da Infraestrutura, teríamos o Sr,Roger, e teríamos o Valente como o diretor do seu gabinete.
          para outras secretarias vocês me ajudam por favor…

  32. Sem saber ler nem escrever

    29 de Março de 2014 as 22:59

    E verdade o Sr. Presidente Tozé Cassandra, tem feito muito pela Ilha dele “O Principe”, mas so um politico com mão de ferro ao estilo eu quero , posso e mando, e que o pode fazer, mas a isto teremos de acrescentar que tudo tem um único intento que é locupletar-se com os resultados em seu próprio beneficio, utilizando a pobreza de um povo humilde, simpático e triste,só não sei com tantas empresas que ele se envolveu em protocolos e tentativas de negociatas, com empresas tentanto apanhar alguns deles incautos, nem mesmo assim conseguiu mudar a terra a sério. E com isto não e dizer mal mas sim mostrar que com pena assistimos ao exercício de uma falsa democracia dos tempos modernos, e ao orgulho e ambição desmedida de um individuo, mas esperemos que o povo não fique silencioso e não tenha medo. O povo que faça perguntas para saber como muitas coisas acontecem , ou não acontecem porquê. Ele responda de onda vem tanto dinheiro para viagens e hotéis e jantares, para alguns membros do governo regional e alguns de seus familiares e supostos representantes à ma fila, Meu querido Povo abri os olhos e olhai para o poder do vosso voto.

    • Sabendo Ler e Escrever

      30 de Março de 2014 as 9:59

      Não fique pelas insinuações meu senhor. Estavam na Ditadura. Siram da Ditadura para Frete de Avião. De frete de Avião para banquetes. De banquetes para negociatas. De Negociatas para criação de Empresas.
      Eu que até fiquei admirado com afirmação da senhora Grça Lavres já estou a ver que tudo isto é campanha. É só campanha. Tenho que concordar com o Tozé Cassandra.
      Apresentem provas e queixa na procuradoria. Xiê!!!!!!1 Quem vai acreditar em vocês meu Deus!!!!
      É pena porque já já a ficar convencido que tudo que a senhora Graça Lavres disse deveria ter algo de verdade. Mas assim como vocês falam, falam, falam e mudam de tema sem apresentar provas é muito pouco confiante.
      Estão a perder credibilidade, minha gente.

      • Iê Lóla

        30 de Março de 2014 as 18:01

        O presidente Tozé tem que ter muito cuidado aqui no Príncipe. Aquilo que eu estou a ver aqui é muito perigoso. Este ódio cego pode levar pessoas a fazerem asneira por causa de poder.
        É bom que a família dele tome cuidado. Ele que não coma em nenhum lugar, não beba em nenhum lugar e tome cuidado com a vida dele.
        Eu conheço estes meus patrícios. Não digo mais nada para não me acusarem de nada.
        Tchauuuuuuuuuuuuuu

        • Preto

          30 de Março de 2014 as 21:02

          pois ele que tome cuidado mesmo dizes muito bem pois eu desejo o mesmo destino do Pai dele foi sem comer nem beber em lugar nem um vocês têm o homem como santo mas um dia o santo vai partir e ai muito choro vai descer.

        • Estevão Maluco

          30 de Março de 2014 as 21:54

          Não há nada a fazer, meu camarada. O senhor Rafael Cabinda já propôs o governo regional que todos temos de obedecer. Seja o que Deus quiser.
          Vamos rezar, pedir nosso Santo António para nos ajudar. É a única coisa que temos de fazer.
          Com Osório Umbelina nas infraestruturas, António na Assembleia e senhora Graça Lavres como presidente ou vai ou racha.

          Kéi, senhor Rafael Cabinda, Nestor outra vez????? Nôm môle….

        • Flávio

          30 de Março de 2014 as 22:13

          Eu recordo perfeitamente deste abuso lá no Príncipe. O senhor Osório Umbelina passava no carro dele uma pessoa tinha que levantar e ficar em sentido até o carro desaparecer.
          Cada falta de respeito que havia naquele tempo. Agora vem chamar outro de ditadura. Isto é uma brincadeira.
          Ai daquele que não levantava e não ficava em sentido quando este senhor, como um perú, estava a passar a fazer paleio dele.
          Uma pessoa passa cada coisa na vida.
          O que é que este homem quer mais também? Fogô!!!!!!

          • sol

            1 de Abril de 2014 as 18:40

            Osório é um fracassado. Não o que disse. Tem saudades de enquanto Secretário Regional estar a vender produtos artenal na feira de Turismo em Portugal. Meu amigo isso é passado. ACABOU ESSES ABUSOS DE COISAS PÚBLICAS. Olha Osório que os teus filhos não te chamem de PAIZINHO mais. Acabou motorizada do Estado para os filhos e colocar a tua amante como Diretora do seu Gabinete e que isto não lhe ficou nada bem.

      • sol

        1 de Abril de 2014 as 18:46

        Vos convido a dirigir a Inspecção das Finanças que efectuou uma auditoria nas contas da Região bem a pouco tempo. O Príncipe não é como antes o dinheiro a cobrar vai a cofre do Estado e para sair tem regras.(Feiticeiro conhece ladrão)

  33. sol

    1 de Abril de 2014 as 18:09

    Prazeres Batista a vaca secou leite.
    Lá não está Primo Damião e Tio Zeferino. Desperta – te para crescer na vida enquanto funcionário, tal como os outros. Não estás desempregado. Não te esqueças da motorizada da Zona Franca que apoderaste porque estava lá o TIO ZEFERINO e ninguém lhe retirou a motorizada. Isso acabou.

  34. ddd

    1 de Abril de 2014 as 18:47

    Uma tristeza para Ilha do Príncepe, confunde-se quase todo, até com Desenvolvimento.
    Ilha do Príncepe nem tem o problema de desemprego resolvido já se fala em desenvolvimento. Uma pergunta, qual é o governo que não constrói no seu próprio território?
    Devemos não esquecer que corrupções não tem nada haver com extensão de corrente eletrica a sul e norte da ilha. o Sr deve apresentar contas dos 200 milhões de dobras do Orçamento da Região Autónoma do Príncepe.

  35. Rodrigo Cassandra

    1 de Abril de 2014 as 21:37

    lamento tanta patetice em tudo isso aconselho a todos para concorrerem as eleições regionais e assim saberemos quem é quem obrigado e a todos continuação de muito boa saúde. txau

  36. osorio

    2 de Abril de 2014 as 9:45

    Caros cidadãos eu não queria entrar neste debate ,mas fui obrigado por ver o meu nome ali espelhado e o nome do meu pai.ora se aqueles que seguem as minhas criticas ao governo do Presidente TóZé vêem que eu faço sem por nomes trocados eu conheço o meu direito e meu dever dentro do parâmetro da democracia ,estão a criticar a Drª Graça por falar verdade eu já a meses que eu tenho dito isto a ditadura silenciosa Existe sim Eu sou a vitima com dados concretos e o senhor TóZé sabe as pessoas têm que dar a cara no que subscreve ali ,sem dar cara é mesmo de estar a fazer panfletos isto já não está na moda ,o país é democrático as pessoas têm que saber dizer não a que está mal e dizer sim a que está bem não ter medo .
    Se fazermos uma auditoria a está ilha com pessoas capazes é que vamos ver o que está mal com consequências graves ,e eu espero que tarde ou sedo muitos virão me dar resposta e dizer tu tens razão .Para responder aqueles cobardos que não dão a cara é que eu quando entrei na infra-estrutura passei por um concurso público e n~eo foi meus familiares que me avaliaram .por outro lado nunca tive cargo de assessor a finanças da região podem declarar porque são eles que pagam os salários entrei como técnico e continuo até hoje como técnico e nem recebo o salário que deveria receber consoante os documentos adquiridos , por vias legais .se quiserem saber mais pedem informação de qualquer facto que vos darei sem receio.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo