Política

PIC está apetrechada com novos equipamentos informáticos

A Polícia de Investigação Criminal está equipada com 15 computadores novos, e os respectivos UPS, um gerador, mesas, cadeiras, e uma impressora multifunções. Os equipamentos adquiridos pelo Governo, para aliviar as carências da PIC foram financiados pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD.

    7 comentários

7 comentários

  1. Eterno Madiba

    11 de Abril de 2014 as 12:13

    Mas é mesmo isso que a PIC precisa? Sejamos honestos. Porquê que não compram para eles uns PRADOS!

  2. The Politcs

    11 de Abril de 2014 as 14:02

    PIC não precisa de computadores. PIC precisa que equipamentos especializados na detenção de finger prints (não sei como se diz em portugues, algo digital), PIC precisa de treinamentos na investigação criminal, PIC precisa de bom salario, PIC precisa de meios de transporte para movimentar, PIC precisa de assesoramentos na material de investigação criminal, PIC precisa de como utilizer o computador que muitos que ali trabalham nem sequer o sabe usar. Por amor de Deus começam a fazer ao POVO saotomense que tanto precisa.
    Ainda hoje estive a ouvir uma noticia sobre Costa Rica, pais pequeno igual a S.Tome e lhe dizem a Suiza de America Latina, por simples razão: diseram NÃO a corrupção e SIM a Educação e Saude.

    • Moco gola

      11 de Abril de 2014 as 15:11

      A PIC espera do seu apoio.

  3. paparazzi

    11 de Abril de 2014 as 14:08

    E demaisssss em São tome prados pra pic se a energia e a conta gotas prado só no binoquio espera sentado para a próxima geração porque desta já eras.

  4. Lévé-Léngue

    11 de Abril de 2014 as 14:59

    Já vai reduzir significativamente as dificuldades vividas pelos agentes. Que haja mais acções destas para a melhoria das condições de trabalho da PIC.

  5. boca pito

    11 de Abril de 2014 as 15:24

    Meus Caros,
    15 computadores e alguns equipamentos assessórios, não é apetrechamento algum para uma Polícia que se pretende Científica e Moderna num país, onde não existe nada ou quase nada, apenas a força de vontade de seus funcionários que vêm ao longo de muitos anos a fazer milagres. Descobrir alguns crimes de forma empírica em pleno século XXI. Com agravante a falta de motivação de um salário de miséria e falta de uma visão estratégica e séria da entidade tutelar no concerne ao combate a todos tipos de crimes que a lei prevê.
    Enfim, isto não passa de mais um Show-off.

  6. arelitex

    11 de Abril de 2014 as 21:06

    a PIC com todas as suas limitações . vai tentando desempenhar a sua função .mas qualquer ajuda dentro do campo da informática é sempre útil nos dias de hoje . seja como for a PIC acaba por ser uma polícia de estado . em que a sua intervenção é sempre complicada e temida . quanto mais fácil e rápido for o acesso aos dados de qualquer cidadão , mais fácil se torna o seu trabalho . embora eu também pense que a PIC necessitava de formação ,treinada e equipada , pela polícia mais terrivel ,e operacional portuguesa , e das melhores a nível mundial , que é a GOI ( grupo de intervenção internacional ) . esta polícia é de estado , quando actua contra grupos internacionais terroristas em aeroportos , embaixadas ou outros locais é assustadora .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo