PEPS, MUD-STP e PND desmentem a sua legalização pelo Tribunal Constitucional

Os três movimentos políticos que estão em forja com vista as eleições legislativas autárquicas e regionais deste ano, desmentem as informações postas a circular que dão conta da sua legalização pelo Tribunal Constitucional. Fonte do Tribunal Constitucional também desmentiu tal notícia.

Informações postas a circular, por alguns órgãos de comunicação social indicam que o Tribunal Constitucional já legalizou 3 novos partidos políticos em São Tomé e Príncipe.

Óscar Gina(na foto), membro do movimento em forja que se designa Partido da Estabilidade e Progresso Social(PEPS), manifestou para o Téla Nón enorme espanto ao saber da notícia. O mesmo espanto teve Rafael Branco, o mentor do movimento político quando contactado pelo Téla Nón. «Essa informação não corresponde a verdade. Está em curso o processo para legalização do Partido de Estabilidade e Progresso Social (PEPS), neste momento os documentos estão no cartório notarial, e só na próxima semana os documentos subirão ao Tribunal Constitucional», declarou Óscar Gina, no Gabinete de trabalho do PEPS.

PEPS ainda não é um partido político reconhecido juridicamente pelo Estado são-tomense, ao contrário do que diz a notícia posta a circular, defendeu Óscar Gina. « Não. Não está legalizado, porque não houve documento nenhum que tivesse entrado no Tribunal Constitucional», pontuou.

A Plataforma Nacional de Desenvolvimento (PND), é outro movimento indicado pela notícia posta a circular, como sendo um dos três novos partidos políticos legalizados em São Tomé e Príncipe, para participar nas eleições. António Quintas Aguiar, nome avançado na notícia como sendo o líder da tal plataforma, desmentiu categoricamente em declarações ao Téla Nón.

Segundo António Quintas, as documentações com vista a legalização da Plataforma, ainda estão a ser examinadas pela Comissão Eleitoral Nacional. «Ainda não deu entrada no Tribunal Constitucional», frisou.

MUD-STP, é a Terceira força política já legalizada segundo a notícia posta a circular. Filinto Costa Alegre, um dos nomes indicados como chefe da força política, em conversa com o Téla Nón, também desmentiu a notícia que dá conta da legalização do MUD-STP, pelo Tribunal Constitucional.

Para sentenciar o desmentido, sobre a legalização de mais 3 novos partidos políticos em São Tomé e Príncipe, fonte digna de fé do Tribunal Constitucional, garantiu ao Téla Nón, que até esta sexta – feira os juízes do Tribunal Constitucional não analisaram qualquer documento para legalização dos 3 partidos políticos. «Aliás as deliberações do Tribunal Constitucional, sobre esta matéria são publicadas na vitrina do Tribunal, para conhecimento público. Não há nenhuma deliberação publicada neste sentido», sentenciou a fonte do Téla Nón.

Abel Veiga

  1. img
    Alberto Dines Responder

    Na foto tem duas pessoas! Qual deles é o Oscar Gina? Tandandanda!

    Quem acertar é bingo, a começar pelo próprio editor do Tela Non!

    • img
      Moco gola Responder

      O mais escuro. Ribeira Afonso em peso.

  2. img
    rancataco Responder

    nao queremos mais partidos politicos em s.tome e principe

    • img
      É pra saber, pa deixar de brincar Responder

      Claro que vocês não querem mais partidos, estão com medo da concorrência. O vosso conforto pode diminuir ou até mesmo acabar, se surgir um partido que faça bom uso do poder. Malvados, acham que o povo vai ficar nessa situação difícil até quando? O Japão está onde está devido estabilidade, o partido PLD governou durante 50 anos só perdeu em 2009 devido crise internacional, Cabo Verde até aqui só tiveram 3 primeiros ministro, S. Tomé teve 15 e ambos tomamos a independência em 75, vocês estão confortáveis com a situação do país mas o povo coitado que vocês usam e abusam esse não, algo tem que ser feito, maioria dos partidos velhos já não têm nada para oferecer, e o povo já se apercebeu disso. O povo precisa de um menu com cardápios saudável, e os que existem francamente… Querem monopólio quer dizer o negócio é nosso vamos comer até o osso. VC sabia que no fim acabo vc ainda vai converter para um desses partidos novo? Os velhos vão declinar-se pelo sancionamento popular…

      • img
        Verdadeverdadeira Responder

        Voce esta corretissino

  3. img
    É pra saber, pa deixar de brincar Responder

    Partido de Estabilidade e Progresso Social, isso sim é que é. Esse país precisa de estabilidade e progresso. Se esse partido está sendo criado pelo Dr. Rafael, bem-haja e seja bem-vindo. Pois os partidos que por aí andam já não dá para confiar. Queremos algo novo e mais sério, esse país tem que sair donde está. Viva PEPS
    Esse partido é sem dúvida uma grande oportunidade para sangue novo, e as vítimas dos partidos velhos, ou seja os excluídos. Nesses partidos velhos a maioria está lá só para votar. Quanto a oportunidade é para um grupo restrito de indivíduos malvados e fingidos que andam por aí a enganar o povo e o país. Veja por exemplo agora é só apagões, isso é serviço? Quando existir um partido forte e que trabalha sério, para o povo mandar esse grupo de sanguessugas para casa, eles vão ter que aprender a trabalhar, Mais uma vez VIVA PEPS (Partido de Estabilidade e Progresso Social)

    • img
      Lupuye Responder

      Rafael Branco? Ahahahahahahahah, Nao me facas rir. Ele tambem e um dos corrompidos de STP. Ja ves o quao rico Rafael esta? De onde saiu essa riqueza toda? O pai dele nao deixou isso pra ele. Ele e como os outros.
      Nao sei se a ideia de mais partidos em STP e o ideal pois ja temos muitos que para nada servem mas ao mesmo tempo talvez outros partidos venham trazer um pouco de ar puro para esse povo poder respirar mas que nao sejam criados pelos politicos que ja deram provas de sobra que so pensam neles e em mais ninguem.

      • img
        É pra saber, pa deixar de brincar Responder

        Não tenho escolha tenho que acreditar em dias melhores. Se tiveres outras alternativas vá lá apresente, que é disso que precisamos. Forças Camarada

      • img
        É pra saber, pa deixar de brincar Responder

        Tas a ver essa falha de energia toda? Muitos peixes e carnes vão parar ao lixo. Isso pode ser? Sem falar de outras desgraças que esse Governo anda por aí a fazer, convenhamos. Mesmo se corrupto ou não desde que pretende melhorar algo vamos lá, já é muito tarde para perder tempo.

  4. img
    Lede di alami Responder

    Vamos todos criar um partido politico, o meu e pra breve. Desgraca

  5. img
    sotavento Responder

    O problema de STP nao é falta de partidos politicos porque vendo bem já temos de sobra.Para a extensao geografica e pelo o numero de habitantes batemos record em partidos politicos.Porque de inicio todos defendem o mesmo, que è trabalhar para o progresso do pais, combater a pobreza,desenvolver a assitencia medica , a educacao etc… etc…
    Precisamos sim de governantes sérios honestos que facam algo para o desenvolvimento de STP

  6. img
    Maria Ricardo Responder

    É verdade que já temos partidos políticos à mais. O que acontece é que, todos esses partidos políticos mais antigos, não puderam demonstrar ao povo aquilo que valem. Partidos políticos com gentes de má fé, gentes que só pensam neles e seus familiares, gentes arrogantes e prepotentes. Num país como nosso, dificilmente poderá haver progresso e muito menos a estabilidade.

    É preciso que haja mudanças. É preciso que venha gentes de boa fé e que possa fazer coisas boas para esse povo tão humilde que os políticos se transformaram em pedintes. É preciso ver para acreditar. É muito natural que o PEPS poderá vir a ser um partido de alternativas. Porque todos já conhecemos defeitos dos 4 partidos com assento parlamentar (MLSTP/PSD, ADI, PCD e MDFM). Num futuro próximo, PCD, MLSTP, ADI e MDFM, poderão vir a desmoronar-se, porque a população deixou de acreditar nos políticos. A camada jovem que neste momento está terminando os estudos terá uma visão de mudança de pensamentos e de reestruturação no aparelho de estado. Temos gentes na assembleia que já fizeram mais de sete mandatos. Porquê essa gente não dá lugar ao outro? Há gentes honestas com vontade de fazer política, mas os sanguessugas não dão essa oportunidade. Daí que, é preciso que haja mudanças. Deixe que venha o PEPS, PLATAFORMA PARA O DESENVOLVIMENTO e MUD – STP. Quando as coisas não estão bem, alguma coisa tem que mudar. Se aparece agora mais partidos políticos, é porque as coisas vão muito mal. Vencerá o melhor partido que apresentar soluções para o país.

  7. img
    VIOGO Responder

    Fala-se, fala-se muito. Uns contra outros a favor.
    Nunca dei oartido nenhum de STP confiança, não me revejo em nenhum dos grandes ou partidecos.

    A haver uma mopvimentação para expulsar esses “grandes” partidos que andaram a sugar o país com os seus draculas, vamos experimentar outra alternativa e vejamos se é de gente credivel, sem cadastro, lider com saber, capacidade intelectual e inteligência com vontade de servir este Povo, o que nunca vi neste país, deste a independência até hoje. Só bandidos. Vamos ver se um movimento de verdadeira mudança opera neste país…. porqaue já nãol acredito em nada, em ningué… nem mesmo no futuro deste país.

    Vamos ver a alternativa deles.

    Viva o Povo de STP, o resto é lixo.

  8. img
    arelitex Responder

    o maior problema de STP , nâo vai ficar resolvido com a formação de novos partidos . podem até formar 200 partidos .nenhum vai ter capacidade de resolver esse problema .porque os seus próprios militantes estão infectados com essa doença . ( o sâotomense nâo gosta de trabalhar ). todas as violências que existiram na história de STP ,o motivo principal foi sempre esse . o primeiro passo a ser dado é educar e mentalizar as pessoas , que têm que trabalhar . e iliminar tudo o que dê vida fácil especialmente aos jovens . então aí acredito num principio de vida para STP .

  9. img
    Barão de Água Izé Responder

    Dizem que há estudos que ligam a pobreza à insanidade mental. Só assim se pode entender a criação de mais 3 partidos!
    STP tem 10 000 000 ou talvez 100 000 000 de habitantes? Deve ser muito barato e muito fácil criar um Partido. Não há problema, talvez a riqueza esteja no Estado.

  10. img
    Arnold Responder

    Meu deus mais grupos corruptos em STP?, agora que o país vai afundar, o país não precisa de gentes que so pensa em dinheiro, precisa de gentes pra trabalhar a terra. deixa de politiquices.Adeus

  11. img
    Manuel Fernandes Responder

    Enfim, se é a vontade de Deus assim seja S.Tomé e Príncipe

  12. img
    Fernando Responder

    Acho que a estruturação do país deveria fazer parte de nossa agenda.Assim, que há uma lei para a legalização dos partidos também deveria haver outra lei para a dissolução dos partidos sem expressão na sociedade.

  13. img
    ARMINDO Responder

    Ainda falta o partido do Chefe, tudo isso não vai dar em nada. Viva juventude.

  14. img
    Aristides Barros Responder

    É necessário que surja um partido político com homens sérios e honestos para fazerem frente aos actuais partidos do meio político santomense e permitir uma reforma interna em cada um deles.
    Preferia que fosse criado por jovens com ideias novas para introduzir uma nova maneira de fazer política em STP. Não como aqueles jovens que há alguns anos atrás fizeram. Queriam simplesmente conquistar um espaço para entrarem no esquema.
    Esses nossos barões da política que já fizeram e desfizeram nos altos meios da política santomense e agora querem passar por salvadores da Pátria, convenhamos. Já não conseguem enganar a ninguém nesta terra. Existem uns que se fartaram de comer de um lado e agora querem inventar outro lado, outra maneira de comer. Outros nunca se satisfazem em nenhum lado e por isso sempre inventam espaços diferentes. O mais ridículo é que cada espaço inventado é pior do que o outro. E por isso não servem para STP

Deixe um comentario

*