Pinto avançou para a Democracia contra vontade dos líderes de outros PALOP

Aristides Pereira, primeiro Presidente da República de Cabo Verde, falecido em Setembro de 2011, deixou viva a história do seu percurso político, incluindo a história da abertura democrática em São Tomé e Príncipe.

No livro de memórias, “Minha Vida Nossa História”, o antigo Presidente de Cabo Verde, relatou factos que demonstram claramente que São Tomé e Príncipe, foi o primeiro país africano de expressão portuguesa, que avançou para a reforma do regime político monopartidário, que vigorava nos 5 países desde a independência em 1975.

Pinto da Costa, o Primeiro Presidente de São Tomé e Príncipe foi duramente criticado por José Eduardo dos Santos actual Presidente de Angola, por ter dado passos no sentido da abertura para o pluripartidarismo.

Aristides Pereira relata os factos que ocorreram na cimeira dos Chefes de Estados dos Países africanos de expressão portuguesa realizada em Cabo Verde em 1989. Na altura São Tomé e Príncipe, já tinha referendado a sua constituição política, optando pelo regime pluripartidário.

O assunto foi debatido na cimeira de Cabo Verde e os Presidentes de Angola e Moçambique, ficaram chocados. «Essa questão foi muito mal vista, principalmente por Angola e Moçambique. Aliás o José Eduardo dos Santos, tinha relações muito estreitas com Pinto da Costa, e criticou-o de forma dura, considerando a decisão do MLSTP quase que uma traição ao grupo, por não ter ao menos avisado o que acabou por fazer», relata o ex-Presidente de Cabo Verde, no livro de memórias “ Minha Vida Nossa História”.

Os relatos de Aristides Pereira, demonstram que a visão política de São Tomé e Príncipe, acabou por influenciar os outros membros dos PALOP. «Sem dúvida, o Pinto da Costa ficou um bocado mal. O José Eduardo foi muito duro com ele. Mas, depois o José Eduardo teve também de fazer a sua abertura, mesmo que a contragosto. O movimento era imparável, e felizmente para Cabo Verde, fomos dos primeiros a perceber isso a par de São Tomé e Príncipe, é claro», acrescentou Aristides Pereira.

A abertura democrática em Cabo Verde foi anunciada em Fevereiro de 1990, dois meses depois da realização da cimeira dos PALOP.

As memórias deixadas por Aristides Pereira, revelam que exceptuando o então Presidente da Guiné Bissau “Nino” Vieira que falava pouco, os de Angola e Moçambique, manifestavam clara incompreensão, pelo passo que Pinto da Costa estava a dar em São Tomé e Príncipe e que Cabo Verde estava a seguir. «Achavam que estávamos a ceder ao ocidente. Não percebiam que era algo que fazíamos em decorrência do nosso próprio processo interno», acrescentou.

À semelhança de Cabo Verde, o processo de abertura democrática em São Tomé e Príncipe, é considerado por muitos como sendo resultado das pressões externas. Aristides Pereira, não concorda. «Quando se estuda o processo cabo-verdiano, gosta-se de apontar as pressões externas como elemento chave que nos conduziu à abertura o que não é verdade. Agora não há dúvida que o facto de termos decidido ir para a abertura, naquele preciso momento, contribuiu, sim, para os nossos parceiros aumentarem a consideração que tinham por nós», defendeu.

Estratos das memórias de Aristides Pereira, que mostram São Tomé e Príncipe, como país número 1 em África na caminhada para a instalação da democracia pluralista, podem ser consultados pelo leitor. – Estrato – Minha Vida Nossa História

Abel Veiga

 

.

Notícias relacionadas

  1. img
    luisó Responder

    A verdade vem sempre ao de cima.
    ” Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele”.
    E aqui PC como não queria ser tirou a pele.
    Mas os outros como o JES e o Machel e parecidos claro que não gostaram porque queriam continuar a ser lobos dentro do rebanho e assim continuarem a chular os seus povos, tal como ainda está só que agora é o guebuza.
    Pelo menos nisto o PC esteve bem mas isto não o iliba de tudo o resto durante o governo do partido único.
    Enfim…

    • img
      amigo Responder

      Outro grande homen que teve um papel muito importante para convencer o PC para tomar o caminho da democracia foi o Dr Carlos Graça, primeiro dirigente historico a tomar publicamente posiçoes divergentes à ditadura(Na altura dessa tomada de posiçao, o Primeiro Ministro era Miguel Trovoada!) Quando MPC começou a dar sinais de abertura politica ele foi o primeiro à regressar para participar com o seu ex-adversario ao estabelecimento da democracia. Ele è talvez o unico politico que nunca ficou envolvido em nenhum caso financeiro e morreu sem fortuna mas sem mancha de maldade ou corrupçao.

  2. img
    Iluminado Responder

    Sempre soube que Pinto da Costa é um grande homem, um visionário…

  3. img
    Semedo Responder

    Desde sempre afirmei nos meus escritos quePintoda Costa foi o primeiro Presidente a abrir ao pluripartidarismo, a verdade histórica, pela vivência de um grande democrata presidente africano Aristides Pereira assim o confirma.
    Lamentável é que os santomenses ditos ” democratas” não seguiram o exemplo dos governantes da democracia caboverdeana com erros de percurso mas muitos êxitos, para a vida dos Canoverdeanos!

  4. img
    Paulo Gonzo Responder

    O sr. sempre afirma tudo…Parece ser o melhor dos santomenses! Pena mesmo… Vai dormir, que já estamos fartos de ouvir o sr. Sem vergonha!

  5. img
    Martelo da Justiça Responder

    Pois é…durante os dez anos da presidência do Miguel Trovoada nos anos subsequentes a instalação da democracia, omitiu-se essa verdade deliberadamente, porque podia incomodar algumas pessoas. Ao contrario, andaram a catalogar o Pinto da Costa de “ditador” e esqueceram que havia partido único em todas as ex-colónias portuguesas. Em contrapartida, os cabo-verdianos aproveitaram esse facto a seu favor embora Cabo Verde tivesse tido a abertura depois de São Tomé e Príncipe. Estranho é que até agora, tendo o Pinto concorrido e ganho as eleição num contexto democrático, muitos dirigentes do ADI continuam a apelida-lo de “ditador”. Enfim…Não é difícil entender a diferença de desenvolvimento entre Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, justamente devido a diferença de mentalidade. O presidente Aristides Pereira teve a coragem de reconhecer esse facto e ficou muito bem a ele e aos cabo-verdianos. A pior coisa que pode acontecer é quando se omite realidades históricas.

    • img
      mandja Responder

      Neste caso, o Miguel Trovoada nao e culpado. Ter a memória dos acontecimentos na sociedade e na historia do país -STP – é da responsabilidade de cada cidadao, faz parte do civismo e da consciência pessoal, do intéresse nacional para a colectividade do bem estar comum. É confortável de atribuir a falha a um terceiro ,…quem escolhe e vota para eligir os seus dirigentes. Quem não sabe e nao conhece o profil do homem politico para quem vota ou que vota por simpatia, ou por banho etc, expõe o pais, o povo numa deriva incerta. Reflitam, senhores e senhoras .

  6. img
    Eterno Madiba Responder

    Mas porquê isto so agora?

    • img
      Ma Fala Responder

      Porque a verdade tarda mas nao falha, porque a verdade nunca e conviniente, porque e tempo de deixar-mos de diferencas ideologicas e olhar para o pais como um tecido social uno, porque chegou a altura de de abandonar-mos a hipocresia,falsidade, adulteracao, pensamentos transmitidos e alimentadas pelo odio,rancor,cinismo desnecessario e aliarmos e colocarmos ao lado dos factos veridicos , tetemunhado pela historia; e quer saber mais- Porque e hora de reconhecermos humildemente a pessoa do Pinto da Costa como um dos pioneiros na implementacao em Africa, de uma das ideologias politicas segundo os politologos “ideias” a salvaguarda dos Direitos Fundamentais do Homem : A Democracia!

    • img
      kwatela Responder

      para conheceres um pouco da historia recente do teu país.
      só isso meu caro
      bem haja!!

  7. img
    Alfredo Gentil Responder

    Obrigado Aristides Pereira. Nas suas memórias a verdade veio ao de cima. Quando Miguel Trovoada e as ditas Forças da Mudança estiveram no poder disseram que foram eles que trouxeram o multipartidarismo. Volvidos esses anos todos o aprendiz de coisa nenhuma veio dizer que Pinto da Costa é um incorrigível Ditador. Está tudo dito estamos perante um caso grave de semântica ruim. De tanto dizer que o homem é ditador sempre será. Só que o POVO verificou a actuação do Patrono da Ditadura e do Banho que perdurou durante o seu longo mandato,(MT) do desastre de dois anos do filhote (PT) e do OMB ( Ovu má biçu) que durante 10 anos infernizou o POVO e o desgraçou e quer agora voltar na pele de cordeiro manso. Parabéns Pinto da Costa. Vamos reerguer STP no ressurgir de 12 de Outubro.

    • img
      mandja Responder

      A . Gentil, vamos continuar a trabalhar para “écarter”(afastar definivamente), os Trovoada da direcao do governo de STP, porque é 1 autentica catastofre. Querem vender São Tome e Principe e tirar lucro. De patriotas nada tem. Não e correcta a atitude do Levy Nazare, mas ao menos ele e patriota e nao creio q abandone STP quando nao estiver no “comando”. Que espera o povo desta familia oportunista e corrupta…

  8. img
    Teresa Responder

    Eterno Madiba, porque não agora? Nunca é tarde não acha?

  9. img
    Mbong Mbong Responder

    É preciso que os políticos sãotomenses e não só, mudem um pouco de mentalidade. Só assim São Tomé e Príncipe poderá avançar. Deixar de tanta ignorância, pois isso não ajuda em nada…

  10. img
    manuel soares Responder

    Mas o que isto revela? digo nada e nada mesmo, na sua opinião na sua forma de refletir, de ver e de fazer política, Pinto da Costa nada mudou é um grande ditador e tem dado mostrar disto e por outro lado está a cometer o maior erro da sua vida, quer agora ficar rico nem que para tal tenha que fazer pacto com o diabo e engolir sapos alheios e suportar corruptos, bandidos, delapidores do bem público, assassinos do povo, ladrões do povo, pessoas sem escrúpulos como Delfim Neves, Alcino Pinto, Óscar de Sousa, Fradique de Menezes, Gabriel Costa e até mesmo de engendrar jogadas políticas maqueavélicas como a que derrubou Patrice Trovoada e ficar com o poder sem substancia, sustentabilidade política, legalidade, em suma usurpou o poder, traiu e violou a constituição da república que jurou cumprir , um grande ditador disfarçado

  11. img
    kwatela Responder

    todos queria que fosse Miguel Trovoada o pai da democracia em Sao Tome
    mentalidade!!!!!!

  12. img
    A realidade Responder

    Conseguiriam explicar-me como e porquê tratou-se de enganar as pessoas na altura de escolher o Sim e o Não.
    Apesar da minha pouca idade lembro de alguns indivíduos identificados com o MLSTP na altura a tentarem enganar as pessoas com o sentido do Sim. Dizendo que o Sim queria dizer continuar com o partido único.
    A vontade do Pinto da Costa nunca foi perder o poder, eis que ficou claro que depois de o ter perdido andou anos afins na moita a espreitar uma possibilidade de regressar. Como se diz tanto vai o cântaro a fonte… Por meio de engano da sua índole conseguiu o regresso e pelo que parece não quer largar poder.
    Quem é democrático não chantageia, conversa abertamente e é claro.
    Quem é democrático, aceita o contraditório e não é autoritário.
    Os homens não são insubstituíveis nem eternos, mas, os seus feitos, suas ideias e escritos sim, podem ser. Perguntem de forma clara, o de bom que trouxe “Sua Excelência” a estas duas Ilhas e este povo? Quer que alguém que não seja bajulador e que tenha mais anos que a geração do pós independência responda muito sinceramente.
    Façam política com verdade e prova material e não politiquices baratas para uma figura quando esta não tem mérito.
    “A história é aquilo que foi e nunca aquilo que vem escrito”

  13. img
    Joaquim Silva Responder

    É verdade que STP tenha sido entre os PALOPs, o primeiro a ter proclamado um regime aberto. Também é verdade que os condicionalismos externos impostos obrigaram a estas mudanças. Disto há, se se quiser muitas evidências. Tudo bem. Mas, o que é que de facto mudou no nível de debate politico? Houve alguma capitalização destes desideratos a favor dos são-tomenses? Houve e há uma grande proliferação política, com a formação de vários “partidos”. Mas isto só conduziu a multiplicar corrupção, a destruição de valores, do espirito e orgulho de ser alavancar e a tornar possível o sonho são-tomense, do desgoverno, da injustiça, da verborreia politica, da pobreza do debate politico….Enfim, só se mudou por mudar. O país não se muniu de uma agenda e projecto capaz de fazer de viver no “paraíso”. Que se faz com isto, ham, até aí, vão outros tostões.

  14. img
    Maria silva Responder

    O pior cego é aquele que não quer ver ( como diz o ditado popular )
    Um dia que nós ” os santomenses” paramos para pensar e refletir bem no que queremos e oqui queremos e deixar de tapar o sol com a pineira , lá sim vamos caminhar rumo difinitivamente à tão sonhado e desejado desenvolvimento !
    Caso contrário continuaremos assim burros ignorantes e na miséria .
    Temos que saber diferenciar as coisas , reconhecer méritos da pessoa mesmo sendo a pessoa em causa nosso desafeto!!!
    Não sei porquê mais tenho um feeling que Miguel Trovoada é um mentiroso nato e troca tinta aserio, o homem teve ” e tem” uma capacidade de criar discórdia , ódio , intriga etc.
    Um bem haja a tds!!

    • img
      mandja Responder

      Maria Silva, estou à 200% consigo. O Miguel está em STP só para se vingar …é um pessimo ser, cria disturbio,.espalha ódio, e intrigas pondo uns contra os outros e ele vai tirando proveito da situação, para o seu sucesso pessoal, aqui, acola etc. Il est infecte !

  15. img
    Barão de Água Izé Responder

    Os regimes mudam muitas vezes mais pela evidência da realidade que obriga, do que a vontade sincera de qualquer politico.
    Por que o pluripartidarismo não foi logo respeitado no dia a seguir à Independência?
    Não existiam outras correntes políticas?
    Como pode ser um País democrático se a totalidade da terra com pontecial exportadora continua nacionalizada?
    O Dr. Pinto da Costa sairia da História de STP aos ombros de todo o povo Sãotomense se apoiasse a correção da génese da nossa pobreza.

    • img
      mandja Responder

      De facto, tem razao! Havia outras alas politicas q também participaram para fazer conhecer a luta da libertacao de cada 1 destes 5 países lusófonos…mas deixou-se a DITADURA para o COMUNISMO, uma outra forma TOTALITÁRIA de dirigir 1 país, 1 povo” um cafanhoto sai por um buraco e entra para Outro um cafanhoto”. Ate quando? Mas a iniciativa do Pinto foi boa.

  16. img
    mandale Responder

    Só para os que ainda tinha dúvida Pinto da Costa é sem dúvida um dos maiores democratas de todos os tempos em São tomé

  17. img
    Carlos Manteigas Responder

    Resta nos saber quem foi que pressionou o senhor PC
    Ao nível interno, MLSTP estava muito mal, como agora, por isso foi uma fuga em frente. Se soubesse tirar proveito disso, estaria a mediar conflitos em Africa, sendo um visionário!!! Nada mais falso. Quem procura poder a qualquer custo não é feliz!

  18. img
    Eusebio Neto Responder

    Meu caro primo Abílio Neto e seus seguidores/seguidos, perante a dimensão politica e não só dessa revelação do saudoso Aristides Pereira, não e possível deixar de vos colocar algumas questões que urgem ser respondidas com a qualificação que vocês não se cansam de apregoar a tem ou não 7 ventos pelos 4 cantos deste desvalorizando planeta que ainda nos aninha, que vos sustenta. Sera que vocês tem argumentos para (não) confirmar essa revelação do saudoso estadista cabo-verdiano Aristides Pereira? Se não tens como desmentir esta afirmação, reconheces ou não que o presidente do “teu” pais, pelo menos parece um democrata? Ou preferes atribuir o mérito da implantação da democracia plural em S Tome e Príncipe a outros? Miguel Trovoada, Patrice Trovoada, Sargento Neto, Levy Nazaré ou a ti mesmo? E verdade que os 15 anos de partido único cuja liderança foi exercida por Pinto da Costa não nos deixou boas recordações mas, o mérito que a revelação de Aristides Pereira atribui ao senhor Dr. Manuel Pinto da Costa não lhe pode ser negado. Nos os mais atentos sabemos que pessoas como Abílio Neto vão procurar formas para tentar minimizar a importância dessa noticia pois, não lhes interessa dar a Cesar o que e de Cesar. TRAIDORES! O verdadeiro patriota e aquele que se distancia da sua corja politica e de interesses para saudar qualquer que seja o seu concidadão que faca algo de positivo e de bem para o seu povo. Assim como Miguel Trovoada foi por todos nos aplaudido por ter sido indigitado Representante Especial do Secretario Geral da ONU na Guine Bissau, Pinto da Costa também merece toda nossa satisfação e gratidão publicas por ter sido o pioneiro na grandiosa mudança politica que aconteceu no espaço palop. Viva Pinto da Costa e Viva a Democracia!Os santomenses esperam que oa “analistas” políticos de fóruns tao ‘imparciais e profissionais” como o DEBATE AFRICANO da RDP Africa, particularmente o santomense Abilio Neto, tenham a humildade de publicar essa revelação do presidente Aristides Pereira sobre o Dr. Manuel Pinto da Costa e lhe deem o eco internacional que merece.

  19. img
    Bem de S.Tomé e Príncipe Responder

    Não era preciso esse comentario do ex presidente de Cabo Verde para saber que Pinto da Costa é um grande democrata e estadista.Para algumas pessoas, e com uma certa razão, o 1º presidente do país fora um ditador, porque para elas, foi mau, perseguiu e reprimiu alguns cidadãos seus parentes.Porquê? Porque assim o regime impunha; quem viola ou desobedece as normas era sancionado.Era assim em todos os países de regimes do partido único.Até damos graças que era PC nessa altura, porque se fosse outra pessoa…

    • img
      mandja Responder

      …acho que muitos saotomenses e lusofonos, estão de acordo consigo. Sabemos todos que outro individuo teria se vingado de todos aqueles que lhe teriam contrariado…prisão, eliminação física etc.

    • img
      mandja Responder

      Lembrem-se que o Miguel Trovoada fez parte deste regime da primeira hora da independência, juntamente com o seu sócio da vaca gorda…ambos governaram assim durante um bom momento, q terminou porque os “compadres” se zangaram, houve um q cobicou o lugar do Outro e tentou derrubar o parceiro…mas saiu-lhe o tiro pela colatra. A vingança continua , enquanto os 2 touros viverem STP será o refém, assim como o povo. Há um +rancoroso q o outro, pronto a tudo para destruir tudo e todos…é o Miguel Trovoada, incontestávelmente!

  20. img
    badiudisãotomé Responder

    Meus caros, é o próprio título deste artigo que diz que o Dr. Manuel Pinto da Costa traio os seus companheiros de PALOP e afirma que não dá para confiar muito no Homem – (Pinto avançou para a Democracia contra vontade dos líderes de outros PALOP)- desta forma não vejo a razão para tanto elogios. Durante os vinte anos que ficou fora de poder quais foram as iniciativas do Sr. Pinto da Costa para o bem deste nosso São Tomé e Príncipe? Não sou a favor do Dr. Miguel Trovoada, mas vejam os cargos que o mesmo vem ocupando desde que deixou a Presidência de STP…….. Para mim o melhor combatente de liberdade e o melhor estadista de STP é o Senhor Frette Loy Chong. Muito para dizer mas…………………

  21. img
    mandja Responder

    Podemos reconhecer que Pinto da Costa falhou em alguns aspectos,mas terá o seu nome válido e merecido na história de STP e mesmo da África. Mais credivel é esta iniciará dele para à democracia do seu país, servindo como exemplo e modrlo da Aftica, quando é dito por escrito pelo grande AMER ( Aristides Maria Pereira – amper foi o nome q à minha mãe deu-lhe, como colega da carteira), que fez a luta armada, nas famosas matas da Guiné, ao lado do grande Amílcar, Luis,Fernando CABRAL . Certos homens políticos, correm atrás da fama, do poder, de relações presticiosas que lhes. valem enquanto vivos, uma vez mortos pensar-se-a neles só pelos cambalachos que deixaram como traços… Por exemplo, o muito individualista e fanfarao Miguel Trovoada, q nada fez para STP e o seu povo…aliás ele continua o seu caminhar pessoal, para ele, unicamente para o bem estar dele. É tão évidente q não mais nada a acrescentar !

  22. img
    arelitex Responder

    quando as pessoas têm valor mais tarde ou mais cedo confirma-se o mérito . ele teve coragem de assumir a diferença em relação aos outros líderes e venceu .em relação ao povo a nossa grande dificuldade de progredirmos . está repartida em muitos factores negativos . a raça cabo Verdiana têm espirito de progresso em tudo e a democracia ajustou-se a este povo como uma luva . a raça sâotomense têm espirito do deixa andar em tudo e gosta de ver o trabalho bem longe ( aliás fogem mesmo do trabalho ,inventam tudo para nâo trabalhar ) . a democracia vai ter que levar algumas alterações em STP , e ser mais dura e severa . com a mentalidade sâotomense actual o país nâo consegue arrancar nem se desenvolver . vai haver a necessidade de implantar regras apertadas em tudo . o exemplo têm que partir das repartições do estado , que têm um funcionamento que é uma vergonha , basta chover já ninguém aparece ao trabalho . eu nâo entendo que democracia é esta .

  23. img
    Maria silva Responder

    Eu Maria da silva , nascido em 1983 , natural de stp , não estou aqui para defender ninguém , pelo contrário estou aqui como cidadão santomenses e patriota não fui bolsista ” ou seja não devo nada a nenhum governo de stp ” tudo ao meu esforço! Vocês tds que ficam aqui a defender o Miguel dos Anjos Trovoada , vicês já pararam para pensar o tamanho do mal que esta pessoa nos causou ” no buraco que nos deixou”?
    Vou vos resfrescar a memoria : ninguem que seja lúcido , no Seu juizo perteito possa concorda com esta attitude de má fé ( má cunxensà ) como é possivel um xefe de estado , alguem que confiamos assinar papeis( concordar) com tamanha Irresponssablidade desta ? Irresponssabilida de distribuir as roças , acabou com a nossa economia , nosso famoso cacau e café que era nosso garrantidamente, trouxe uma historia de petroleo , que ate hoje nao vimos disenvolvimente que tal petroleo trouxe-nos. So Sei que petroleo nao passa de uma miraguem!
    Trocou o nosso serto por inserto, e ate hoje estamos a pagar cum juros e capitais por essa nossa má escolha!
    OBS: nao quer dizer que o Pinto da Costa nao tenha cometidos errors , so quer que tds nos ” Santomenses ” passamos ter capacidade de fazer analise sobre oqui realmente foi mais prejudicial pra nós, tambem Sei que neste nosso stp nao temos muita opcao de escolha isto é facto mas………….

  24. img
    Maria silva Responder

    Com juros quiz eu dizer

  25. img
    bintoudjalo Responder

    Maria tem uma boa análise sobre a política dos oportunistas Trovoada. É uma familia de má indola. Estão em STP, apenas para os seus interesses pessoais. Espero q os seus SEGUIDORES(Varela, Lévy,Agostinho,Abnilde e companhia), abram os olhos, porque já é + q tempo, senhores…pensem pelo menos no futuro dos vossos filhos, das vossas famílias etc. O vosso líder do ADI , P. Trovoada, não tem nenhum respeito, nenhuma consideracao, tão pouco estima para nenhum de vocês….vocês São utilizados por ele como um trampolim que lhe ajuda a chegar lá aonde ele quer e à obter aquilo q pretende…eis o vosso papel junto do Manipulador P.T. ! Vocês existem, por instante pra ele, porque lhe São ainda ùteis. Se um dia atingir o seu objectivo, cada de vocês serão o seu potencial rival à éliminer (prisão etc), acreditem-me q ele não vai hesitar a eliminar-vos um por um . É um aviso amigo, sobretudo para o Varela !

Deixe um comentario

*