Destaques

Povo vota no escuro nas eleições de 12 de Outubro

O Povo de São Tomé e Príncipe é chamado a exercer o poder político no próximo dia 12 de Outubro, para escolher os novos membros das câmaras distritais, os deputados a Assembleia da Região Autónoma do Príncipe, e os deputados a Assembleia Nacional.

Mas quando faltam cerca de 30 dias para o dia “D”, o povo são-tomense, ainda não sabe quais são os candidatos as Assembleias Distritais, a Assembleia Regional do Príncipe, e para a Assembleia Nacional.

Os partidos políticos já depositaram nos Tribunais as listas dos candidatos às eleições para as câmaras distritais e para a Assembleia da Região Autónoma do Príncipe. Mas, recusaram dizer publicamente ao povo que vai exercer o poder político no dia 12 de Outubro, quem são essas figuras, que ele através do seu voto vai dar mandato, para administrar os poderes local e regional.

No tribunal, o Téla Nón questionou pelo menos dois partidos influentes de São Tomé e Príncipe, sobre o conteúdo da lista que apresentam ao Tribunal. Ambos, a ADI e o MLSTP, disseram que para já não revelam aos órgãos de comunicação social presentes no local, e consequentemente ao público, quais são as figuras que propõem para serem representantes do povo nas câmaras distritais e na Assembleia Regional do Príncipe.

Os outros partidos que entregaram as candidaturas ao Tribunal, tiveram a mesma posição, salvo o partido MDFM que pelo menos fez saber publicamente que o seu militante Luís de Ceita (Luizito), é cabeça de lista para ser Presidente da Câmara Distrital de Água Grande. O povo que vai escolher os representantes dos poderes local e regional, não sabe de mais nada.

Tudo indica que nos próximos dias quando os partidos e coligações em forja, apresentarem ao Tribunal Constitucional a lista dos seus candidatos para o cargo de deputados a Assembleia Nacional, no quadro das eleições legislativas, a história vai ser a mesma. O povo ficará sem saber quem são as figuras, que com seu voto, vai dar mandatos para o representar na Assembleia Nacional.

Desde o advento da democracia pluralista em 1990, que esta penumbra ensombra a democracia são-tomense. O povo é convencido a votar no partido A ou B, mas desconhece por completo as figuras que directamente dá mandato para o representar no parlamento.

Pela primeira vez na democracia são-tomense, os partidos estão a anunciar o seu candidato ao cargo de Primeiro-ministro. MLSTP, foi o primeiro indicando o nome de Osvaldo Vaz, seguiu-se o MDFM com Fradique de Menezes, e ADI com o nome de Patrice Trovoada. Tudo indica que outros farão o mesmo.

Resta no entanto, aos mesmos partidos políticos, publicarem a lista completa dos candidatos a deputados a Assembleia Nacional, para as câmaras distritais, e para a Assembleia Regional do Príncipe, de forma a que cada cidadão eleitor exerça o seu direito de voto, com convicção e esclarecido, sobre quem são as figuras que está a delegar poder, para o representar e falar em seu nome no parlamento.

Abel Veiga

    10 comentários

10 comentários

  1. Atento ao Dossier

    3 de Setembro de 2014 as 16:50

    Que eu saiba são todos Escuros…

  2. estudante no esterior sofrendo

    3 de Setembro de 2014 as 21:04

    Parabens… gostei do artigo. Visto que o povo quando for as urnas nao sabe em quem esta escolhendo para ser o seu legitimo representante, acho que seria bom nao sairem
    de casa. Kwa sê matchi, muito simples, cada um faz o que quer

  3. Barão de Água Izé

    3 de Setembro de 2014 as 23:01

    Quaisquer que sejam os previstos primeiros Ministros, a escuridão continuará em STP, enquanto o modelo politico e a politica económica não for alterada. Não é o nome do(s) candidato(s) que resolverá a pobreza em que vive o povo.

  4. Rodrigo Cassandra

    4 de Setembro de 2014 as 8:53

    O candidato a Presidente do governo Regional da UMPP também foi publicamente pelo nosso mandatário dito em entrevista após a entrega da candidatura da UMPP, que será sem margens para duvidas o projeto de continuidade do atual presidente do governo regional JOSÉ CARDOSO CASSANDRA
    ABRAÇOS RODRIGO CASSANDRA

  5. nono

    4 de Setembro de 2014 as 9:48

    vali apena voto em um cadadão nacional mas q alguns q ñ conhecemos sua origen nen nacionalidade nen profissão

  6. Blaga-Pena

    4 de Setembro de 2014 as 16:18

    Olham só que que se espalhou na capital do país na manhã de hoje;
    – Que se as eleições fossem neste domingo, no que diz respeito as legislativas o MLSTP ficaria no primeiro lugar, o MDFM no segundo lugar, ADI no terceiro lugar, PCD no quarto lugar e a Plataforma de Pinto da Costa do quinto lugar. o PEPS não elegeria nem um deputado.
    A notícia é resultado de um inquerito desenvolvido por cidadãos santomenses, angolanos e brasileiros nos últimos 8 dias.

    • Mé Zemé

      5 de Setembro de 2014 as 8:56

      As nossas sondagens são um autentico bluff. Agora só falta mesmo aparecer uma sondagem em que o partido do Gilberto Gil Umbelina (MS) ganhará as eleições com maioria absoluta. País de brincadeira, infelizmente…

  7. Original

    4 de Setembro de 2014 as 19:27

    Povo de S.Tomé e Príncipe depois de tanta porrada que tem apanhado destes bandidos dito políticos está na altura de escolher alguém com cara destapada e os partidos que não apresentarem os seus candidatos às eleições é porque têm algo a esconder e se for assim não serve.O povo deve acordar para não cair nesta armadilha que já é crónica.Basta e tenho de saber quem vou escolher para governar o País.Fazer eleição e depois apresentar um bandido engraçado do Partido não dá.

  8. Antonio

    5 de Setembro de 2014 as 14:46

    Realmente o povo tem de saber quen sera o seu primeiro ministro,e os outros membro do seu governo ( ministro de educacao, finacas, justica,negocios estrangeiro, agricultora, interior etc)muita mas muito antes de se ir a urnas. E nao so ministros mas tambem os respetivo deputados, veriadores, president de camara e todo orgao politico que fara esse partido. assim se ganharem cada um no seu cargo sera responsavel pelo seus acto, e os que perderem que seja parte da oposicao para o lugar que concoria

  9. arelitex

    5 de Setembro de 2014 as 17:11

    será que vale a pena saber-mos quem sâo . porque cada partido politico em STP têm no máximo um ou dois ministros honestos com vontade de trabalhar e com espírito de trabalho ,que o povo até já sabe sâo os ministros que trabalham . tudo o resto sâo artistas de cinema e artistas de circo . e depois no meio aparecem alguns intelectuais da treta que fartam-se de falar e nâo dizem nada . para mim só têm valor ministro ,presidente da camara e etc . que mostre trabalho feito ao fim de seis meses . caso contrário começa a ser duvidoso e é de se começar a desconfiar dela ou dele . é a analise politica que eu faço neste momento .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo