Destaques

Mulheres são-tomenses celebram 40 anos de bravura

Há 40 anos, mais concretamente no dia 19 de Setembro de 1974, as mulheres são-tomenses saíram as ruas da cidade de São Tomé, numa manifestação de protesto, exigindo a independência nacional.

Numa mensagem endereçada às mulheres, o Presidente da República e Chefe de Estado, destacou o caminho percorrido pelas mulheres rumo a sua emancipação. «É importante também, nesta data, recordar que em 1975, havia apenas uma médica são-tomense. Não havia juízas, advogadas, engenheiras, economistas, gestoras de empresas, sociólogas, arquitectas, mulheres – polícias ou militares. Exemplos de empreendedoras de sucesso eram inexistentes», declarou o Presidente da República.

Pinto da Costa, apontou as conquistas das mulheres. «Ao longo de 39 anos de independência, as mulheres são-tomenses conseguiram afirmar-se em todos os sectores da sociedade através do seu contributo nas mais diversas áreas ao desenvolvimento nacional. São Tomé e Príncipe é, por exemplo, um dos poucos países no mundo que teve, por duas vezes, mulheres na chefia do governo, bem como noutros cargos da hierarquia do Estado».

Para o Chefe de Estado, estas conquistas «devem continuar a inspirar-vos, mulheres de São Tomé e Príncipe, e a inspirar-nos a todos na promoção da igualdade do género na direcção de uma sociedade mais igual, mais justa e mais harmoniosa», frisou.

O quadragésimo aniversário do dia das mulheres de São Tomé e Príncipe, foi marcado por várias manifestações culturais e recreactivas.

Acções políticas também não faltaram uma vez que os principais partidos políticos são-tomenses, contam com um braço político feminino.

Abel Veiga  

 

    6 comentários

6 comentários

  1. Neves

    19 de Setembro de 2014 as 23:47

    Bem visto.
    Parabéns.

  2. Ilha do Princepe

    20 de Setembro de 2014 as 4:19

    As minhas felicitações a todas as mulheres de São Tomé e Príncepe

  3. semfogos

    20 de Setembro de 2014 as 5:38

    Felicidades a todas as mulheres…

  4. Belmiro da Graça Soares

    20 de Setembro de 2014 as 23:04

    Parabéns a todas as mulheres

  5. arelitex

    21 de Setembro de 2014 as 12:13

    é bom sinal , para o país .o grau de evolução que a mulher sâotomense ,teve durante estes 39 anos . vou apenas completar o que o nosso actual presidente da republica , ou nâo têm conhecimento ou nâo teve coragem de o dizer .está provado a nível mundial que nas sociedades pobres ,como é o caso de STP . a mulher pobre é mais responsável ,mais madura ,mais amiga do seu lar , mais trabalhadora , mais verdadeira, mais corajosa ,pode-se confiar nela , sabe gerir melhor o dinheiro . do que o homem pobre . a mulher pobre supera em todas estas classificações e muito mais , o homem pobre . e como prova disso , é a existência na India de um banco que só empresta dinheiro quase na sua totalidade a mulheres pobres , para lhes dar uma ajuda na vida , a partir daí vâo ser elas próprias ,a pagar ao banco o empréstimo e a desenvolver a sua vida .

  6. Aristides Torres

    22 de Setembro de 2014 as 9:03

    Tudo muito bem. Mas segui também com atenção as mensagens das mulheres de alguns partidos politicos como do ADI, do MDFM, do MLSTP. O PCD se calhar pelo seu estado de crise a todos os niveis não se faz anunciar.
    Mas o mais triste para mim e para aqueles que são defensores de oportunidades para todos, é o facto da senhora Maria da Neves não se disgrudar das oportunidades e dar oportunidades a outros. Mas que coisa feia. Oportunista do caraças. Faça como outros partidos e deixa que outras pessoas também possam se posicionar. Só por isso, por mim o MLSTP foi zero na sua mensagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo