Destaques

Barco Pirata com bandeira de STP transportava mais de 700 quilos de cocaína

Informações recolhidas pelo Téla Nón, dão conta que o navio BOROCHO, foi aprendido nas águas internacionais, por forças navais de um país amigo de São Tomé e Príncipe. Após interpelação do navio, a marinha do país amigo de São Tomé e Príncipe, pediu colaboração da guarda costeira nacional, uma vez que a tripulação do navio garantiu que tinha sido registado em São Tomé e Príncipe.

Tudo aconteceu no dia 7 de Setembro. As forças navais do país amigo de São Tomé e Príncipe, cujo nome a fonte do Téla Nón não revelou, localizaram o navio BOROCHO nas águas internacionais, próximo da América Latina.

Segundo relatos das autoridades competentes, quando as forças navais do país amigo de São Tomé e Príncipe, se aproximou do navio BOROCHO, a equipa de tripulação do navio, içou a bandeira de São Tomé e Príncipe.

Foi assim que as forças navais do referido país amigo de São Tomé e Príncipe, entrou em contacto com as autoridades são-tomenses solicitando autorização para fiscalizar a embarcação. De imediato as autoridades são-tomenses deram permissão.

Os militares da poderosa marinha do país amigo de São Tomé e Príncipe, entraram no navio BOROCHO, e encontram muita droga. «A nossa estreita cooperação neste caso permitiu a apreensão de mais de 700 quilos de cocaína e a detenção de 13 traficantes», diz uma mensagem que o comandante da guarda costeira do país amigo de São Tomé e Príncipe, enviou ao Ministério da Defesa e Ordem Interna.

Na mensagem a guarda costeira do país amigo de São Tomé e Príncipe, acrescenta que com base na falsa alegação dos traficantes de droga de que a embarcação foi registada em São Tomé e Príncipe, «vamos tratar o navio como sem nacionalidade», constatou o Téla Nón.

Um escândalo que põe em causa a imagem de São Tomé e Príncipe. O Téla Nón teve acesso a alguns documentos que a tripulação do navio BOROCHO apresentou a marinha do país amigo de São Tomé e Príncipe, como sendo provas do registo da embarcação com bandeira são-tomense. Registo alegadamente emitido em 23 de Julho de 2013 e com validade até 23 de Julho de 2018.

No entanto o Instituto Marítimo e Portuário (IMAP), única instituição vocacionada para registar navios com bandeira são-tomense, desconhece tal registo.  O carimbo que timbra o documento recolhido pelas forças navais do país amigo de São Tomé e Príncipe, provoca muitas dúvidas em termos de autenticidade, assim como a insígnia da República Democrática de São Tomé e Príncipe. O leitor é convidado a analisar o documento apreendido. (Doc2 – Doc 1)

O Governo que se reuniu em conselho de ministros para analisar a situação, já prometeu prosseguir com a investigação, para deitar as mãos sobre os cúmplices e prevaricadores que permitiram o alegado registo e atribuição de bandeira são-tomense, a embarcação BOROCHO apanhada nas águas internacionais a transportar 700 quilos de cocaína.

Abel Veiga

    30 comentários

30 comentários

  1. Mé Zemé

    29 de Setembro de 2014 as 13:45

    Ai meu Deus, estamos desgraçados, como é possível??? Nome do nosso país na boca do mundo por piores razões. Caso se descubra que está um santomense (seja ele quem for) envolvido nisso, deve ser severamente punido. Peço aos senhores dirigentes do nosso país, que deixam que olhar só para os vossos bolsos e por em causa toda a nação. Deixar a luta partidária de lado e olhar para o nosso STP, pois nós somos uma formiguinha para os barões de droga ao nível mundial. Por favor, não nos transforme num narco-estado. Pensem no nosso STP, pois a impunidade é tão grande que começa a sair fora das fronteiras e um dia vai por em causa o próprio estado.

    • Atento ao Dossier

      30 de Setembro de 2014 as 10:36

      Em primeiro lugar o Pais Amigo é o Brasil.
      Em segundo lugar o documento apresentado é totalmente
      falso,em S.Tomé não se escreve “REGISTRO”,mas “REGISTO”,tem mão Brasileira nisso ai meu irmão.
      Em terceiro lugar,se foram apanhados 700 kg de cocaina,é porque
      já tinham sido passadas para outras embarcações em alto mar umas boas toneladas desse produto.
      Lá se vai o “BANHO”…

  2. luisó

    29 de Setembro de 2014 as 13:47

    Por amor de Deus Abel Veiga, 9 vezes “a guarda costeira do país amigo de São Tomé e Príncipe” ?
    Fraco articulado…

    • Docente realista

      29 de Setembro de 2014 as 16:18

      Por mim parece uma forma hiperbolizada para deixar-nos curioso ao respeito do nome do País amigo em causa.

  3. marco

    29 de Setembro de 2014 as 14:01

    q verganh quer ser pm mascara caio pt

  4. Pau Sabão

    29 de Setembro de 2014 as 15:33

    por favor não associem esta noticia com o pt.
    esta droga é do Jorge Amado. mas, ele tão burro, pois deveria ter a inteligencia de o colocar num país onde a droga rende! e nunca STP.

    • bintoudjalo

      29 de Setembro de 2014 as 21:19

      Antes de mais, gostariamos de saber de que pais se trata, o misterioso país amigo de STP? Porque tanto mistério? Come on, digam lá!
      As consequencias desta situação, tráfico de droga etc, etc, deve incontestávelmente, aos contactos e negociatas feitas outrora pelo ex.pm Patrice Trovoada . Deve-se únicamente à ele. Eis a explicação

      • Vai tu

        30 de Setembro de 2014 as 11:26

        A 13 de Julho de 2013 não era o Governo de PT.Foi nessa
        data que a licença foi dada a esse barco.
        Quem é que está por trás?
        Não atirem pedras para o ar, pois…

        • bintoudjalo

          2 de Outubro de 2014 as 0:19

          Vai tu….informar bem, antes de dizer disparates. Leia bem e veja em q data foi dada a autorização de utilizar a bandeira etc de STP. Não foi ontem, digo em 2013, data da sua má fé.

  5. Ele Mesmo

    29 de Setembro de 2014 as 15:35

    É por isso que o senhor Patrice Trovoada quer voltar? Estamos tramados com estas coisas. Este país não tem volta a dar.

  6. jonas

    29 de Setembro de 2014 as 15:38

    a historia esta muito mal contada. ate parece historia de macaco foi enganado pela tataruga, para ganhar a corrida.
    Ainda bem que o REgistou foi feito no Ano 2013 e o Patrice e nem o ADI ja nao estava no Poder. Senao seria mais uma tramoia contra o ADI E Patrice.
    ESpero que o Problema seja resolvido e pelo menos nesse caso o bom nome do País STP, nao fique na Lama mais uma vez devidos os interesses dos gananciosos

    • Quem sabe?

      29 de Setembro de 2014 as 20:28

      O problema é que o homem (Patricio T.)saiu com os documentos todos dos ministerios e quem sabe com carrimbos ou copias dos mesmos. Ninguem ta isento enquanto não se apurar o que realmente aconteceu?

    • bintoudjalo

      29 de Setembro de 2014 as 21:28

      Jonas, vejamos , o P.T. e ADI nao estavam no poder em 2013. Certo! Mas as consequências continuam durante ainda uns bons momentos… É uma análise simplista! Estas negociatas São complicadas e não terminam de noite pra dia…tão rãpidamente.

  7. bicho nos ministério

    29 de Setembro de 2014 as 15:42

    Ministro da defesa e outros director da Marinha sabe desse negocio sujo.
    nunca vi um país que passa um documento e não mostra os seguintes copia do documento e o valor correto para governo, a sempre bandidagem. sempre mão em baixo da mesa. esse país não andam para frente devido exploração do dinheiro sujo a passar em baixo da mesa sem o povo da por conta. onde muitos pobres passa por rico. no final vive a custa da exploração “Povo e população paga por isso”.

  8. pichotada

    29 de Setembro de 2014 as 17:09

    país amigo ou fonte amiga de tela non????? é vergonhoso as informações passadas nas nossas fontes de comunicações…

  9. VELHOCLANDESTINO

    29 de Setembro de 2014 as 19:23

    estes acontecimentos não abona em nada o bom nome de S. Tome e Príncipe, nem dos seus filhos. mas também não podemos estar a por em causa o bom nome das pessoas sejam eles quem for.estamos em campanha mas também não vale tudo.
    no meu entender se esse documento tivesse sido emitido por algum dos nossos dirigentes no poder seria um documento autentico. qualquer pessoa mal intencionada em qualquer parte do mundo pode falsificar um documento como tudo leva a crer.sendo assim deixa quem de direito fazer o seu trabalho, até lá esperemos.

  10. OTsantos

    29 de Setembro de 2014 as 20:16

    Esquecestes de colocar o nome do Patrice Trovoada como é habitual nas suas publicações

  11. Leandro castro

    30 de Setembro de 2014 as 5:55

    Sinceramente, esta mais do que provado que STP não desenvolve devido a mesquinhez dos seus filhos, pessoas que se deixam embriagar pela política e perdem todo o nexo. Fico estarrecido ao constatar que diante de uma noticia como esta alguns dos meus conterrâneos apressam-se a associar de forma leviana e gratuita nomes de outros santomenses (Jorge Amado e Patrice Trovoada). Basta lermos com atenção os anexos que o Telanon disponibilizou para constatarmos de que trata-se de bandidos internacionais que obtiveram o símbolo do pais e se dedicaram a uma falsificação grosseira de documentos. Acham mesmo que se houvesse algum saotomense metido nisto os documentos não seriam mais verosímil? Até o nome da pseudónimo autoridade que passou o documento (Mendonga) não é apelido de STP. Meus caros, neste caso, tratam-se de traficantes internacionais que se estão aproveitando das vulnerabilidades de STP para praticar o ilícito e manchar o bom nome do Estado. Por isso, mais do que prometer ” prosseguir com as investigações para deitar a mão sobre os cumplices e prevaricadores que permitiram o alegado registo e atribuição de bandeira sãotomense à embarcação”, o Governo deveria sim associar-se ao processo como vítima para ser ressarcido pelos danos ocasionados por esta acção criminosa. Com base na grosseira falsificação pode-se imediatamente descartar alguma participação interna, pois na verdade infelizmente, até o mais burro dos delinquentes sãotomenses conseguiria, estando em STP, produzir uma falsificação mais parecida com documentos autênticos, com designações de instituições que de facto existem no país. Seria o mínimo que se esperaria dele, assim como o mínimo que se espera dos leitores é de ver as notícias com sensatez e sem a embriaguês de ódio e rancor político, pois isto é o que esta acabando com o nosso país.

    • Carlos Almeida "Camucuço"

      30 de Setembro de 2014 as 10:51

      Corroboro “ipsis verbis”, caro Leandro Castro.
      Aliás, bastou-me olhar (com olhos de ver, claro!) para os carimbos para imediatamente perceber que o layout é o mesmo, sendo apenas diferentes os conteúdos (os dizeres). E também não me lembro -digo apenas que não me lembro- de alguma vez ter visto um qualquer papel timbrado de uma instituição pública do nosso país com a bandeira reproduzida no topo…
      Sejamos mais responsáveis, compatriotas!

    • bintoudjalo

      30 de Setembro de 2014 as 20:56

      Leandro, é plausível, o seu comentário. Mas tb há muitos aldraboes, q tudo faz para o dinheiro…até vender paive mãe, embora a sua hipótese tenha lógica. Obrigado, pelo esclarecimento.

  12. Sotavento

    30 de Setembro de 2014 as 8:34

    Por favor Telanon, porque tanto secretismo em relaçao ao nome do pais amigo de STP?Temos o direito de sermos bem informados.

  13. homem verdadeiro

    30 de Setembro de 2014 as 9:25

    isto pra mim é um troque querem mas é acusar o Patrice Trovoada disso ,mas voces não vão conseguir porque o povo ja vos conhece não pensem k o povo de hoje é aquele povo de ontem esses gajos de MLSTP são todos doentes politicos e malvados não tem amor a patria !

  14. Fia plocosom

    30 de Setembro de 2014 as 11:44

    Esta e a prova da informacao dada a conhecer as autoridades do Pais pela marinha de Cabo-verde, de que tinha sido detectado uma embarcacao que continha no seu interior certa quantidade de Droga.A mesma teria escapado as a sua forca naval, e que se en contrava nas aguas de Sao Tome e Principe. Em resposta, as autoridades do Pais disseram que no Porto nao havia qualquer embarcacao, com o nome anunciado pela Forca naval Caboverdiana, e que nao autorizou qualquer embarcacaio do referido nome na vegar nas aguas do Pais.

  15. marco

    30 de Setembro de 2014 as 13:23

    PATRICE TROVOADA no seu regreço vai a PRG e esclsareça sobree desvio de dinheiro de povo e este barco por favor seja honensto

  16. Lupuye

    30 de Setembro de 2014 as 14:49

    Caros compatriotas,
    Tambem nao acredito muito que o Patrice Trovoada seja um bom lider para o nosso pais porque nao entendo a sua forma de pensar: ele desaparece durante muito tempo porque segundo ele estava sendo perseguido pelos politicos dessa terra. Agora quer voltar. Sera que a perseguicao desapareceu? As coisas ja estao mais calmas e ele pode regressar a STP? Como lider ele nao deu exemplo bom aos seus seguidores. Um lider tem que estar presente para liderar e ele nao o fez.
    Mas acusa-lo desse problema? Acho que deveriamos dar tempo para que os homens da pic, a policia, etc, facam o seu trabalho e encontrem o verdadeiro culpado que esta por detras desse assunto. O PT nao pode ser o culpado de todos os nossos problemas. E possivel que ele seja culpado mas tambem e possivel que ele nao tenha nada a ver com o assunto. Portanto esperemos para mais investigacoes. Na hora certa saberemos de quem e a culpa.

  17. Colomba

    30 de Setembro de 2014 as 17:10

    Sr. Abel Veiga:
    Espero não apagarem novamente o meu comentário,(o que já não é a primeira vez que acontece!!!…).
    Não vejo razão para tal, uma vez não estar, nem nunca ter ofendido ou me ter dirigido a alguém com termos menos próprios…

    Vou repetir:
    Vi e li os documentos.
    A serem oficiais e verdadeiros, estão cheios de erros ortográficos.
    Se são falsos, não sei porque razão podem pôr em causa a imagem de S. Tomé e Príncipe.

  18. luisó

    1 de Outubro de 2014 as 10:02

    Afinal o caso está desvendado:
    o navio que foi apreendido, foto da imagem não está correta, foi apreendido pela guarda costeira americana nas águas do Panamá. Como içou a bandeira Santomense na abordagem foram pedidos esclarecimentos a STP que disse que o navio não estava registado no País e realmente os documentos que apresentaram têm erros crassos que qualquer leigo percebe que só podem ser falsos, até porque têm erros de português que só um ignorante da língua os poderia escrever.
    Percebe-se agora e desta maneira que as organizações criminais internacionais usam estes esquemas para os seus ditos negócios e pior ainda usam documentos falsos de certos países como STP para os seus esquemas por serem os elos mais fracos do sistema.

  19. anilza da graça

    2 de Outubro de 2014 as 11:07

    Já é tempo de desvendar a verdade no meio de tudo isto, ou somos um país ou somos um monte de lixo. Formamos tanta gente temos vários países amigos com quadros muito bem preparados.Porquê não estabelecer uma boa cooperação? Dizem haver muita coisa por investigar,vamos arrumar a casa criando condições e por fim esta desordem social que em nada contribui para o nosso desenvolvimento. tantos partidos tanta gente que dizem terem estudado em diversos ramos de saber deixando a verdadeira politica de grupos oportunista interessados em coisas materiais e a própria luta para bem estar do Povo fica a margem da verdadeira palavra POVO.Nota meus senhores que até alguns portugueses saudosistas que perderam espaço em s.tom´e príncipe e não só querem tirar partido violando principios da carta internacional ” INGERENCIA NOS ASSUNTOS INTERNO DE UM PAÍS SOBERANO.Esses portugueses porquê que não deslocam ao nosso país para conhecerem a realidade em que vivemos’? Sou filho de pais santomense e conhecí o colonialismo na pele.Não sou contra os portugueses, à verdade é que espaço Europeu está sendo… cuidem-se porque a ÁFRICA já não é de anos 50 e 60.

  20. margarida

    3 de Outubro de 2014 as 8:14

    meus caros apenas para voz situar. o dito navio não foi apreendido nas aguas nacionais.o suposto português ja é alguem conhecido nesta materia e não é a primeira vez k o mesmo tem usado o bom nome do nosso pais para tirar o proveito para fins pessoais. ele reside sim em MAIAMI e é de la onde sai esses registos . o pais deveria aproveitar a prorrogativa k tem ao seu despor e junto as outras autoridades Internacionais mandar prender o dito senhor . Quem sabe mais barcos com registos falsos de s.tomé e principe emitido por ele devem estar por ai compremetendo o bom nome da nossa nação. devemos colocar quanto mais rapido um basta nestes tipos de bricadeiras bem haja

    • luisó

      9 de Outubro de 2014 as 9:12

      De acordo e já que os americanos são um país amigo, peçam a prisão deste senhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo