Destaques

Empresa chinesa Guangxi constrói a nova cidade de São Tomé

A empresa chinesa Guangxi Hidroeclectric Contruction Bureau, ganhou o concurso público aberto pelo Governo são-tomense para a construção da Nova Cidade de São Tomé. As duas partes assinaram hoje o acordo que define 58 meses para a construção da nova cidade. Acordo assinado pelo Ministro das Obras Públicas Fernando Maquengo e pelo Representante da empresa Chinesa. Na mesma cerimónia foi lançada a primeira pedra, pelo Ministro da Defesa e Ordem Interna Óscar Sousa em substituição do Primeiro Ministro Gabriel Costa.

Um projecto que foi lançado pelo anterior Ministro das Obras Públicas Osvaldo Abreu, que desafiou o grupo IPA-Investimentos e Projectos Angolanos, a buscar financiamentos para o efeito.

ACORDOSegundo Baltazar Afonso administrador do Grupo IPA, o projecto custou cerca de 800 mil dólares. «Lançou-se o concurso público internacional e apareceu uma empresa chinesa, após a visita de sua excelência o senhor Presidente da República a China, dos encontros que aconteceram na China hoje há muitas movimentações de empresas chinesas cá», pontuou o administrador do grupo IPA.

As obras de construção real da nova cidade, começam dentro de 12 meses. Segundo o representante da empresa chinesa, Guangxi Hidroeclectric Contruction Bureau, lançada que está a primeira pedra, os próximos 12 meses, vão servir para a sua empresa, instalar os estaleiros e máquinas, e também realizar os estudos topográficos e geotécnicos. «O dono desta obra são os são-tomenses. Nós vamos ajudar com o nosso financiamento, não só da China mas também de Angola. No futuro prometemos trazer mais investimentos e cooperação com o Governo são-tomense», precisou o representante da empresa chinesa.

Segundo o IPA, o projecto da nova cidade de São Tomé cumpre todas as regras internacionais.

O Ministro das obras públicas Fernando Maquengo, destacou a importância histórica da actual cidade de São Tomé, e sublinhou a necessidade de modernização, que vai ser possível com a sua expansão. «A nova cidade vai ser uma cidade que vai integrar todas as necessidades que já é comum nas cidades de outras paragens. Isso quer dizer que o são-tomense também tem direito a uma cidade que o represente para o futuro», frisou o ministro.

Note-se que a nova cidade de São Tomé se estende por 211 hectares. Começa na zona de Gongá arredores da capital São Tomé e termina nas imediações da Roça Bela Vista.

Abel Veiga

    29 comentários

29 comentários

  1. INOCENTE

    1 de Outubro de 2014 as 14:49

    O anterior Ministro das Obras Públicas chama-se OSVALDO ABREU não OSVALDO VAZ. É de proposito para o efeito de campanha eleitoral ou um mero erro?
    Sejamos serios de uma vez por todas. Nova cidade ou novo CAMPO DE MILHO?
    Estaremos aqui para ver…

  2. Mé Zemé

    1 de Outubro de 2014 as 16:05

    Vamos lá ver em que isso vai dar, pois não confio muito nesses chineses da china popular, ainda vão construir ai uma China Town para eles se instalarem ai no Golfo da Guiné. “projecto custou cerca de 800 mil dólares” este é o valor das papeladas?? acho eu, pois para construir uma cidade não chega. O futuro a Deus pertence, esperemos daqui a 12 meses!

  3. atencioso

    1 de Outubro de 2014 as 16:22

    Lançamento da primeira pedra significa o início efetivo de uma edificação importante(Dicionário Houaiss da língua portuguesa -1.ª edição/2001-).Porquê lançar a primeira pedra para depois “realizar os estudos topográficos e geotécnicos” como se lê na notícia. Será que é questão de tradução de chinês à português?
    Que os mais entendidos deem melhores explicações.

  4. pedro neto

    1 de Outubro de 2014 as 17:35

    E estamos a espera do Porto de Aguas Profunda. Haja paciencia.

  5. António Menezes

    1 de Outubro de 2014 as 18:25

    Bom essa noticia deveria estar escrita em chinês, assim entenderia-se melhor. Uma cidade de 800.000 USD parece uma outra coisa e não cidade. Mas vamos ver…

    • Cobra branca

      1 de Outubro de 2014 as 21:51

      O projeto custou 800.000 USD, nao a construcçao.

  6. luisó

    1 de Outubro de 2014 as 19:42

    Mas afinal vão ser construídas 2 cidades novas: a cidade do Gabriel Costa e a cidade do PND-STP.
    STP está a subir.
    Já agora façam um novo aeroporto e um novo porto, ok?
    Enfim…

    • jose Castelo branco

      3 de Outubro de 2014 as 0:13

      óh criatura insignificante, step esta subir sim, e há se subir ainda mais… se deus quiser. Ainda estamos a tempo.. Aproveita e peça ao seu governo, aula em Pt já teve o seu início há mais de 15 dias e ainda há mtas escolas sem colocação dos professores. Olhe faça o favor, peça ao governo de PT para não brincarem com a educação das crianças..vá faça esse favor.

    • jose Castelo branco

      3 de Outubro de 2014 as 0:15

      óh criatura insignificante, step esta subir sim, e há se subir ainda mais… se deus quiser. Ainda estamos a tempo.. Aproveita e peça ao seu governo, aula em Pt já teve o seu início há mais de 15 dias e ainda há mtas escolas sem colocação dos professores. Olhe faça o favor, peça ao governo de PT para não brincarem com a educação das crianças.. vá faça esse favor.

  7. Bernardino Monteiro

    1 de Outubro de 2014 as 19:59

    seja bem-vindo todos os projectos para desenvolvimento de stp

  8. Lamentador

    1 de Outubro de 2014 as 20:10

    Este São Tomé já está vendido,depois com estes chineses a frente desta obra mais um mercado coco-coco degradado.

  9. Sr.Neto

    1 de Outubro de 2014 as 21:18

    800 mil dólares ? Só pedem estas a brincar comigo, ou vão construir uma cidade de brinquedo, se nem mesmo o estadio de Futebol(Estádio José Alvalade) custa este valor. Estou aqui para ver…

  10. Arnaldo (santola)

    1 de Outubro de 2014 as 21:24

    Asério isto, pensava que era mentira mas não esperava, a coisa tá séria mesmo, vamos lá STP sempre em frente.

  11. Juvenal AAfonso

    1 de Outubro de 2014 as 21:46

    O Partido Plataforma anuncia a construção de uma nova cidade com novo hospital no mesmo lugar onde o Governo lança a pedra para construir a nova cidade. Parece que já existe um espécie de concorrência entre o Governo e o novo partido criado no Palácio do Povo. A cidade será construída pelo Governo, ou pela Plataforma do Palacio do Povo. Não será que este tipo de confusão só mostra a nossa debilidade e a falta de seriedade nas coisas que deviam ser muito séria?
    Será que todos os estudos necessários já foram realizados para permitir lançar a pedra de construção de uma cidade?
    Existe estudos de carácter social, económico, natural, ambientais, os vários impactes etc..??
    Estas coisas não devem ser feitas a pressa, apenas com fins eleitorais, pois tudo o que é feito a pressa acaba mal
    Bem Haja STP

  12. pascoal de carvalho

    1 de Outubro de 2014 as 22:10

    se fosse mais hospitais, era bem melhor. não acham?

  13. Zé Boina

    2 de Outubro de 2014 as 8:09

    Guangxi Hidroeclectric Contruction Bureau? Só o nome assusta. Lá vêm os chineses engravidar as nossas miúdas de 13 e 14 anos.

  14. Jaca doxi doxi

    2 de Outubro de 2014 as 9:21

    Caros leitores o Telanon,
    Vendo/lendo alguns comentários que são postados neste espaço, pode-se depreender o tipo de pessoas que somos, a maldade que nos vai na alma, o espírito de má fé que nos consome… enfim.
    Ou as pessoas são burras, ou só comentam as notícias porque não podem ficar calados, ou porque não têm mais nada para fazer.
    Quem entende de negócios sabe que uma cidade não custaria 800.000 dólares e, como se explica na notícia, esse valor corresponde ao custo do projeto em si e não o custo da execução do projeto, porque a sua execução deverá acontecer dentro de aproximadamente um ano e o projeto em si já tem financiamento.
    Outro caso de má fé que está enraizado em nós é comparar este projeto com o do porto de águas profundas. Para quem lê as notícias e as comenta com o intuito de ajudar, sabe que está-se a falar de projetos diferentes e que se for concluído e anunciado o início da sua execução, bem vindo seja!
    Para projetos megalómanos (como transformar STP em Dubai em 10 anos) é viável e executável e para projetos, como este em apreço, que já tem financiamento os mesquinhos pensam que é uma notícias fantoche… CONVENHAMOS

  15. REALISTA

    2 de Outubro de 2014 as 10:54

    tudo isso pork agora se próprio no principal hospital não conseguem garantir com energia 24 horas meus senhores poupa-me gabem

  16. Felisberto Bandeira

    2 de Outubro de 2014 as 12:38

    Uma Cidade de 800 MIL DOLAR, Me Parece ser uma brincadeira ,no meu sentimento , não adianta se apressar para fazer uma cidade que não venha a corresponder a expetativa dos São Tomenses,mas vamos esperar pra ver, Os São Tomense de ontem ,fisicamente e o mesmo de hoje mas moralmente e psicologicamente não e o mesmo de hoje ,Portanto as Autoridades revejam bem este negocio ou acordo , o tempo de hoje para acordo no estado lucido , ajuizado, se pra ter fama apenas de uma nova Cidade não convém…

    • luisó

      2 de Outubro de 2014 as 17:22

      Caro felisberto,
      Como Santomense digo-lhe que o senhor para além de ser sujo de boca, malcriado e burro é também ignorante e não sabe ler e compreender o português que é a língua oficial das nossas ilhas.
      A cidade que fala este artigo não vai custar 800 mil dólares, o projeto é que custou 800 mil dólares.
      O senhor sabe o que é um projeto não sabe?
      E fico-me por aqui em relação á sua pessoa.

  17. Zé Faneca

    2 de Outubro de 2014 as 14:54

    É como as flores/lixo, os buracos das estradas-caminhos-carreiros/autoestradas (há?), os são-tomemses ricos/pobres, os são-tomenses livres e felizes/os são-omenses/os são-tomenses da exclusão social, os são-tomenses fartos e anafados/os são-tomemses esfomeados, os são-tomemses dos palácios e casas de pedra/os são-tomenses das barracas de madeira e chapa em degradação, os são-tomenses literatos/os são-tomemses analfabetos. Enfim, e tanto mais.
    Aposto que depois vão vigiar os pobretanas que lá entrarem.

  18. vamos lá

    2 de Outubro de 2014 as 15:02

    Que belo lançamento da 1ª pedra, nunca visto em stp, parecia inaguraçao da nova cidade de s.tomé. Meus senhores sejamos serio o governo nem consegue tapar os buracos nas estradas gonsegue construir nova cidade avè vamos.

  19. Deladeu Martins

    2 de Outubro de 2014 as 18:48

    POVO DE SÃO-TOMÉ E PRINCIPE.
    Abra olhos.(BILE UÊ).
    Porquê só agora o lançamento da 1ª pedra para construção da nova cidade?Tudo isso ,sòmente para enganar esse massacrado POVO.
    durante esta campanha eleitoral
    Os santomenses conhece-vos bem.Querem perpetuar no poder, para continuar a roubar e manter a corrupção desenfreada.Na prática ,os nossos governantes têm demonstrados que são piores que os colonos brncos.Hoje podemos concluir que estamos numa etapa social em São Tomé e Principe,COLONOS PRETOS.
    VIVA SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE QUE DEUS NOS ABENÇOE.I

  20. João Rodrigues Serôdio

    2 de Outubro de 2014 as 23:51

    A megalomania,sempre foi e será apanágio de Dirigentes Africanos.Num País,onde o mais básico falta,anuncia-se pomposamente a construção de uma Nova Cidade,como se a maioria da população venha a ter condições económicas de algum dia a poder habitar.Num projecto de construção,tendo por base o valor de 800 mil dolares,só podem estar a vender gato por lebre.Pena é que nesta notícia,não seja também anunciado,qual é o custo total da obra,aí muito boa gente ficará surpreendida.Por último e não menos importante,um Governo de está há 2 anos em funções,de iniciativa Presidêncial,não eleito por Sufrágio Universal e sem programa de governo,tomando esta decisão em vésperas de Eleições Legislativas,demonstra claramente a irresponsabilidade da Classe Dirigente deste País.Podem bem enganar alguém durante muito tempo,mas não enganam todos ao mesmo tempo.Numa leitura mais atenta,aos Programas de Governo,que os Partidos apresentam ás próximas Eleições Legislativas,tal assunto não é apresentado,ou o omitem descaradamente ou esperam para mais tarde,virem a comer à Conta do Orçamento,que tal Obra de Construção,terá para distribuir.

  21. vanderlei duarte

    3 de Outubro de 2014 as 2:23

    a pergunta fica no ar meus senhores ” sera q esta empresa existe?…o q sera q esta por detras disto?…

  22. EX

    3 de Outubro de 2014 as 11:37

    Ora bem haja uma nova cidade, mas que seja mesmo uma cidade.
    Quie tenhamos uma visão de uma cidade como se vê em outras paragens, mas que não seja uma cidade dos que têm e que os outros estajem escluidos. Que seja uma nova cidade de todos.

  23. Zé Maroto e Grão de Milho

    4 de Outubro de 2014 as 7:27

    Até a data não entendi se é uma nova cidade ou é a expansão da cidade actual… Muita atenção a esses dois conceitos.

  24. Ayco Barros

    5 de Outubro de 2014 as 21:31

    Sem muitos comentário de qualquer forma é de louvar qualquer empreendimento que de uma forma ou de outra traz evolução na nossa fraca economia, essencialmente quando beneficia o ramo de emprego, entretanto, o local direccionado a dita construção é que deveria-se ponderar, considerando o excesso de aglomeração na capital do País, os nossos dirigentes tem que de uma vez por toda ter a consciência da necessidade urgente de descentralização… E aproveito de deixar a minha criteriosa sugestão antes fosse para zona de Fernão Dias ou Guadalupe, é tudo e obrigado a todos.

    Ayco Barros

  25. Felisberto Bandeira

    17 de Outubro de 2014 as 10:49

    Caros Amigos e amados Irmãos, o custo do projeto e que corresponde a 800 mil dólares ,O Custo da cidade corresponde a 300 milhões de dólares ,a dimensão da área também não e 211 hectares mas sim 214 hectares, apos a busca em outros canais de Informação acabei sendo esclarecido,
    A pergunta que deixo e se justifica erguer apartamentos t1 tendo em conta que as famílias Africanas são bem numerosas ,devia no mínimo t2 a subir t3 t4.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo