Conselho de Segurança alarga mandato da ONU na Guiné-Bissau até fevereiro

PARCERIA – Téla Nón / Rádio das Nações Unidas

 

Órgão aguarda desfecho de avaliação realizada na primeira quinzena de novembro; segundo o representante do secretário-geral país passa por período de grande estabilidade.

 

Conselho de Segurança discute situação da Guiné-Bissau. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Eleutério Guevane,  da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança prolongou, até ao final fevereiro, o mandato do Escritório Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau, Uniogbis.

A extensão por três meses foi decidida, esta terça-feira, enquanto é aguardado o resultado do trabalho de uma missão de avaliação estratégica que esteve no país de língua portuguesa entre 3 a 14 deste mês.

Estabilidade

O representante do secretário-geral na Guiné-Bissau, Miguel Trovoada justificou a extensão pelo período em declarações à Rádio ONU, em Nova Iorque. Antes da sessão que aprovou o documento, o também chefe da Uniogbis avançou que o país conhece um período de grande estabilidade.

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*