Alberto Neto Pereira novo Presidente da CEN

Quadro do sector da cooperação, Alberto Neto Pereira, foi a personalidade indicada pela bancada da ADI maioritária no parlamento, para ocupar o cargo de Presidente da Comissão Eleitoral Nacional.

A votação na sessão plenária da última sexta – feira, não provocou surpresas. A maioria parlamentar, garantiu a eleição do novo Presidente da Comissão Eleitoral Nacional, assim como do secretário.

O  órgão que organiza e realiza as eleições em São Tomé e Príncipe é composto também por figuras indicadas pelos partidos com assento na Assembleia Nacional, nomeadamente a ADI, o MLSTP, o PCD e a UDD.

Os ministérios dos negócios estrangeiros e da administração interna também são representados na Comissão Eleitoral Nacional, assim como a comunicação social. Ambrósio Quaresma, é o novo representante da Comunicação Social na CEN.

O novo Presidente deverá ser investido nos próximos dias pela Assembleia Nacional. Recenseamento de novos eleitores com vista as eleições presidenciais de 2016, é uma das principais tarefas do novo corpo directivo da Comissão Eleitoral Nacional.

Abel Veiga

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Adelino dos santos Responder

    Parabéns meu grande amigo força e coragem,abraço

  2. img
    pascoal de carvalho Responder

    depois de ter dado provas de competência noutras funções que já ocupou até aos dias de hoje, é mais que merecido e hora para poder liderar e presidir um equipa e conseguintes recursos humanos. prova de fogo as suas competências pessoais, profissionais e acadêmicas.

  3. img
    POVOS DAS ILHAS Responder

    Dr. Alberto Neto Pereira,
    Quadro de reconhecida competência, já esteve na Ilha do Principe, como professor de Francês, deu provas, fez a sua formação superior, hoje está sem sombras de dúvidas em condições para liderar a Comissão Nacional de Eleições.
    Beto Pereira, como nos habituamos a chama-lo no Príncipe, rogamos-lhe para em nome do bom funcionamento da CNE na Região Autónoma do Príncipe, Vexa reformar a actual equipa por incompetência total.
    Os tempos passam, hoje no Príncipe já existem quadros com competência reconhecida para liderar e CNE no Príncipe, porque aquilo que fomos assistindo ao longo desses anos é admissível e nem é necessário enumerar.
    Clamamos pela reforma urgente na CNE no Principe.

Deixe um comentario

*