STP e Cabo Verde vão alargar cooperação bilateral

São Tomé e Príncipe e Cabo Verde vão reforçar as relações bilaterais nos mais variados domínios, com destaque para a cooperação económica e empresarial. Garantia do Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que deu início na segunda – feira a uma visita oficial a São Tomé e Príncipe, para fortalecer as relações bilaterais e promover contactos com a comunidade cabo-verdiana no país

As relações entre os dois países são históricas e com fortes laços de consanguinidade. Jorge Carlos Fonseca, recebido por Pinto da Costa no Palácio do Povo, disse que tudo contribui para que o relacionamento bilateral, seja cada vez melhor.

pinto e fonseca geralSão muitos os são-tomenses descendentes de cabo-verdianos, e muitos os cabo-verdianos descendentes de são-tomenses.

Educação, mais concretamente a formação profissional e universitária, é uma das áreas em que as relações entre os dois Estados insulares, conheceu importante crescimento nos últimos anos. «Mas podem alargar-se aos sectores como a cooperação económica e empresarial, o sector das novas tecnologias, energias renováveis, reforma do Estado, e na agricultura», declarou o Presidente de Cabo Verde, que acrescentou a cooperação económica e empresarial, como uma das prioridades do relacionamento bilateral.

Jorge Carlos Fonseca que veio a São Tomé para toma parte na festa do 40º aniversário da independência nacional, já começou a visitar as comunidades cabo-verdianas na ilha de São Tomé, e viaja esta quarta – feira para a ilha do Príncipe onde os cabo-verdianos e seus descendentes representam mais de 70% da população da ilha.

No átrio do Palácio do Povo, os dois Chefes de Estados, falarem da presença cabo-verdiana no país. «A presença dessa comunidade aqui, é uma referência para Cabo Verde. A memória colectiva cabo-verdiana de São Tomé e Príncipe é uma marca, basta ver as letras dos nossos compositores, está sempre presente a presença histórica dos cabo-verdianos aqui», enfatizou Jorge Carlos Fonseca.

Por sua vez Pinto da Costa, descreveu o último percurso do Estado são-tomense, no sentido de devolver a comunidade cabo-verdiana a nacionalidade são-tomense e o direito político que os havia sido retirado em 1991.

O Chefe de Estado são-tomense voltou a recordar a decisão anunciada por si em 12 de julho de 1975, que deu aos ex-contratados de Angola, Cabo Verde e Moçambique a cidadania são-tomense, para depois explicar os passos dados no ano passado no âmbito do Diálogo Nacional, para repor a justiça. «Houve uma resolução votada e publicada no Diário da República, criou-se uma comissão para se resolver o problema. Houve um avanço considerável que foi feito. Depois veio as eleições e o novo Governo felizmente pegou no processo e deu continuidade. Mas há políticos que tentam dar a entender que afinal de contas nada houve, só agora….», esclareceu o Presidente de São Tomé e Príncipe.

Pinto da Costa, explicou para a delegação cabo-verdiana a razão de ser da decisão. «Os cabo-verdianos conquistaram esse direito, através da sua participação no processo de luta de libertação. Tivemos cabo-verdianos que eram dirigentes do MLSTP. Conquistaram esse direito com todo o seu trabalho no período colonial», concluiu.

Por outro lado a comunidade cabo-verdiana nos Estados Unidos de América, está a organizar-se para apoiar os seus irmãos que vivem em São Tomé e Príncipe. Facto anunciado pelo Presidente de Cabo Verde.

Irmandade liga dois países, determinados em aprofundar os laços que os unem.

Abel Veiga

 

Notícias relacionadas

  1. img
    paulina Responder

    parabens stp y cabo verde

  2. img
    ANCA Responder

    Observação

    Há poucas notícias sobre o que se passa na Região Autónoma do Príncipe, Administração/Gestão( o que tem feito o Governo Regional, o que tem acontecido na região), bem como na Administração/Gestão Distrital, á nível local, Social, Cultural, Ambiental, Desportivo, Politico, Económico e Financeiro…
    Há Criação de Emprego? Há Produção?, Há Inovação? Há Conflitos?, Há Fome, Há Miséria? Há melhorias a registar?…

    Há falta de jornais Distritais e Regional na grelha do Links Cstome – Jornais Digitais

    Abel Veiga, lanço-te um desafio.

    Sejas tu o mentor desta lacuna, que falta colmatar a nível, Regional e Distrital.

    Pratiquemos o bem~

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  3. img
    ANCA Responder

    A Cooperação com Cabo Verde, para além da área de Educação, cooperação económica e empresarial, o sector das novas tecnologias, energias renováveis, reforma do Estado, e na agricultura, deve também ser alargada ao sector do Mar, industria de captura e transformação de pescado, Desporto Marítimo, Turismo Marinho, bem como nos vários domínios das áreas do Desporto, Andebol, Basquetebol, Futebol, Judo, Salto em comprimento, Salto em Vara, etc, etc..

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*