Intensa cooperação parlamentar entre STP e Cabo Verde até 2016

O Programa de Cooperação Parlamentar, assinado quinta – feira pelos secretários gerais dos parlamentos de São Tomé e Príncipe e de Cabo Verde, tem duração de 2 anos, e define um conjunto de acções de intercâmbio e formação dos quadros dos serviços parlamentares de São Tomé e Príncipe e dos deputados.

Para 2015, o programa prevê acções de formação dos quadros parlamentares são-tomenses tanto em Cabo Verde como em São Tomé, nos domínios de informática, processamento das legislações, gestão dos arquivos, contabilidade e outras áreas de actividade parlamentar.

Algumas acções já estão em curso, nomeadamente a instalação por técnicos caboverdianos do sistema electrónico para contagem do tempo nas sessões plenárias no parlamento são-tomense.

Logo após a assinatura do programa de cooperação, pelos dois secretários gerais, nomeadamente Domingo Boa Morte pela parte são-tomense e Libéria Brito pela parte caboverdiana o Presidente do parlamento de Cabo Verde, Basílio Ramos, encontrou-se com o Presidente da República Manuel Pinto da Costa.

Para além da cooperação parlamentar, Basílio Ramos disse acreditar que estão reunidas as condições políticas para que o relacionamento entre os dois Estados, evolua noutros patamares.

Destacou a participação necessárias das ONGS e do sector privado dos dois países, no sentido de promover maior interacção entre os dois países.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Africano Responder

    Chego a conclusão que nós os santomenses não sabemos fazer NADA! Depois de tantos países, agora vêem os caboverdianos dar-nos mais umas “aulas” porque somos uns burros e não aprendemos nada.

  2. img
    luisó Responder

    ….Para 2015, o programa prevê acções de formação dos quadros parlamentares são-tomenses tanto em Cabo Verde como em São Tomé, nos domínios de informática, processamento das legislações, gestão dos arquivos, contabilidade e outras áreas de actividade parlamentar.

    Algumas acções já estão em curso, nomeadamente a instalação por técnicos caboverdianos do sistema electrónico para contagem do tempo nas sessões plenárias no parlamento são-tomense…..

    Meus Deus ao que chegamos nesta terra, ninguém sabe fazer nada e têm que ir aprender com os cabo-verdianos.

  3. img
    luisó Responder

    De reparar que nem um quadro electrónico de contagem de tempo se consegue fazer e montar em STP….

  4. img
    True Responder

    Então?? O São-tomense sempre acha que sabe tudo e tem tudo!!!
    Humildade e muita escola ok!

Deixe um comentario

*