Destaques

STP pretende reformar sistema eleitoral com ajuda de Timor

Tomas do Rosário Cabral, vice-ministro da administração estatal de Timor Leste está em São Tomé acompanhado por uma equipa técnica da administração eleitoral do seu país, para avaliar in loco, a modalidade de intervenção que o seu país deve realizar no sistema eleitoral de São Tomé e Príncipe.

O Governo são-tomense solicitou ajuda de Timor Leste no sentido de criar as condições técnicas para realizar o recenseamento eleitoral com vista as eleições presidenciais previstas para o ano 2016.

Informações postas a circular pelo Ministério da Administração Interna de São Tomé e Príncipe, através de numa nota de imprensa, dão conta que durante a visita da delegação timorense, a Comissão Eleitoral Nacional, vai solicitar ajuda de Timor Leste para a aquisição de uma nova base de dados, novos cartões eleitorais em PVC, bem como novos e modernos kits de recenseamento eleitoral, para realizar o recenseamento eleitoral.

São Tomé e Príncipe adopta um procedimento semelhante ao da Guiné Bissau, esclarece a nota de imprensa do Ministério da Administração Interna. Pois segundo o Vice-Ministro da Administração Estatal de Timor Leste, o seu país trabalhou duramente durante 8 meses na Guiné Bissau, para instalar e actualizar o sistema eleitoral da Guiné.

Agora São Tomé e Príncipe, quer fazer o mesmo, no entanto Tomas do Rosário Cabral, que se reuniu com o Ministro dos Negócios Estrangeiros Salvador dos Ramos, advertiu que doravante Timor Leste só vai investir na cooperação com países amigos nomeadamente do espaço CPLP, que defendam a paz e a estabilidade.

O dirigente timorense, manifestou-se decepcionado com a crise política instalada na Guiné Bissau.

Abel Veiga

    6 comentários

6 comentários

  1. luisó

    14 de Agosto de 2015 as 21:30

    Até Timor vem dar lições STP com 40 anos de independência….

  2. António Ramos

    15 de Agosto de 2015 as 1:08

    Boas
    Amigos gostava desde já Saudar todos os irmaos da CPLP
    Queria tambem demonstrar a minha maior admiraçao pelo que o povo Timorense através da Cooperaçao tem feito pela estabilidade na Guiné e nao so´
    Desejo as maiores felicidades para o projecto de STMP

  3. Vexado

    17 de Agosto de 2015 as 8:38

    Por o Governo nomear técnicos qualificados para uma area de actividade diferente da CNE, é imperioso que os mesmo, tecnicos, frequentem acções de formações ou necessitam de ajuda para realizarem as tarefas os quais foram incumbidos.
    Exemplo disto é, um técnico especializado em som e luzes ser secretario daquela instituição e sendo o director um embaixador.

    Isto explica-se a nessecidade de formações a todo o custo e gastos desnecessario, o que poderia ser evitado caso nomeassem pessoas com qualificações exactas para aquela instituição.

  4. Zeme So....

    17 de Agosto de 2015 as 12:49

    A nova comissão eleitoral de STP mais parece uma equipa circo dos irmãos burroni, do que uma equipa de gente com competência. Isto sem contar com todo o tipo de aberrações e vícios de que enferma a composição da nova comissão. Basta ver como e que o senhor Patrice Trovoada ate foi buscar um jornalista bernabeco sem nivel, mais fanfarrão do que tudo e todos, que é o senhor Ambrosio Quaresma para fazer parte da comissão eleitoral, só porque este indivíduo é um esperto em aldrabices. mas num pais serio depois de umas eleições qualquer pessoa, ou partido político poderá vir a impugnar o resultado das eleições porque de acordo com a lei o senhor Ambrosio não é quadro de nenhum órgãos de imprensa publica. Ele apenas é jornalista pau mandado dos Trovoadas e da ADI.

  5. Sorriso Triste

    17 de Agosto de 2015 as 21:36

    Gramde constataçao feita pelo senhor Zeme So. Na verdade esse Ambrosio Quaresma e um individuo que transporta o rotulo de jornalista mas nao o e. Ele assume publicamente como um pessimo profissional que apenas produz redaçoes para agradar uns e outros em funçao da posiçao previlegiada destes. Basta ver o trabalho que ele publico agora no seu pasdquim com o titulo de Adeus a Imundice. Isto e mesmo um trabalho bajulador com uma redaçao de criança.
    Convenhamos! Acho que o jornalismo no mundo inteiro evoluiu e em STP tambem mas muita gente deixou a carruagem do progresso e da inteligencia passar, mas ainda assim muitos profissionais ou ditos profissionais preferem ser produtos de venda a baixo preço.

  6. Cesar

    17 de Dezembro de 2015 as 8:08

    Boa tarde, abri os arquivos e tres ne3o este3o mais fuinnocando teria como colocar novamente na internet estes arquivos. Se3o os 13, 18 e 21, desde je1 agradee7o, obrigada por tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo