Governo anulou dívidas de cerca de 550 mil dólares do defunto Porto Flutuante

Uma deliberação do Conselho de Ministros de São Tomé e Príncipe realizada em Novembro do ano 2013, decidiu anular as facturas emitidas pela Empresa Nacional de Administração dos Portos no valor de 550 mil dólares.

O Tribunal de Contas, que realizou auditoria as contas da ENAPORT, diz que «que tais facturas se referem ao estacionamento dos chamados navios gigantes, que segundo o relatório e contas da ENAPORT, para além de não pagarem as dívidas, largaram-se após negociações com o Governo, e as informações disponibilizadas de então induziam que a firma teria declarado a sua falência».

O Tribunal de Contas, acrescenta que «esta anulação teve como consequência a diminuição dos proveitos e ganhos em 18,84% das receitas arrecadadas naquele período».

O Tribunal de Contas, denuncia que em consequência da anulação da factura, o Estado são-tomense ficou prejudicado. «De referir que do montante anulado, para além do valor de 10.075.185.023 de dobras correspondentes aos proveitos não arrecadados pela ENAPORT, prejudicou ao Estado na arrecadação de receitas de impostos sobre o consumo correspondentes a 530.381.419,15 de dobras».

O porto flutuante de São Tomé e Príncipe foi lançado em Abril do ano 2012, pelo XIV Governo Constitucional de Patrice Trovoada. Os barcos gigantes enfileiraram-se ao largo da ilha de São Tomé e realizavam operações alegadamente desconhecidas pelas autoridades tendo gerado grande polémica no país.

Assim que o XIV Governo Constitucional caiu em consequência de uma moção de censura no parlamento, os barcos gigantes zarparam de São Tomé.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    original Responder

    Fizeram esta babuseira com quem tem condições e agora estão atrás dos cidadãos coitados para pagarem imposto.
    Deus há-de dar-vida para ver o fim disto.

  2. img
    luisó Responder

    Até admiro como demorou tanto tempo para limpar estas facturas aos amigos do alheio….

  3. img
    TonyConsequência Responder

    Eu adoro estes negócios da Enaport, como se diz empregos para os primos e mais nada.
    Planificações zero….
    Não me custa saber que as plataformas que estavam aqui não pagam nada, é normal porque normalmente estão em empresas offshore , que são criadas para um fim e desaparecem á mesma velocidade.
    O que me custa é verificar que a Enaport é um negócio de primos, desde as barcaças aos rebocadores do gabão . E quando está gestão não for entregue a uma empresa privada assim vai ser sempre. Não digo mais nada.
    Fui

  4. img
    Carlos MENEZES - cabe Angola / batepa Responder

    Aonde esta o tribunal de conta que negocio e este estes navios reunião condições para transbordos de carga . Quem fés o negocio
    De onde vem os navios . Mudamos de panela , mais o tempero e sempre o mesmo . Da nojo os nosso políticos

  5. img
    Ralph Responder

    Tudo isto, em conjunto com a situação da má contabilidade detalhada no outro artigo acerca desta organização, cheira de corrupção. Agora que os factos são sabidos, o que se importa é que os responsáveis estejam identificados e tomados a um tribunal para responder acusações e ser punidos apropriadamente. Não é possível por um país fugir de pobreza enquanto esta porcaria continua a ocorrer. As pessoas pequenas trabalham demasiado duras e pagam os seus impostos para terem o seu dinheiro roubado por um ramo do seu próprio governo como isto.

  6. img
    Felisberto Bandeira Responder

    São tome e os corrupto, eu pergunto quem esta por de atras desta falcatrua?

  7. img
    Ricarte de Armandinha Responder

    Até quando uma auditoria no Príncipe? Aqui também Tó zé e Hélio Lavres está a fazer muito fodó bodó. Príncipe tem… fodó bodó… Tó zé pagou 90 milhões de dobras para mandar a sua irmã para Itália para uma formação que não tem nada a ver com alfandega onde a menina foi colocada sem concurso público com apoio da senhora Benita man Pedroso.

  8. img
    marcos lionildo Responder

    E daí sr. Ricarte de Armandinha, querias que ele mandasse quem? Tua tia? Maria das Neves enquanto Primeira Ministra só não enviou a avó porque tava velha demais mas tudo que era primos, sobrinhos, tios, tias, netos, enteados, todos mas todos tiveram bolsa pra Cuba e se quizeres ponho aqui o nome de cada um deles. E srs camaradas do MLSTP? Como é que os seus se formaram? Temos que ser sérios. Obrigado Tela Non

    • img
      Hassen Capela Cassandra Benita Responder

      O Marcos Lionildo é um doente mental e não entende nada de administração pública. Se no passado aconteceu, o presente é para melhorar. Realmente, todo o povo de STP sabe que há tb muita corrupção no Príncipe. Ao falar da senhor Benita Man Pedrozo, coloco o tapete para o senhor Recarte de Armandinha passar. Aquele senhora é um vingarista e oportunista da M e sem competência nenhuma para cargo que ela exerce como Directora da DAF do Ministério das Finanças e da Administração Pública. Ela precisa ser reformada donde ela está, é uma caduca autentica como Directora,. não dá pra nada. Parou no tempo. De gestão de coisa pública não entende nada. Uma burra de caraças……

      Auditoria sim no governo de Tozé Cassandra….. Não passa de um fervedor ao microfónio. Quando fala parece quer engolir o microfónio. O seu tempo está a ter fim com tamanha corrupção que se regista na ilha do Príncipe.

      Auditoria sim no Príncipe. Todos tem direito e obrigação de serem auditados….!!!

  9. img
    Pedro Responder

    Gostava de aconselhar aos leitores deste espoço para melhor utilização do mesmo. Sabemos que a democracia é um bem precioso pela qual possamos desabafar e manifestar de forma desinibida o nosso sentimento, só fico triste pela forma como menciona nome das pessoas, proporcionando odia numa terra tão pequena onde bem dizer somos todos familia. Vamos mudar a nossa forma de pensar e deixar de estar mensionando nome do outro permitindo uma vivencia com disconfiança, onde se coloca um contra outro. É o momento de parrarmos e feletir, a terra é nossa e vamos todo lutar para que um dia todo possam viver e conviver com paz e alegria. Esta é a minha contribução e espero nao ser mal interpretado…
    Um bem haja!

    • img
      Arievarat Responder

      Concordo plenamente. Temos que deixar os maus hábitos para trás. Comentários insultosos só serve para negredir ainda mais a nossa imagem. Comentário positivos, esse sim contribui, ajuda-nos a refletir e pensar nos erros cometidos e tentar melhorar…Obrigado.

  10. img
    floxidido Responder

    Senhor Pedro e o Arievarat

    Senhores sabem muito bem que uma figura publica deve estar preparada para esse tipo de coisas. Pergunto quantos nomes chamaram os Presidentes da Republica, Primeiros Ministros, os Ministros, os diretores, etc…
    O importante eh desde que nao acusem individuo de ladrao, lapidador, assassino. Todos os outros nao passa de coisa de meia tigela, porque se senhores forem ligar isso, sera peor ainda enquanto estiver a assumir cargo publico. O melhor eh ignorar ignorar, porque quem assume cargo publico tem que vestir pele. Se nao quer ser lobo nao veste pele. A pessoa tem de ser forte. Quantos nomes chamaram Pinto da Costa, Fradique de Menezes, Patrice Trovoada e outros?
    Se for de comentários, entao me diz qual director da Funcao Publica em STP que fica isento de atitudes pouco abonatória, como de facilitismo, clientelismo, vingarice e interesse so para lado deles?

    Acho o melhor d tudo isso, eh ignorar esses comentarios….

Deixe um comentario

*