Na ONU, São Tomé e Príncipe destaca desenvolvimento e paz em África

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Ministro dos Negócios Estrangeiros ressaltou a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; Manuel Salvador dos Ramos também destacou a situação política na Guiné-Bissau.

Manuel Salvador dos Ramos na Assembleia Geral. Foto: ONU/Cia Pak

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O ministro dos Negócios Estrangeiros de São Tomé e Príncipe discursou esta sexta-feira, durante o debate de alto nível da 70ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Manuel Salvador dos Ramos destacou a adoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e disse esperar que “nesta nova fase o processo de desenvolvimento seja mais “inclusivo”, com o empenho de todas as regiões do planeta.

África

O chefe da diplomacia são-tomense afirmou que África definiu seis pilares como via para atingir o seu desenvolvimento económico e sustentável.

“A transformação económica estrutural e o crescimento inclusivo; a ciência, tecnologia e inovação; o desenvolvimento centrado nos povos; a sustentabilidade do ambiente, recursos naturais e gestão de catástrofes naturais; a paz e segurança; as finanças e parcerias. Acreditamos que com a edificação desses pilares, a África dará passos significativos e necessários para conduzir o continente a alcançar as legítimas aspirações de seus povos, garantindo desse modo, uma cada vez maior integração, prosperidade e paz.”

Manuel Salvador dos Ramos mencionou ainda a existência de”focos de tensão” como o Mali, a República Democrática do Congo e a questão do Saara Ocidental. O ministro também destacou a situação política na Guiné-Bissau.

Guiné-Bissau

“Congratulamo-nos com o recente desfecho da situação política na República da Guiné-Bissau onde foi possível ultrapassar uma grave crise política sem recurso a violência e no estrito cumprimento das regras do Estado de Direito, o que testemunha de forma clara a maturidade democrática alcançada por este povo amigo.

ONU 70

Após seu discurso, o ministro são-tomense falou à Rádio ONU sobre os 70 anos das Nações Unidas.

“Queremos que este momento possa constituir um ponto de partida para que de fato as reformas que estão em curso possam contribuir para que os próximos 70 anos sejam de grandes conquistas nas vidas dos povos do mundo inteiro. Nós aderimos às Nações Unidas em 1975, há cerca de 40 anos. Temos vindo a dar a nossa contribuição para que esta organização possa engrandecer-se a cada dia que passa e corresponder aos novos desafios que se vão apresentando.”

Na entrevista, Manuel Salvador dos Ramos mencionou ainda, entre outros tópicos uma conferência de doadores para o país a decorrer a 14 e 15 de outubro em Londres.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, também foi um dos temas abordados pelo chefe da diplomacia de São Tomé e Príncipe.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

Leia Mais:

70ª Assembleia Geral

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*