MLSTP: 29 de Novembro congresso antecedido por eleições directas no dia 14

Desta vez parece ser para valer. Após a singular derrota nas eleições legislativas de 12 de Outubro de 2014, o MLSTP marcou e desmarcou datas para a realização do seu congresso, que seria marcado pela eleição do novo presidente do partido por vida do voto directo de cada um dos seus militantes.

Reunido em conselho nacional no último fim-de-semana, o partido indicou 29 de Novembro para a realização do congresso, que será antecedido pelas eleições directas do novo Presidente, marcado para 14 de Novembro.

Com este expediente singular na cena política são-tomense, o MLSTP pretende que o congresso de 29 de Novembro, sirva para a celebração e consagração do novo Presidente, escolhido por cada um dos seus militantes nas eleições directas.

Fernando Maquengo Secretário Geral do Partido, anunciou que está em curso o processo de registo de todos os militantes de base, para que possam exercer o direito de voto nas eleições directas.

As candidaturas ao cargo de Presidente do MLSTP, deverão ser apresentadas a partir de 1 de Novembro.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Batepá Responder

    O MLSTP, na minha opinião, é uma instituição, nacional, pan-africana (em termos de conhecimento da importância no contexto luta travada pelo continente), e por conseguinte um património histórico. A classificação reside no facto de ter sido, excepção feita ao futebol, a variável que alguma fez uniu o Povo São-tomense em torno de uma causa comum (a independência).

    Contudo, se analisada a trajectória do partido ao longo da sua existência, o resultado é triste, muito triste, para não dizer, um autêntico descalabro. Muito por culpa de alguns líderes sem escrúpulo, vocação, perfil, sabedoria, a “instituição” foi ao longo do tempo perdendo a sua verdadeira identidade, os fundamentos que estiveram na base da sua fundação. Muitos, usaram o partido em proveito próprio, fizeram-se “figuras públicas”, de renome internacional, aniquilaram os seus oponentes directos, e por último abateram a sua ideologia.

    Espero, para o bem da democracia, que seja identificado um presidente que seja simultaneamente líder e patriota, humilde e responsável, capaz de garantir uma actuação coerente, séria e objectiva. Um presidente que, portanto, saiba respeitar o seu papel de oposição, que lute pela melhoria do bem estar da população, que seja capaz de informar com verdade e transparência, que critique nos dois sentidos (positivo e negativo).

    No fundo, importa que no país sejamos capazes de dispor de informações que permitam o conhecimento dos factos sobre, no mínimo, 2 perspectivas ( a do poder e a da oposição), que seja possível haver gritos de alertas para violações das leis e demais normas.

    Com efeito, espero que o país possa voltar, rapidamente para os trilhos da democracia efectiva. Mas, se for para ter-se novamente episódios que apenas põem em causa a credibilidade e a imagem, interna e externa, do país, que de uma vez por todas os militantes e simpatizantes daquele partido, encerrem as portas e mandem para casa todos, até que dias melhores apareçam.

    Viva São Tomé e Príncipe
    Viva a Democracia
    Viva o Povo

    Batepá

  2. img
    Mé Zemé Responder

    Até que em fim…o pessoal já estava farto deste MLSTP fraquíssimo com este lider (pôvô cá fla, sunguê cá cô leon dágua…glavi..)
    Vamos lá ver se com um novo líder teremos oposição a valer, pois é para isso que lá estão.

  3. img
    São-tomense Responder

    O MLSTP, brevemente vai ser extinto.MLSTP não representa alternativa ao partido ADI.O problema do MLSTP não esta só na liderança, o povo já cansou, já está farto deste partido. Este partido jamais voltará a ganhar, o que vai fazer é lutar para nao perder representatividade parlamentar.
    Este é o momento para os partidos da mudança (PCD e o MDFM)organizarem a casa, para serem alternativa ao partido ADI.

    • img
      Cundú Muâlá Vé Responder

      súbâ cú monhá dáminhô, lichandê pó tê cêtú….

  4. img
    Armandinha Responder

    Jorge Amado, ainda vai candidatar para manter se no poder , terá apoio de Maria das Neves. Está a preparar uma grande fraude nas directas.

  5. img
    J. Querubim Responder

    N se pode dizer q n vai dar em nada mas o q se ve o F. MAquengo quer ser presidente do MLSTP e vai perder pontos por ser fraco. nenhum candidato atual desse partido tem imagem forte, todos fracs. Elsa, Osvaldo, J Amado, Baltazar, povo cansou n vao conseguir nada e vão acabar como MDFM/PL, PCD, CODO, UEKedadji, Frente, etc. ate quem está no poder vai cair tambem. coisa mto…

  6. img
    Betodo Responder

    Se o problema do MLSTP estivesse somente na liderança seria normal. Mas o problema nao é so interno, nem com o papa Francisco na liderança o mlstp deixa de ser oposição em STP. O povo olha para o MLSTP como: Movimento de Ladrões de São Tomé e Príncipe.

  7. img
    SAMPONHA Responder

    O Partido MLSTP/PSD deve renovar-se para ser credível junto às populações e alternativa aos outros partidos. Espero muito sinceramente que apareça um candidato forte, dentro ou fora do partido MLSTP, porque um partido histórico faz falta à Democracia Santomense. Os Partidos históricos noutros países de Língua oficial Portuguesa têm sabido manter-se, a sua identidade e a sua liderança. Em Cabo Verde o PAIGC indigitou uma militante para substituir o actual Primeiro Ministro com provas dadas durante a sua Presidencia.São duas ilhas, dois países cercados por Oceanos por todos os lados. O que diferencia no caso de Angola e de Moçambique,são países grandes com muitas tribos, que requere muitas vezes a governação em forma patriarcal.A forma patriarcal é governada como se você fosse dono, com uma certa doutrina e orientação sem anarquia. Tudo em ordem. Sem falta de respeito pelas pessoas, Entidades ou Instituições Esta deve ser a forma de Democracia em África Todos os grandes líderes africanos sabem disto Tirem provas o que foram países como o Iraque, Líbia, Sudão e outros, como são eles agora.Só guerra entre irmãos, entre as tribos. Veja o que se passa na Guiné Bissau.
    Ao ouvir pelos vizinhos das figuras que se queiram perfilhar na liderança do MLSTP/PSD, o mal menor poderá ser a lista encabeçada pelo Aurélio Martins, Osvaldo Abreu e Osvaldo Vaz. Na altura o Aurélio com ganância de subir muito alto teve a queda livre sem mazelas.Terá de explicar o que se passa ou passou com a construção da Embaixada da República de Angola e a sua colaboração como accionista do Banco Equador.Mesmo que seja no Facebook, as populações e penso também aos militantes e simpatizantes do MLSTP/PSD.Os outros deveriam ser apenas conselheiros e não candidatos a presidência do Partido. Vão levar este partido a um tombo, segurado pelo San Francisco.

    • img
      Mé Zemé Responder

      Em cabo verde não é PAIGC, mas sim PAICV

  8. img
    Nando Responder

    O MLSTP andou a fazer promessas falsas aos jovens militantes, prometendo lugares e cargos esquecendo que o tempo mudou, a sociedade mudou e os próprios jovens mudaram. Eles nao dao espaço aos jovens, sao sempre os mesmos a ocupar tudo. Sempre usaram os jovens. O ADI pelo contrário, apostou na juventude, valorizou os jovens. Hoje sao os jovens que estão no poder. O MLSTP só vai conquistar os jovens analfabetos, iletrados ou pobres do espírito, ou os filhos dos antigos dirigentes que pensam um dia substituir os pais no poder. Fui!!!!!!!!!!!!

  9. img
    ACREDITO Responder

    Acredito em Agostinho Rita como Presidente do MLSTP!!!!!

    A mudança é possivel!!!!

  10. img
    Lidia Responder

    A minha aposta pelo futuro do MLSTP e da minha terra só podería ser com o Doctor Agostinho Rita

Deixe um comentario

*