Rebocador “ LIBERDADE” é mais velho do que a R.D.S.T.P

O “novo”, rebocador adquirido pela empresa estatal de Administração dos Portos, (ENAPORT), assim descrito por reportagens na imprensa, foi apresentado ao público no último fim-de-semana ao som do Bulawê “Mão, Chão, Chão”.

Por iniciativa do Sindicato da ENAPORT o rebocador foi baptizado de “LIBERDADE”, deixando assim cair o seu nome original, “Monte de Leça” registado em Portugal.

As notícias da cerimónia de apresentação no último sábado, deram conta que a compra da embarcação no valor de 300 mil euros, resultou de uma pareceria entre a ENAPORT e o Porto de Leixões-Portugal.

No entanto o Téla Nón teve acesso ao historial da embarcação adquirida pela ENAPORT, e veio ao de cima, o facto de o “Rebocador LIBERDADE”, ser mais velho do que a República Democrática de São Tomé e Príncipe(R.D.S.T.P). A República são-tomense nasceu a 12 de Julho de 1975 enquanto que o “Rebocador Liberdade”, já operava nos mares desde 1970.  Tem 45 anos de serviço.

O leitor pode confirmar …

http://www.marinetraffic.com/ais/details/ships/shipid:318366/mmsi:668116119/imo:7014517/vessel:MONTE_DO_LECA

O Téla Nón apurou que a adaptação do rebocador ao cais de Ana Chaves, começa a lançar desafios a ENAPORT. Na cerimónia do dia 31 de Outubro, a maré estava alta e a embarcação com mais de 4 metros de calado atracou de forma perfeita no cais.

No entanto, quando a maré baixou a embarcação assentou-se e ficou presa no fundo, alegadamente porque o calado do cais é inferior ao do rebocador. «Teve-se que esperar pela subida da maré para poder desencalhar o rebocador», explicou para o Téla Nón uma fonte técnica da ENAPORT.

Pela primeira vez nos últimos 30 anos a ENAPORT – empresa estatal, conseguiu comprar com os seus próprios meios financeiros, um rebocador para dinamizar as actividades portuárias. «Este rebocador foi adquirido com fundos próprios da ENAPORT sem recurso a quaisquer apoios quer do Estado, ou crédito de qualquer instituição financeira», assegurou o Ministro da Economia e da Cooperação Internacional, Agostinho Fernandes.

Mas, o Téla Nón verificou que a lei 8/2009 referente ao regulamento de licitação e contratações públicas, obriga que para compras desta natureza, e envolvendo valores significativos como 300 mil euros, é obrigatório a realização de um concurso público internacional.

A mesma lei abre excepção para compra directa de equipamentos ou serviços no estrangeiro pelo Estado, apenas em caso de uma grande catástrofe que possa paralisar a instituição ou a empresa.

Para já o Téla Nón, registou que a compra e a chegada do Rebocador Liberdade a São Tomé e Príncipe, é um facto de grande interesse nacional. As declarações de Alexandre Guadalupe, o director da ENAPORT confirmam isso mesmo. «O porto sai a ganhar, o país sai a ganhar, portanto há todo um conjunto de oportunidades de negócios que o país pode beneficiar com a vinda deste rebocador. Temos uma capacidade de carregamento de cerca de 70 a 80 contentores de uma só vez, contrariamente ao que se fazia anteriormente que era de 20 a 22 contentores», pontuou o Director da ENAPORT.

A imprensa nacional divulgou também que a nova embarcação consegue movimentar 500 contentores em dois dias.

Mais ainda, que o rebocador tem múltiplas funções e está dotado de equipamentos de navegação modernos, e que está preparado para operações de busca e salvamento e o combate a incêndios.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    santola Responder

    Que tristeza, STP sempre no seu melhor, campeão em comprar carcaça velha, uma pintura aqui e outra ali e é considerada nova.
    Daqui a dois dias esse rebocador estará encostado, razão-velhice. Como é que vamos chegar a Dubai se continuamos a comprar carcaças, ainda mais por um valor exorbitante. Será que esta carcaça velha vale 300 mil euros, eu cá tenho as minha dúvidas.

    • img
      Gloria Responder

      Pois e, que tristeza!
      Continuar a pagar, e caro, para ser cemitério de PORTUGAL e da Europa

    • img
      MIGBAI Responder

      Meus caros compatriotas.
      Quando li todos os comentários deu-me uma tristeza imensa por ver que tem tanta gente no meus país que critica sem primeiro ir ver a realidade dos factos.
      Sem grandes delongas, sabem quanto custa uma embarcação nova com o mesmo calado e poder de reboque?
      Quem souber por favor coloque aqui, para de uma vez por todas calar as pessoas que só sabem criticar.
      Já agora podem fazer as contas dos juros de 300 mil euros durante os 30 anos, pois ainda não foi pago na totalidade o rebocador.
      Quando fizerem estas duas contas, custo de um rebocador novo e os juros que não pagamos em 30 anos, verão que PORTUGAL ofereceu-nos o rebocador.
      Para terminar, a colega “GLORIA” diz que somos o cemitério de Portugal e da europa. Coitada de ti “GLORIA” nem reparas que somos o cemitério de nós mesmos bem como da desgraça e malfadada da nossa independência oportunista de alguns.

      • img
        Ben ni wê mali ni tlachi Responder

        Meu caro amigo MIGBAI, para tentar responder a sua perguntar, não sei quanto custa uma embarcação dessa nova, meu amigo coisa velha é coisa velha, não esquece disso…e para aquilo que li no jornal, lá não tem emprestimo nenhum depois para compra a embarcação o que esta lá escrito é assim “Este rebocador foi adquirido com fundos próprios da ENAPORT sem recurso a quaisquer apoios quer do Estado, ou crédito de qualquer instituição financeira” por isso não tem jurro nenhum…

        • img
          MIGBAI Responder

          Meu caro “Ben ni wê mali ni tlachi” muito obrigado pelo seu comentário, que por sinal é um comentário honesto, próprio de pessoa de bem, pelo que agradeço o mesmo.
          Porém permita-me meu caro amigo que esclareça o seguinte:
          Uma qualquer embarcação pode ter imensos anos de construção e de trabalho, porém isso não faz da embarcação uma coisa velha.
          Olhe, vou lhe falar com conhecimento de causa, pois trata-se da minha ex-área profissional.
          Os cascos das embarcações ( ou seja o aço) são tratadas com várias camadas de tintas primárias antes de lhe ser aplicado o poliuterano ou seja uma tinta final anti molúsculos e algas.
          Os cascos sempre que devidamente tratados, isto é, levar a embarcação a doca seca, para raspagens, de molúsculos que ao longo dos anos sempre se vão acumulando (pois o poliuterano vai perdendo a sua capacidade de impedir a sua proliferação), a limpeza de oleos e naftas que se agarram aos cascos, o meu caro amigo tem sempre em condições de utilidade o casco da embarcação.
          Depois existem umas peças de alumínio e chumbo que são colocadas na base da quilha, para que qualquer agente corrosivo que possa surgir, ser ali que vai atacar, protegendo-se assim o aço da embarcação.
          Assim, esqueça a ideia que se trata de uma coisa velha, pois o que pode envelhecer efectivamente por desgaste é o motor da embarcação, e ajustamentos pontuais de alguns arrebites na popa da embarcação, pois é ali que a força de rebocagem se faz mais sentir.
          Tendo levado a embarcação motores novos, pintura nova, temos felizmente uma embarcação para durar mais 50 anos desde que agora se faça a sua manutenção devida em doca seca, senão, nem uma embarcação efectivamente nova, irá durar mais de 10 anos, pois a ferrugem e o atrito das algas que se agarram ao casco, farão a mesma perder as suas capacidades.
          Por isso meu amigo, manutenção mecânica, pintura a tapar o aço do poder corrosivo do sal do mar, doca seca para lavagem e pintura de casco, faz qualquer embarcação durar centenas de anos.
          Não quero ser longo e nem utilizar linguagem náutica pois seria maçador, contudo fique sabendo que temos uma excelente embarcação com força e capacidade de duração pelo valor simbólico de 300 mil euros.
          Se os que contestam acham muito dinheiro, então vejam quanto pode custar uma nova embarcação.
          Sobre o pagamento, efectivamente ainda não está paga na sua totalidade, mas sem juros, caso estive que pagar juros teria que se pagar imenso dinheiro.
          E por aqui me fico agradecendo de novo o seu comentário.

    • img
      COSTA Responder

      Em toda a minha vida, que já é longa, dos 10 carros que comprei, apenas um comprei em estado de novo.
      Só uma vez comprei novo, porque assim o achei, e porque depois de olhar o meu orçamento vi que apenas isso me era permitido.
      Quanto ao rebocador comprado por 300 mil euros, não posso dizer se o negócio foi bom ou mau porque disso nada entendo,ao contrário de muitos dos comentadores que por aqui vejo passar.
      Há um ditado que diz: ” quem não tem cão, caça com gato”. É assim que fazem as pessoas inteligentes e que não dão um passo maior que a perna.
      Deixando este assunto, e passando a outro que parece ser o cerne da questão, acho que é mais que tempo, do povo Santomense deixarem em casa o ódio que ainda nutrem por Portugal.
      Esse rebocador, não sei se algum dia chegará a ser pago, facto que a mim pouco interessa. Mas pensem no que de bom Portugal ainda vai fazendo por São Tomé sem pedir nada em troca, contrariamente a outros vossos queridos doadores, que quando vos dão um chouriço, terão que levar um porco de volta.
      Quando somos frágeis, devemos ser humildes.Portugal também tem as suas fragilidades, e se não tiver alguma humildade em relação a outros países, passa mal também.
      No dia 12 de Julho de cada ano, São Tomé celebra o dia em que escolheu seguir o seu próprio caminho. Contudo, independência é outra coisa bem diferente. Independência significa seguir esse caminho pelos seus próprios meios. E portanto, na minha opinião, quase posso garantir, que hoje já não há países completamente independentes.
      A humildade não fica mal a ninguém,
      Saudações cordiais
      Manuel Costa

  2. img
    luisó Responder

    (…Temos uma capacidade de carregamento de cerca de 70 a 80 contentores de uma só vez, contrariamente ao que se fazia anteriormente que era de 20 a 22 contentores…)
    A verdade é que os rebocadores não têm capacidade de carregamento porque não carregam nada, quem faz isto são os navios porta-contentores. Agora deveriam dizer que têm capacidade para rebocar….isso sim.

  3. img
    Armandinha Responder

    XVI governo, liderado por chefe Dr Emery Trovoada, foi quem mandou comprar essa lata velha. 300 mil euros para comprar um rebocador com 45 anos! Portugal na aquela altura nem tinha aderido a união europeia quanto para aderirem a euro. Esse governo está perdido. Maldita foi hora quando votei no ADI. A raiva que eu tenho de Pinto Costa fez votar no ADI como um ato de vingança a Pinto Costa, estou arrependido devia votar em branco!

  4. img
    Batepá Responder

    Estou de acordo que se deva reconhecer o esforço da empresa em acompanhar a modernização, pela via do reforço da capacidade operacional. Contudo, seria importante cumprir toda a legislação disponível, desde logo a Lei 8/2009. Soube-se que a empresa havia adquirido o 2equipamento” quando uma missão deslocou-se à Portugal.
    Onde fica o lançamento do concurso público, pelo valor em causa, internacional, implicando a elaboração dos TDR (termos de referência)?
    A pintura (alguns apelidaram adaptação) do rebocador sugeria a ocultação de alguns aspectos importantes.
    Fico feliz ao saber que a ENAPORT tem recursos financeiros para fazer investimentos neste valor.
    Sobre fundos próprios, acredito estarmos na presença de erro de interpretação por parte da direcção ou do Ministro. Se não vejamos, como se justifica, que uma empresa pública com resultado do exercício positivo não entrega os lucros ao Tesouro para o reforço do Cofre do Estado?
    A situação requere uma explicação, porque pelos dados disponíveis, nenhuma das empresas públicas (a luz da legislação em vigor) tem gerado lucro no final de cada exercício económico e, por conseguinte, contribuído para o cofre do Estado.
    Estamos a falar de resultados positivos que fazem com que os fundos próprios sejam positivos, ou seja, os resultados transitados têm que ser também positivos, já que o capital social não deve ser grande coisa. Por isso, atrevo-me a dizer que se recorreu a receitas correntes para a aquisição.
    Ao confirmar-se, estamos perante um malabarismo contabilístico em que adiou-se o pagamento de diversas despesas (incluindo impostos, consumo de serviços de terceiros, entre outras) para pagar a aquisição. Com efeito, deixa-se passar algum tempo e recorre-se ao Estado ou à Banca para ir buscar o mesmo montante para essas despesas adiadas.
    Penso que a Inspecção Geral das Finanças deve fazer o seu trabalho – embora seja muito pouco provável -, caso contrário o Tribunal de Contas deve entrar em cena – também tenho sérias dúvidas. Enfim, aguardemos pelo Relatório e Contas da ENAPORT referente ao exercício 2015, e que o escrutínio público “levado a cabo pela FONG” possa também chegar às empresas públicas.
    Viva São Tomé e Príncipe

  5. img
    mlstpdigital Responder

    e quando nos oferecem coisas velhas vêm reclamar, se nós próprios não nos valorizamos. é muito triste, uma vergonha esses governantes de quinta, é uma pena esse meu País!

  6. img
    mlstpdigital Responder

    Só falta mesmo é um submarino para as viagens do Patrice trovoada, já me esquecia, peçam a Portugal para também vender ALBACORA para completar a frota, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. img
    ana Responder

    Santomense é povo mas ingrato que existe nesse mundo….as vezes melhor um a um velho do que novo..pelo menos temos um seja velho ou novo …. É nosso..quem nao gostou que se mate ..e nosso rebocador..que morra os ladroes que nem velho sabe comprar…

    • img
      Vexado Responder

      Vai comprar uma canoa velha e diz alguma coisa.

      Toda delegação do Patrice trovoada já regressou ao país. Onde para o primeiro ministro?Queremos saber onde para o primeiro ministro.

  8. img
    Voz do ADI Responder

    Estamos a trabalhar bem. deixe-nos trabalhar.
    Se verificarem bem o rebocador está pintado até com as nossas cores:
    AMARELO e AZUL.
    Qual CONCURSO PÚBLICO? Pra quê?
    Viva o ADI.
    Vamos construir o Dubai.
    Vocês doutros partidos são invejosos.

  9. img
    tropa Responder

    Governo de Gabriel Costa. Após a sua ascensão ao cargo de Primeiro-ministro, em finais de Novembro de 2014, Patrice Trovoada questionou, sobre o montante despendido para a aquisição da embarcação da guarda costeira, agora mesmo governo apresenta está lata velha,faz me favor

  10. img
    Verdade Responder

    Uma vergonha. Quem participou na compra dessa carcaça velha não tem vergonha. Ate quem vendeu se riem de nos. 300,000 euro dava para comprar uma coisa capaz não esse entulho velho

    • img
      luisó Responder

      Vocês não têm mesmo a noção de quanto custa um rebocador desses novos, pois não ?

  11. img
    Ralph Responder

    Parace ser uma embarcação boa, pintada em cores belas. Vai aparentar boa no alto mar.

  12. img
    VÉDÉ ÇA LIBÔ Responder

    Já acabou a era dos maus gestores e corruptos deste país! Acabou. O povo despertou. Quem tem agora 50 anos vai ter 70 quando ADI sair do poder. Os que têm 60 como a geração dos Rafaeis e companhia terão 80 com visto no passaporte para aquela casa do alto S.João! Portanto o povo já não quer ouvir falar desses corruptos que andaram na ENAPORT, na ENASA, na EMAE, no governo, todos esses vírus foram combatidos a 12 de Outubro de 2014. Daiém a dêuá côngo!!! Vão comer o pão que o diabo amassou. Acabou a mama. Eleições presidências estão a vir para ADI fechar tudo e mandar todos para casa, sobretudo este vosso sobrevivente (PR)que é pai dos corruptos deste país.E este já tem o seu visto para aquela casa branca, com cerca de 80 gravanas a destruir o país,a sua viagem a referida casa irá deixar o país alegre e em paz. .

    • img
      Triste Responder

      Não sei quantas gravanas já tens. Mas tenho a certeza que não te serviram de nada. Olha que mesmo antes de nascer, todos já têm passaporte para ir a “casa branca”. Mas, alguns deixam perder o passaporte e cão ou peixe come-lhes a carcaça.
      Ja sabes qual é a tua sorte? Cuidado que nem esse pão do Diabo ( mais conhecido por PT), podes conseguir apanhar no chão para comer e esperar Dubai.

    • img
      Emiliano Responder

      CARO VÉDÉ CÁ LIBÓ
      Credo Talvez o Sr. irá para o cimitério antes das pessoas que o sr.extra terrestre andou a citar.

      Por amor de DEUS seja um pouco humano. Respeite um pouco a sensibilidade de cada leitor que acede aos meios de comnicação.

  13. img
    mazochi Responder

    Tenho pena no meu povo, é do meu conhecimento que a referida embarcação, a parte Portuguesa estava a procura que uma empresa para destruir o referido rebocador, pois oi seus anos avançados. Soube até que a autoridade portuguesa, pagou a Enaport para levar essa lata velha.

  14. img
    Descamizado Responder

    MALABARISMO CONTABILÍSTICO
    Concordo plenamente com o senhor Batepá. O governo do ADI, liderado pelo senhor Patrice Trovoada com tanta ganância de poder prometeu as populações Santomenses aquilo que o Estado Santomense não tem para dar, só com intuito para ganhar eleições.. O Ano económico 2015 já está no fim. Quando o senhor Patríce Trovoada nota-se que está difícil cumprir com o compromisso durante a campanha eleitoral, viaja,permanecendo fora do País por muito tempo.
    A aquisição desta embarcação leva muitas dúvidas do valor aplicável no negócio devido o tempo de serviço da referida embarcação a origem do dinheiro e a não obediência da lei Nº8/2009, que se trata da Lei de Licitação Pública. Não sei se esta aquisição passou pelas mãos do irmão do Senhor Levi Nazaré, senhor Abucas Nazaré. Quando o Governo do senhor Gabriel Costa adquiriu uma lancha para Marinha para defender as nossas águas,o senhor Patrice Trovoada disse que não é prioridade do governo do ADI. Uma lancha fabricada de raíz. Chegou muito recentemente ao País e não houve batismo por parte deste governo, alegando a sua manutenção e o seu gasto.Agora faz o pior adquirindo uma carcaça com 45 aos de idade. Para aquisição desta embarcação a ENAPORT teve que adiar o pagamento de diversas despesas para pagar a referida aquisição. O Tribunal de contas já fez o seu papel que deu nota Zero ao constatar muita irregularidade nas contas da ENAPORT durante a Gerência do senhor Antero. O Estado e o Ministério Público sabem disto. Se a Empresa teve lucro durante o exercício,o lucro deve estar depositado a favor do cofre do Estado que não foi o caso.

  15. img
    "beleza africana" Responder

    “Rebocador Liberdade”, já operava nos mares desde 1970. Tem 45 anos de serviço”.

    Epá, afinal vai-se comprar algo, que nenhum governo nunca foi capaz comprar ao longo dos 40anos, com mais de 45 anos???? ?Afinal os 40anos não é algo inedito, novo????O barco já ta liberto a 45anos e só aos 40 anos é que ganhou liberdade?????….como se diz por cá “óh que granda noia, coitado do povo”

    • img
      Vexado Responder

      Para a nossa realidade o barco tem 5 anos de vida.
      Se em quarenta anos o país não conheceu melhores dias…então vai com essa aquisição.

  16. img
    Andre araujo Responder

    epa

  17. img
    Gabriel Furlani Schultz (Rio de Janeiro - RJ) Responder

    Sou brasileiro e trabalhador portuário. Como o Euro é moeda forte em relação à Dobra, seria melhor ter comprado rebocadores de 1990 no Brasil, em reais, na China em Yuans, ou em Taiwan. Um rebocador de 1990 aqui, de mesma potência e dimensões que o comprado na notícia ficaria por 100.000 euros dado a nossa moeda mais fraca em relação ao Euro. Pura questão de câmbio.
    Com todo o respeito, a impressão que passa é a de um negócio precipitado. A ENAPORT a princípio poderia ter pesquisado mais.

    abraços aos irmãos são tomenses e parabéns por estarem sempre atentos.

    • img
      COSTA Responder

      Caro Gabriel (não sei se é o pensador, mas parece)
      Noto em si uma enorme veia de negócio, e um verdadeiro conhecedor em matéria de arsenal naval.
      Contudo, o que posso dizer sobre o seu comentário, é que para além dessa sua veia negocial, se nota em si um perfil pirómano, ou seja um perfil de um verdadeiro incendiário.
      Saudações cordiais
      Manuel Costa

  18. img
    Me xinho Responder

    Assim é que os Portugueses nos vêm como monte de lixo

    • img
      MIGBAI Responder

      Já comentei uma vez , se alguém sabe quanto custo um rebocador novo, contudo para além de ter sido negativado pelos colegas, a verdade é que ninguém respondeu.
      Agora sobre os portugueses nos verem como um monte de lixo como diz o “Mexinho”, por favor tenha tento na língua criatura de DEUS.
      Se eles nos vissem como um “monte de lixo”, não estavam sempre prontos para nos ajudar como constantemente o fazem.
      Quem somos nós afinal no contexto internacional? Um país que precisa constantemente de estar de mão estendida á espera de esmolas e comida para poder sobreviver.
      Será que o pessoal não tem a noção da miséria do nosso país??
      Será que este povo não sabe parar um pouco para pensar no que somos afinal?
      Continuo esperando que alguém me diga quanto custa um rebocador desta tonelagem NOVO. Eu vou pesquisar e talvez o preço de um novo rebocador deixe muitos dos que agora criticam, de boca bem fechada.

  19. img
    STP Responder

    STP = Cemitério de latas velhas. Tanta publicidade para uma lata velha, só com Cristo. Espero que o Tribunal de Contas verifique se de facto essa carcaça velha custou de facto 300.000 euros, como esses dirigentes dizem.

    • img
      MIGBAI Responder

      Estive a verificar em vários locais da internet e não consegui obter preços para um rebocador desta tonelagem.
      Contudo verifiquei que é um super rebocador, pois é considerado um grande rebocador todo o que movimenta uma massa de 40 toneladas para cima.
      Este por sua vez faz um reboque de mais de 100 toneladas.
      Estive a ver também quanto custou a lancha para a guarda costeira que dizem que foi feita em Israel, embora houvesse que diga que foi feita em Thaiwan, e o preço da mesma foi de 2 milhões e 400 mil dollars.
      Efectivamente quem critica ou criticou a aquisição de um super rebocador, reparado, com motores novos por 300 mil euros que ainda não foram pagos, só deve ser louco.
      E por aqui me fico.

  20. img
    Ta ligado Responder

    Estou muito feliz com as decisões tomadas pelos governantes do ADI.
    O povo deixou o ódio ocupar o lugar do bem senço. E hoje estamos simplesmente semeando o que plantamos. E digo mas, faço votos que o ADI ganhe as Presidenciais. Haverá partido único. E veremos quem mas vai sofrer com isso.

  21. img
    Arroz Subistancia Responder

    Eu como Santomense fico contente pelo facto da empresa pela primeira vez comprar com os seus proprios recursos por outro lado prefiro uma embarcacao velha ao ivez do dinheiro ir parar sempre no bolso dos governantes para compras de Jeeps pessoais.

  22. img
    ANCA Responder

    A casa onde jamais a pão todos ralham ninguém tem razão, é pobreza miséria mental material a reinar.

    Alguém sabe me dizer o que significa construção naval,

    Fala-se em comprar caraça nova, como se o País produzisse anualmente riqueza para o adquirir ou fabricar/produzir.

    Tenha-mos juízo apreendamos a analisar o bem e mal

    Há soluções de curto médio e longo prazo.

    Se bem me lembro foi alguns anos atrás que um rebocador afundou, assim como os batelões,…

    Pergunto-vos como o País(Território/População) consegue ter mercado interno abastecido, se embarcações de grande porte jamais consegue acostar, temos o exemplo deste quando a maré vazou.

    Depois quem virá investir se o País, jamais conseguir fazer chegar a mercadoria aos empresários e investidores?

    A questão que se coloca tem haver com processos legais, procedimento administrativos em relação ao valor, abertura ou não de concurso para sua admissão, mas isso o tribunal administrativo, o tribunal de conta, o ministério público, devem averiguar, bem como a própria dotação orçamental para o efeito.

    Se queres ver o País bem

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

  23. img
    ANCA Responder

    De resto,…

    Que o navio possa cumprir a missão para que foi adquirido, por muitos anos.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  24. img
    Original Responder

    Vocês acham que Portugal ia perder uma oportunidade destas de limpar sebo a massa de um coitado armado em espertalhão como nosso País? Somos especialistas em vingar um ao outro mas em raciocínio lógico ,somos zero.Por causa deste fenómeno,somos o que somos.

  25. img
    Sem conversas Responder

    Eu nao entendo os ” santomenses”. Eu concordo no que diz respeito a idade da embarcação mas nós nao podemos olhar só para a beleza, temos de olhar para os factos. Essa embarcação pode ser velha mas vai ajudar nos imenso nós não temos nada nao podemos reclamar se vocês nao sabem o dinheiro nao cai do céu, o… O preço dos produtos vao diminuir com o passar do tempo. Para crescer começa se de baixo. A mesma coisa é com um país.
    Ps nao tenho partido só penso no bem da minha nação

  26. img
    Gerson Mendes Responder

    Meus amigos!
    Tudo bem, a partida, qualquer aquisição de equipamentos para melhorar o desempenho da Empresa é bem vinda.
    Mas, será que foi uma boa compra?Já se começa a soldar e reparar peças do Rebocador?
    Então?Como é isto? Compra nova e com tanta festança?

    Como pensa a Enaport rentabilizar esta maquina? Será que ela pode ir ao Principe levar e trazer barcaças carregadas de mercadorias? Pode atracar no cais de Santo António?
    Diz que o motor está sempre a parar? Então? 45 anos no mar não é pouca carga não é?
    Espero que não tenhamos atirado grana para o fundo do Oceano? Grana esta que faz muita falta a Enaport, e que é sacrifício da poupança das administrações anteriores.

    Atenção, gastar e/ou desperdiçar sempre foi fácil, mas criar riqueza e economizar, nunca foi tão fácil.

  27. img
    NOVA-DITADURA-ADI Responder

    Francamente ADI luta contra os velhos, mas aposta nas latas enferrujadas contra tudo e todos, e até contra a lei de licitação! DUBAI???? quem viver vê-lo-á no infinito!

  28. img
    Estrangeiro Responder

    O problema é, que um rebocador novo pode custar até 15.000 Milhões de Euro. Sendo assim, com os 300.000 Euro pagos, me parece mesmo assim um bom negócio. É uma simples questão de manutenção.

    • img
      Estrangeiro Responder

      Quiz dizer: 15 Milhões de Euro (não 15.000).
      Desculpem!

  29. img
    Mindo tino Responder

    VÉDÉ ÇA LIBÔ adorei

  30. img
    Pedro Responder

    nem tudo o que é velho é mau. Pode-se dar algum geito ao velho enquanto o novo nao chegue. Entao Pinto da Costa mesmo velho nao podera recandidatar-se a PR?

  31. img
    malebobo Responder

    Francamente este governo denominado dubai, comprar este lixo em Portugal em que so estava a ocupar espaço em Portugal e veio a stp, por um preço que sabemos que foi so esquema para muitos ganharem comissões, por favor gente convenhamos

  32. img
    Deus é Pai Responder

    Deus Está no Céu a Nos ver td que Estamos a fazer com o Seu Povo

  33. img
    Fazer Chinelos Responder

    Parabens pelo artigo, foi muito esclarecedor e me ajudou a tomar uma decisao

Deixe um comentario

*