STP condenou de forma firme o massacre de Paris

À semelhança dos sucessivos atentados cometidos pelos islamitas radicais do Boko Haram na vizinha Nigéria, assim como no Quénia, a República Democrática de São Tomé e Príncipe, pelas mãos do seu mais alto magistrado, o Presidente da República, escreveu e endereçou uma mensagem de condolências desta vez ao seu homólogo Francês, François Hollande, por causa dos atentados de sexta – feira 13 de Novembro  cometido por islamitas radicais do “Daesh”. Organização terrorista aliada do Boko Haram na vizinha Nigéria.

Na mensagem com data de 14 de Novembro, Pinto da Costa, diz a François Hollande que «São Tomé e Príncipe condena de forma firme e inequívoca este acto de pura barbárie, que busca por em causa a liberdade de se ser livre, o que jamais poderá ser aceite pela humanidade».

Em nome do povo de São Tomé e Príncipe, o Presidente da República, manifestou ao seu homólogo francês, e por via deste a todo o povo francês, não ter dúvidas de que «a cidade – luz e a França no seu todo, jamais se deixaram petrificar pelo medo como pretendem os autores dessas atrocidades. A democracia jamais cederá ao terror», refere Pinto da Costa.

A única mensagem de condolências do Estado são-tomense que deu entrada no Palácio do Eliseu em Franca, acrescenta « nesta hora de dor e luto ,  quero expressar a vossa excelência e por seu alto intermédio ao Governo e ao Povo francês, o testemunho do nosso pesar e solidariedade, rogando seus especiais bons ofícios, no sentido de transmitir às famílias enlutadas, as nossas mais sentidas condolências», pontua Pinto da Costa, na mensagem de condolências da República Democrática de São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Ralph Responder

    Que tragédia. É importante que todos os países do mundo condenem terrorismo em todas as suas formas.

  2. img
    joão Manuel Responder

    Concordo com a manifestação de condolência à França.
    Mas onde estão as manifestações de condolências as famílias africanas pelos atos de terrorismo.
    Onde está a condolência aos Governos de Camarões, Nigéria e Mali.
    Onde esta a condenação pela barbárie que os próprios países como França, Estados Unidos, vêm cometendo ao nivel mundial.
    Antes da morte do Kadafi, havia esta avalanche do terrorismo, refugiados, ataques aos países vizinhos como Mali, Níger etc?
    O senhor Sarkozi, presidente da França que andou a mamar os dólares de Kadafi, formoou o complot e assassinou este grande Presidente africano que apoiava tudo e todos. Onde estavam os dirigentes africanos para condenar aquele ato. E se não condenaram na altura, está na hora de lhes dar com isto na cara.
    Dirigentes africanos. Acordem. Deixem de ser escravos. Os africanos e os negros também são seres humanos. Cresçam por favor
    Bem Haja
    JM

Deixe um comentario

*